Como chegar aos Lençóis Maranhenses
Brasil Nordeste

Como chegar aos Lençóis Maranhenses

Se lança pra esses Lençóis Maranhenses!

Quando planejei minha viagem aos Lençóis Maranhenses tive que praticamente montar um quebra cabeça, pesquisando posts em vários blogs diferentes para conseguir entender mais ou menos como chegar aos Lençóis Maranhenses.

Além de achar detalhes de onde se hospedar, que passeios fazer, o que levar e etc. A saga não foi fácil, por isso vou tentar deixar esse post o mais informativo possível, pra que vocês consigam entender em um lugar só como ir e o que fazer nos Lençóis Maranhenses, ok?

Se ficarem dúvidas, comenta no fim do post que a gente ajuda.

Roteiro no Lençóis Maranhenses

Foram 8 dias no total, sendo 2 noites em São Luís, depois 5 noites nos Lençóis e na volta, mais um noite hospedada em São Luiz. Não falo sobre São Luís abaixo porque o foco do post são os Lençóis Maranhenses, mas resumidamente, me hospedei no Luzeiros, fizemos o passeio a Alcântara que vale muito a pena – barcos saem todos os dias do porto na região central da cidade, entrada comprada na hora – e passeamos bastante pelo centro histórico, que é seguro, e que encanta pela beleza decadente. Há vários museus interessantes pra ir por lá.

Como chegar aos Lençóis Maranhenses?

O Parque dos Lençóis Maranhenses é um paraíso de paisagens espetaculares que fica bem ao norte do estado do Maranhão. Suas dunas de areia clara são preenchidas por lagoas de agua cristalina que brilham forte a cada novo dia, enchendo de emoção nossos olhos. Ficou meio poético, mas é real, a imensidão e a claridade desse lugar é muito surpreendente.

São mais de 150 mil hectares de extensão, logo, são várias as cidades onde você pode chegar a alguma pequena parte dele. A cidade com maior infraestrutura turística (e mesmo assim é pouca) é Barreirinhas, que foi onde me hospedei e onde recomendarei neste post.

Pra chegar em Barreirinhas de São Luís, você terá as seguintes opções:

Transporte Intermunicipal:

Com saídas diárias através da rodoviária de São Luís. O ideal é comprar a passagem com antecedência no site de alguma das empresas que fazem o trajeto, como: Cisne Branco, Boa Esperança ou Expresso Guanabara. Chegando na estação rodoviária de Barreirinhas, você terá que pegar um taxi até seu hotel. Custa em média R$ 50 por pessoa, por trajeto.

Endereço Rodoviária: Av. dos Franceses nº 300 – Bairro Santo Antônio , São Luís, MA.

Ônibus São Luís-Barreirinhas: 

Geralmente são mais confortáveis, pois o trajeto é feito em vans ou ônibus menores. São um pouco mais caras que os ônibus intermunicipais, mas a vantagem é que te pegam onde você estiver em São Luís e te levam até seu hotel em Barreirinhas.  Recomendo a G.i Conect. Custa em média R$ 60 por pessoa, por trajeto.

Taxi/Motorista Particular: 

Apesar de mais cara comparada as opções acima, como estávamos em 4 pessoas, compensava mais. A diferença de custo ficou pouca por pessoa e tivemos a comodidade de ir em um carro, diminuindo o tempo de estrada, que caiu pra 3h.

A empresa Mauro Tur é a recomendada pelo Portal Barreirinhas. Nós fizemos com um senhor indicação do dono da agencia de turismo, essa pode ser uma opção também. Mais pra frente neste post vou indicar a agencia. O ideal é trocar emails antes da sua viagem para acertar valores, dia e horário.

Importante levar em consideração que a distancia entre São Luís e Barreirinhas são 250km de pura pista simples, logo, pense no conforto da viagem na hora de escolher seu meio de transporte, pois ela levará umas 4 horas, pelo menos.

Quando ir pros Lençóis Maranhenses?

Segundo alguns locais que perguntei, a melhor época do ano é o mês de Agosto, pois a época de chuvas acontece entre Maio e Julho, enchendo as lagoas no meio das dunas. Em Agosto já é mais difícil chover, ou seja, passeios com sol garantido. Além disso, também já passou a época de férias escolares, então a cidade e as dunas já estão um pouco mais vazias (de turistas).

Se você só puder ir na época das chuvas, não se preocupe. Elas não chegam a atrapalhar porque costumam cair pela tarde e são passageiras. Eu fui na primeira quinzena de Julho, e peguei lagoas cheias e clima excelente. Com muitos turistas, sim, sendo eu mais uma. Sempre dá pra você andar até alguma lagoa que tenha menos pessoas, só precisa preparar um pouco o corpitcho antes, já que o sobe e desce nas dunas não é moleza não. Bora fazer uns treinos de HIIT antes de ir pros Lençóis, rs.

Onde se hospedar em Barreirinhas ou Onde se hospedar ons Lençóis Maranhenses?

Nos hospedamos no Hotel Gran Solare Lençóis Maranhenses e é esse que recomendo. O nome do hotel está com link pro Booking pra vocês verem preços e avaliação de outros hospedes.

É uma ótima opção para quem vai com crianças, família e até mesmo uma viagem de casal. Tem uma piscina deliciosa com bar molhado no meio. Tem um deck de madeira pra tomar sol ou ver o por do sol no Rio Preguiças. Também tem 2 opções de restaurantes e uma agencia de turismo, a Off Road Adventure, com a qual fizemos todos nossos passeios.

O que fazer nos Lençóis Maranhenses?

Antes de ir, achava que tinha que reservar todos os passeios antes, e essa info não ficava clara em nenhum post que eu lia, por isso quero deixar aqui de forma bem clara: Não é preciso reservar nenhum passeio antes. Pode ir tranquilo.

Agencia de Turismo em Barreirinhas:

Fizemos todos os passeios com a Off Road Adventure e super recomendo. Os caras não tem site, por isso toda comunicação com eles é por telefone ou por email: [email protected]l.com

O esquema lá é o seguinte: tem inúmeras agencia de turismo que fazem os passeios pelas dunas, eles todos sub-locam os carros e praticam os mesmos preços. As agencias costumam juntar os turistas num mesmo carro, que é uma Toyota Bandeirante. Te pegam no hotel, fazem os passeios e depois te trazem de volta. Além de você, turistas de outros hotéis também.

A maioria dos passeios custam R$60 por pessoa e costumam durar o dia todo. Não ‘se avexe’ em tentar negociar.

Passeios às Lagoas dos Lençóis Maranhenses:

Passeio dia 1: Lagoa da Preguiça, Esmeralda e Azul.

Esse passeio é maravilhoso, da balsa que atravessa o Rio Preguiça pra entrar ao parque até as lagoas em si que são a grande atração. O caminho até chegar as lagoas é engraçado, parece um rally safari. Prepare-se pra pular muito e comer um pouco de areia na caçamba da Bandeirante.

As lagoas da Preguiça, Esmeralda e Azul, dão nome ao “passeio”e são as 3 primeiras lagoas que você vai encontrar ao entrar no parque. Logo, são também as mais cheias. No sobe e desce pelas dunas, você verá uma seguida da duna da outra.

Como comentei acima, se você estiver com o fisico mais preparado, vale explorar um pouco mais o local e se lançar pra outras lagoas. São várias no mesmo local, para fazer um pacote turístico, eles nomearam essas 3, mas existem outras no mesmo local e que a maioria das pessoas não chegam a ir, por isso vale andar por lá.

Esse passeio dura uma tarde toda, começando logo após o almoço e custa R$60 por pessoa.

Na foto, uma lagoa sem nome logo após a lagoa Azul que é a “última” da sequencia das 3.

Passeio dia 2: Lagoa Bonita.

Esse foi o passeio que mais amei. O lugar é animal. É com certeza, a melhor vista dos Lençóis Maranhenses. Tem várias mini lagoas no mesmo lugar, além da Lagoa Bonita. Tem até uma lagoa onde filmaram uma cena da novela O Clone (foto abaixo), há mile anos atrás.

Achei esse passeio ainda mais bonito porque a geografia da lagoa ajuda a ter uma ideia maior da imensidão do parque. No primeiro passeio as dunas são super altas e não se vê muito horizonte. Ao contrário desse, que você praticamente escala a duna até o topo e de lá começa a desbravar o local, descendo.

A primeira lagoa é a do Descanso, depois a Bonita, uma terceira sem nome e a quarta é a Lagoa do Clone, que ganhou esse nome após a filmagem da novela.  É gigantesca.

É esse o sentimento, imensidão do horizonte, sentir que está pisando em outro planeta. Um planeta deserto de areia super branca. Um planeta de muita claridade, silêncio e paz. Juro que não estava sob efeito de drogas, a energia ali é surreal mesmo.

Fizemos o Passeio da Bonita com a Off Road (R$ 60, por pessoa), mas neste passeio conhecemos um guia de outra agência, a Alternativa Turismo, que nos contou que existe um outro passeio ainda mais legal que é feito a pé. Começa na Lagoa Azul (a que fui no primeiro dia) e termina na Lagoa Bonita. São umas 5h de passeio/caminhada. Tem que levar comida, protetor solar e muita disposição.

Na época ele me passou o valor de R$120 do guia + R$80 do carro que leva até o inicio da “trilha” que é na Lagoa da Preguiça. Nós não fizemos, porque queríamos fazer outras passeios e não nos sobravam dias, mas deixo a dica, caso se animem. Meu sonho voltar lá e fazer esse passeio.

Tel da Agencia Alternativa Turismo: +98 8865-0905 (Falar com Marcílio), ou +98 87150898, pra combinar direto com o Wellinson, o  guia que conheci). Valor acima por pessoa. Lembre-se que vale barganhar. Não existe preço tabelado.

Passeio dia 3: Caburé, Rio Preguiças, Tenda dos Macacos e Mandacaru.

Esse é um passeio obrigatório também. Dura o dia todo e vai a vários lugares.

O que mais amei: a paz sentida a bordo das voadeiras (tipo de embarcação que faz o passeio) pelo Rio Preguiças.

O tour começou no deck do nosso hotel, o Hotel Gran Solare Lençóis Maranhenses, de lá a primeira parada foi no mangue que só é possível acessar quando a maré está alta. Depois partimos para Vassouras, onde tem a famosa Tenda dos Macacos. Esses macaquinhos são a grande atração do local que ainda conta com uma duna de tom amarelado mais escuro maravilhoso. Pode-se passear pela duna. São vendidos copinhos com banana picada para alimentar os macacos. Eles são muito fofos, mas cuidado com celulares, câmeras, bolsas e afins… eles levam mesmo. Essa parada foi de 1h.

Subimos na voadeira novamente e fomos para Caburé para almoçar e passar um tempo na praia. A parada aqui durou 4h. Caburé é um grande trecho de areia que separa o Rio Preguiça do Oceano Atlântico. Comemos no restaurante Península do Caburé, o principal, bem simples e agradável. Há tendas para aluguel de Quad ao lado do restaurante. Vale muito a pena alugar um para ir andar pela parte da Praia de Caburé. Ela é super extensa, areia clara, mar tranquilo, pouca gente, é bem legal. Custa em média R$50 reais por 30 min do quadriciclo. Lembre-se, barganhe todo e qualquer preço.

De Caburé seguimos para Comunidade de Mandacaru. Na chegada ao “pier”, umas barraquinhas suspensas sobre a água oferecem cachaças saborizadas de carangueijo a caju, bem venenosas, sabe?

Também há uma sorveteria onde sorvete de tapioca com coco é maravilhoso. O ponto alto, literalmente, dessa parada é o farol da Marinha do Brasil. São 160 degraus até o topo do farol, de onde se tem uma vista 360 dos lençóis, incluindo Rio Preguiças, a comunidade de Mandacaru e até a cidade de Atins. Não paga nada pra entrar.

A comunidade de Mandacaru é a ultima parada do passeio a Caburé. Na volta, a voadeira ganha velocidade acompanhados pelo por do sol. Esse foi o momento de maior paz pelo Rio Preguiças que falo lá no começo. Apesar do barulho do motor do barco, a tranquilidade da água do rio e sua imensidão, enchem os olhos e o coração com esse sentimento gostoso.

Onde comer nos Lençóis Maranhenses:

Não tem muitas opções não. Mas, definitivamente o restaurante A Canoa é a melhor delas. O dono é um francês suuuuper gente boa. A comida é TOP e o suco de caju então…. saudade eterna. Você vai pensar: “ahhh então isso é que é suco caju de verdade?”. Vai na minha.

Do restante, só comemos no hotel.

Espero que tenham gostado do post e que se lancem logo pra esse paraíso chamado Lençóis Maranhenses.

Qualquer dúvida ou sugestão é só comentar abaixo.

Se Lança…

Veja estes outros posts que podem te interessar:

Jericoacoara, Ceará
10 dicas para viajar de avião com bebê
Sua saúde e farmácia de viagem
15 dicas para uma viagem segura e saudável

Comentários

comments

LEAVE A COMMENT