Do Atacama ao Salar de Uyuni
Américas Bolívia Chile

Do Atacama ao Salar de Uyuni

Continuando a saga Chile: Santiago e Atacama, este é o terceiro e último post da Carla sobre essa viagem incrível.

O Atacama é um lugar incrível, surpreendente, misterioso, místico, lindo e por aí vai… Uma vibe super boa, vale a pena ir pra lá. Todo mundo deveria conhecer este lugar. Sério. To-do-mun-do.

Vou listar aqui os passeios que fizemos no Atacama e a falar sobre a viagem de 4 dias para o Salar de Uyuni na Bolívia.

SAN PEDRO DE ATACAMA

1. O que fazer

Existem passeios que são feitos de manhã, outros de tarde e uns que duram até o meio da tarde. A cidade é cheia de operadoras de turismo nas ruas principais. Dá para organizar os passeios e ir em mais que um no mesmo dia. Como tínhamos tempo, fizemos todos com calma e passeamos bastante pela cidade.

O preço varia bastante nas agências, mas se falar que vai fazer mais que um com a agência, dá para negociar o preço. A maioria das agências tem um guia que fala inglês, mas é bom perguntar. Escolhemos a LaYana que tinha todos os passeios (menos o astronômico). Aí conseguimos um bom preço. Para 4 dos nossos passeios, os guias eram: Leandro, Leonardo, João Paulo (juan Pablo) e Daniel. Essa música sertaneja que me persegue… Eu sei que depois fiquei cantando as músicas dessas duplas. Mas a música tema do deserto do Atacama tinha que ser essa: No deserto… que atravessei… ninguém me viu passar…

Voltando aos passeios… Recomendo ir primeiro nos de baixa altitude para se acostumar. As folhas de coca ajudam a amenizar o problema de altitude. Existem balas de coca. Mas não é gostoso. O chá é mais ok. Tem gente que coloca as folhas secas na boa e fica mastigando. Nem tentei.

Em todos deve-se levar água. Como o tempo é seco, o suor seca rápido e por isso não parece que estamos perdendo líquido. Por isso é importante sempre beber água. Por causa desse tempo seco, as narinas ficam ressecadas e acabam ardendo e até sangrando (no meu caso). Para contornar isso, pode-se levar um hidratante nasal, vulgo Rinossoro ou qualquer coisa do tipo. Os olhos também ficam secos e tem que ficar pingando colírio. A boca também resseca no frio e dá-lhe batom de cacau! Sem falar no protetor sempre!!! Sempreeeeee!!!!

Esses são os passeios que fizemos no Atacama:

  • Geisers el Tatio: Saída é de bem cedo entre 5h e 6h da manhã. A volta é em torno das 13h. A entrada do parque é 10.000 pesos para estrangeiros. Deve se levar boné, roupa de banho (pode entrar na piscina termal, mas fora dela, a temperatura é de 0 a -15ºC), ir com calça térmica, casaco (quando fui estava -10ºC… muito frio mesmo), água, protetor sempre, toalha e chinelos caso entre na piscina, óculos de sol e luvas. Teve um café da manhã oferecido pela agência. Nesse passeio se vê o campo geotérmico, piscina termal, alguns animais típicos da região e o povoado de Machuca. A altitude é de 4.321 msnm. geysers_atacama_chile
  • Laguna Altiplânicas e Pedras Rojas: Saída também é cedo. Ocorre entre 5h e 6h da manhã. O retorno é em torno das 15h. A entrada é de 3.000 pesos. Também é frio, por ser muito cedo. Durante a tarde, esquenta. Normalmente o café da manhã e o almoço estão inclusos no pacote. Deve se levar boné, ir com calça térmica, casaco, água, protetor solar, óculos de sol e luvas. É um dos lugares mais lindos. Ah! Tem churrasquinho de lhama! Provem! É diferente e bom! Esse passeio passa por Laguna Tuyaito, salar de Talar (Piedras Rojas), Povoado de Socaire, Laguna Miscanti e Meñiques. Altitude de 4.160 msnm.pideras_rojas_atacama_chile
  • Valle de la Luna: Esse passeio é no período da tarde. A saída é em torno das 15h e a chegada é mais a noite entre 19h e 20h. A entrada custa no total 4.000 pesos (são duas entradas, uma de 3.000 pesos e outra custa 1.000 pesos). Esse passeio não é tão frio, mas é bom levar uma blusinha, boné, água, lanterna para a caverna, protetor solar e óculos de sol. Nesse passeio se vê um dos mais incríveis pôr do sol. Em cima da Pedra do Coiote, você vê uma imensidão e se sente tão pequeno… Deve ter sido como o Simba se sentiu quando foi apresentado para os animais no Rei Leão. Esse passeio visita a Pedra do Coyote, Cavernas de sal (dentro dessas cavernas é bem escuro, precisa de uma lanterninha como a do celular ou outra e suja muito a roupa), Valle de la Luna, por do sol no Valle de la Muerte. Depois do por do sol tem uns snacks que a agência disponibiliza. A altitude é de 2.487 msnm. (antes tinha o Valle de la Muerte incluso nesse passeio, mas separaram os passeios por causa do ingresso a mais que começaram a cobrar e vimos que não vale a pena pagar a mais para ir)valle_de_la_luna_atacama_chile
  • Laguna Cejar: Também é a tarde. Saída e chegada é no mesmo horário que o do Valle de la Luna. A entrada é de 15.000 pesos na Laguna Cejar e mais 2.000 pesos da laguna Tebinquiche. A Laguna Cejar é aquela que tem tanto sal que não dá para afundar. Você entra e consegue boiar de pé. A água é bem fria (16ºC), mas já que está ali, nunca se sabe quando vai voltar né?! Tem um lugar que é melhor para entrar na água por não ser muito raso. É do outro lado da entrada para a laguna. Depois de tirar toda a uruca na água fria e cheia de sal, tem uma ducha para tirar o restante do sal do corpo (não pode usar shampoo e nem sabonete, por isso não aconselho a molhar o cabelo). Deve se levar boné, roupa de banho, ir com calça térmica, casaco, água, protetor sempre, chinelos, toalha, óculos de sol e luvas. Algumas agências dão um snack. Visita-se a Laguna Cejar, Ojos del Salar (também dá para nadar lá) e Laguna Tebinquiche. A altitude é 2.300 msnm.laguna_cejar_atacama_chile
  • Termas de Puritama: Podem ser visitadas em dois horários. De manhã a água não é tão quente (temperatura boa) e o passeio sai às 8h da manhã, também é mais cara a entrada, 15.000 pesos. De tarde a água fica bem mais quente, porém o preço é menor, 9.000 pesos. O passeio dura em torno de 4 horas. É bom levar boné, roupa de banho, casaco, água, protetor (muito!), chinelos, toalha e óculos de sol. A altitude é de 3.550 msnm.termas_de_puritana_atacama_chile
  • Tour astronômico: é bem de noite, então faz frio! Tem que ir com casaco, calças, luva e gorro. É incrível ver tantas estrelas e usar os telescópios. Dá para ver alguns planetas, estrelas cadentes e satélites. Morri de medo de ver um ovni ou ser abduzida. Depois tomamos um chocolate quente muito gostoso. Fomos pela Space Obs. Precisa agendar antes. E eles confirmam se tem o passeio somente no dia, pois depende muito do tempo. Atenção – cuidado com o lugar que se escolhe para fazer o tour. Tem uns que não falam, mas em época de lua cheia não dá para ver as estrelas e não dá para fazer o tour astronômico. Contato: [email protected]

2. Onde comer

Pica del Indio (meu favorito), Sol Inti e a pizzaria El Charrua.

3. Onde dormir

Nós ficamos no hostal La Ruca. O chuveiro alternava entre água quente e água fria, isso complicava o banho, mas a localização é a melhor. Próximo aos principais pontos de turismo e restaurantes. A moça também foi bem legal com a gente. Caso tivéssemos mais malas, podíamos deixar no hostal e quando voltássemos da Bolívia, era só ir buscar.

4. Como chegar

Para chegar em San Pedro de Atacama por Santiago, pegue um vôo (LATAM) para Calama. Tem vários transfers do aeroporto para a cidade. Veja com seu hotel se eles tem um transfer.

 

SALAR DO UYUNI

Para ir ao Salar do Uyuni, compramos o pacote com a World White Travel, que é uma das mais recomendadas. Eles ficam no Atacama e também tem uma sede na Bolívia. Compramos nosso passeio no Atacama pois sai mais barato negociar no local do que comprar pela internet. E eles aceitam dólares (o que é ótimo, pois se você usa pesos para pagar precisa adicionar uma taxa ao valor). Ah! Não esqueça de pedir um saco de dormir, caso você não tenha. Eles emprestam, mas tem que pedir assim que fechar o passeio.

No Uyuni fizemos um passeio de 4 dias e 3 noites e passamos por vistas incríveis. Vimos muitos flamingos! E tiramos muitas fotos!

Logo no início do passeio, precisamos escolher um grupo de até 6 pessoas que é o que cabe em cada carro (fomos com o tour coletivo). É importante ir com pessoas que você ache legal, pois elas vão ficar sempre com você. Depois disso, o guia é sorte! Mas pelo que eu vi, todos da World White Tour são legais. Ficamos com um guia chamado Gabriel e ele foi muito legal com a gente. Todos os guias sabem tirar fotos. Peça ajuda para eles para tirar fotos legais!

salar_do_uni_bolivia

Se prepare, pois a comida é simples, mas não é ruim como falam. Banho são poucos… Isso é triste. Por isso precisa levar lenços umedecidos para se limpar. E papel higiênico, pois tem lugares que não tem. Sempre carregue na mochila o papel higiênico, o protetor solar, snacks e água. Ah! Câmera fotográfica também. Se não tiver, usa o celular, mas precisa registrar os momentos!

Sempre tivemos café da manhã, almoço, café da tarde e janta.

Ao roteiro…

Dia 1

Visitamos várias lagoas e vimos vários flamingos. Passamos na Lagoa Branca (foto abaixo), Lagoa Verde, vimos o vulcão Licancabur, passamos pelo deserto de Salvador Dali, alguns geisers e a Laguna Colorada. Nesse caso, as imagens falam mais que as palavras.

laguna_blanca_uyuni_bolivia

No final fomos para um hotel que não tinha chuveiro. Não tinha energia. Não precisa levar chapinha ok!? A noite tem um gerador que ilumina os quartos e banheiro. Às 21h eles desligam esse gerador. Não dá para recarregar o celular (que só serve para tirar foto… Nenhum lugar tem wi-fi nem pega internet). Fez muito frio, mas graças ao saco de dormir, não passamos frio. Mas tinha tanta coberta que me senti esmagada. A altitude também colaborou. Foi uma das noites mais difíceis de dormir. Muita gente passa mal na primeira noite por causa da altitude. Então come balinha de coca e toma o chá antes de dormir…

Dia 2

Acordamos cedo para caramba! Porque esquecemos que tem diferença de fuso do Chile para a Bolívia. Então acordamos uma hora antes do que deveria. E deveríamos ter acordado às 4 horas da manhã… Acordamos cedo assim para poder arrumar as malas para colocar no carro e ir ver o nascer do sol. Fomos para um salar. Bem, nós fomos dormindo no carro. É bem bonito ver todas as montanhas e vulcões. Nesse dia visitamos as árvores de pedra e outros lagos com cores incríveis e animais silvestres lindos. O hotel onde ficamos era feito de sal e foi incrível. Os móveis, as paredes, o chão eram feitos de sal. E parecia que estávamos andando na areia. Foi um dos hotéis mais quentes que passamos. Nesse tinha chuveiro com água quente também!

laguna_canapa_uyuni_bolivia

Dia 3

No terceiro dia fomos finalmente para o salar gigante de Uyuni. Lá é outro mundo mesmo. Os desenhos formados pelo sal no chão eram como uma obra de arte. Para todos os lados que se olhava, não se via uma montanha, uma árvore ou qualquer indício de casa. Ótimos para fotos com efeito. Tem alguns carros que tem dinossauros ou coisas para fazer fotos engraçadas, mas como no nosso não tinha, usamos a imaginação e pegamos potes e copos que tinham no nosso carro. Também fomos para um cemitério de trens. Bem legal! Ver todo aquele maquinário daquele jeito parecia cena de filme. Fiquei andando por lá tentando imaginar como as pessoas usavam aquilo e como deveria ser o trabalho e o dia a dia de cada um.

salar_do_uni_bolivia_colher

 

Nesse dia nos despedimos das pessoas que iriam ficar na Bolívia e iam fazer o pacote de 3 dias. Foi um dos dias que fomos para a cidade de Uyuni. Aproveitamos para dar uma olhada na cidade e ver os habitantes de lá. Naquela noite, começamos o trajeto para a volta ao Chile. Ficamos num hotel frio. Muito frio. Nesse dia é melhor dormir com todas as roupas de frio que tiver. Só passamos mal na primeira noite por causa da altitude. Nas duas outras noites foi normal.

Dia 4

O último dia foi basicamente de retorno para o Chile.

No final, só temos lembranças maravilhosas e imagens inesquecíveis!

 

Se Lança…

 

 

Comentários

comments

04 Comments

LEAVE A COMMENT