Onde ficar no Kruger

São tantas opções de onde ficar no Kruger que pode ser super confuso e difícil decidir né? Depois de me perguntarem tanto sobre o assunto, resolvi escrever este post com perguntas e respostas para ajudar um pouco.

Recomendo que antes leia este post que explica como funciona o Kruger: Safari no Kruger Park na África do Sul. 

Perguntas mais frequentes sobre hospedagem no Kruger:

1. Onde dormir dentro do Kruger?

Para responder essa pergunta, primeiro você tem que entender que dentro do Kruger existem as acomodações oferecidas pelo próprio parque e também as acomodações particulares – conhecidas como lodges.

As acomodações do próprio Kruger são mais baratas e mais simples. Os lodges são luxosos e exclusivos (além de mais caros). Vou dar dicas dos dois abaixo.

2. Qual opção mais barata pra dormir dentro do Kruger?

Sem sombra de dúvida, é a hospedagem oferecida pelo próprio parque.

Principais Rest Camps do Kruger: Berg-en-Dal Camp, Crocodile Bridge Camp, Letaba Camp, Lower Sabie Camp, Mopani Camp, Olifants Camp, Orpen Camp, Pretoriuskop Camp, Punda Maria Camp, Satara Camp, Shingwedzi Camp, Skukuza Camp.

Os mais frequentados são o Skukuza e Satara, por serem os mais “próximos” de chegar por Joanesburgo.

As reservas tem que serem feitas pelo site oficial do parqueDica! Tenha paciência com esse site. É uma saquinho mesmo. Difícil de entender, às vezes não aceita seu cartão, às vezes dá pau… Mas funciona!

Diárias variam de 265 rands a 1.815 rands para duas pessoas, depende da temporada e tipo de hospedagem. Check-in às 14h e check-out às 10h.

Por ser a opção mais em conta, você tem que reservar com MESES de antecedência ok?

3. Quais os tipos de acomodação dentro do Kruger?

Essas são as categorias descritas no próprio site do Kruger que eu resolvi traduzir/explicar pra ajudar na hora de escolher:

  • Camping – como você deve imaginar, local para acampar com barracas, motorhomes e coisas desse tipo. A maioria dos campings tem energia elétrica.
  • Hut – quartos individuais com cozinha e lavatórios comunitários.
  • Safari Tent – tendas de lona fixas (diferente de barracas). Alguns são com cozinha e lavatórios comunitários e outros completamente equipados e um pouco mais confortáveis.
  • Bungalow – quartos individuais com banheiros dentro deles. Alguns bungalows tem uma área de cozinha própria e outros cozinha comunitária.
  • Cottage – unidades com 1 quarto individual, sala de estar, banheiro e cozinha privativos.
  • Family Cottage – unidades com diversos quartos (a partir de 2), sala de estar, banheiro e cozinha privativos.
  • Guest Cottage – unidades com diversos quartos (a partir de 2), dos quais um será suite. Sala de estar, banheiro e cozinha privativos. Cozinha completa com todos os utensílios.
  • Guest House – casas com vários quartos e banheiros. Geralmente tem um lounge/bar e vista excluiva.

Primeiro você deve escolher qual Rest Camp quer buscar uma vaga, depois você verá quais tipos de acomodações disponíveis naquele lugar. Geralmente explica certinho o que tem na unidade antes de você fechar a reserva.

E claro, tem os lodges de reservas privadas que falaremos mais abaixo.

4. Quais os melhores lodges no Kruger?

Os lodges que ficam na região do Sabi Sand são as mais famosas. Primeiro porque é uma área de fácil acesso, segundo porque são “recheados” de animais e enfim porque são top mesmo! Algumas sugestões são: Idube Game Reserve (~660 USD/noite), Inyati Game Lodge (~900 USD/noite), Lion Sands (~1800 USD/noite).

Mas também existem muitos lodges além da região de Sabi Sands. Sugestões são o Kapama River Lodge (~590 USD/noite), Rhino Post Safari Lodge (~500 USD/noite) e o Royal Malewane (~4000 USD/noite, eu sei, de judiar né? quem é que paga isso!?)

5. Qual é melhor lodge pra passar a lua de mel no Kruger?

O céu é o infinito! Opções de luxo são várias! Honestamente, acho que qualquer uma das opções acima atende perfeitamente. Só falar nos campos de comentários da reserva que é Lua de Mel que o pessoal capricha ainda mais 😉

Foto divulgação do Lion Sands

6. Existe uma opção intermediária entre lodge de luxo e rest camps do Kruger?

Mjejane Bush Camp – eu particularmente não conheço este local, mas dei uma pesquisada e achei um bom custo x benefício, e ainda por cima fica dentro do Kruger. Diárias à partir de 200 USD por casal.

7. Qual melhor opção de hospedagem com crianças no Kruger?

Infelizmente alguns dos lodges não aceitam crianças. (Depois que virei mãe que soube desse absurdo de declinar crianças, mas deixemos isso pra outro post…) Um lugar que conheci e recomendo é o:

Protea Hotel by Marriott Kruger Gate – Não é exatamente dentro do Kruger, é no portão. Quando eu fiquei lá, ainda não tinha minha filha, mas achei um lugar ótimo pra crianças. Tem espaço pra caramba pra correr, parquinho, piscina, a noite tem fogueira pra queimar marsmellow. Uma vibe super legal sabe. E eles organizam safris também, de dia/noite. Diárias à partir de 200 USD por casal.

Foto divulgação do Marriott

8. Quais cidades mais próximas pra dormir fora do Kruger?

São várias. Mas vou logo dizendo que minha preferida é Hazyview pela proximidade com o Kruger e a facilidade de chegar de carro de Joanesburgo. Em uma das viagens eu dormi em Hazyview, e com 10 minutos você chega da cidade ao portão do parque. (Opções de hospedagem em Hazyview aqui).

Outra opção que eu gosto é Nelspruit. A cidade não é tão perto do parque, vai uns 50 minutos pra ser honesta, porém é a maior cidade da região. É onde terão os melhores restaurantes, tem shoppings e outras opções de turismo também. (Veja neste post: 5 sugestões de hospedagem em Nespruit). Mas se você for fazer um safari às 6 da matina, vai ter que madrugar!

As outras opções são: Hoedspruit, Hazyview, White River, Nelspruit e Komatipoort (que fica perto de Moçambique). Além das cidadezinhas próximas com “hotéis fazenda” na região.

Toda essa região é recheada de pousadas, hotéis e até lodges privados.  Mas se for pra priorizar safari e tempo dentro do Kruger, escolha Hazyview OK?!

Se Lança…

E você, ainda tem alguma dúvida sobre hospedagem no Kruger? Pergunta aí nos comentários que a gente te responde!

Leia mais sobre a África do Sul nests posts:

Viajar para a África do Sul – Post Índice
Vale a pena alugar carro na África do Sul?
Pilanesberg, safari a somente 2 horas de Joanesburgo
Madikwe
Onde fazer safari na África do Sul
O que fazer na Cidade do Cabo, melhores dicas reunidas
Praias de Cape Town
Mergulhando com tubarões brancos na África do Sul
Franschhoek e Stellenbosch, melhor região de vinícolas do mundo
Turistando em Joanesburgo

Dê uma olhada no nosso Guia Se Lança pra África do Sul:

Onde fazer safari na África do Sul

Quando as pessoas começam a montar seu roteiro de viagem, uma dúvida muito comum é: Onde fazer safari na África do Sul?

São muitas opções, algumas super longes, outras perto. Algumas reservas são privadas, outras são públicas. Qual é melhor, por onde começar?! É mesmo muito difícil escolher, e esse post é uma tentativa de ajudar a clarear um pouco as coisas…

5 sugestões de onde fazer Safari na África do Sul

Kruger

Esse é o clássico! Todo mundo já ouviu falar sobre o Kruger. Ele também é a maior reserva natural da África do Sul, contendo mais de 40 mil animais andando (ou voando, nadando, rastejando) sobre seus 20 mil km2 de extensão.

Tem excelentes lodges e hotéis pra se hospedar e também excelentes operadoras de turismo por lá. Então, qual é a desvantagem? É longe de tudo.

Pra incluir o Kruger em seu roteiro sul-africano você tem que dedicar pelo menos uns 4 dias. 1 dia pra ir, 2 dias pra fazer safari e 1 dia pra voltar. Quem tá com bastante tempo no país deve fazer isso!

Se interessou pelo Kruger? Leia nosso post completo de lá: Safari no Kruger Park, África do Sul

Leopardo no Kruger

Pilanesberg

Esta é uma excelente opção pra quem tem um roteiro corrido pela África do Sul. O Pilanesberg é um parque perto de Joanesburgo, sendo possível fazer até um bate e volta no mesmo dia. Se tiver de carro alugado (usamos a RentCars para alugar carro na AFS) pode ir dirigindo tranquilo até lá, se não, também existem excursões que levam saindo de Joanesburgo. (Esta excursão é a mais vendida para Brazucas, com guia em português).

O parque é grande também, são mais de 7000 animais em 550 km2. Pode parecer pouco se comparado ao Kruger, mas confie em mim, você vai rodar e rodar e não ver paisagem repetida.

Qual a desvantagem? É um passeio mais simples que ir ao Kruger, mas terá uma experiência autêntica de safari, pois também é um parque nacional com animais livres pela natureza. Agora pra ser sincera, eu já fui lá pelo menos umas 4x e nunca vi felinos…

Se interessou pelo Pilanesberg? Leia nosso post completo sobre lá: Pilanesberg, safari a somente 2 horas de Joanesburgo

Girafa no Pilanesberg

Madikwe

O Madikwe fica na fronteira com a Botswana, e diferente dos Kruger e Pilansberg, é uma reserva privada. Porque está aqui na minha lista de safaris?? Porque eu AMO este lugar!

Fica umas 4 horas de carro de Joanesburgo, então também é uma pernadinha, mas dá pra incluir em seu roteiro com 3 dias. 1 dia pra ir (saindo cedo), já faz o safari noturno quando chegar. 1 dia dentro do parque e 1 dia pra voltar.

A maior vantagem dele é a exclusividade. Só faz safari dentro do Madikwe quem está hospedado em algum lodge lá dentro. E todos os lodges lá são super legais, com tudo incluso – safaris, alimentação e hospedagem. Os lodges lá geralmente tem piscina, quartos super legais, as refeições são todas meio gourmets (nada de self service…) e o tratamento é super fino.

E antes que eu me esqueça, não é porque este parque é privado que ele é pequeno… Inclusive é maior que o Pilanesberg, tem mais de 10 mil animais em 750 km2.

Qual a desvantagem? Além de ser um pouco longe de Joanesburgo, os preços aqui podem ser mais salgados.

Se interessou pelo Madikwe? Leia nosso post completo aqui: Madikwe

Leão no Madikwe

Aquila e Inverndoorn

Estas duas reservas privadas são as melhores opções pra quem quer fazer um safari, mas não vai viajar nem ao Kruger nem à Joanesburgo. Estas duas reservas ficam perto da Cidade do Cabo, a mais ou menos 2 horas e meia de carro de lá.

Pode se optar por pegar uma excursão, passar o dia e voltar pra Cape Town – ou então pernoitar nos hotéis que tem dentro das reservas.

Qual a desvantagem? São reservas pequenas. Cada uma tem 100km2 e algumas centenas de animais. Sua experiência de safari não será tão bruta – mas se você só estiver visitando Cape Town – é a sua chance de ver esses grandes mamíferos de perto!

Se interessou? Leia mais neste post: Onde fazer safari perto de Cape Town? e Safari com crianças na África do Sul: Aquila Private Reserve

Lilac Roller

Hluhluwe-Imfolozi

Esta reserva é uma alternativa pra quem vai viajar para Durban. Sim, Durban! Tem 960 km2 e é a reserva mais antiga da África do Sul.

Eu não conheci pessoalmente, quem conta a experiência dele é o Pedro, do Blog Bastante Sotaque. Confira o post completo sobre lá:

Safari perto de Durban: Hluhluwe-Imfolozi Park

Como escolher seu safari ideal?

Minha sugestão é seja realista com seu roteiro e o tempo que passará na África do Sul. Se está fazendo uma viagem de apenas 1 semana, vai ser bem difícil visitar o Kruger – mas pode tentar o Pilanesberg se for a Joanesburgo, ou visitar as reservas privadas perto de Cape Town.

Se quer uma experiência diferente do que a maioria das pessoas tem, vá ao Madikwe.

Faça o melhor que você puder com o tempo que tiver nas mãos!

E depois volta aqui me contar qual você escolheu!

Seguro de Viagem para a África

Vai fazer safari na África? Não deixe de contratar o seguro de viagem. É muito importante. Leia mais sobre o tema aqui:

Você sabe como funciona um seguro de viagem para a África? Não? Então clique aqui e se informe, é muito importante!

Veja estes outros posts que podem te interessar:

Viajar para a África do Sul – Post Índice
Como se virar na África do Sul
Vale a pena alugar carro na África do Sul?
É seguro viajar para a África do Sul?
O que fazer na Cidade do Cabo, melhores dicas reunidas

~ Se Lança ~

Dê uma olhada no nosso Guia Se Lança pra África do Sul:

É seguro viajar para a África do Sul?

Muita gente ainda me pergunta: É seguro viajar para a África do Sul?!

A resposta curta é SIM. 

Como morei 1 ano e meio em Joanesburgo, pude conhecer bem a realidade desta cidade, e da África do Sul em geral. Fazer turismo por lá é bem seguro no geral – mas não é Suécia né gente!? Então vou recomendar os seguintes cuidados:

1. Polícia de trânsito e rodoviária

O meu maior medo no país sempre foi ser parada por policiais. Por vários motivos. Tem histórias de policiais falsos que roubam as pessoas, mas até mesmo os verdadeiros policiais podem ser motivo de dor de cabeça.

Tem o caso dos policiais que ficam na saída do aeroporto de Joanesburgo e param os turistas que acabam de alugar carros. Estes vão tentar te intimidar como se fossem alfândega. Uma vez encresparam com minha amiga que tinha levado uma banheirinha de bebê dizendo que ela tinha que pagar impostos. E advinha onde se pagava esses impostos? Ali mesmo em dinheiro… bizarro né? Como ela também era moradora de Joburg, não caiu na balela – mas não deixa de ser um stress chato.

2. Tire a Carteira de Motorista Internacional no Brasil

Tem muita gente que aluga carro na África somente com a CNH, e isso é permitido. Porém, contudo e todavia – baseado ainda no tópico de cima – tem policial que alega que não entende o que está escrito na CNH pois não está inglês. De novo, não é ilegal, mas vai te gerar um stress danado se passar por isso.

Melhor coisa é sempre andar com o passaporte e PID (permissão internacional para dirigir). Aqui neste post conto tudo sobre como tirar a sua. 

3. Ande SEMPRE dentro dos limites de velocidade

Então concluindo os dois tópicos acima, evite ser parado na estrada – não dê motivo. Respeite as leis de trânsito.

Agora, não precisa ter medo de alugar carro na África do Sul. As estradas são excelentes e é a melhor forma de se locomover no país. Leia nosso post: Vale a pena alugar carro na África do Sul?

Ser parado é a excessão, não a regra. Se isso acontecer contigo, apresente todos os documentos e mantenha a calma. Lembre-se que não está fazendo nada de errado. E se pedirem pra você pagar alguma “multa”  ali na hora, você pode optar por pagar e se livrar do stress – ou resistir e pedir para ser acompanhado à delegacia para resolver a questão. É bem provável que o policial irá desistir de te acompanhar pois perderia muito tempo.

Agora, destes 18 meses que morei na África do Sul, fui parada algumas vezes por blitz de rua e nunca tive que pagar nada, nem fui roubada. Então é mais um ponto de atenção do que de medo, OK!?

4. Pode andar a pé na África do Sul?

Gente, vamos lá. Somos brazucas e não suecos. A gente manja dos paranauês. Pode andar à pé sim, com os documentos no bolso da frente, atenção à mochila e pertences.

Cape Town é bem mais tranquila de andar à pé do que Joanesburgo. Começa que em Joanesburgo é tudo longe e tem poucas calçadas, então não dá pra andar muito à pé mesmo. Mas se precisar ir ali no mercado, farmácia ou parquinho perto do hotel, pode ir sim.

Em Cape Town eu acho mais tranquilo andar, só evite andar muito pelo centro da cidade à noite. Coisas que já sabemos, não andar sozinho, não andar por ruas desertas, etc.

5. Roubos

Nunca fui roubada na África do Sul. Meus amigos nunca foram roubados. Mas roubo acontece né. Nunca ouvi nada sobre cartão clonado lá, de qualquer maneira, sempre recomendo viajar com 2.

Se for sacar dinheiro em caixa eletrônico, dê preferência aos caixas dentro de shoppings. Tem no Sandton City em Joanesburgo e no Waterfront em Cape Town.

Um lugar para prestar atenção é em aeroportos. Às vezes tem gente se oferecendo para carregar suas malas. Não deixe. Se precisar de alguma assistência, procure funcionários uniformizados do aeroporto.

6. Tenha um seguro de viagens

Por mais que você esteja alerta – Shit happens. Adoro essa frase, simplesmente quer dizer que às vezes as coisas dão errado. E a vida é assim né. No Brasil, na África do Sul ou na Suécia…

Ter um seguro de viagens proteje sua saúde, se precisar ir pro hospital estará coberto. Te proteje contra extravio/roubo de malas (meu marido teve a mala extraviada pela SAA e ficou 2 dias sem roupas…). Eu sempre viajo com um seguro, ainda mais agora que virei mãe e levo a pequena a tiracolo. Outra frase que adoro é: Better safe then sorry. (melhor estar segura do que arrependida).

E gente, não é caro! Pra vocês terem idéia, um seguro de 7 dias na África custa à partir de 55 reais. Nós usamos o portal Seguros Promo, ,que traz um comparativo de preços de várias seguradoras. E você pode pagar em 12x no cartão ou ter 5% de desconto pagando no boleto.

E, tem mais…

Nossos leitores tem direito a um desconto de 5% (adicional ao do boleto – ou seja 10%). É só inserir o cupom SELANCA5 pra ganhar. Então sem descupas tá, fica bem acessível contratar este serviço para viajar tranquilo. Clique aqui para fazer sua cotação.

7. Relaxe

Esses pontos que destaquei acima são para ter ATENÇÃO, não é pra ter MEDO.

Eu me sinto mais tranquila na África do que andando pela 25 de Março ou praça da Sé. Seja brasileiro, não baixe a guarda mas divirta-se muito. A África do Sul é uma das viagens mais incríveis que você fará!

Photo by Mark Adriane on Unsplash

Se Lança…

Veja estes outros posts que podem te interessar:

Viajar para a África do Sul – Post Índice
Como se virar na África do Sul
O que fazer na Cidade do Cabo, melhores dicas reunidas
Franschhoek e Stellenbosch, melhor região de vinícolas do mundo
Safari no Kruger Park, África do Sul
Seguro de Viagem Internacional – vale a pena?
Sua saúde e farmácia de viagem

 

Dê uma olhada no nosso Guia Se Lança pra África do Sul:

[products ids=”3484″]

Roteiro de 2 semanas na África do Sul

Primeiro tenho que confessar que eu nunca fiz este roteiro de 2 semanas na África do Sul. Como eu morei mais de 3 anos na África, fiz várias viagens picadinhas, o que me permitiu conhecer de tudo um MUITO e com calma.

Mas, sempre que pedem dicas, ou uma sugestão de roteiro na África do Sul, eu digo que eu faria este daqui com apenas 2 semanas.

Eu acho que o roteiro ideal seria de 3 semanas, daria pra ver um pouquinho mais do país.

Mas com 2 semanas dá pra ter uma viagem excelente com muita coisa bacana pra fazer – incluindo Cape Town, Joanesburgo, Safari e até uma cidade de praia.

Vamos aos highlights da viagem sugerida!

6 dias em Cape Town, região e vinícolas

Que tal começar a viagem com o melhor que a África do Sul tem a oferecer?! Cape Town pra mim é o ponto alto da viagem, então bora começar com o pé direito.

Das 2 semanas no país, eu sugiro passar 6 dias em Cape Town. 4 dias para dedicar à cidade e atrações próximas e outro dia e meio pras Vinícolas e logística.

Cape Town, a cidade mãe é muito legal. Tem de  tudo. Muita natureza: praias, montanhas, vales e vinhedos. Excelentes restaurantes e vinhos pra acompanhar.  Uma vibe super boa, pessoas simpáticas, preços honestos… e eu poderia discursar sem parar – mas vale mesmo é conhecer. Leia nosso post com o guia completo sobre Cape Town aqui.

Mais sobre Cape Town nestes posts:
Praias de Cape Town
Cape Town – além do roteiro tradicional
Onde ficar em Cape Town
Onde fazer safari perto de Cape Town


É possível dormir todas as noites em Cape Town e conhecer as vinícolas de lá. Veja nosso roteiro sugerido de 1 dia nas vinícolas. Se for um amante de vinhos e natureza, a região tem hotéis e pousadas lindas, dessas que fica difícil escolher.

2 dias entre Hermanus e Cape Agulhas

Alugar um carro é a melhor opção pra se locomover no país, nós sempre usamos a RentCars para isso. A segunda sugestão é passear pela província de Western Cape – conhecer a cidade de Hermanus e o parque nacional Cape Agulhas – onde se encontram o mares Atlântico e Índico.

Essa viagem é especialmente bonita entre Julho e Outubro, que é quando as baleias se reproduzem. A costa está cheia delas e é possível vê-las da praia, até da varanda do hotel. Algo bem especial de se presenciar.

Pra quem está viajando entre Novembro e Junho, se não viajar pelo Western Cape, pode esticar estes 2 dias em Cape Town mesmo – principalmente no verão – e curtir as praias da região. Os enófilos podem esticar um dia nas vinícolas.

Cape Agulhas

4 dias no Kruger Park

Saia de Hermanus direto para o aeroporto de Cape Town, não é longe. De lá pegue seu vôo para Joanesburgo. Chegando em Joanesburgo, nem saia do aeroporto. Pegue o carro alugado e vá dirigindo ao Kruger. Esta viagem dura mais ou menos 4 horas. No caminho é possível conhecer o Blyde River Canion e a Rota Panorâmica.

Eu sugiro 4 dias para o Kruger, porque na prática é 1 dia pra ir e outro pra voltar. Então sobram 2 dias inteiros dentro do parque. Com isso você pode fazer 4 safaris (2 de manhã e 2 de noite) ou 2 safaris full-day. Leia tudo sobre o Kruger Park neste post.

Uma outra possibilidade, pra quem não quer ir tão longe ou pegar estrada, é fazer o safari no Pilanesberg Park. Este parque é mais perto de Joanesburgo, umas 2 horas e meia de distância. Não precisaria de 4 dias pra isso claro. Você pode fazer um bate e volta de 1 dia, ou pernoitar dentro do parque que também é bem legal.

2 dias em Joanesburgo

Pra finalizar sua viagem sul-africana, passe 1 a 2 dias em Joanesburgo. Finalize conhecendo os excelentes restaurantes da cidade, vá ao Museu do Apartheid pra conhcer um pouco da história sombria do país, ou simplesmente faça compras no enormes shoppings e outlets da cidade.

Será um dia pra paessar na cidade e o outro dia é se preparando pra voar de volta ao Brasil. Todas nossas dicas de turismo em Joanesburgo estão aqui.

Veja também:
Onde ficar em Joanesburgo
8 sugestões de restaurantes em Joanesburgo

Nelson Mandela Square – Foto por Anna Theodora

E a Garden Route?

Honestamente, eu acho que fica bem apertado encaixar a Garden Route em uma viagem de apenas 2 semanas na África do Sul. Mas não é impossível! Veja este roteiro do Blog Trilhas e Cantos, eles conseguiram encaixar um pouco de tudo em duas semanas. Vai do estilo de viagem de cada um.

Eu geralmente sugiro um roteiro de 5 dias para a Garden Route, viajar de Cape Town para Port Elizabeth de carro, e de lá seguir para Joanesburgo de avião.

Storm River

Dicas práticas para planejar sua viagem à África do Sul

Compre seu vôo chegando em Cape Town, mas partindo para o Brasil desde Joanesburgo. A passagem interna Cape Town – Joanesburgo você pode comprar à parte, ou tentar um Stop no vôo.

Alugue o carro em Cape Town dentro do aeroporto e devolva lá. Alugue outro carro no aeroporto de Joanesburgo, e devolva quando for embora do país também. Faça sua cotação na RentCars, eles tem os melhores preços.

Veja nossas dicas de como se virar na África do Sul neste post completinho.

E não se esqueça do seguro de saúde – please! Eu sei que é aquele tipo de coisa que ninguém quer usar, mas que é importante ter, com saúde não se brinca! Nós usamos o portal Seguros Promo, pois faz cotações com várias seguradoras trazendo um comparativo de preços e benefícios.

Pra vocês terem idéia, um seguro de 2 semanas na África custa por volta de 100 reais. Não é caro!
Na Seguros Promo você pode pagar em 12x no cartão ou ter 5% de desconto pagando no boleto.

E, tem mais…

Nossos leitores tem direito a um desconto de 5% (adicional ao do boleto). É só inserir o cupom SELANCA5 pra ganhar. Ou seja, fica bem acessível contratar este serviço para viajar tranquilo. Clique aqui para fazer sua cotação.

Qualquer dúvida sobre orteiro, escreva aí no campo dos comentários abaixo que a gente tenta ajudar!

Se Lança…

 

Confira outros roteiros no Guia Se Lança pra África do Sul:

[products ids=”3484″]

Viajar para a África do Sul – Post Índice

Viajar para a África do Sul vale muito a pena! Pode parecer difícil, mas não é. Morei na África mais de 3 anos e sou apaixonada por este lindo país.

Aqui no blog tem MUITA dica de turismo e do que fazer na África do Sul, como chegar, como se virar, onde dormir, onde comer e muitas dicas de passeios e atrações turísiticas.

Este post é um índice de tudo que tem por aqui pra te ajudar a navegar e curtir ao máximo sua viagem para a África do Sul.

DICAS GERAIS NA ÁFRICA DO SUL

Como se virar na África do Sul
Vale a pena alugar carro na África do Sul?
Roteiro de 2 semanas na África do Sul
É seguro viajar para a África do Sul?
Seguro de Viagem Internacional – vale a pena?

CAPE TOWN / CIDADO DO CABO

O que fazer na Cidade do Cabo, melhores dicas reunidas
Cape Town – além do roteiro tradicional
Praias de Cape Town
Mergulhando com tubarões brancos na África do Sul
Onde ficar em Cape Town
Onde fazer Safari perto de Cape Town
Onde comprar diamantes em Cape Town

VINÍCOLAS

Franschhoek e Stellenbosch, melhor região de vinícolas do mundo
10 melhores vinícolas de Stellenbosch
5 melhores vinícolas de Franschhoek
Constantia, vinícolas pertinho de Cape Town
3 melhores vinícolas em Paarl
3 vinícolas para ir com crianças na África do Sul
Vinícola Spier: Onde ficar em Stellenbosch

VINHOS SUL-AFRICANOS

10 vinhos tintos bons e baratos para tomar na África do Sul
10 vinhos brancos bons e baratos para tomar na África do Sul
7 Melhores Vinhos Sul-Africanos

JOANESBURGO, PRETORIA

Turistando em Joanesburgo
Onde comer em Joanesburgo – 8 sugestões de restaurantes
Onde ficar em Joanesburgo
Pretoria
Sun City Hotel, o que fazer
Museu do Apartheid em Joanesburgo

SAFARIS

Safari no Kruger Park, África do Sul
Onde ficar no Kruger
Pilanesberg, safari a somente 2 horas de Joanesburgo
Madikwe
Onde fazer Safari perto de Cape Town
Onde fazer safari na África do Sul
Safari com criança na África do Sul: Aquila Private Reserve

GARDEN ROUTE / ROTA JARDIM

Roteiro de 5 dias na Garden Route
Mossel Bay
Swellendam e De Hoop
Knysna, equilíbrio perfeito entre Mar e Montanha
Saltar de Bungee Jump na África do Sul
Roteiro da Garden Route, dirigindo desde Joanesburgo.
Cape Agulhas, o encontro dos Oceanos Índico e Atlântico
O que fazer em Plettenberg Bay na Garden Route
George, a maior cidade da Garden Route

OUTROS CAMINHOS NÃO TÃO TRILHADOS

Panorama Route
Onde dormir em Nelspruit – 5 sugestões de hotéis e pousadas
Ballito, praia tranquila próxima a Durban
Drakensberg

RESTAURANTES

Os 10 melhores restaurantes da África do Sul 2016
Os 10 melhores restaurantes da África do Sul 2017

ESTUDAR INGLÊS NA ÁFRICA DO SUL

Vale a pena estudar inglês na África do Sul?
Dicas práticas de intercâmbio na África do Sul

Ou melhor ainda, baixe nosso guia com todas as informações mastigadinhas pra você planejar sua viagem. Você pode ler o guia offline no celular, tablet, ou até imprimir e fazer suas própias anotações.

Dê uma olhada no nosso Guia Se Lança pra África do Sul:

 

Onde dormir em Nelspruit – 5 sugestões de hotéis e pousadas

Dormir em Nelspruit é uma alternativa para quem vai fazer safari no Kruger e vai se hospedar fora do parque. Também um destino muito cotado e visitado por pessoas que moram em Maputo e vão passar o fim de semana para relaxar ou até fazer compras, ir ao médico, dentista, etc…

Já nos hospedamos em todos estes hotéis e pousadas – ou foram utilizadas por amigos – então podemos recomendar todas elas. Todos os estabelecimentos tem estacionamento e wifi. Cada um tem sua vantagem, segue a lista do mais barato para o mais caro:

5 hoteis em Nelspruit:

Casa Marcello – a decoração é bem simples, mas possui um dos melhores custo x benefício – com diárias à partir de 600 rands para duas pessoas. Endereço:  31 Bracelet Crescent.

Mercure Hotel Nelspruiteste hotel é ideal para quem quer fazer compras, pois está literalmente ao lado do I’langa Mall. Os quartos são simples, porém oferecem a facilidade de ter uma pequena cozinha dentro deles.  Diárias à partir de 800 rands para duas pessoas. Endereço: esquina da N4 & Graniet Street.

Protea Hotel by Mariott Nelspruit – a rede Protea é muito bem avaliada em toda África do Sul, não tem como errar quando ficar em um hotel deles. Esta unidade está a 10 minutos de carro do hotel e casino Riverside. Também está próximo ao campo de golfe de Nelspruit. E pra quem não quiser bater muita perna, pode relaxar na piscina ao ar livre. Diárias à partir de 1200 rands para duas pessoas. Endereço: 30 Jerepico Street

Jörn’s Gästehausesta é minha preferida. Pousada em uma área residencial, cercada de muitas árvores e um ambiente bem calmo. Quartos são aconchegantes, o café da manhã é muito bom. Tem também uma piscina. Oferece a opção de alugar um apartamento para quem vai ficar por muito tempo na cidade. Diárias à partir de 1400 rands para duas pessoas. Endereço: 62 Hunter St

La Roca Guesthouse – linda pousada em meio a natureza, decorada com capricho em cada detalhe. Ótimo para relaxar e aproveitar a piscina e jardim.  Diárias à partir de 1450 rands para duas pessoas. Endereço: 56 van Wijk Street.

Se Lança…

Outros Posts que podem te interessar:

Viajar para a África do Sul – Post Índice
Safari no Kruger Park
Panorama Route
Maputo City Tour
10 Melhores Restaurantes de Maputo

Dê uma olhada no nosso Guia Se Lança pra África do Sul:

[products ids=”3484″]

Safari no Kruger Park na África do Sul

Se lança pro Kruger Park na África do Sul

A África do Sul possui muitos parques e reservas onde se possa fazer safari, mas o maior parque é o Kruger Park. Vale a pena ir até lá, experimentar e experienciar a vida no mato.

Como qualquer safari, a experiência depende de muita sorte. A experiência mais incrível que tive foi no Kruger, ver três leoas caçando um veado, mas tenho consciência da sorte gigantesca que estava do meu lado neste dia. E mesmo que você não veja algo dessa grandeza, estar na natureza e ver os animais em seu habitat natural é algo incrível.

lioness-killing-kudu no kruger park

Resumindo, se está vindo para a África, faça um Safari!

E se puder, vá ao Kruger, se não existem outras excelentes opções, como o Pilanesberg (post aqui) e Madikwe (post aqui).

Como funciona o Kruger

Para ajudar no planejamento, é importante entender como funciona o parque. O Kruger tem 9 portões, todos na África do Sul. Não é possível entrar pelos países fronteiriços.

Além do Parque Nacional do Kruger, dentro dele existem as concessões privadas com lodges (pousadas luxuosas) e além destas, existem as reservas privadas ao redor do Kruger, com diversos lodges também. Todas fazem parte do “Greater Kruger National Park” e não existe cerca entre eles. Os animais transitam livremente.

Diferença entre as concessões x reservas privadas x reservas do Kruger

Essa diferença existe apenas nas estradas e hospedagem. As estradas que fazem parte das concessões e reservas privadas, só podem ser utilizadas por quem está hospedado nelas. Mas não se preocupe se não irá ficar em um lodge privado, as estradas públicas do Kruger são extensas e suficientes para ver tudo. Como disse, os animais andam livremente no parque, então tudo depende de sorte.

As reservas privadas são luxuosas e costumam ser all-inclusive: hospedagem, safari guiado e pensão completa. Ah, e eles são permitidos a fazer “off-road”, ou seja, entrar no meio do mato mesmo. Quem está na parte pública do Kruger deve permanecer nas estradas.

A hospedagem do próprio Kruger tem dormitórios, apartamentos com infraestrutura para cozinhar, cabanas, camping e etc. Estes são muito mais acessíveis ($) que os lodges nas reservas privadas, por isso mesmo, mais disputados – tem que reservar com alguns meses de antecedência.

Nas hospedagens do Kruger também é possível contratar safaris guiados, reserve aqui no site do Kruger ou você pode contratar lá na hora se for baixa temporada.

Você pode entrar no Kruger com comida, mas não bebida alcóolica. Também existem alguns pontos com restaurantes e área de descanso. Na entrada do parque você pode comprar o mapa das estradas – aliás – se irá fazer safari por conta própria isso é fundamental.

São muitas opções, mas o parque é grande suficiente para todos, importante mesmo é se planejar e se organizar para aproveitar bem, seja lá qual for a opção que escolher. (Atualização – veja este post: Onde ficar no Kruger)

filhote de leão no kruger park

Como planejar seu safari?

A melhor maneira de começar seu planejamento é definir de onde você irá partir para chegar ao Kruger. É possível dirigir desde Joanesburgo, é possível voar até Nelspruit ou se você está em Moçambique, também é possível chegar lá de carro.

Vou escrever sobre essas três possibilidades, como chegar e onde ficar.

Se é seu primeiro Safari, eu recomendo que o faça com profissionais!

regent-safari-group-kruger-park

Andar no seu carro lá dentro é legal, mas um guia pode te oferecer mais. Ele conhece os “pontos”, tem o olho mais treinado para achar os animais e responde todas as suas dúvidas sobre o parque e as espécies lá dentro.

1 . Dirigindo de Joanesburgo para o Kruger

De Joanesburgo você pode dirigir até Hazyview (4 horas) ou Nelspruit (3,5 horas). A vantagem de ficar em Hazyview é que fica a somente 10km do portão do Kruger. De Nelspruit para o Kruger você vai levar pelo menos 50 minutos.

É possível dormir em (1) Hazyview, em (2) Nelspruit, ou (3) dentro do Kruger.  Para quem for dormir fora do parque, eu recomendo Hazyview – veja a lista dos hotéis em Hazyview aqui – por ser mais próximo do Kruger.

Dormir em Nelspruit é uma boa opção para quem quer algo mais urbano, como frequentar restaurantes, shoppings, etc. Listamos nossos hotéis preferidos em Nelspruit neste post.

Use seu GPS para viajar desde Joanesburgo até a cidade escolhida.

No caminho você pode passar por Pilgrams Rest para comer panquecas e também ir ao Blyde River Canyon – conhecido como Panorama Route. Se for fazer esse percurso, planeje um dia inteiro para isso, roteiro e dicas da rota panorâmica neste post aqui.

Three Rondavels
Three Rondavels

Quando fiz meu primeiro safari no Kruger, fiz com a Regent Safaris, que recomendo muito. Com eles você pode fechar diversos tipos de pacotes: dormindo dentro, dormindo fora, vários dias, um dia só, etc. Entre em contato e veja quais opções são mais adequadas pra você. Na época dormi em Hazyview em um hotel 3 estrelas, o Hotel Numbi & Garden Suites.

Em outra oportunidade, fizemos safari por conta própria e nos hospedamos no Protea by Mariott Kruger Gate. Este hotel está localizado no portão Paul Kruger e é enorme, bem legal! Tem restaurante, piscina, academia e oferece muitas atividades que podem ser contratadas lá mesmo, como safaris guiados, safari walks e etc. Acho que é uma boa opção para quem viaja com crianças ao Kruger.  

Se for fazer Safari por conta própria, use o site oficial do parque para se guiar e reservar acampamentos para dormir. Os mais famosos são o Skukuza e Satara.

Portões mais próximos:

De Nelspruit –> Crocodile Bridge Gate, Malelane Gate, Numbi Gate

De Hazyview –> Paul Kruger Gate, Numbi Gate, Phabeni Gate

leoas no kruger park

2 . Dirigindo de Maputo para o Kruger

Não existe entrada para o Kruger em Moçambique, você tem que cruzar a fronteira em Ressano Garcia e então chega na cidade de Komatipoort do lado Sul-Africano. Os portões mais próximos para entrar no Kruger são o Crocodile Brigde e Malelane. Você pode dormir na região do lado de fora do parque, se quiser dormir lá dentro, tem que reservar pelo site do Kruger.

leopardo comendo caça no kruger park
Servido?

Desta vez eu optei por ficar em um lodge privado, o Shishangeni Lodge. Foi muito bom! A área que o hotel está situada é muito rica pela proximidade de dois rios. O guia era excelente e vimos leões e um leopardo! Além claro dos elefantes, girafas, rinocerontes, etc. É uma experiência mais cara, mas nós gostamos bastante.

hopopótamo no kruger park
Tá olhando o que?

3 . Voando para Nelspruit

Honestamente eu nunca fiz esse roteiro, mas se você está em Cape Town e quer ir ao Kruger, a melhor opção é de avião. Chegando em Nelspruit, você pode seguir as quaisquer das dicas acima, pois de Nelspruit para Komatipoort ou de Nelspruit para Hazyview levam igualmente mais ou menos 1 hora.

Veja neste post 5 sugestões de onde dormir em Nelspruit.

rinocerontes no kruger park

Outras dicas para fazer Safari na África do Sul

Melhor época para fazer safari

Você pode ir ao Kruger em qualquer época do ano. A vantagem do verão é que a paisagem está mais verde, a desvantagem é o calor. No inverno o mato está seco e baixo, então fica mais fácil ver os animais.

Quanto tempo ficar no Kruger

Claro que isso é pessoal, mas na minha opinião, dois dias inteiros de safari são suficientes. Não conte o dia da chegada e da partida. Então isso geralmente soma 4 dias no total: 1 para ir + 2 no parque + 1 para voltar. Quem tem pouco tempo, pode apertar em 3 dias: sai cedo e já faz um safari noturno no dia da chegada + 1 dia de safari inteiro + safari de manhã e partida.

Cuidados com a saúde no Kruger

A região do Kruger apresenta baixo risco de malária, leia mais sobre cuidados de saúde aqui neste post.

Lembre-se de fazer um seguro de viagem! Aquele tipo de coisa que ninguém que usar, mas é bom ter, não se brinca com saúde! Um seguro de viagem de 7 dias na África custa menos de 45 reais.

Nós usamos o site Seguros Promo, que faz comparação de preços de vários seguros. Neste site você pode pagar em 12x no cartão ou ter 5% de desconto pagando no boleto.

E, tem mais…

Nossos leitores tem direito a um desconto de 5% (adicional ao do boleto). É só inserir o cupom SELANCA5 pra ganhar. Ou seja, fica bem acessível contratar este serviço para viajar tranquilo. Clique aqui para fazer sua cotação.

Fotografia em Safari

Para fotos, leve uma máquina SLR, caso contrário, não conseguirá boas fotos. E digo mais, leve uma lente a partir de 200 mm.

Seguro de Viagem para a África

Vai fazer safari na África? Não deixe de contratar o seguro de viagem. É muito importante. Leia mais sobre o tema aqui:

Você sabe como funciona um seguro de viagem para a África? Não? Então clique aqui e se informe, é muito importante!

Dica final para aproveitar o Kruger Park

Safari é uma expedição em busca de animais selvagens no seu habitat natural. Uma das coisas mais fascinantes que se pode fazer na terra. É quase uma meditação, então tenha paciência!

É bom ter expectativas realistas também, safari não é zoológico. É possível ver muita coisa legal, como é possível não ver nada… Afinal, os animais são mestres em camuflagem.

Ficou alguma dúvida!? Escreva aí nos comentários abaixo que a gente responde 😉

tirando fotos no kruger park

Leia mais sobre a África do Sul nestes posts:

Viajar para a África do Sul – Post Índice
Onde dormir em Nelspruit – 5 sugestões de hotéis e pousadas
Panorama Route na África do Sul
Turistando em Joanesburgo
Pilanesberg, safari a somente duas horas de Joanesburgo
Cidade do Cabo, o guia definitivo
Cape Town – além do roteiro tradicional
Praias de Cape Town

Veja também o post sobre o Kruger da Liliane do Blog Trilhas e Cantos, super completinho.

~ Se Lança ~

Tudo sobre Safaris na África do Sul no nosso guia:

África do Sul: Turismo e como se virar

Segue um guia com dicas em geral da África do Sul: turismo, como se virar, sobreviver e o que fazer pra curtir muito na África do Sul!

Se tiver dúvidas, é só comentar abaixo que a gente responde!

África do Sul precisa de visto?

Para entrar na África do Sul como turista ou a negócios, Brasileiros não necessitam de visto. É preciso ter passaporte brasileiro com validade de até 1 mês da data de retorno pro Brasil e o Certificado Internacional de Vacina (CIV) contra febre amarela, que deve ser tomada pelo menos 10 dias antes do embarque. A permissão de entrada é concedida na imigração, podendo ser válida por até 90 dias. Se você desejar ficar acima de 90 dias na África do Sul, é preciso pedir o devido visto no Consulado.

Crianças de até 1 ano não precisam apresentar o certificado de vacina contra febre-amarela, à partir dessa idade precisa sim. Também é necessário – caso a criança esteja viajando somente com um dos pais – apresentar uma declaração que o outro pai autorizou a viagem.

Detalhes de entrada na África do Sul para crianças e bebês veja neste post.

Guia de Viagem

Para os mochileiros e espertos de plantão, fique de olho no guia “Coast to Coast” distribuído gratuitamente em alguns estabelecimentos, como albergues e outros serviços turísticos. Pegue sua cópia, poderá ser útil!

Nós aqui do Se Lança também escrevemos nosso próprio guia – vendido por R$ 25,90 você compra o Guia da África do Sul e ganha grátis o Guia da Garden Route. Já vendemos mais de 280 unidades! Compre aqui sua cópia.

Idiomas falado na África do Sul

A África do Sul possui 11 idiomas oficiais, dos quais o Inglês é um deles. A maioria da população fala Inglês, principalmente em lugares turísticos. Não se preocupe se você não entender muito bem o que algumas pessoas dizem, pois o Inglês nem sempre é o idioma nativo da maioria, eles possuem um sotaque bem distinto. Mas comunicação é possível!

Companhias Aéreas

Para ir do Brasil para a África do Sul tem duas opções de compania aérea. A South African Airways é a empresa que tem mais tradição nessa rota e a LATAM começou em Outubro de 2016 a fazer a rota de Guarulhos (São Paulo) para Joanesburgo.

Muitas pessoas tem voado à Cape Town via Luanda (Angola) pela TAAG, pois eles tem feito muitas promoções e realmente o preço é atrativo. Honestamente, eu não gostaria de voar com eles, mas os relatos que ouço é que foi tudo bem. Eu já fui à Angola duas vezes, e é realmente bem tranquilo no aeroporto, só não sei se eu confiaria na linha aérea – mas isso é apenas minha impressão pessoal.

Na África do Sul, os vôos internos podem ser feitos com a própria South African e a British Airways faz alguns vôos locais.

As companhias Low cost na África do Sul são: KululaMango e FlySafair.

Qual dinheiro da África do Sul?

O câmbio é mais ou menos 1 real (BRL) pra 4 rands (ZAR) – valores reais no XE. Algumas lojas de câmbio vendem rands no Brasil, mas é claro que o preço será bem mais caro. Aceita-se facilmente cartão de crédito internacional em restaurantes, lojas, shoppings, etc. Dólar e Euro não são aceitos nos estabelecimentos.

Tax Free  – Reembolso de impostos

As compras que você fizer na África do Sul são elegíveis para reembolso de impostos. É um pensamento bem legal, que se você não mora naquele país, não usufruirá da estrutura pública, então não tem que pagar impostos.

Guarde todos os recibos de suas compras e quando fizer as malas, deixe essas compras por cima na mala. Você tem que apresentar os recibos para serem conferidos com a mercadoria – só pra não ter espertinho juntando nota e arrecadando dinheiro. Você tem que fazer isso antes do check-in. Depois de despachadas as malas e feito a imigração, você para na loja do tax free com seus recibos e recebe um cartão VISA com seu crédito.

Veja mais detalhes dos procedimentos neste post: Tax Return no Aeroporto de Joanesburgo – passo a passo

Eletricidade

As tomadas na África do Sul são 230V e o pino é do tipo D em geral. São três pinos gordos, do tamanho do dedo mindinho. Alguns hotéis oferecem adaptadores para os hóspedes, mas é melhor garantir e ter seu próprio adaptador. Compre na chegada no aeroporto, pra ter certeza que está comprando o adaptador correto, uma vez que esse pino tipo D não é muito comum pra nós brasileiros.

Comida e alimentação na África do Sul

As porções em restaurantes são generosas, e a comida é bem internacional. Filé com purê de batatas, pastas, frango, peixes, etc. Também existem muitas opções vegetarianas. Você não passará perrengue. Para comer comida típica, é preciso ir em um restaurante africano. Em restaurantes, geralmente precisa-se fazer reserva de mesa, ligue com algumas horas de antecedência, e se for um restaurante muito concorrido, com alguns dias de antecedência.

Seguro de Viagem

Não é obrigatório para entrar na África do Sul. No entanto, é sempre bom viajar assegurado né. Aquele tipo de coisa que ninguém que usar, mas é bom ter. Nós usamos o site Seguros Promo, que faz comparação de preços de vários seguros. (Se você não sabe o que é um seguro de viagens, leia este post aqui).

Na Seguros Promo você pode pagar em 12x no cartão ou ter 5% de desconto pagando no boleto.

E, tem mais…

Nossos leitores tem direito a um desconto de 5% (adicional ao do boleto). É só inserir o cupom SELANCA5 pra ganhar. Ou seja, fica bem acessível contratar este serviço para viajar tranquilo. Um seguro de 15 dias na África fica menos de 100 reais! Clique aqui para fazer sua cotação.

Transporte na África do Sul

Transporte público na África do Sul é muito limitado. Dito isso, a cidade de Cape Town investiu muito no MyCiti – o ônibus público. Lá é mais tranquilo andar de ônibus – no entanto – eu ainda prefiro ter a liberdade do carro próprio.

Tire a permissão internacional para dirigir (PID) no Detran da sua cidade. Prepare-se para dirigir na mão inglesa (motorista fica do lado direito do carro). Geralmente as pessoas ficam preocupadas em passar a marcha com a mão esquerda, ligar a seta, etc. Mas o difícil de mudar o sentido da direção não é a mecânica do carro, garanto que em pouco tempo você se habituará – o difícil é o trânsito ao contrário. Então diriga presentando muita atenção, desligue o som do carro e tente não entrar na contra-mão. Alugue também um GPS, impossível andar sem (ou compre chip de celular).

Aluguel de carro na África do Sul

Para alugar um carro, conte com qualquer companhia internacional, na África do Sul tem todas: Avis, Hertz, Thrifthy, Europcar, etc… Vá com que a que conseguir melhor preço. Recentemente nos afiliamos à Rentcars e temos usado o serviço de busca deles, que compara o preço das maiores operadoras e é possível pagar em reais e parcelar, coisa que não se consegue ao reservar direto em sites gringos. Faça uma cotação aqui.

A infraestrutura de estradas na África do Sul é muito boa, excelente. Viajar de carro é muito tranquilo, apenas evite as estradas à noite por causa da baixa iluminação.

Pra quem não quiser encarar a mão inglesa existe a opção de andar de taxi, mas é mais caro que alugar um carro. Você liga nos serviços credenciados (ou taxis do hotel) e agenda a viagem, o preço já é pré-combinado. Outra opção é fazer passeios guiados com operadoras de turismo, seu hotel poderá te ajudar com isso.

Outros tipos de transporte

Também é possível andar de Uber em Cape Town e Joanesburgo.

Pra quem não quer alugar carro, existe um serviço de ônibus turístico que vai à todas as cidades turísticas da África do Sul. Você compra um passe único que é válido por um certo período, e pega o ônibus pra chegar em cada cidade. Chama-se Baz Bus.

Evite andar (quero dizer, não ande de jeito nenhum) nos taxis coletivos (vans) que circulam pela cidade. Nem sempre são seguros, principalmente para estrangeiros.

Leia mais sobre a África do Sul nesses posts:

Viajar para a África do Sul – Post Índice
Vale a pena alugar carro na África do Sul?

CAPE TOWN

O que fazer na Cidade do Cabo, melhores dicas reunidas
Cape Town – além do roteiro tradicional
Praias de Cape Town
Mergulhando com tubarões brancos na África do Sul

VINÍCOLAS

Franschhoek e Stellenbosch, melhor região de vinícolas do mundo
10 melhores vinícolas de Stellenbosch
5 melhores vinícolas de Franschhoek
Constantia, vinícolas pertinho de Cape Town
10 vinhos tintos bons e baratos para tomar na África do Sul

JOANESBURGO, PRETORIA

Turistando em Joanesburgo
Pretoria

SAFARIS

Safari no Kruger Park, África do Sul
Pilanesberg, safari a somente 2 horas de Joanesburgo
Madikwe

ROTA JARDIM

Mossel Bay
Swellendam e De Hoop
Knysna, equilíbrio perfeito entre Mar e Montanha
Saltar de Bungee Jump na África do Sul

OUTROS

Ballito, praia tranquila próxima a Durban
Onde dormir em Nelspruit – 5 sugestões de hotéis e pousadas
Drakensberg
Panorama Route

Dê uma olhada no nosso Guia Se Lança pra África do Sul:

~Se Lança~

Ainda não sabe pra onde ir?
A gente te ajuda! Escolha um destino.