Arequipa e Canion del Colca no Peru
Américas Peru

Arequipa e Canion del Colca no Peru

Arequipa é uma região de vulcões ativos, águas termais, desertos além de estar próxima de um dos maiores canions do mundo – o Canion del Colca.

É parada obrigatória para quem está indo de Cuzco para o Atacama. (detalhes de como fazer essa travessia aqui).

Eu fiquei positivamente surpresa ao chegar em Arequipa. Aliás, todo o Peru é mágico, um país incrível.

Parece que não importa onde você passa nesse lindo País, sempre se surpreende.

Incluímos Arequipa no nosso roteiro de 3 semanas entre Peru e Chile para quebrar um pouco a viagem, e foi assim que descobrimos essa cidade e o Cânion.

Vale a pena ficar pelo menos 2 dias em Arequipa. No primeiro dia conhecemos a cidade e no segundo fizemos o tour para o Canion del Colca em busca das lindas vistas e famoso vôo do Condor. Muita gente faz o passeio de 2 dias no Canion, então fique 3 dias no total na cidade.

Famoso vôo do Condor Andino

Como chegar em Arequipa

Nós voamos pela LATAM, que tem vôos diários saindo de Cuzco e Lima – usamos as milhas da TAM na época.

Não quisemos encarar ônibus, pois de Lima leva entre 16 e 18 horas e saindo de Cuzco, de 10 a 12 horas.  É chão pra caramba… mas quem quiser encarar, as companhias são Cruz del Sur e Ormeño.

O que fazer em Arequipa

Praça das Armas e Catedral – não tem como não passar por aqui, a praça fica no meio da cidade e quase tudo gira ao seu redor, é o principal espaço público da cidade e também seu ponto de fundação. Ao norte está a catedral e ao sul e oeste os portais da cidade.

Mosteiro Santa Catalina – este mosteiro, contruído em 1580, permaneceu fechado ao públido até 1970, sendo um mistério para todos que tentavam ver através de seus enormes muros. É praticamente uma cidadezinha, com ruas, praças, capela, quartos… Vale a pena visitar e conhecer melhor a história deste lugar.

Iglesia de San Francisco – ao lado do mosteiro, vale dar só uma passadinha.

Museo Santuarios Andinos – exibe a verdadeira “Frozen Inca”, a Juanita. Uma menina que foi sacrificada nos Andes a mais de 500 anos e sua múmia permaneceu em boas condições por causa da neve. Além da múmia, o museu exibe artefatos e ferramentas. Tem tour guiado a cada 20 minutos que inclui um vídeo e expliação da exibição. Os guias são estudantes que trabalham por gorjetas, é gentil oferecer algo.

Rafting no Rio Chili – outra atividade famosa na região é descer o Rio Chili fazendo rafting. Não é uma descida difícil, iniciantes podem se aventurar. Tem excursões de Março a Novembro. Dura mais ou menos 3 a 4 horas o passeio todo.

Onde comer

Chicha – esse restaurante é do famoso Gaston, do restaurante Astrid e Gaston em Lima. Nós nunca conseguimos uma vaguinha no restaurante de Lima, então fizemos questão de conhecer a versão Arequipenha. Vale a pena, os preços são acessíveis e a culinária deliciosa, pratos regioanis são os destaques do restaurante. Fica dentro de um lindo casarão do século 17, em frente ao mosteiro.

Capriccio – um café ao lado do centro histórico, bom pra tomar um café com bolo no fim da tarde. Está sempre cheio, mas se esperar um pouquinho as mesas liberam logo. Rua Mercaderes 121.

Zig Zag – lugar descolado, excelente pra tomar uma cerveja Arequipeña e provar pratos típicos além de carnes grelhadas. Dentro do restaurante tem uma escada de ferro desenhada pelo Gustav Eiffel – sim, o cara da torre Eiffel. Fica no centro histórico, na Plaza San Fransciso.

Onde ficar em Arequipa

Casa de Avila – hotel simples, mas bem arrumado, limpo, excelente localização e bom custo benefício. Gostei e recomendo.

Veja aqui outras opções de hospedagem em Arequipa.

Canion del Colca

O Cañón del Colca é um dos cânions mais profundos do mundo, com 3191 metros. É o lar dos côndores andinos, bichanos com de 3 metros de envergadura. Pra chegar lá, passa-se também pelo Vale do Rio do Colca e a cidadezinha de Chivay.

É um passeio bem lindo, vale a pena sim! Porém é um pouco longe de Arequipa, na verdade são 160 km, mas leva mais de 3 horas para chegar.

A maioria das pessoas vai com excursão para lá, pois é a maneira mais simples. Aqui no site do Mochileiros, pode se ver como chegar sem excursão, mas é mais complicado – é pra quem tem vibe roots mesmo.

Nós fizemos o tour de 1 dia só, não estávamos a fim de dormir no Vale. Tem muita coisa bacana pra ver na região, mas a gente optou pelo passeio que sai de Arequipa, para em Chivay, no mirador para ver os condores, no Vale para ver a paisagem e as vicuñas e depois volta para Arequipa. Tivemos que sair às 3 da madruga pra dar tempo de fazer isso tudo em 1 dia e chegar no horário que os côndores voam. Foi bem corrido – mas no final foi a opção certa pra nós. Combinamos om antecedência através de nosso hotel.

Quem quiser investir um pouco mais de tempo, pode olhar este tour de 2 dias ou para os aventureiros de plantão – este aqui de 3 dias fazendo trilha pelo vale.

Veja estes outros posts que podem te interessar

Roteiro de 3 semanas no Peru e no Chile
Roteiro de 4 dias – Cuzco e Machu Pichhu
Como ir de Machu Picchu para o Deserto do Atacama
Do Atacama ao Salar de Uyuni
7 Passeios em Santiago e Região
Roteiro de duas semanas no Chile + Dicas de viagem
Circuito dos Lagos Andinos no Chile

Se Lança…

Comentários

comments

LEAVE A COMMENT