O que fazer em Lisboa: um guia rápido de cada bairro

Pra quem já sabe onde ficar em Lisboa ou pra quem quer apenas saber o que fazer em Lisboa, esse guia rápido de cada bairro vai te ajudar a aproveitar quase tudo o que a cidade tem a oferecer.

Pra começar, compartilho com você o mapa de Lisboa com seus principais bairros, assim você já pode ter uma ideia de como a cidade se distribui.

Diferente das grandes capitais Européias onde além dos bairros, há muitos monumentos grandiosos para se visitar, em Lisboa, é nos bairros que está todo o charme da cidade.

E pra ilustrar quão charmosa é Lisboa, trago esse mapa do blog Milk With Mint:

Mapa_Lisboa_o_que_fazer_bairros

O que fazer em Lisboa: bairro Príncipe Real

Um dos bairros mais “cool chics” de Lisboa hoje em dia. Bem localizado entre o Chiado, o Largo do Rato (acesso ao metro Rato), Santos e Lapa. Para ir até o Baixa/Chiado, basta ir descendo se perdendo entre uma ruazinha e outra até chegar ao centro.

  • Tomar um solzinho no fim de tarde na Praça do Jardim do Príncipe Real.
  • Passear pelas lojinhas bacanas que estão próximas a Praça do Jardim do Príncipe Real, como a Embaixada Concept Store e a Benamôr.
  • Andar pelo Jardim de São Pedro de Alcantara e parar para contemplar as vistas de lisboa no miradouro.
  • Fazer uma foto bem lisboeta com o bondinho da Glória na Rua da Glória (ao lado do miradouro).
  • Passear pelo Jardim Botânico de Lisboa (entrada 3€) e depois comer uma das delícias vegetarianas/veganas do Naked Café.
  • Pra comer: Tapisco, Cevicheria ou pros mais abastados, no Decadente.
  • Pra beber: Gin Lovers ou The Insólito (fica no rooftop do hotel The Independente).
Miradouro_São_Pedro_Alcantara_Lisboa
Por do sol no Miradouro São Pedro de Alcântara e foto no bondinho da Rua da Glória

O que fazer em Lisboa: Bairros Santos, Lapa, Estrela e Campo de Ourique

Santos, Lapa, Estrela e Campo de Ourique, são os bairros onde moram os “locais” de Lisboa. Sabe aquela lisboa cheia de casinhas com azulejos na fachada? Nesses bairros é um festival, uma seguida da outra.

Esses bairros tem muitas ladeiras, na rua você vai cruzar com vários senhorzinhos de idade subindo e descendo ladeiras com maestria, então prepara os gambitos e força!

São bairros de fácil acesso pelos bondes 25 e 28. O bonde 28 é, inclusive, a rota de bonde mais clássica de se fazer em Lisboa.

Oquefazer_Lisboa_Bonde28
O tradicionalíssimo Bondinho 28

Os bairros Lapa e Santos são beeem residenciais, mais pra quem gosta de andar e ficar vendo os prédios e as fachadas de azulejos fofos. Fora isso não há muito mais o que fazer. Então abaixo vou colocar algumas dicas do Jardim da Estrela e do Campo de Ourique, que além de serem residenciais, tem muita coisa nova legal acontecendo.

O que fazer no Jardim da Estrela:

  • Se você pegar o Bondinho 28, cole os olhinhos na janela pra ver o bairro da Estrela pelo bonde.
  • Tomar um café da manhã ou faça um brunch no Fauna&Flora, na Rua da Estrela 33.
  • Passear pelo Jardim da Estrela (gratuito)
  • Conhecer o brechó Reuse, bem na frente do Fauna&Flora.
  • Passear e admirar o prédio da Assembleia da Republica.
oquefazer_Lisboa_FaunaFlora
Quero morar nesse brunch do Fauna&Flora

O que fazer no Campo de Ourique:

  • Conhecer a Maria Granel, lojinha de produtos sustentáveis e a granel.
  • Comprar uma canga na Futah, que fabrica cangas de praia de uma qualidade muito diferente a que estamos acostumadas nas nossas praias.
  • Provar o croissant do Moço dos Croissants.
  • Fazer um brunch no Amélia, que junto com o Nicolau e o Basílio formam o trio mais doglover de Lisboa.
  • Tomar um café da manhã na Padaria da Esquina. Não deixe de provar o queijo São Jorge.
  • Jantar no Mercado Campo de Ourique. Esse mercado é a versão “local” do TimeOut Lisboa. Sempre tem musica ao vivo e uma atmosfera muito especial nesse lugar.
  • Conhecer a Casa Fernando Pessoa, na rua Coelho da Rocha 16.
  • Provar o Pastel de Nata vegano do Vegan Nata.
  • Pra quem come peixe, a Peixaria da Esquina merece sua visita.
Oquefazer_Lisboa_Campo_de_Ourique
Mercado do Campo de Ourique, ótima opção para jantar e a fofíssima entrada do restaurante café Amélia

O que fazer em Lisboa: Bairro Alto, Chiado e Cais do Sodré

Bairros onde o turismo e a balada moram ao lado. Se sua preocupação não for barulho e ruas cheias, dá pra encarar.

São os bairros mais boêmios, com bares e restaurantes mais tradicionais. O Lisboeta real oficial não vai pra lá.

O que fazer no Bairro Alto/Chiado/Baixa Chiado:

  • Tire uma foto clássica com o bondinho da Bica na rua da Bica.
  • Na rua Garret passe pela Livraria Bertrand, a livraria mais antiga do mundo em funcionamento.
  • Na mesma rua, tire uma fotinha com a estátua de Fernando Pessoa em frente ao centenário Café à Brasileira.
  • Visite a Igreja e Convento do Carmo. A igreja foi destruída no terremoto de 1755 e nunca foi restaurada. É a principal igreja gótica de Lisboa e uma viagem no tempo a céu aberto.
  • Não deixe de visitar a lojinha vintage mais linda de Lisboa, a Vida Portuguesa.
Oquefazer_Lisboa_Chiado
Foto clássica com o bondinho da Bica e ao lado o interior do Convento do Carmo.
  • Fazer uma tatuagem no El Diablo Tattoo Club ;)~
  • Caminhar pela Pink Street de dia pra tirar foto e de noite pra tomar drinks.
  • Pegar uma baladinha na Pensão do Amor que fica no número 19 da rua do Alecrim. Também há entrada pela Pink Street.
  • Comer ou tomar um café no Nicolau ou no Basílio.
  • Conhecer a marca de cosméticos lisboeta Benamôr.
Oquefazer_Lisboa_Baixa_Chiado
Caminhando pela Pink Street e ao lado, segundos antes de fazer uma nova tattoo 😉

O que fazer no Cais do Sodré/Alcântara:

  • Tomar café da manhã ou almoçar no restaurante vegano O Botanista. É maravilhoso. Juro!
  • Comer no Time Out Lisboa. Os 4 restaurantes ao fundo do mercado, são dos chefs mais famosos de Portugal. Os preços são super acessíveis. Um lugar pra ir pelo menos umas 3 vezes durante sua estadia na capital.
  • Passear e fazer uma foto bem linda na Praça do Comércio.
  • Ver um por do sol no Cais do Sodré ou no Quiosque Ribeira das Naus.
  • Comer uma pizza no recém inaugurado Lupita Pizzaria. Os donos são brasileiros, o restaurante é bem pequeno com uma decoração de interior bem minimalista. A pizza é uma das melhores que comi na vida. Não deixe de pedir um pedaço de cheesecake de sobremesa. É o cheesecake dos cheesecakes 😋
  • Ir no LX Factory, uma antiga fábrica de tecidos de 1846 que hoje se transformou em uma ilha criativa para empresários e turistas. Lojas, bares, restaurantes, espaço de co-working. Tem de tudo. Pra passear e se inspirar. Não deixe de conhecer: Organii, loja de cosméticos 100% orgânico, a Benamôr, loja de cosméticos portugueses que abriu sua 3ª loja em Lisboa no LX, a livraria Ler Devagar e o bar Rio Maravilha para uns drinks e pica pica. Vistas incríveis do Tejo e da ponte 25 de Abril. Vibe bem xóvem.
Oquefazer_Lisboa_CaisSodre
Duas primeiras fotos em vertical são no O Botanista – se liga nesse waffle de snickers vegano, de comer ajoelhado. E ao lado o terraço do bar Rio Maravilha e a livraria Ler Devagar no Lx Factory

O que fazer em Lisboa: bairro Alfama

Tudo o que o bairro da Alfama tem de charmoso tem também de difícil acesso. Prepare as pernas para altas ladeiras.

O que fazer na Alfama:

  • Subir até o Castelo de São Jorge. O site oficial não vende entradas online e por isso há sempre muuuita fila. A entrada custa 10 euros. Se tiver a fim de investir um pouco mais e perder menos tempo, compre online pelo Get Your Guide e ganhe ainda uma introdução de 15 minutos sobre o Castelo. Custa um pouco mais caro mas você perde menos tempo e recebe mais informações.
  • Entre na Igreja da Sé.
  • Descanse no Miradouro de Santa Luzia.
  • Passear pela famosa Feira da Ladra. Objetos novos, usados, souvenirs típicos, tem de tudo e mais um pouco. Acontece todas terças e sábados no Campo de Santa Clara, das 10h às 16h.
  • Caminhar e se perder pelas ladeiras da Alfama.
  • Tirar fotos das roupas penduradas na janela.
  • Ver um fado. O Parreirinha da Alfama é, desde os anos 50, uma referência no mundo do fado. Aberto de 3ª feira a Domingo. Ligar ou mandar email para fazer reserva.
Oquefazer_Lisboa_Alfama
Miradouro de Santa Luzia, Catedral da Sé e um lembretinho pela rua de que você está no – coração da Alfama 😉

O que fazer em Lisboa: bairro Belém

Belém é bairro das embaixadas e fica mais afastado do centro turístico de Lisboa. Ainda assim, é um bairro super turístico, já que é onde temos o famoso Pastel de Belém. E mais…

O que fazer em Belém:

  • Obviamente comer o verdadeiro pastel de Belém na Pastéis de Belém. Literal, não? A fila de Take Away é grande mais é super rápida. Sentar pra comer lá no café exigirá um bocadinho de paciência.
  • Ver por fora ou entrar no Mosteiro dos Jerónimos. Assim, óh, de verdade, acho que por fora já tá de buenas. É bonito, mas não é imperdível. Dentro está o túmulo do Fernando Pessoa. Entrada 10 euros na hora (perdendo muito tempo em fila) ou 12 euros sem fila pelo Get Your Guide.
  • Depois do Mosteiro, ir caminhando até o monumento Padrão dos Descobrimentos. Tem gente que sobe, eu não achei necessário. A entrada custa 6 euros e pode ser comprada na hora, não há muita fila.
  • Seguir caminhando até a Torre de Belém.
  • Pra almoçar: no prédio do Museu Coleção Berardo almoçar no restaurante Este Oeste, que oferece pizza, sushi e lindas vistas pro Tejo. Conhecer o museu vale super a pena também. Outra opção de almoço na região é o Queijadas de Belém.
Oquefazer_Lisboa_Belem
A torre de Belém, construída em 1514 para defesa da barra do Tejo nos relembra de um país que já foi uma potência global. A direita, o famoso pastelzinho de Belém que fica bem próximo ao Mosteiro dos Jerónimos, na última foto.

O que fazer em Lisboa: bairro Parque das Nações

O Parque das Nações é uma região super moderna e nova de Lisboa. É certo que está muiiiito longe dos principais pontos turísticos e você vai acabar perdendo muito tempo de deslocamento, porém cada vez mais, o Parque das Nações oferece mais atrações aos turistas, além de shows, feiras e shoppings.

O que fazer no Parque das Nações:

  • Aprecie as vistas do Tejo no 16.º do Sky Bar no Hotel Tivoli Oriente.
  • Conheça a loja EcologicalKids e descubra um mundo verdíssimo de fraldas reutilizáveis, toalhitas, material descartável, acessórios para a praia e brinquedos eco pros pequenos.
  • Todo sábado de manhã rola a feira Agrobio junto à Torre Vasco da Gama.
  • Veja o Parque das Nações das alturas do teleférico Telecabine Lisboa. São 30m de altura com trechos que passam por cima do Tejo, por apenas 6 euros ida e volta.
  • Visite o Oceanário de Lisboa, um dos maiores e mais visitados da Europa. Um bom programa para fazer com crianças. A entrada custa 19 euros pelo Get Your Guide.

Dicas extras que podem te salvar turistando por Lisboa:

Para se locomover pagando mais barato do que taxi use qualquer um desses apps: Kapten ou Bolt. Dentro desses apps vira e mexe rolam cupons de desconto.

Já ouviu falar em TukTuk? É um triciclo elétrico bem comum nos países asiáticos para locomoção de passageiros. Pois bem, em Lisboa, a moda pegou forte. São inúmeros oferecendo serviço de passeio turístico em TukTuk. Em uma cidade que é pura ladeira, acredito que essa moda veio pra ficar.

Se você curtir a ideia, recomendo o TukTuk da OtherWise.exp, o dono é um brasileiro gente boníssima chamado Marcelo e as motoristas são 2 chicas super gente boa também e que manjam muito da cidade.

Um passeio de tuk tuk turístico em Lisboa custa entre 70-90 euros e cabem até 6 pessoas.
Pros leitores do Se Lança consegui um desconto super bacana de 10% OFF com o Marcelinho.
É só você entrar em contato pelo Whats +351 962 954 620 e na negociação falar que viu a recomendação aqui com a gente.

Copia esse cupom de desconto aqui e manda no whats deles pra ganhar seus 10% de desconto: SELANÇANOTUKTUK

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Otherwise Experiences (@otherwise.exp) em

Mais posts que vão te ajudar a planejar sua viagem por Portugal:

O que fazer em pouco tempo em Lisboa, dicas de uma Lisboeta
O que fazer no Porto
Melhores Praias de Cascais
O que fazer em Cascais
O que fazer com 2 dias em Coimbra Portugal
Como ir de Lisboa a Sintra: aquele bate e volta imperdível
Onde ficar em Lisboa: melhores bairros e hotéis

 

~ Se Lança ~

Onde ficar em Lisboa: melhores bairros e hotéis

Lisboa tem se tornado um dos destinos mais visitados da Europa e com isso as perguntas aqui no blog sobre onde ficar em Lisboa cresceram bastante. Por isso, neste post fiz resumo bem prático, pra te ajudar a entender o perfil de cada bairro com dicas e seleção de hotéis nos mesmos.

Pra começar, compartilho com você o mapa de Lisboa com seus principais bairros, assim você já pode ter uma ideia de como a cidade se distribui. É nesses bairros que está todo o charme dessa cidade.

Mapa_Lisboa
Esse mapa é da ilustradora Sira Lobo e é vendido pelo Etsy. Tem um mais lindo que o outro, de várias cidades do mundo que ela já visitou.

No mapa acima, entenda que: Baixa/Chiado, Príncipe Real e Cais do Sodré são os bairros mais bem localizados que formam parte do Centro Histórico de Lisboa. Neles, você estará bem perto da Lisboa cheia de ruazinhas, ladeiras, azulejos e bondinhos passando… Mas também, mais perto demais de todo movimento turístico da cidade (preços maiores também).

Não tão longe temos: Marquês do Pombal, Santos, Lapa, Estrela e Campo de Ourique. Bairros onde vivem os locais e onde você pode encontrar preços mais acessíveis.

Há ainda Restelo e Belém, que já estão bem mais afastados do centro, mas podem ser uma boa opção para quem já esteve em Lisboa e quer conhecer uma zona mais tranquila e residencial.

Onde ficar em Lisboa: melhores bairros para se hospedar

Príncipe Real

Um dos bairros mais “cool chics” de Lisboa hoje em dia. Bem localizado entre o Chiado, o Largo do Rato (acesso ao metro Rato), Santos e Lapa. Para ir até o Baixa/Chiado, basta ir descendo se perdendo entre uma ruazinha e outra até chegar ao centro.

Procure por hotéis próximo a Praça Jardim do Príncipe Real ou ao Miradouro de São Pedro de Alcantara, pois, além da maior oferta hoteleira, você estará próximo a boas opções de bares e restaurantes.

Onde ficar em Lisboa: bairro Príncipe Real

The Independente Suites & Terrace

Pra quem quiser uma real experiencia boemia em Lisboa, o The Independente Suites&Terrace é o hotel perfeito. São 22 suítes, cada uma com seu próprio estilo. A decoração do hotel, desde a recepção aos quartos, é um verdadeiro festival de peças vintages que vão fazer com que sua estadia aqui seja, no mínimo, outra viagem – no tempo.

Onde_Ficar_Lisboa_The_Independente
foto divulgação

O The Independente conta ainda com um rooftop bem bacana em conjunto com o The Insólito bar. Nele é servido o café da manhã do hotel. No fim da tarde, o bar ganha mais movimento, de hóspedes e visitantes, que sobem para ver o sol se pondo sobre a deslumbrante Lisboa.

Memmo Príncipe Real

Bem próximo ao miradouro São Pedro de Alcantara, o Memmo, é um hotel de luxo, bem aconchegante e tem como ponto alto seu rooftop com as vistas extraordinárias da cidade: Castelo de São Jorge, Igreja e Miradouro da Graça, Sé Catedral e por ai vai.

memmo-principe-real-lisboa
foto divulgação 

Veja aqui mais opções de hotéis no Príncipe Real.

Onde ficar em Lisboa: bairros Santos, Lapa, Estrela e Campo de Ourique

Santos, Lapa, Estrela e Campo de Ourique, são os bairros onde vivem os locais de Lisboa. São bairros que guardam a autenticidade da cidade, com fachadas de azulejos e mantém-se fiel ao estilo Lisboeta.

Atenção, subidas e descidas! Muitas. São bairros de fácil acesso pelos bondes 25 e 28. Que fazem inclusive, a rota de bondinho mais clássica para se fazer em Lisboa.

Veja nos links abaixo a seleção de hotéis por bairro:

Ver seleção de hotéis em Santos

Ver seleção de hotéis na Lapa

Ver seleção de hotéis em Estrela

Ver seleção de hotéis no Campo de Ourique

Onde ficar em Lisboa: bairros Chiado, Bairro Alto e Cais do Sodré

Descreveria os bairros Chiado, Bairro Alto e Cais do Sodré, como: onde o turismo e a balada moram ao lado.
Se sua preocupação não for barulho e ruas cheias, dá pra encarar. São os bairros mais boêmios e com maior concentração de bares e restaurantes, dos mais tradicionais aos mais modernos.

Onde ficar no Chiado:

Casinha das Flores

Excelente opção pra quem quiser se sentir em casa com a comodidade de um hotel, sem precisar gastar muito. O Casinha das Flores tem café da manhã farto, atendimento prestativo, quartos amplos e bem decorados com azulejos que te relembram a todo tempo: “Você está em Lisboa”. Tudo isso, em pleno Chiado.

Onde_Ficar_Lisboa_Casinha_das_Flores
foto divulgação booking.com

Veja aqui mais opções de hotéis na Baixa/Chiado

Ver seleção de hotéis no Bairro Alto

Ver seleção de hotéis no Cais do Sodré

Onde ficar em Lisboa: bairro Alfama

Verdade seja dita, tudo o que o bairro da Alfama – o coração de Lisboa – tem de charmoso, tem de difícil acesso. Principalmente com malas.

Por outro lado, pode ser uma super experiência única se você quiser viver como um bom português, mas prepare as pernas para altas ladeiras e os braços para carregar sua mala. A recompensa pode vir fácil com uma noite de fado e uma ginjinha para acompanhar.

Onde ficar na Alfama:

Spacious Apartment in Alfama com vistas pro Rio Tejo

Como a ideia de se hospedar na Alfama é “viver como um lisboeta”, deixo aqui a recomendação de um apartamento, ao invés de um quarto de hotel. O Spacious Apartment fica há pouco mais de 1km do Castelo de São Jorge, do Miradouro da Senhora do Monte e a Praça do Comércio. Ou seja, muito muito muito bem localizado.

Onde_Ficar_Lisboa_Spacious
foto divulgação booking.com

Veja aqui mais opções de apartamentos e hotéis no bairro da Alfama

Onde ficar em Lisboa: bairros Marquês do Pombal, Saldanha e Picoas

São bairros bem localizados, que perdem um pouco aquele encanto todo das pequenas ruas e ladeiras do centro de Lisboa, mas em compensação são fáceis de caminhar, com melhores preços de hotéis e menos tumultuados.

Se quiser um pouco de distância da bagunça, podem ser boas opções de hospedagem.

Onde ficar em Saldanha:

Hotel Jupiter

Um queridinho que já recomendamos pra muitos leitores, o Hotel Jupiter, é um spa hotel que fica no bairro de Saldanha. Tem um ótimo custo-benefício, é muito bem localizado (há 15min do Chiado), seguro, limpo e também conta com um rooftop com lindas vistas de Lisboa. Para os que estão fazendo viagem de carro por Portugal, o Jupiter conta com estacionamento privado, incluso no valor da reserva, o que já faz uma bela diferença nos gastos totais da viagem.

Onde_Ficar_Lisboa_Jupiter
foto divulgação booking.com

Veja aqui mais opções de hotéis no bairro Marquês de Pombal

Veja aqui mais opções de hotéis em Picoas

Onde ficar em Lisboa: bairros Belém e Restelo

São os bairros das embaixadas com acesso de transporte público apenas por comboio/trem ou autocarro/ônibus. Fica um pouco distante das principais atrações de Lisboa, mas te garante o autêntico Pastel de Belém todo dia de manhã de quiser.

Ver seleção de hotéis em Belém/Restelo

Onde ficar em Lisboa: Parque das Nações

Como comentei no começo desse post, tá aí um bairro de Lisboa que evitaria me hospedar. Apesar do Parque das Nações ser a região mais moderna de Lisboa, é muiiiito longe dos principais pontos turísticos e você vai acabar perdendo muito tempo de deslocamento.

Justamente por estar mais longe, há várias super ofertas hoteleiras, de luxo até, entre o Parque das Nações e Vasco da Gama, que destacam inclusive a proximidade ao metrô. Bem, os hotéis estão de fato próximo ao metrô, mas essa estação do metrô está bem longe de qualquer coisa que você queira conhecer em Lisboa.

Eu diria que ele é mais um bairro para você ir turistar do que se hospedar. Ainda assim, abaixo deixo uma seleção de hotéis pra você avaliar.

Ver hotéis no Parque das Nações

Onde ficar em Lisboa: Aeroporto

Essa é uma dica para quem precisa pegar um vôo muito cedo ou está naquelas conexões de madrugada e precisa de uma noite de hotel bem próxima ao aeroporto de Lisboa: recomendo o Tryp Lisboa Aeroporto Hotel. Fica ao lado do aeroporto, basta atravessa a rua.

Onde ficar em Lisboa: Airbnb x Booking.com

Se você chegou ao final deste post sobre onde ficar em Lisboa: melhores bairros e hotéis, mas ainda ficou com aquela dúvida – “Airbnb ou Booking?”, termino esse post compartilhando a forma como eu faço para reservar hospedagem em minhas viagens – COMPARANDO.

Simples assim. O negócio é sempre comparar os preços nos dois sites. Além de comparar, é saber também que os preços vão variar de acordo aos dias da semana que você irá se hospedar, ex: segunda a quarta sempre será mais barato do que de quinta a domingo.

Avaliar também a quantidade de pessoas que estão viajando com você. Se for apenas um casal, possivelmente reservar pelo booking.com será mais barato do que alugar um apê no Airbnb. Já se forem mais de 4 pessoas, o cenário muda, e vale a pena comparar os preços. Inclusive, vale a pena comparar o preço do mesmo apartamento no Airbnb e no Booking, pois a maioria deles, pelo menos em Portugal, estão com anuncio nos dois sites.

Se for a sua primeira vez reservando pelo Airbnb, não esqueça de entrar pelo link do Se Lança para ganhar R$130 reais de crédito em sua próxima hospedagem. Basta clicar aqui.

LEMBRETE

Seguro de viagem é obrigatório para alguns países da Europa. Nós usamos o portal SEGUROS PROMO, pois faz cotações com várias seguradoras trazendo um comparativo de preços e benefícios.

Na Seguros Promo você pode pagar em 12x no cartão ou ter 5% de desconto pagando no boleto.

E, tem mais…

Nossos leitores tem direito a um desconto de 5% (adicional ao do boleto). É só inserir o cupom SELANCA5 para ganhar. Ou seja, fica bem acessível contratar este serviço para viajar tranquilo.

Clique aqui para fazer sua cotação.

Veja estes outros posts sobre Lisboa que podem te interessar:

O que fazer em pouco tempo em Lisboa, dicas de uma Lisboeta
Como ir de Lisboa a Sintra: aquele bate e volta imperdível
Benamôr, a marca de cosméticos portuguesa no seu roteiro de compras em Lisboa

 

Ah, e não deixe de seguir nossas andanças no Instagram. Sempre tem dica boa por lá também.

 

~ Se Lança ~

Como ir de Lisboa a Sintra: aquele bate e volta imperdível

Tem alguém aí querendo saber como ir de Lisboa a Sintra e ver as 3 principais atrações da cidade: Palácio da Pena, Castelo dos Mouros e Quinta da Regaleira?

Então se prepara, porque além das dicas de como ir de Lisboa a Sintra em um bate e volta de apenas um dia, nesse post aqui ainda coloquei uma dica bem doce pra você não ir embora sem provar os famosos “travesseiros de Sintra” e ainda voltar a tempo de tomar uma ginjinha em Lisboa.

Ok, pode ficar meio corrido ir tomar uma ginjinha, mas todo o resto dá pra fazer tranquilo em um dia, rs.

Primeiro, vamos ao que você deve estar mais querendo saber:
Como ir de Lisboa a Sintra.

Sintra fica há a apenas 25km de Lisboa, então um jeito que acaba sendo bem óbvio, porém menos econômico é: táxi ou uber.
Mas veja bem, a corrida sai entre 35-40€ por trecho. Se for uma família ou um grupo de amigos com 4 pessoas, sai apenas 10€ pra cada.

O trem custa menos? Custa! Mas também demora mais e não tem a facilidade e o conforto de sair da porta do seu hotel. Faça as contas, as vezes pode compensar.

Mas sim, o jeito mais comum e mais econômico é: o trem, ou o famoso “comboio”.
Os trens pra ir de Lisboa a Sintra saem da estação do Rossio, que fica bem no centro da cidade, próximo a “Baixa”, ponto turístico que certamente fará parte do seu roteiro por lisboa.

Estacao_Rossio_Lisboa

A passagem 2,25€ ida e 4,50€ volta e são creditados/descontados no seu cartão “Viva Viagem”, que pode ser comprado na estação mesmo, por 0,50€. Ao comprar ida e volta há um pequeno desconto. A viagem de trem demora de 30-40 min e vai pela costa, é um passeio bem bonito.

Sugestão de Roteiro em Sintra:

Comece pelo Palácio da Pena que é o mais alto de todos, depois desça caminhando até o Castelo dos Mouros e por último pegue um tuc-tuc até o centro histórico pra ir até a Quinta da Regaleira.

Dica 01: Se você for seguir minha sugestão acima, recomendo que ao chegar na estação em Sintra, pegue um táxi até a entrada do Palácio da Pena e de lá comece seu roteiro. Ou, a opção mais econômica,  que é pegar o ônibus 434, no centro histórico que vai direto ao Palácio da Pena e Castelo dos Mouros.

Tem gente que vai caminhando do centro de Sintra até o Palácio da Pena. Se você tiver com essa ideia na cabeça, esquece que não vai dar tempo de ver as 3 atrações de Sintra. E esqueça que você tem pernas também, é longe, é só ladeira (subida) e você está em um bate e volta, então tudo o que puder economizar de tempo de transporte, melhor, pra ganhar tempo pra desfrutar da atração que está conhecendo. Estamos combinados?

Dica 02: No caminho a Quinta da Regaleira você pode almoçar na Tascantiga, um restaurante português de petiscos, sandubas e sopas maravilhoso!

Fica bem embaixo da Escadinhas da Fonte da Pipa, número 2. É um restaurante novo, aberto em 2016, mas com cara e comida de tasca antiga. A decoração é vintage, fofa e a comida uma delícia. Servem rápido, o que é importante pra você que está nesse roteiro de bate e volta.

Onde_Comer_em_Sintra

Dica 03: Após a visita a Quinta da Regaleira, desça caminhando até o centro histórico de Sintra, é bem perto, uns 10 minutos de caminhada. Lá, prove o famoso “travesseiro de Sintra” da Casa Piriquita que produz o famoso docinho recheado de doce de ovos desde 1862.

Casa_Piriquita_Sintra
Sim ou com certeza? Foto by Escapadelas

Dicas sobre as 3 principais atrações que você irá visitar em Sintra:

| PALÁCIO DA PENA |

O Palácio da Pena é o expoente máximo do Romantismo do século XIX em Portugal. Era um antigo mosteiro e foi adquirido e reformado por D. Fernando II por volta de 1838. Foi a casa de veraneio de D. Fernando II e sua esposa antes de ser classificado pela UNESCO como Património Mundial da Humanidade desde 1995.

Se quiser conhecer mais sobre a história dessa palácio, veja aqui.

Palacio_Pena_Sintra

Fora dos meses de alta temporada (Julho e Agosto), não é preciso comprar entradas com antecedência. Se você estiver indo nesses meses ou já quiser resolver esse assunto e entrar direto sem fila, pode optar por comprar aqui no Get Your Guide.

A entrada padrão custa 14€. Menores de 18 anos ou maiores de 65 anos pagam 12,5€.
As bilheterias estão bem na entrada do Palácio. Peça pro táxi te deixar o mais próximo possível.

Palacio_Pena_Sintra_Transfer

No Palácio da Pena vale a pena pagar 3€ de transfer da bilheteria até a entrada do palácio, são apenas 1,5Km mas a subida é punk. Se você optar por subir a pé, provavelmente não conseguirá fazer os 3 palácios num dia só.

Calcule umas 2 horas para conhecer o Palácio da Pena e um pouco do seu jardim.

| CASTELO DOS MOUROS |

Como-ir-de-Lisboa-a-Sintra-Castelo-dos-Mouros
Muralha do Castelo dos Mouros com vista pro Palácio da Pena

Na estrada principal de acesso ao Palácio da Pena, você passou pela entrada do Castelo do Mouros, a sua esquerda. Se não viu onde era, é só sair do Palácio da Pena e descer um pouco essa mesma estradinha, que logo a sua direita estará a entrada ao Castelo dos Mouros.

Tem bem menos coisa pra ver no Castelo dos Mouros, o passeio basicamente é andar penas muralhas, ver as vistas e se quiser descansar um pouco antes de seguir, há uma cafeteria lá dentro.

A entrada para o Castelo dos Mouros pode ser comprada aqui, assim você garante acesso sem fila e economiza tempo.

Em 1 hora de visita, pode-se conhecer o Castelo dos Mouros e partir para o terceiro destino, a Quinta da Regaleira.

| QUINTA DA REGALEIRA |

A Quinta da Regaleira é o lugar que geralmente os turistas pulam na ordem de prioridade do que conhecer em Sintra, mas pra mim foi o que mais gostei de conhecer, ou melhor, explorar.

Quinta_da_Regaleira_Sintra

Além do “palácio” ser uma mistura de assustador e mágico, o jardim é a grande atração. Nele você é instigado a explorar os caminhos e significados nas inúmeras passagens subterrâneas, bosques, capela, etc. Um sem fim de significados que remetem a maçonaria, a Divina Comédia, a Ordem da Rosa Cruz e por aí vai.

E se você não entende nada disso ou pouco, não se preocupe, porque o passeio não será menos interessante. O audio guia te ajudará a entender e se encantar com tudo.

Como_ir_Quinta_da_Regaleira_Sintra
Quinta da Regaleira, definitivamente um dos lugares mais misteriosos e incríveis que você tem que conhecer em Sintra.

O passeio pela Quinta e pelo seu imenso jardim de símbolos e passagens misteriosas dura entre 2h-3h e dá pra ser feito no mesmo dia da visita ao Palácio da Pena e Castelo dos Mouros.

É preciso pegar um mapa na entrada para ver todos os pontos de interesse do jardim. Aconselho que paguem pelo audio guia para entender tudo o que você estará vendo, do jardim ao palácio. Se não, a melhor parte da história ficará incompleta.

A entrada custa 12€ na hora. Pra quem quiser fazer um passeio combinando tour guiado por Sintra, Palácio da Pena, Quinta da Regaleira e mais Costa do Estoril, recomendo este aqui do Get Your Guide. É um passeio de 8h que sai de Lisboa, te pega na porta do hotel e te leva pelos principais pontos de Sintra. Pra quem quiser mais comodidade, fica a dica.

Veja mais sobre a história da Quinta da Regaleira aqui.

Como voltar de Sintra pra Lisboa?

Após esse dia cheio de palácios, castelos, jardins enigmáticos e doces maravilhosos em Sintra, é hora de voltar pra Lisboa porque há uma ginjinha te esperando, rs.

A volta é pela estação central de Sintra, a mesma que você chegou, com destino a estação do Rossio em Lisboa.

Boa viagem!

LEMBRETE

Seguro de viagem é obrigatório para alguns países da Europa. Eu sei que é aquele tipo de coisa que ninguém quer usar, mas que é importante ter, com saúde não se brinca. Nós usamos o portal SEGUROS PROMO, pois faz cotações com várias seguradoras trazendo um comparativo de preços e benefícios.

Pra vocês terem idéia, um seguro de 7 dias na Europa custa à partir de 55 reais. Não é caro.
Na Seguros Promo você pode pagar em 12x no cartão ou ter 5% de desconto pagando no boleto.

E, tem mais…

Nossos leitores tem direito a um desconto de 5% (adicional ao do boleto).
É só inserir o cupom SELANCA5 para ganhar.
Ou seja, fica bem acessível contratar este serviço para viajar tranquilo. Clique aqui para fazer sua cotação.

E se ainda não reservou seu hotel em Portugal, não deixe de ver as ofertas do nosso parceiro BOOKING.COM
Fique sempre atento às políticas de cancelamento dos hotéis, pois isso varia de hotel para hotel. Nós sempre damos preferência por hotéis que permitem o cancelamento gratuito.

Ah, e não deixe de seguir nossas andanças no Instagram para mais dicas. Sempre tem coisa boa por lá também.

Veja estes outros posts que podem te interessar:

O que fazer em pouco tempo em Lisboa, dicas de uma Lisboeta
O que fazer no Porto
Melhores Praias de Cascais
O que fazer em Cascais
O que fazer com 2 dias em Coimbra Portugal
Benamôr, a marca de cosméticos portuguesa no seu roteiro de compras em Lisboa

 

~ Se Lança ~

 

Benamôr, a marca de cosméticos portuguesa que merece estar no seu roteiro de compras em Lisboa

Tudo em Lisboa é transformação. E que a terrinha está mais na moda do que nunca, não há dúvidas.
Aproveitando que os holofotes do turismo apontam para Lisboa, uma onda de resgate a tudo o que é original, proprietário e autêntico do estilo de vida português invade as ruas do comércio Lisboeta.

É loja de sardinhas enlatadas, é padaria, é loja de vinho do porto, tem até loja que chama: A Vida Portuguesa, onde tudo o que se vende lá dentro são, obviamente, produtos genuinamente portugueses.

E é nessa onda que re-surge a marca de cosméticos Benamôr, diretamente do túnel do tempo de 1925.
Sim, é de 1925 o creme mais antigo da marca, e o nome não poderia ser mais literal: Creme de Rosto. E não tem nada mais português do que ser literal.

Tudo na marca respira à beleza em adoráveis embalagens de estilo Art Deco, que ao contrário de darem um aspecto antigo, trazem ainda mais credibilidade aos produtos. Suas receitas de beleza artesanal baseadas em ingredientes naturais se mantém até os dias de hoje e assim com no passado (a rainha Amélie era super fã da marca), o sucesso e a adoração pela marca começa a ressoar fortemente entre os blogs de beleza de todo o mundo.

E foi em um desses blogs que acabei me apaixonando pela marca. Imediatamente, fui buscá-los no Instagram (@benamor1925).

Aí, gente, foi sacanagem!

A marca é absurdamente fofa, os nomes dos produtos (tem um que chama gordíssimo, gordíssimoooo, morri!), as embalagens, as fotos super sensoriais, as fachadas lisboetas que se misturam ao design dos produtos no feed, enfim, todo aquele estilo de vida português delícia.

Foi assim que a loja da Benamôr, entrou pro meu roteiro de “pontos turísticos” em Lisboa e ganhou espaço pra ter um post aqui. Pra mim é tipo ir pros Estados Unidos e incluir a Best Buy como ponto turístico, sabe?

E o melhor foi chegar a loja e descobrir que era amor, NÃO era cilada.

Benamôr Lisboa
Loja da Benamôr em Lisboa, por enquanto a única no mundo

A loja fica no mais recente e revitalizado polo turístico de Lisboa, o Campo das Cebolas, entre os bairros Chiado e Alfama. Ou seja, um lugar bem fácil de incluir no seu roteiro.

Apesar do nome da rua ser “Rua dos Bacalhoeiros”, a Benamôr te convida já pelo lado de fora, por aquele cheirinho aromático de produtos artesanais, que vão de cremes hidratantes para rosto, mãos e corpo, à sabonetes em barra que são cortados na hora, além dos mais cheirosos óleos corporais que já provei. E olha que eu já trabalhei com desenvolvimento de produtos cosméticos para uma das maiores empresas do Brasil, hein? Por isso conheço bem de formulações, fragrâncias e fiquei tão encantada com a qualidade de tudo que provei da marca.

Meus escolhidos foram: o famoso creme de rosto que chama creme de rosto (rs), o óleo corporal de Rosa Amélie e o creme de mãos de jacarandá da foto abaixo.
p.s: Jacarandá é uma árvore icônica de Lisboa, que cobre a cidade com sua flor lilás por apenas alguns dias do ano a cada primavera.

Benamor Lisboa

Na Benamôr, você vai encontrar o que encontrará nesta nova cidade que está se tornando Lisboa, que harmoniza o tradicional e o moderno, que ressignifica seu passado para continuar relevante no presente. Vai encontrar uma loja que te recebe com fofura, com aromas, com cores pastéis, com uma beleza nostálgica que fará seus eurinhos pularem pra fora da carteira, porque vai ser impossível sair de lá sem nada.

*Publipost em parceria com Benamôr .

LEMBRETE

Seguro de viagem é obrigatório para alguns países da Europa. Eu sei que é aquele tipo de coisa que ninguém quer usar, mas que é importante ter, com saúde não se brinca. Nós usamos o portal Seguros Promo, pois faz cotações com várias seguradoras trazendo um comparativo de preços e benefícios.

Pra vocês terem idéia, um seguro de 7 dias na Europa custa à partir de 55 reais. Não é caro.
Na Seguros Promo você pode pagar em 12x no cartão ou ter 5% de desconto pagando no boleto.

E, tem mais…

Nossos leitores tem direito a um desconto de 5% (adicional ao do boleto). É só inserir o cupom SELANCA5 para ganhar. Ou seja, fica bem acessível contratar este serviço para viajar tranquilo. Clique aqui para fazer sua cotação.

Outros posts que podem ajudar seu roteiro em Portugal ficar ainda melhor:

O que fazer em pouco tempo em Lisboa, dicas de uma Lisboeta
O que fazer no Porto
Melhores Praias de Cascais
O que fazer em Cascais
O que fazer com 2 dias em Coimbra Portugal
Como ir de Lisboa a Sintra: aquele bate e volta imperdível
Onde ficar em Lisboa: melhores bairros e hotéis
O que fazer em Lisboa: um guia rápido de cada bairro

 

~ Se Lança ~

 

Nota: Este é um conteúdo patrocinado que não interfere nas opiniões expressas no texto.

 

Roteiro de 2 semanas em Portugal

Quando comecei a pesquisar nosso roteiro de 2 semanas em Portugal, eu queria alugar um carro e conhecer umas 6 a 7 cidades! É loucura, você lê relatos de tantas cidadezinhas e vilas bacanas que a vontade é de fazer um roteiro apertado e sair vendo tudo!

Mas, decidimos por uma viagem mais tranquila, pra curtir sem pressa cada local escolhido. Então, nosso roteiro ficou assim:

  • 3 dias no Porto
  • 2 dias em Coimbra
  • 4 dias em Cascais
  • 9 dias em Lisboa

Como se locomover por Portugal

Fizemos este roteiro todo de trem, exceto o trecho Lisboa-Cascais que utilizamos Taxi e Uber.

Confira a página dos Comboios de Portugal para ver quais trechos eles operam e quais os preços e horários. Uma coisa que eu não consegui entender, é a numeração dos assentos. É uma coisa louca, os números pulam e voltam. Se comprar na cabine, só peça para que os assentos sejam juntos e de preferência virado para a frente.

Outra opção muito boa, é alugar um carro pra andar pelo país. Não é caro pegar o carro em uma cidade e devolver na outra. A única coisa chata, é por vezes arrumar estacionamento nas cidades menores. Verifique se o hotel tem estacionamento antes de reservar. Minha dica é usar a RentCars, traz um comparativo de preços de várias operadoras e pode-se pagar do Brasil, evitando IOF.

3 dias no Porto

Porto foi uma surpresa muito agradável, gostamos muito da cidade. Tem bastante coisa pra visitar, excelentes restaurantes, degustação de vinhos, parques, foz do rio e mais. Valeu super a pena, e achei que 3 dias foram suficientes. Na verdade, foram 3 noites e 2 dias. Achei que foi tempo suficiente pra conhecer e aproveitar a cidade, menos dias ficaria corrido e mais dias ficaria repetitivo.

Neste post conto tudo o que fizemos no Porto.

2 dias em Coimbra

Partimos do Porto em direção à Coimbra, a viagem durou por volta de 2 horas de trem. Chegamos na estação Coimbra B, e lá precisamos pegar um trem até o centro da cidade. Mas esse trâmite todo foi super rápido. Quando descemos em Coimbra B, o outro trem chegou logo, menos de 10 minutos – e aí em 5 minutinhos descemos na estação central. De lá tomamos um taxi até o hotel.

2 dias em Coimbra deu pra ver quase tudo, mas sinceramente, ficamos um pouco decepcionados – acho que esperávamos mais da cidade. Veja meu post sobre 2 dias em Coimbra e decida você mesmo se vale a pena incluir Coimbra em seu roteiro português.

4 dias em Cascais

Pra nós, Cascais foi o ponto alto e a surpresa mais positiva de Portugal! Amamos esta cidade. Uma mistura de Cannes com Los Angeles. Pegamos um tempo ótimo no final de Outubro, então deu pra curtir a praia e não estava lotada, pois era baixa temporada. Ficamos 4 noites no Vila Galés, só descansando, curtindo os restaurantes e sorveterias do centro histórico – além claro de pegar praia.

Super recomendo incluir Cascais em seu roteiro, principalmente se estiver viajando no verão. Neste dois posts eu conto tudo sobre Cascais:

Melhores Praias de Cascais
O que fazer em Cascais

Para chegar em Cascais, vindo de Coimbra, precisamos tomar um trem de Coimbra a Lisboa. Quando chegamos em Lisboa, teríamos que trocar a estação de trem para ir até Cascais. Como estávamos bem cansados este dia, abortamos a economia e fomos de taxi. A corrida de taxi de Lisboa a Cascais foi 35 euros. A volta fizemos de Uber, que ficou um pouco mais em conta.

praia da rainha em cascais

9 dias em Lisboa

E por fim chegamos em Lisboa. Confesso que 9 dias em Lisboa foi tempo demais. Escolhemos ficar em Lisboa muitos dias pois era o fim de uma jornada de 3 meses na Europa, e precisávamos descansar um pouco. Mas, acredito que uns 4 dias em Lisboa tá de bom tamanho.

Nós aproveitamos para fazer turismo e também compras. Dos 9 dias em Lisboa 2 dias fui na IKEA. Sério, que lugar é esse. Dá vontade de fechar um contâiner e levar mobília pro Brasil. Ainda consegui convencer meu marido a trazer uma cadeira que montamos aqui. Também fui na Decatlhon, comprar patinente de natal pros sobrinhos e todos os bagulhos que você compra na Decatlhon. Você sai de lá inspirado a andar de caiaque e esquiar ao mesmo tempo.

E como não poderia deixar de ser, também batemos carteirinha em Belém, no Chiado, na Alfama… Fui em bairros mais residenciais em busca de lojas de brinquedos infantis (quem passa essa dica é o blog Viajo com Filhos).

Comemos pastel de nata, bolinho de bacalhau… tudo que se deve fazer em Lisboa. Pra quem tem muita pressa, neste post conto o que ver em Lisboa em apenas 1 dia.

O que eu mudaria no meu Roteiro Tuga

Incluiria um dia em Sintra. Me arrependi de não ter ido até lá, estava tão pertinho… Pode ser bate e volta de Lisboa mesmo.

Ficaria menos dias em Lisboa e iria passar uns 4 dias na região do Algarve. (Isso considerando que não estaria exausta depois de viajar por 3 meses…). Mas para o turista que vai à Portugal por 2 semanas, manteria o roteiro acima, com a alteração dos dias em Lisboa e inclusão de uma cidade apenas no Algarve.  Possivelmente Faro. Também ficar pulando de galho em galho é chato.  E de lá voltar para Lisboa e pegar o vôo para o Brasil.

Outras dicas para viajar por Portugal

Seguro de viagem é obrigatório na Europa! Eu sei que é aquele tipo de coisa que ninguém quer usar, mas que é importante ter Nós usamos o portal Seguros Promo, pois faz cotações com várias seguradoras trazendo um comparativo de preços e benefícios.

Pra vocês terem idéia, um seguro de 7 dias na Europa custa à partir de 55 reais. Não é caro!
Na Seguros Promo você pode pagar em 12x no cartão ou ter 5% de desconto pagando no boleto.

E, tem mais…

Nossos leitores tem direito a um desconto de 5% (adicional ao do boleto). É só inserir o cupom SELANCA5 pra ganhar. Ou seja, fica bem acessível contratar este serviço para viajar tranquilo. Clique aqui para fazer sua cotação.

Leia mais nestes posts:

Seguro de Viagem Internacional – vale a pena?
O que fazer em pouco tempo em Lisboa, dicas de uma Lisboeta
O que fazer no Porto
Melhores Praias de Cascais
O que fazer em Cascais
O que fazer com 2 dias em Coimbra Portugal
Como tirar sua Permissão Internacional para Dirigir (PID)

O que fazer em Cascais

Cascais é uma cidade litorânea perto de Lisboa, e uma cidade que tem MUITO o que fazer! Foi um dos pontos altos do meu roteiro Português.

Minha atividade favorita foi mesmo curtir a praia. Neste post listamos as melhores praias de Cascais. Mas em mais o que fazer em Cascais, confira aqui nossas dicas de turismo, onde dormir e onde comer barato.

O que fazer em Cascais, além das praias

Centro da cidade e Praças – uma das coisas mais gostosas em Cascais é caminhar pelo centro histórico. São lojas, restaurantes, cafés, gente caminhando, artistas performando – e geralmente sob sombra.

caminhar pelo calçadão de cascais o que fazer em cascais

Boca do Inferno – uma formação rochosa, espécie de caverna, onde bata a água marítima e vai esculpido as pedras. Não é permitido descer, mas tem um desk de observação. Vale a pena dar uma passada pra conhecer, local super bonito. No mesmo recinto tem um café e um restaurante. O café tem sanduíches deliciosos.

o que fazer em cascais boca do inferno
Boca do Inferno

Parque Municipal (Parque Marechal Carmona) – pra fugir um pouco do sol, venha se abrigar nas sombras das árvores do parque. Você vai encontrar patos e galinhas andando pelo local. É uma boa opção para fazer um picnic. Para as crianças, tem um parquinho infantil.

o que fazer em cascais jardim da cidade

Museu Condes de Castro Guimarães – confesso que entrar em museu em Cascais estava na minha úlitma lista de prioridades, portanto, não conheci. Vi apenas o edifício por fora, pois ele fica dentro do Parque Municipal.  É um museu-casa com exposição de móveis e arquitetura. Entrada custa 3 euros.

Museu Conde de Castro Guimarães visto da rua o que fazer em cascais
Museu Conde de Castro Guimarães visto da rua

Farol Museu de Santa Marta – o museu mistura espaços expositivos com a função de sinalização costeira. No museu aprende-se sobre as funções dos faróis e a história dos faróis portugueses. Entrada custa 3 euros.

o que fazer em cascais museu farol de sta marta
Museu Farol de Sta Marta

Centro Cultural de Cascais – antigo casarão reformado onde hoje são expostas obras de arte. Entrada custa 8 euros.

Centro Cultural de Cascais

Museu da Vila – conta a história de Cascais através de exposições e multimídia. Entrada gratuita.

Museu da Vila

E não deixe de ver nosso post completo com as melhores praias em Cascais.

Onde dormir em Cascais

Tenho dois hotéis pra indicar, ambos na região central da cidade e possíveis de caminhar para a praia.

A princípio, nós queríamos ficar no Hotel Baía, por ter sido recomendado por amigos e ter a melhor localização – mas estava sem disponibilidade pras nossas datas. De qualquer maneira, sigo recomendando pois é testado e aprovado por amigos, e não tem como ficar melhor localizado do que aqui! De frente pra praia e atrás do centrinho.

Nós nos hospedamos no Vila Galé Cascais – e foi excelente. Fica 10 minutos andando do Hotel Baía. O café da manhã é muito bom, tem piscina, parquinho infantil, restaurante e room service. Aprovamos este hotel, e hoje voltaria pra lá dada a boa experiência que tivemos. É uma boa opção para quem viaja com crianças.

Aqui também tem uma lista com outras opções de hospedagem em Cascais. 

o que fazer em cascais museu farol de sta marta
Vista do nosso quarto no Vila Gales

Onde comer em Cascais

O que não falta são restaurantes na cidade, principalmente na região central. Como nós não estávamos a fim de gastar muita grana, fugimos dos restaurantes badalados e dos turísticos também. Achamos estes dois pra indicar:

Tio Peppo – restaurante brasileiro bem simples, mas delicioso. Aquele comidinha caseira: bife (chamado de bitoque em Portugal), arroz, feijão batata frita ou salada.  E o melhor de tudo, pratos à partir de 5 euros. Sim, uma refeição vai de 5 a 8 euros. As funcionárias são todas muito simpáticas também. Nós só comemos aqui TODOS os dias enquanto estivemos na cidade… rs. Endereço: Rua do Poço Novo 157A.

Biscoito – este restaurante é uma opção boa longe do centro.  Os pratos são super bem servidos e o local não é nada turístico. Preço honesto e comida boa perto da praia do Guincho.  Endereço: Tv. Nossa Sra. Conceição 14,

E como niguém é de ferro, essa dica é cara mas ex-ce-len-te!

Se lança na Sorveteria do Restaurante Italiano Porto di Mare. Gelato italiano com sabores bem diferentes. Provei de manjeiricão e a filhota de chocolate belga. Ambos deliciosos. Preço por bola, 3 euros – avisei que era caro. Endereço: Largo Camões – Beco Torto 1

Outras dicas em Cascais

Se precisar se locomover, usar uber é rápido e barato.

Pra quem não levou roupa de banho, a abriu  aquele solzão (nosso caso…), pegue um uber até a Decathlon pra encontrar algo por um preço decente.

E por fim a pergunta:

Vale a pena fazer bate-e-volta em Cascais de Lisboa?

Bom, Cascais é uma cidade linda que vale a pena conhecer. Diria que se você só tem um dia, então vá lá, conheça a cidade e volte pra Lisboa.

Pra quem tem menos tempo ainda, é possível fazer um tour guiado, saindo de Lisboa, pra conhecer Cascais e Sinta no mesmo dia. Tem excursões à partir de 45 euros no Get Your Guide.

Porém, se você tem mais dias pra incluir em seu roteiro – e se o tempo estiver quente e ensoladrado – vale a pena ficar mais dias na cidade. Eu pessoalmente fiquei 4 noites e curti muito. 

Se Lança…

Leia estes posts também:

O que fazer em pouco tempo em Lisboa, dicas de uma Lisboeta
O que fazer no Porto
Como ir de Lisboa a Sintra: aquele bate e volta imperdível
Melhores Praias de Cascais
O que fazer com 2 dias em Coimbra Portugal
15 dicas para uma viagem segura e saudável
Seguro de Viagem Internacional
Como conhecer Barcelona como um local e se divertir como um turista

Dê uma olhada no nosso Guia Se Lança para Barcelona:

[products ids=”3390″]

O que fazer no Porto

Tem muito o que fazer no Porto, a segunda maior cidade de Portugal. Nós gostamos muito de andar pelas vielas, no calçadão, no cais e principalmente dos restaurantes.

Como chegar no Porto

Nós voamos com a Vueling vindos de Barcelona, porém quem está em Lisboa, tanto pode ir de avião ou de trem. De trem são apenas 2 horas e 45 minutos e custa por volta de 25 a 30 euros dependendo do horário. Veja o site oficial dos Combios de Portugal.

São duas estações de trem no Porto, a São Bento – que fica no centro da cidade, e a Campanhã – de onde partem a maioria dos trens. Uma corrida de Uber da estação Campanhã até o centro fica mais ou menos 5 euros.

Locomoção dentro da cidade do Porto

Nós andamos muito à pé, utilizamos também o Uber. Outras opções são taxi e tuc tuc, aqueles carrinhos pequenos.

Tem também metrô na cidade, que é super bom, novinho e limpo! Tem uma linha que vai até o aeroporto, excelente opção. O bilhete do centro até o aeoroporto custa 1,95 euros. Os preços variam conforme as regiões que você anda, e tem também bilhetes com mais de um “título” – que é uma viagem. No site do metrô do Porto é possível planejar o percurso e ver preços.

Importante – apenas 1 título por cartão andante – ou seja – não pode comprar 1 cartão e passar duas vezes para duas pessoas – tem que ter dois cartões.

Onde ficar no Porto

É melhor ficar perto da região central, pois é possível andar a pé para vários lugares. Apenas atenção – tem algumas ruas do centro que não me pareceram muito seguras.

Nós ficamos um em apartamento do Air BNB no bairro Boa Vista, que foi uma boa escolha – pois não estava exatamente na região central, era mais tranquilo, e dava uns 20 minutos caminhando até lá. Veja neste link opções de hotéis neste bairro.

Pra quem quer ficar na região central, aconselho a procurar um hotel mais novo – ou até de rede. Veja a lista dos hotéis no centro aqui.

O que fazer no Porto

Tem muitas atrações turísticas na cidade do Porto, mas com 2 ou 3 dias, você consegue ver a maioria das coisas. Essa é a lista dos lugares que visitamos, separadas pelas regiões: Central, Vila Nova de Gaia, Foz do Douro e Boa Vista.

Região Central

Livraria Lello – realmente uma livraria linda que todo mundo fala que tem que conhecer! Mas infelizmente tivemos uma experiência horrível, pois estava lotadassa. Tinha por baixo umas 100 pessoas na livraria, ou seja, aquele passeio em livraria onde você degusta com calma os livros não existe.

Entramos, demos uma volta, gastamos nosso voucher em um livro infantil e saímos o quanto antes. Custa 4 euros por pessoa pra entrar, este dinheiro pode ser usado como desconto na compra de livros – porém é 1 voucher por livro e o voucher só pode ser usado na compra de livro. PS – praticamente não tem opção de livro abaixo de 10 euros.

Caminhar no centro da cidade – aviso – caminhar pelo Porto exige pernas, são altos e baixos, muitas ladeiras e ruas íngrimes – então vá devagar, ou use transporte alternativo. Principais pontos: Rua das Flores, Estação de São Bento, Catedral da Sé, Palácio da Bolsa, Mercado do Bolhão e tantos outros prédios históricos e praças que verá caminhando pelo bairro. Olha aí uma sugestão de rota pela centro:

Café Majestic – antigo café da cidade, famoso por seu interior elegante. Geralmente tem fila para entrar, mas é rapidinho, pois o salão é grande. Tomamos um café carioca – que é um expresso menos forte – e a tradicional rabanada. Uma rabanada custa 4,50 euros porém um prato com com 2 rabanadas custa 6 euros.

Museu da Marioneta – é um passeio de 10 minutinhos. Custa 2 euros por pessoa, só vale entrar se tiver passando pelo local ou gostar muito do assunto. A exposição conta com marionetes de programas portugueses, tem videos destes programas, um espaço para tentar manipular marionetes e ver como são construídas. Optei por este passeio porque estava com minha filha pequena e precisava de uma opção de passeio em dia de chuva.

Cais da Ribeira – um dos locais mais antigos da cidade, hoje é repleto de bares e restaurantes, além de muita gente caminhando na beira do Rio Douro.

Cais da RIbeira visto de Gaia

Ponte Luis I – não tem como não se deparar com esta linda e imponente ponte metálica na cidade do Porto. É por ela que se cruza para chegar à Vila Nova de Gaia. Passamos por ela dua vezes, uma vez por baixo e outra por cima. A ponte é parte do patrimonio mundial da humanidade.

Vila Nova de Gaia

Caminhar no calçadão de Vila Nova de Gaia – apesar deste calçadão estar ao outro lado do Rio Douro, logo depois da ponte, Vila Nova de Gaia é outro município. Neste passeio de pedestres tem restaurantes, bares, as famosas caves e tem também um pequeno parquinho para crianças. Além de uma linda vista da ribeira do Porto.

Caves de vinho do porto – na beira do Rio Douro estão as caves do vinho do porto. Cave é o local onde o vinho é levado depois de fabricado para poder envelhecer nos barris. As vinícolas estão na região do Douro. Tem várias caves na Av. Diogo Leite e Av. Ramos Pinto, alguns estão também mais pra dentro do bairro. Nós conhecemos as seguintes:

Ramos Pinto – escolhemos a Ramos Pinto para fazer o tour pelas caves e degustação porque segundo meu avô – Ramos Pinto é o melhor vinho do Porto.  O passeio dura meia hora, custa 10 euros por pessoa e tem degustação de 2 vinhos no final. Gostamos da experiência, a guia era muito bacana. Além da cave, visitamos o escritório de Adriano Ramos Pinto e vimos os cartazes de propagando da época.

Caves da Ramos Pinto

Espaço Porto Cruz – um lugar moderno de degustação de vinho do porto, museu, sala de exibição,  restaurante e terraço com vista de 360 graus. Mesmo se não for degustar o vinho, pode entrar e conhecer este espaço com conceito diferente das outras caves.

Espaço Porto Cruz

Foz do Douro

Foz do Douro – pegamos o icônico elétrico número 1 (um tram) até a Foz do Porto para ver o pôr do sol  e o local onde o Rio Douro e o mar se encontram. Para pegar o tram, o ponto esta em frente a igreja de sao francisco. Custa 3 euros por pessoa. Lá na foz tem um passeio de pedestres, farol e gramado.

Boa Vista

Mercado do Bom Sucesso – é o mercado gastronômico do Porto. É novinho, super organizado e com cara de moderno. Tem opções de pratos de comida, cafézinho e doces, cervejas e beliscos – pra todos os gostos. Não paga nada pra entrar.

Shopping Cidade do Porto – este shopping está bem ao lado do Mercado Boa Vista, é uma boa opção pra quem quer fazer compras.

Mercado Bom Sucesso

Passeio de Bate-e-Volta nas Vinícolas do Douro

Eu estava com muita vontade de contratar um passeio de 1 dia na região do Douro, mas estávamos com minha filha de 2 anos, e concluímos que não seria o passeio ideal para se fazer com crianças e acabamos desistindo. Mas vejam aqui a lista de opções de passeios – parecem bem legais. A maioria tem visita a 2 vinícolas, tem passeio de barco e param no mirante para fotos. Fica a dica!

Ou então, se quiser fazer o passeio por conta própria, pode alugar carro por 1 dia (link aqui) que fica mais barato. Só cuidar com àlcool e direção.

Onde comer no Porto

O Porto tem muitos restaurantes bons e nós temos alguns para recomendar. Adoramos esses 3 abaixo. As fotos podem ser vistas na galeria!

Cantina 32 – melhor atum selado ever, super macio. Estava tudo muito gostoso, ambiente rústico, meio industrial e todos muito prestativos. Por fora parece só uma portinha, mas o restaurante vai se expandindo pra dentro. Amamos este lugar. Endereço: Rua da Flores 32. Preço foi de 45 euros para 2 adultos  e 1 criança.

Cervejaria Aliados Brasão –  li em uma reportagem portuguesa que esta cervejaria possuía um excelente “Francesinha”- que é o prato típico do Porto. Isso somada à perspectiva de tomar cerveja artesanal nos fez escolher este local para almoçar – e acertamos em cheio. É um lugar super bonito, e os pratos excelentes. Recomendo pedir os risolis de carne com cogumelo e trufa de entrada e depois dividir a Francesinha (custa 9 euros). É porém um prato um pouco pesado com pão, um bife, presunto, salsicha e molho. Mas tem que provar! Endereço: Rua de Ramalho Ortigão 28.

Marisqueira do Porto – como o próprio nome diz, restaurante de mariscos e peixes. Comemos um robalo maravilhoso, o prato kids que foi um bife com salada e fritas também estava divino. Rua Campo Alegre 110.

Ufa!! Tem coisa pra fazer no Porto né!? Deixa uma dica aqui também!

Se Lança…

[Mikado id=’44’]

Aproveita e se lança nesses posts também:

O que fazer com 2 dias em Coimbra Portugal
Melhores Praias de Cascais
O que fazer em Cascais
O que fazer em pouco tempo em Lisboa, dicas de uma Lisboeta
Seguro de Viagem Internacional – vale a pena?
Como ir de Lisboa a Sintra: aquele bate e volta imperdível

 

Ainda não sabe pra onde ir?
A gente te ajuda! Escolha um destino.