Guia de sobrevivência na Nova Zelândia

Guia de sobrevivência na Nova Zelândia com dicas de uma sobrevivente….e de sua prima, Maria Fernanda Loureiro, residente.

Primeiro, os neozelandeses são carinhosamente chamados de Kiwis. Não por causa da fruta, é por causa do passarinho, que by the way,  não voa.

Kiwi (o animal, não a fruta)

Ah…e lá não tem canguru, coala, nem ornitorrinco…só no zoológico ou na Austrália!

Imigração na Nova Zelândia

Brasileiro precisa de visto para a Nova Zelândia?

Desde 1 de Outubro de 2019, brasileiros precisam de uma autorização para ir à Nova Zelândia – o ETA – Electronic Travel Authority (Autorização Eletrônica de Viagem).

O ETA custa 9 nzd se feito pelo app e 12 nzd se feito online. É válido por 2 anos.  Junto paga-se o IVL – International Visitor Conservation and Tourism Levy, que é uma taxa de turismo e conversação para visitantes internacionais. Esse custa NZ$35 – dólares neo-zelandeses e permanece válido pelo tempo de duração do ETA, ou seja, dois anos.

Cidadãos da Nova Zelândia e da Austrália, e pessoas que possuem um visto neo-zelandês válido serão isentos do ETA. Porém residentes permanentes da Austrália terão que solicitar um ETA antes de visitar a NZ, mas não terão que pagar a taxa de turismo.

Mesmo passageiros em trânsito pela Nova Zelândia deverão ter um ETA válido.

Veja as intruções oficiais de como fazer seu ETA aqui.

Passando pela Imigração na Nova Zelândia

Na imigração do aeroporto eles te darão um visto de turismo para 90 dias. Porém, para isso vão fazer algumas perguntinhas como em todo e qualquer país. Normalmente pedem pra olhar a passagem de volta para o Brasil, perguntam o motivo da sua viagem, quanto tempo pretende ficar no país e se eles forem um pouco mais além, vão pedir para você comprovar que tem condições financeiras para bancar a sua estadia lá.

Se você tiver algum parente morando por lá, peça para te mandar por email uma “carta convite”, imprima, e se pedirem, mostre. Eu tenho um modelo de carta, se precisar, me avisa aqui nos comentários deste post que eu mando 😉

Preenchimento do formulário de entrada no país, onde consta Declarations relating to customs and quarantine ou declaração de valores e quarentena:

Se tiver comida na mala, é melhor  declarar. Frutas, mel, produtos cárneos ou de madeira… não podem entrar no país.  Mesmo que você esteja levando um simples chocolatinho Lacta, balinhas e afins, melhor declarar…eles não vão te prender, nem tirar o doce da criança, só vão checar a procedência e se não é um risco para o país.  Primeiro eles perguntam o que você tem na mala, o cachorrinho cheira e geralmente eles te liberam. Mas se o cachorrinho cheirar frutas ou outras coisinhas mais, eles fazem abrir a mala,  e ai danou-se. Por tanto: Se liga! A multa é bem alta (começa em 500nzd) para quem não declarar. Não vale o risco.

Seguro de Viagem

Não corra riscos com sua saúde, é sempre bom viajar assegurado né. Aquele tipo de coisa que ninguém que usar, mas é bom ter. Nós usamos o site Seguros Promo, que faz comparação de preços de vários seguros. (Se você não sabe o que é um seguro de viagens, leia este post aqui).

Na Seguros Promo você pode pagar em 12x no cartão ou ter 5% de desconto pagando no boleto.

E, tem mais…

Nossos leitores tem direito a um desconto de 5% (adicional ao do boleto). É só inserir o cupom SELANCA5 pra ganhar. Ou seja, fica bem acessível contratar este serviço para viajar tranquilo.

Clique aqui para fazer sua cotação.

Dirigindo na Nova Zelândia

Lá é mão inglesa, então tudo é do lado contrário. Para atravessar a rua, olhe para os dois lados, só para garantir. E corre!

Para os que vão se aventurar na direção, lembre-se que o volante estará do lado direito do carro e a marcha na sua mão esquerda, então, alugue um carro automático, pra evitar a fadiga. E não é mais caro, pelo contrário, é bem comum por lá. Nós usamos muito a RentCars para alugar carro no exterior.

Dicas para não fazer barbeiragem:

1) Vá devagar. Ponto.

2) Pra virar a esquerda faça curva fechada

3) Pra virar a direita faça curva aberta

4) A linha do meio da rua tem que estar a sua direita. Vou tentar explicar melhor: quando você está dirigindo a linha que divide a rua em dois (meio da rua – linha amarela) tem que estar do seu lado direito. Isso não pode ser tão difícil assim… Na NZ até cachorro dirige: Veja!

E não adianta discutir, eles acham que a mão direita é a certa e que o resto do mundo – em vermelho na imagem abaixo – está errado!!! rs

Carteira de motorista brasileira e válida lá. Em todo caso, leve sua Carteira de Motorista Internacional (PID), que já ensinamos como tirar aqui.

Na hora de alugar carro preste atenção no seguro, acidentes (pequenos) não são incomuns para turistas, por isso vale a pena pegar o melhor seguro da empresa.

Dirigir na Nova Zelândia em geral é seguro. As pessoas respeitam os limites de velocidade: 50 km/h na cidade, 70km/h na periferia da cidade e 100km/h nas rodovias. As rodovias são boas, mas bastante estreitas. Não espere pistas duplas. Ultrapassagem não são muito fáceis, pois as rodovias são bastante sinuosas. O melhor é não ter pressa e aproveitar a paisagem!

Você verá muitos bichinhos mortos na estrada. Eles são o Possum, esse bichinho bonitinho ai embaixo. Bonitinho, mas é uma praga. Olha só o texto que tirei do Portal Oceania sobre eles:

foram introduzidos pelos Polinésios trazidos como fonte de alimento para grandes viagens. Como se reproduz muito rápido e não tem predadores na Nova Zelândia, virou uma verdadeira praga, comendo plantações, causando grandes prejuízos aos fazendeiros e quase causando a extinção do Kiwi pela destruição de seu habitat. A infestação chegou a tal ponto, que o governo chegou a pagar um dolar para cada possum que alguém matasse. Inclusive lojas, passaram a produzir e promover artigos como casacos e bolsas, com o pelo do Opossum (que é macio). Na Austrália, o Possum é protegido, mas lá ele tem predadores como cobras, coisa que na Nova Zelândia não acontece.

Oi, eu sou um Possum!

Praga ou não, dá dó de matar/atropelar.

Eletricidade

A energia elétrica é 220volts, e as tomadas são assim:

Captura de Tela 2014-04-06 às 10.41.12 PM

#euvejocarinhas

DICA – Compre seu adaptador no aeroporto do Chile. Vimos por 17 usd.  Na Nova Zelândia tem também, óbvio, mas você vai pagar mais caro. Vimos de 12nzd (em Auckland) até 20nzd (em Rotorua). Claro que compramos o mais caro, porque ficamos esperando encontrar mais barato e a cada novo destino o preço só aumentava… é muita sorte, rs.

Alimentação na Nova Zelândia

As refeições  são um pouco diferentes. A “variedade” do menu do cidadão Kiwi é composto basicamente por hamburguer, pizza, muffin, George pie e Fish&Chips. Pelo menos o nosso contato com a culinária local, foi esse.

Café da manhã:  o cardápio vai desde tomate, omeletes, hash brown (tipo uma batata ralada e frita em formato de nuggets), frutas, bacon, panquecas e etc… Não esperem requeijão e pão francês!

Almoço: eles não super valorizam essa refeição, comem só um sanduba ou uma pie (tortinha salgada). Você…come o que achar.

Jantar: é “A Refeição” pra eles, bem servido como o nosso almoço. Importante: eles jantam com as galinhas, lá pela 6-7 horas da noite. Às 9 da noite a cozinha dos restaurantes fecham! Fique atento a isso, se não passa fome mesmo (depois não falem que não avisei).

Bebidas

Você não precisa comprar água, água da torneira é boa para consumo em toda NZ.  Compre uma garrafinha de água e depois só enche (refil) na torneira.

Bebidas alcoólicas somente para maiores de 21 anos.  Eles pedem carteira de identidade (passaporte no nosso caso) em restaurantes, pubs e supermercado. Beber na rua é proibido, você pode até ser preso se te pegarem andando na rua com garrafa de cerveja ou algo assim. Ah, e Ginger Beer não é cerveja, é um refri.

Acomodação na Nova Zelândia

Em geral tem que fazer reserva com antecedência porque o país recebe turistas o ano todo. Mas se preferir fazer um roteiro mais flexível como fizemos, tenha certeza antes de que você é uma pessoa de boa, paciente, que lida bem com momentos de pressão e situações adversas, além de ter um budget flexível, porque em algumas cidades você pode ter que desembolsar uma graninha a mais do que a planejada por dia.

Uma opção boa é ficar em Motel, isso mesmo…mas lá motel não é como o nosso, sorry, não vai rolar cama redonda nem espelho no teto. Motel é como nosso apart hotel; 1 ou 2 quartos, cozinha e sala. Em geral é mais barato que um hotel e pouca coisa a mais do que um double room de hostal.

Veja opções de hospedagem na Ilha Norte da Nova Zelândia aqui e na Ilha Sul aqui.

Se quiser ir dando uma olhada nos valores e tipos de hotéis na Nova Zelândia, não deixe de ver as ofertas do nosso parceiro BOOKING.COM Fique sempre atento às políticas de cancelamento dos hotéis, pois isso varia de hotel para hotel. Nós sempre damos preferência por hotéis que permitem o cancelamento gratuito.

Cultura Neozelandesa

Maoris. Eles são os nativos da Nova Zelândia, fácil de reconhecer. Não fiquem assustados se vocês virem alguém com o rosto totalmente tatuado, isso faz parte da cultura deles. No geral, os homens tem o corpo todo tatuado, até o rosto e a cabeça. Nas mulheres é mais comum tatuagens nos lábios e no queixo Vimos mais na Ilha Norte que na Ilha Sul. Não tive coragem de pedir pra tirar foto com nenhum. Eles tem muita cara de bravo. Quase todas as cidades tem show, pago, claro.

Dinheiro

Leve bastante!

Dólar Neozelandês ou NZD. Compre um pouco antes de sair do Brasil. Nós compramos na Confidence no aeroporto de Guarulhos mesmo. O resto trocamos lá no aeroporto de Auckland. Eles compram reais e a cotação foi até melhor do que da Confidence.

Cartão de crédito é aceito em quase todos lugares, mas vale a pena perguntar antes de gastar.

O valor unitário das coisas lá é um pouco diferente tá, por exemplo: um cafézinho não custa menos do que 4nzd, ou seja, 9 reais. Uma dúzia de ovos uns 6nzd, ou seja, 13 reais. Uma garrafinha de água uns 3 nzd, uma Coca-Cola uns 4nzd e por ai vai…quando você vê, já foi quase tudo hehehe. Mas não se apegue a isso, aproveite. Tudo que vai, volta 🙂

Sol

Sim, temos um parágrafo dedicado a ele. O astro, o rei. Lá tem um buraco enorme na camada de ozônio, o que torna o Sol super mais forte do que no nosso país tropical. Passem bastante protetor solar. Principalmente em Taupo (torrei em Taupo).

i-SITE

Em toda biboquinha de cidade tem um i-Site. Mas o que é isso?  Um centro de informações para turistas.

Eles oferecem serviços de ajuda ao turista com dicas de lugares para visitar e além disso te ajudam a fazer reservas de atrações e acomodação; e o melhor de tudo, esse serviço é gratuito!

Vale a pena parar, perguntar e pegar panfletos das atrações locais. Ah, tem uns livrinhos grátis que são cheio de vouchers de descontos em atrações, atividades radicais, restaurantes e cafés.

Internet

A maioria dos hosteis/motéis/hostals tem wi-fi grátis. O que eles não tem é banda ilimitada. Em quase todos que ficamos, o limite era de 50MBs, ou seja, mandou 3 emails? Acabou. Abriu o Instagram? Já era. Mas a maioria dos cafés, I-sites e até supermercado (New World), tem uma Internet bacana. Corre pra lá se precisar…

Companhias Aéreas na Nova Zelândia

Além da Air New Zealand, há algumas opções de companhias low-cost, como: JetStar; Virgin e Webjet.

Emergências

Polícia, Ambulância ou Fogo: 111. Site oficial aqui.
Consulado do Brasil
em Wellington, Nova Zelândia: aberto de Segunda a Sexta (exceto feriados) de 10h a 13h.
Telefone: 04 473 3516, ext 1.
Em caso de Emergências (morte, roubo, acidentes): 021 473 351.

Quanto custa viajar para a Nova Zelândia?

Quanto dinheiro você precisa para viajar à Nova Zelândia? Como disse acima: bastante!

Mas vou tentar dar uma ordem de grandeza aqui para ficar mais fácil. Só não vale assustar tá, essa viagem vale cada centavo. É um investimento pra sua vida 🙂

  • Hospedagem por casal (quarto double com banheiro): em hostel 75-100 nzd / em motel, lodge ou hotel 120-170 nzd
  • Refeições por pessoa: café da manhã 10-15 nzd / almoço 10-20 nzd / jantar 10-30 nzd
  • Passeios Turísticos por pessoa: terrestres 40-80 nzd / pulos, saltos e afins 170-600 nzd / aquáticos 60-100 nzd
  • Passagem aérea por pessoa:  Brasil-NZ 1600-1800 usd / Internas entre Ilha Norte e Sul 100-250 nzd

Total em reais por casal, para uns 20 dias, com dias gastando um pouco acima da média e outros um pouco abaixo: R$20-25 mil.

 

Se tiver alguma dica importante me escreve ali nos comentários que eu atualizo aqui 🙂

Veja estes outros posts que podem te interessar:

Se lança pra Nova Zelândia, Djáh!
5 dias pela Ilha Norte da Nova Zelândia.
10 dias pela Ilha Sul da Nova Zelândia.
Cavernas de Waiotomo.
Rarotonga, um paraíso nas Ilhas Cook.
Hotel perto do Aeroporto de Auckland

 

~ Se Lança ~

Compartilhe este post

16 thoughts on “Guia de sobrevivência na Nova Zelândia

  1. Lucas Possamai disse:

    Olá! poderia me enviar o modelo da CARTA CONVITE por favor?

    Muito obrigado!!! 🙂

  2. Muito bacanas as dicas 😉 legal saber as diferenças de coisas básicas do lado de lá…

  3. Oi, gostaria de saber como autenticar uma carta de acomodação na nova zelandia, pedida para a aprovação do visto de estudante, para poder ser recebido por um amigo em wellington?

    Obrigado.

    1. Oi Leonardo, tudo bem?
      Não precisa autenticar, é só apresentar a carta na imigração se te pedirem. Na carta é bom ter o contato da pessoa que está te recebendo lá, com nome, endereço e telefone.
      Bjos e boa viagem

  4. Adorei as dicas, só farei um pit stop aproveitando a escala do meu vôo, já que o foco da minha viagem em Dezembro é Australia . Ficarei do dia 15 a 19 de janeiro. O que significa 3 dias inteiro, o que acha ? fico só em Auckland , ou dá para alugar um carro e ir até outra cidade?

    Se optar por ficar apenas em Auckland, preciso de carro? como é o transporte público lá ? tenho receio dessa mão inglesa. Em Londres quase fui atropelada rsrsrs

    1. Oie,
      Olha só, Auckland é até que grandinho, mas acho que dois dias por lá são suficientes. Eu fui na SkyTower e acho que vale a pena a experiencia. Lá tem uns barzinhos na região do porto que são legais também. Veja algumas dicas sobre o que fazer em Auckland aqui.
      Se você quiser dar uma voltinha, dá pra ir até Rotorua, fazer um bate e volta ou dormir um dia lá. Veja nesse post aqui o que fizemos por lá. Rotorua é uma cidade bem bonitinha, com passeios interessantes, se tiver que escolher um só, escolha o Wai-o-Tapu.
      Espero que essas dicas te ajudem.
      Se Lança e boa viagem.

  5. Boa tarde! Estou querendo visitar uma amigo neo zelandes, preciso fazer uma carta convite, queria saber se essa carta precisa ser autenticada ou analisada em algum órgão da nova zelandia e se ela precisa ser enviada pra mim por correio, ou pode ser por e-mail e apenas impressa? Obrigada1

    1. Oi Barbara, td bem?
      Não precisa mandar pra nenhum órgão e nem estar autenticada. A carta convite às vezes nem é pedida na imigração, como expliquei no post, ela serve só pra vc ir com uma garantiazinha a mais. Manda um e-mail pra gente no [email protected] que te mando o modelo da carta, ai seu amigo preenche e te manda por e-mail. Eu levei impressa, mas não chegaram a pedir.
      Bjs

  6. Adorei as dicas!! Estou indo para a Nova Zelândia e as dicas foram muito úteis! Obrigada

  7. Oi, tudo bem? Você consegue me mandar um modelo da carta convite?

  8. Olá, estou em dúvida quanto a quantidade de dinheiro que deveria levar. Estou levando 2500 NZD, mas apenas pra passeios, gasolina e alimentação. É suficiente pra 21 dias?

    1. Oi Marina, depende muito do seu estilo de viagem. Se for mais mochileira, e comer em fast food, supermercados e etc. Deve dar sim. Os passeios são bem caros, 50, 100, 150 dólares. Saltar de paraquedas vai ser mais ainda…
      Faça assim, traga este tanto que separou e um cartão de crédito se precisar de mais ou se empolgar nos passeios e restaurantes.
      Abraço e boa viagem!

    2. Oi Marina,
      Os passeios por lá são bem caros, alimentação também. Se 2.500 dá ou não, tudo depende dos passeios que você resolva fazer e dos restaurantes que vá. Eu sempre gosto de ir fazendo um bem bolado, comer algo mais barato um dia e algo mais especial em outro. Tomar um café da manhã reforçado e depois jantar num lugar legal… Viajando, não faço todas as refeições que faria se estivesse em casa. Esses “truques” ajudam a equilibrar as contas e acho que você já deve manjar bem disso.
      Eu fiquei no total 15 dias na Nova Zelândia, fazendo toda Ilha Sul de carro e Ilha Norte de ônibus. Fiz várias passeios como você pode ver nos posts. Gastei na época em torno de 3 mil NZD (não mto a mais do que você está pretendendo levar, para mais dias).
      Mas eu pulei de bungee jump e saltei de paraquedas – esses dois passeios são bem caros, não sei se estão nos seus planos.

      Me diz se puder ajudar em algo mais.
      Boa viagem, flá

Deixe uma resposta

Ainda não sabe pra onde ir?
A gente te ajuda! Escolha um destino.