Aprender durante viagens: como despertar essa paixão nas crianças

Em tempos de pandemia e todo mundo em casa se virando com escola virtual, tenho aproveitado para aprender sobre homeschooling e como as crianças aprendem. Algo que despertou muito meu interesse e que quero pra minha família é: criar uma cultura de paixão por aprendizagem.

Isso não é paixão por sentar a bunda na cadeira e decorar um monte de coisa inútil, mas sim por ter curiosidade, pensamento crítico e vontade de saber e aprender.

Pensando nisso, quis trazer pro mundo das viagens: como usar as viagens em família e as férias pra despertar essa paixão por aprender.

1. Escolha o destino e roteiro ideal

A escolha do destino é algo a ser levado em conta com carinho se um dos interesses da família é aprender sobre algum tema que esteja na pauta familiar, além claro de descansar e ter tempo de qualidade juntos.

Por exemplo, se as crianças são pequenas uma idéia é uma viagem mais voltada para a natureza. Onde elas podem aprender sobre a fauna e flora do local. Observar as árvores, desenhar os pássaros que encontram. Uma viagem para a praia pode ser uma oportunidade para aprender sobre peixes e assim vai.

Se for para a Europa, veja quais são as cidades com atrações para as crianças (dica: amo Berlim). Se destino tem museus de história natural, museu de tecnologia, planetário. Esses passeios são sempre muito divertidos e instigantes.

No Brasil há dezenas (centenas?) de cidades históricas para aprender mais sobre nossas origens.

O importante na hora de escolher um destino é estar consciente dessa escola alinhada com os objetivos da família.

Motorhome na Nova Zelândia: Roteiro Ilha Sul com crianças 

2. Pesquisem juntos sobre o destino antes de ir

Uma vez escolhido o destino, é hora de começar a despertar o interesse pelo local. Assistam juntos a vídeos sobre o local (tipo Discovery Channel, History Channel e Nat Geo).

Pesquisem os pratos típicos e façam um jantar em casa. Estudem juntos algumas palavras no idioma local, ou aprendam palavras novas em português que são regionais.

Pesquisem juntos a história do local, os costumes, a cultura. Pesquisem sobre a natureza e qualquer outro tema de interesse.

Mesmo que aparentemente não há nada para aprender no destino, você deve fazer um esforço para trazer assuntos relevantes. Por exemplo, se vão para a Disney, pesquisem sobre como a Disney surgiu. Falem sobre empreendedorismo, como a Disney cresceu para ser o que é hoje.

Se o destino é “apenas” uma casa de praia, aproveite para aprender sobre o efeito da lua na maré.

E assim vai, toda viagem esconde em si um grade aprendizado – desde ler e entender mapas a desenvolver habilidades motoras a discutir o império romano.

Auckland, o que fazer e roteiro de 2 dias

3. Faça perguntas que despertem a curiosidade das crianças

Isso começa desde antes de partir. Na hora de fazer a mala, envolva as crianças. Claro que para não ser algo estressante, apenas pergunte: que tipo de roupa você acha que devemos levar para um camping/safari/cidade/etc. Deixe que elas pensem sobre o assunto.

Pergunte como ela acha que tal local vai ser e o que ela quer fazer lá. Aproveite para alinhar expectativas para que não seja frustrante.

Durante as férias, pense sempre em perguntas curiosas como: “do que será que é feito a areia da praia?” e use isso para puxar uma conversa.

Com os adolescentes você pode discutir sobre ética após visitar o coliseu romano. Discutir sobre cotas a ações afirmativas após visitar Ouro Preto.

E assim vai. O objetivo é sempre despertar o interesse e curiosidade das crianças, não é ser chato. Para isso é preciso que nós pais também nos eduquemos e mostremos interesse e curiosidade. Nós não precisamos estudar antes de ir, mas pesquisar e aprendermos juntos com as crianças. Uma experiência compartilhada, a gente não tem que saber tudo, mas tem que mostrar interesse em saber.

Sydney com crianças: 7 atrações imperdíveis

4. Não force a barra

Claro que férias são férias.

Não é pra ficar enchendo o saco das crianças com perguntas surpresas, desafios, testes e etc. A criança aprende melhor se ela estiver se divertindo, se sentir que isso é mais uma obrigação ela vai se fechar, fazer birra e não demonstrar interesse nenhum.

A idéia é criar uma cultura familiar de interesse e curiosidade. Isso é feito com sutileza e leveza.

O que fazer em Berlim com crianças

5. Relaxem e aproveitem as férias

Viajar é uma das maneiras mais enriquecedoras e completas para despertar essa paixão por aprender, pelo novo e pelo diferente. Fazemos um grande serviço aos nossos pequenos (ou grandes) em expô-los ao vasto mundo em que vivemos.

Viajar é também uma maneira de estreitar os vínculos familiares e criar memórias afetivas.

Joanesburgo com Crianças

Livros para estudar sobre aprender durante viagens:

Homeschool Adventures: Learning Through the Power of Field Trips

The Brave Learner

The call of the wild and free

Leia mais um post sobre viajar com crianças:

Melhores livros em inglês para crianças: uma forma de viajar sem sair de casa
Viajar com crianças: Como sobreviver a um vôo longo
10 dicas para viajar de avião com bebê
Viajar para a África do Sul com crianças e bebês
O que fazer em Berlim com crianças
Motorhome na Nova Zelândia: roteiro Ilha Sul com crianças

~ Se Lança ~

Compartilhe este post

Deixe uma resposta

Ainda não sabe pra onde ir?
A gente te ajuda! Escolha um destino.