Como viajar bem e barato pelo mundo?
Dicas

Como viajar bem e barato pelo mundo?

Para viajar barato, você vai precisar basicamente de duas coisas: disciplina e planejamento.

Existem muitos motivos para uma pessoa não viajar, já ouvi de tudo, falta de tempo, falta de coragem, medo por não falar inglês, medo de avião, preguiça, ninguém pra cuidar do periquito, mas o motivo mais comum é: falta de dinheiro. Se você é dessa turma, que tem coragem, muita vontade, aquele sonho antigo de conhecer algum lugar, mas acha que não tem dinheiro – então este post é pra você.

Sei que a imagem que vem á sua cabeça é de um mochileiro/hippie que não tem nenhuma dessas características e deixa o “vento me levar”. OK, beleza, se essa é sua vibe, se lança! Leve só sua cara e coragem e nada mais. Mas aqui vou falar de uma viagem mais estruturada, tipo como tirar do papel aquele sonho de ver a Torre Eiffel.

IMG_4398

Vamos por partes:

DISCIPLINA

Vou partir da premissa que não dá pra viajar sem dinheiro, mas é possível viajar com pouco dinheiro. Na minha primeira viagem pra Europa, gastei 2500 Reais e fiquei lá por 15 dias, tinha 19 anos. Na segunda viagem pra Europa, já tinha mais dinheiro e mais idade, gastei 5500 Reais e fiquei por lá 25 dias. Isso com tudo incluso: avião, hotel, museu, comida, aquele cachecol do camelô de rua, etc…

Sabe o que isso significa? Que você precisará POUPAR GRANA!
Sim, juntar dinheiro com antecedência e não sair pra viajar e voltar endividado. E neste caso, a ordem dos fatores altera SIM o resultado. Uma viagem com dinheiro é muito mais tranquila do que uma viagem com cartão de crédito e saber que quando voltar terá uma fatura, de sabe lá Deus quanto ($$), pra quitar.

Então OK, você precisa de dinheiro, mas por onde começar? Eu poderia falar aqui sem parar sobre o assunto, mas o importante é que você priorize sempre o foco do seu dinheiro (isso serve pra tudo, mas vamos focar em viagem).

Dica para poupar:

comece o mês separando um pouco do seu salário e viva como se não tivesse aquele dinheiro que separou. Parece simples, mas é uma das decisões mais difíceis de tomar.

Sabe aquela calça jeans nova que você queria pra ir à festa da facu? Então, não compre a calça, ninguém além de você vai notar se a calça pé nova ou velha. E se estiver sofrendo muito sem a calça nova, não vá à festa! Mas aí você dirá: “ah não quero deixar de viver”. Garoto/a, por isso tem que ter DISCIPLINA. Você está escolhendo ir a Paris toda vez que escolher não comprar uma roupa nova. Entendeu?

E quando voltar de Paris e não quiser mais poupar dinheiro, compre todas as roupas que quiser. Ou melhor ainda, compre tudo em Paris na H&M que além de ser mais barato do que aqui, você voltará très chic!

O fato é: de grão em grão a galinha enche o papo e você se aproxima da Torre Eiffel.

PLANEJAMENTO

Agora entra na parte prática de como gastar menos viajando onde planejamento e pesquisa são fundamentais.

– Viaje na baixa temporada

Isso significa não viajar nos meses de Dezembro, Janeiro, Junho, Julho. Os vôos e hotéis serão mais baratos e as filas nos lugares menores.

– Compre a passagem de avião com antecedência

Não deixe pra comprar a passagem em cima da hora, o ideal é comprar com alguns meses de antecedência. No Brasil, ainda temos a chance de parcelar. Se for bom pra você, parcele a passagem, mas de uma maneira que esteja paga até a data da viagem e não pague juros. Vôos noturnos ou de madrugada também são mais baratos.

vista-da-janela-do-aviao

– Pesquise o preço da passagem por várias companhias aéreas

Use ferramentas como o Orbitz, Kayak, Decolar, Submarino e veja quais são as opções de vôos que eles apontam para cada passagem.

Depois entre no site da própria companhia aérea e veja quanto custa ali. Faça e refaça essa pesquisa até encontrar o melhor custo benefício. Vamos usar Paris como exemplo de novo. Você pode ver quanto custa a passagem pra lá saindo tanto de São Paulo quanto do Rio de Janeiro, pode ir tanto pela TAM quanto pela Air France ou tantas outras companhias que não fazem vôo direto. E assim vá juntando as combinações possíveis e respectivos custos até achar a melhor.

– Faça seu roteiro todo baseado no custo de locomoção

Em minha primeira viagem à Europa eu quis ir a Paris e depois optei por ir a Amsterdã, Bruxelas e Luxemburgo – não por sonho nem nada, mas esses eram os destinos mais pertos e mais baratos saindo de Paris. Eu queria conhecer Roma, mas deixei pra uma outra ocasião, pois sair de Paris para Roma na época era caro. Não tente conhecer muitos lugares distantes entre si na mesma viagem, ainda mais se você tiver pouco tempo.

rota-europa-curta

– Viaje com pouca bagagem

Essa pode parecer bobeira, mas as companhias aéreas low cost cobram bastante dinheiro por volume ou kilo e o limite delas costuma ser muito pequeno. Opte por essas companhias aéreas nos voos internos (dentro dos países ou do continente). Coloque no Google: Companhias Aéreas low cost “nome do seu destino”. Exemplo: coloquei “companhias aéreas low cost Europa” e olhe aqui a lista.

Se arrependimento matasse...
Se arrependimento matasse…

– Liste as prioridades da sua viagem e não desperdice dinheiro com o que não é foco

Nas minhas primeiras viagens a Europa eu queria entrar em todos os museus e não ligava pra comida. Então eu comprei um pacote de pão, presunto e queijo no supermercado e almoçava (às vezes também jantava) isso todos os dias. Sim, todos os dias! Você pode variar comprando um salame, rs.

Em compensação, entrei em todos os museus e igrejas que queria e não me importava em comer mal. Recentemente o foco mudou (leia-se, estou ficando mais velha), faço questão de sentar, comer bem e curtir a gastronomia local, e como já vi bastante museu e Igreja, já não entro em todos. Não estou dizendo que não da pra fazer tudo, se você juntou mais dinheiro e se programou, dá sim! Mas se está com o orçamento apertado é preciso priorizar pra onde vai o dinheiro – se não ele voa mesmo. E priorizar de acordo ao que você acha importante. Acima, contei o que na época era importante pra mim.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

– Faça Piquenique

Mesmo que você esteja focado em conhecer a gastronomia local e se esbaldar em restaurantes, isso não significa que tenha que fazer isso em todas as refeições. Escolha um parque bonito, sente-se sob uma árvore, observe as pessoas e faça um piquenique.

Piquenique em Paris
Piquenique em Paris

– Estabeleça um limite de gastos pra viagem e não o ultrapasse

Calcule quanto você pode gastar por dia e não perca o foco disso. Se a meta é gastar 50 euros por dia, não se engane mentindo pra si mesmo “ah mas hoje eu mereço isso” ou “nunca vou voltar aqui, então vou comprar aquilo”.

– Pesquise os dias grátis das atrações que quer ver

Quase todos os museus tem um dia de entrada grátis, aproveite isso e economize a entrada. O Museu do Louvre por exemplo, tem entrada livre todo primeiro domingo do mês entre Outubro e Março ou todas as sextas-feiras depois das 18:00 pra quem tem menos que 26 anos. Veja aqui.

– Hospeda-se em albergues da juventude

Essa vai pra vocês que ainda são jovens, pois eu não pratico mais isso rs… mas já fiquei em muito albergue nessa vida. É barato, seguro e você ainda vai conhecer um monte de gente legal. E não ache que albergue é tudo zuado. Tem muito albergue bom por ai, e se quiser mais “privacidade” tem alguns com opções de quartos para 2 ou 4 pessoas. Pesquise bem que a escolha será mais acertada.

– Ou hospede-se em pensões, pousadas ou hoteis de baixo custo

Não é preciso gastar fortunas com hoteis, é só pequisar um pouco. Opções de hoteis baixo custo são o Ibis, Formula 1, Best Western entre outros. Também existem muitos estabelecimentos pequenos e acessíveis. Procure pelo Booking e depois veja os comentários dele no TripAdvisor.

– Faça uma carteirinha de estudante

Outra dica pros jovens mundo afora… Na europa a Carteira Mundial do Estudante da ISIC é muito bem aceita e você irá se beneficiar de muitos descontos. Nos Estados Unidos, já não tem tanta vantagem assim.

– Compre o bilhete de transporte múltiplo

A maioria das cidades oferece um preço menor se você comprar um passe de validade maior que o do dia, como um “bilhete único” com validade de 7 dias. Cada cidade tem suas regras, então, mais uma vez, tem que pesquisar.

cerveja-na-grecia

– Não seja mesquinho

Viajar barato não significa ser mesquinho.

Seja sempre generoso com as pessoas, dê gorjetas, pague um sorvete ou cerveja pro amigo de vez em quando e não deixe o dinheiro ser o norte da viagem, apenas o meio para realizá-la.

Se quiser ler um pouco mais sobre o assunto, veja as dicas do blog Aprenda a Viajar Barato. Tem vários posts com dicas de passeios gratuitos, como conseguir descontos em passeios, descontos em seguros de viagem, etc. Gosto bastante desse aqui.

Espero que tenham gostado e que essas dicas te encorajem a economizar e se lançar por ai.

A Torre Eiffel te espera. Se Lança!

torre-eiffel

Tem alguma dica bacana para viajar barato?

Conta ai nos comentários pra gente.

05 Comments

  1. andre barro

    Minha regra de ouro pra viajar sem ter todo o dinheiro de cara.

    Passo a passo:
    1 – Defina para onde quer ir.
    2 – Compre a passagem com meses de antecedência e parcele para terminar de pagar 2 meses antes da viagem.
    3 – Quando terminar de pagar a passagem, faça as reservas de carros/hotéis e compre moeda do país. (Você terá uns 2 meses para pagar isso).
    4 – Na hora de viajar está tudo pago!

    E não tem desculpa para não ir.

    Responder
  2. Thatiane Pellissier

    Muito bom tati 😉
    Minha dica: Na Europa procure por passagens de trem com antecedência. Uma passagem pode custar (por exemplo) 45,00 euros de Paris à Alemanha, comprando meses antes. Mas se comprar no mês da viagem é o dobro. E as viagens de trem são super confortáveis!
    Se conhecer alguém que more em cidades universitárias, veja quanto fica pra locar um colchão.
    Na Universidade de Sorbonne, conheci uma menina e consegui o aluguel do colchão – 3 dias por 18 euros!

    Responder
  3. Grasiele Salles

    Minha dica para baratear e ainda fazer amizades, se você não tem luxo e é amigável, é o https://www.couchsurfing.org/
    Você pode sim, tranquilamente se hospedar na casa de um desconhecido e de cara fazer um amigo pra vida!
    Mas sugiro pesquisar antes e falar um pouco de inglês, para conversarem com antecedência.

    Responder

LEAVE A COMMENT