Roteiro de 3 semanas no Peru e no Chile

Fiz este roteiro de 3 semanas no Peru e no Chile, e foi uma das melhores viagens que já fiz EVER. São dois países lindos e mágicos. Esta viagem abriu meus olhos pra quanta beleza, ternura e história tem nossos hermanos.

Como sou super fominha, queria incluir o máximo de lugares nestas 3 semanas, e então o roteiro ficou assim:

 

Fez parte do Roteiro de 3 semanas entre Peru e Chile as seguintes cidades: Lima, Nazca, Cuzco, Águas Calientes, Arequipa, Tacna, Arica, San Pedro de Atacama e Santiago.

E foi QUASE perfeito! Hoje, se fosse recomendar, diria para ficar apenas 2 ou 3 dias em Santiago e mais dias no Atacama. A pegada dessa viagem foi mais natureza e coisas diferentes do que estamos acostumados a ver, então quando chegamos em Santiago e vimos que iríamos perder a semana inteira em uma cidade grande, depois de ter visto tanta coisa linda e mágica, bateu uma pequena tristeza. Mas faz parte, não da pra ganhar sempre.

Vou contar um pouco sobre cada lugar que passamos e o que fizemos:

Lima

Em Lima recomendo dormir no bairro Miraflores, é o mais moderninho da cidade. Nós dormimos no Hostal El Patio, um lugar simples mas bem ajeitado, com jardins e terraços. (Apesar do nome Hostal, os quartos são individuais). Em outra viagem (de trabalho) a Lima, fiquei no Radisson, que é bem legal e moderno. Outras opções de hospedagem em Lima aqui.

Na primeira noite que chegamos de São Paulo, fomos ao Shopping Larcomar. O shopping fica no bairro Miraflores, fomos andando do hotel pra lá. É na beira do mar, mas não no nível do mar, fica em um penhasco. A vista é bem bonita e tem bastante opção de restaurantes e lojas.

No primeiro dia fomos bater perna no centro histórico de Lima. Foi bem fácil ir de ônibus de Miraflores para o centro. Visitamos a Praça das Armas, Catedral de Lima, Palácio do Governo, Igreja de Santo Domingo, Mercado Central e tantos outros edifícios históricos na região. Fizemos tudo à pé com mapa em mãos. É um pouco cansativo, mas na minha opinião, sempre a melhor forma de conhecer um lugar – andando.

À noite jantamos no Rafael. O restaurante é elegante e chique, comida peruana com ar de modernidade. Ex-ce-len-te!

Veja nosso post: Roteiro de 1 dia em Lima – com mais dicas do que fazer por lá.

Sobrevoando as linhas de Nazca

No segundo dia, fizemos algo meio doido… Eu disse que sou fominha de viagem certo!? Pois então – estava doida pra sobrevoar as linhas de Nazca, mas ir para lá sairia muito do roteiro. Então… contratamos um  tour bate e volta de Lima para Nazca! São 450 km – cada trecho! Saímos cedo de Lima, às 6:30 e fomos direto para Nazca. Chegamos lá e fizemos os trâmites burocráticos e aguardamos nossa vez.

O vôo dura 30 mins. É surreal ver as imagens no chão! Incrível. Porém, tem um ponto negativo, dá MUITO enjôo. O piloto vira o avião de um lado para o outro durante 30 minutos, só de lembrar passo mal. Se soubesse, tomaria um plasil antes. Na volta paramos em Paracas bem rapidinho e voltamos para Lima. Doidera né!? Mas valeu a pena. É aquele tipo de coisa, já que estou aqui, vou fazer!

Como e quanto: Tudo organizado pela Alas Peruanas. Entrei em contato por email no Brasil e saí com tudo organizado. Preço foi de 550 USD para duas pessoas.

Cuzco e Machu Picchu

O ponto alto e mais aguardado da viagem era Machu Picchu. Já tinha muito tempo que eu falava que queria conhecer este lugar. Fomos para Cuzco de avião pela LAN (agora LATAM).

Em Cuzco dormimos no Rumi Punku, um dos hotéis mais legais que já fiquei. É super bem localizado, do lado do centro histórico e os funcionários são bem prestativos.

Cuzco, o Valle Sagrado, Machu Picchu e toda região foi ainda mais surpreendente do que eu esperava. Foi como um “dream come true“. Fiquei encantada.

Aqui neste post eu conto em detalhes tudo o que fizemos em 4 dias nessa região.

Arequipa

Parece redundante dizer que me surpreendi com Arequipa, mas é a mais pura verdade. Cada lugar novo que eu chegava no Peru era uma surpresa. Eu não esperava gostar tanto deste país.

Chegamos de avião também, voamos de Cuzco para Arequipa pela LATAM. Nos hospedamos na Casa de Avila, super bem localizado no centro histórico da cidade.

Em Arequipa ficamos apenas 2 dias. 1 dia para conhecer a cidade e o outro dia para ir ao Caynon del Colca ver o famoso Condor Andino.

Veja neste post o nosso roteiro de Arequipa.

Cruzando a fronteira do Peru para o Chile

Para ir de Arequipa para o Deserto do Atacama levamos quase 24 horas. É bem longe. Saímos de manhã em um ônibus de Arequipa para Tacna. Lá tomamos um taxi coletivo para Arica, onde pegamos outro ônibus para San Pedro de Atacama. Detalhes de como fazer este trajeto neste post aqui.

San Pedro de Atacama

Este foi o lugar mais surpreendente de toda viagem. Acho que não esperávamos gostar tanto do Deserto, por isso eu disse no começo do post que teria ficado mais dias aqui. Alguns amigos me aconselharam a ficar de 5 a 7 dias, mas pensei “ah eu não sou tão aventureira quanto eles…” ficamos só 4 dias. Faltou tempo para fazer tudo o que queríamos.

Dormimos na Casa Solcor. Uma pousada/casa em que cada hóspede fica em um quarto. Os quartos todos são suítes e de manhã tem sempre uma pessoa lá para fazer o café da manhã e limpar os quartos. A dona mesmo eu não vi. O lugar é bem legal, tem um quintal enorme para descansar ao sol, os quartos são legais também. Só achei meio longe do centrinho. Para voltar à noite é super escuro também, precisávamos usar uma lanterna.

No Atacama alugamos duas bicicletas no primeiro dia e fomos pedalar. Nos outros dias fizemos os passeios do Vale de la Luna e Vale da Morte. Fomos na Laguna Cejar e nos Geiseres el Tatio. Além claro do Salar de Atacama. Em uma das noites fomos ver as estrelas no Tour Astronômico – sensacional. Vale super a pena. Os passeios reservamos todos lá na cidade. Tem várias operadoras de turismo, todas próximas umas das outras, você dá uma andanda e pesquisa melhores preços e horários pra sua programação.

Veja neste post aqui detalhes e preços destes passeios e outros que tem pra fazer no Atacama.

Santiago e El Colorado

Do Atacama para Santiago pegamos um vôo direto da LATAM. Separamos 6 dias para Santiago, incluido os dois dias que fomos esquiar. Com certeza poderia ter ficado só uns 2 dias em Santiago e manteria os 2 dias de esqui.

Pra ajudar, ainda demos azar de pegar 1 dia de feriado em Santiago, ou seja, estava tudo fechado. Acabamos indo no shopping e cinema… vê se pode rs.

Em Santiago um dos passeios que mais gostei foi visitar La Chascona – uma das casas do Pablo Neruda – esta ele construiu para sua então amante Matilde. O lugar é super diferente além de ter uma vista linda da cidade, vá no por do sol. Também andamos pelo centro histórico, Praça das Armas, Cerro San Cristóbal e Parque Metropolitano. Além de visitar o Mercado Central para ver um monte de coisas esquisitas do mar que a galera come. O Juliano que é corajoso provou um monte deles, eu fiquei no peixe grelhado.

Veja neste post 7 passeios para fazer em Santiago e Região.

Como esquiar perto de Santiago?

Nós dormimos em Santiago todos os dias, no bairro Providencia. Um bairro super residencial e bem bonito, recomendo. Ficamos no Vilafranca Petit Hotel. Um dos lugares mais fofos que já me hospedei na vida. Os quartos são bem pequenos, mas o atendimento compensa pelo tamanho.

Para esquiar, pelas manhãs íamos cedinho à loja Ski Total e subíamos na van com eles para as montanhas. Também alugamos todo equipamento com eles, já chegávamos lá em cima prontos. Como em Junho ainda não havia muita neve, a única pista aberta era no El Colorado. Sorte a nossa pois também é onde tem as pistas de iniciantes.

Lá fizemos uma aula antes de começar a brincar – o que é recomendável pra quem nunca esquiou. Vou ser bem sincera. ODIEI meu primeiro dia. Foi tudo difícil, eu só caía, tinha dificuldade de descer a montanha, aquela bota é horrível. Queria desistir. Mas o Juliano insistiu que o segundo dia seria melhor – e foi mesmo. Deu pra me divertir. Então minha dica é, se for esquiar, vá pelo menos 2 dias – ou nem vai, se não vai sair de lá com péssima impressão. Nós adultos demoramos pra pegar o jeito.

E por fim, depois de 3 semanas maravilhosas descendo a costa do Peru e do Chile, retornamos a São Paulo.

Se Lança…

Veja estes outros posts que podem te interessar:

Roteiro de 4 dias – Cuzco e Machu Pichhu
Arequipa e Canion de Colca no Peru
Roteiro de 1 dia em Lima
Como ir de Machu Picchu para o Deserto do Atacama
Do Atacama ao Salar de Uyuni
7 Passeios em Santiago e Região
Roteiro de duas semanas no Chile + Dicas de viagem
Circuito dos Lagos Andinos no Chile

LEMBRETE!

Não se esqueça do seu seguro de viagem! Eu sei que é aquele tipo de coisa que ninguém quer usar, mas que é importante ter, com saúde não se brinca! Nós usamos o portal Seguros Promo, pois faz cotações com várias seguradoras trazendo um comparativo de preços e benefícios.

Pra vocês terem idéia, um seguro de 10 dias na América do Sul custa à partir de 77 reais. Não é caro!
Na Seguros Promo você pode pagar em 12x no cartão ou ter 5% de desconto pagando no boleto.

E, tem mais…

Nossos leitores tem direito a um desconto de 5% (adicional ao do boleto). É só inserir o cupom SELANCA5 pra ganhar. Ou seja, fica bem acessível contratar este serviço para viajar tranquilo. Clique aqui para fazer sua cotação.

[Mikado id=’40’]

Arequipa e Canion del Colca no Peru

Arequipa é uma região de vulcões ativos, águas termais, desertos além de estar próxima de um dos maiores canions do mundo – o Canion del Colca.

É parada obrigatória para quem está indo de Cuzco para o Atacama. (detalhes de como fazer essa travessia aqui).

Eu fiquei positivamente surpresa ao chegar em Arequipa. Aliás, todo o Peru é mágico, um país incrível.

Parece que não importa onde você passa nesse lindo País, sempre se surpreende.

Incluímos Arequipa no nosso roteiro de 3 semanas entre Peru e Chile para quebrar um pouco a viagem, e foi assim que descobrimos essa cidade e o Cânion.

Vale a pena ficar pelo menos 2 dias em Arequipa. No primeiro dia conhecemos a cidade e no segundo fizemos o tour para o Canion del Colca em busca das lindas vistas e famoso vôo do Condor. Muita gente faz o passeio de 2 dias no Canion, então fique 3 dias no total na cidade.

Famoso vôo do Condor Andino

Como chegar em Arequipa

Nós voamos pela LATAM, que tem vôos diários saindo de Cuzco e Lima – usamos as milhas da TAM na época.

Não quisemos encarar ônibus, pois de Lima leva entre 16 e 18 horas e saindo de Cuzco, de 10 a 12 horas.  É chão pra caramba… mas quem quiser encarar, as companhias são Cruz del Sur e Ormeño.

O que fazer em Arequipa

Praça das Armas e Catedral – não tem como não passar por aqui, a praça fica no meio da cidade e quase tudo gira ao seu redor, é o principal espaço público da cidade e também seu ponto de fundação. Ao norte está a catedral e ao sul e oeste os portais da cidade.

Mosteiro Santa Catalina – este mosteiro, contruído em 1580, permaneceu fechado ao públido até 1970, sendo um mistério para todos que tentavam ver através de seus enormes muros. É praticamente uma cidadezinha, com ruas, praças, capela, quartos… Vale a pena visitar e conhecer melhor a história deste lugar.

Iglesia de San Francisco – ao lado do mosteiro, vale dar só uma passadinha.

Museo Santuarios Andinos – exibe a verdadeira “Frozen Inca”, a Juanita. Uma menina que foi sacrificada nos Andes a mais de 500 anos e sua múmia permaneceu em boas condições por causa da neve. Além da múmia, o museu exibe artefatos e ferramentas. Tem tour guiado a cada 20 minutos que inclui um vídeo e expliação da exibição. Os guias são estudantes que trabalham por gorjetas, é gentil oferecer algo.

Rafting no Rio Chili – outra atividade famosa na região é descer o Rio Chili fazendo rafting. Não é uma descida difícil, iniciantes podem se aventurar. Tem excursões de Março a Novembro. Dura mais ou menos 3 a 4 horas o passeio todo.

Onde comer

Chicha – esse restaurante é do famoso Gaston, do restaurante Astrid e Gaston em Lima. Nós nunca conseguimos uma vaguinha no restaurante de Lima, então fizemos questão de conhecer a versão Arequipenha. Vale a pena, os preços são acessíveis e a culinária deliciosa, pratos regioanis são os destaques do restaurante. Fica dentro de um lindo casarão do século 17, em frente ao mosteiro.

Capriccio – um café ao lado do centro histórico, bom pra tomar um café com bolo no fim da tarde. Está sempre cheio, mas se esperar um pouquinho as mesas liberam logo. Rua Mercaderes 121.

Zig Zag – lugar descolado, excelente pra tomar uma cerveja Arequipeña e provar pratos típicos além de carnes grelhadas. Dentro do restaurante tem uma escada de ferro desenhada pelo Gustav Eiffel – sim, o cara da torre Eiffel. Fica no centro histórico, na Plaza San Fransciso.

Onde ficar em Arequipa

Casa de Avila – hotel simples, mas bem arrumado, limpo, excelente localização e bom custo benefício. Gostei e recomendo.

Veja aqui outras opções de hospedagem em Arequipa.

Canion del Colca

O Cañón del Colca é um dos cânions mais profundos do mundo, com 3191 metros. É o lar dos côndores andinos, bichanos com de 3 metros de envergadura. Pra chegar lá, passa-se também pelo Vale do Rio do Colca e a cidadezinha de Chivay.

É um passeio bem lindo, vale a pena sim! Porém é um pouco longe de Arequipa, na verdade são 160 km, mas leva mais de 3 horas para chegar.

A maioria das pessoas vai com excursão para lá, pois é a maneira mais simples. Aqui no site do Mochileiros, pode se ver como chegar sem excursão, mas é mais complicado – é pra quem tem vibe roots mesmo.

Nós fizemos o tour de 1 dia só, não estávamos a fim de dormir no Vale. Tem muita coisa bacana pra ver na região, mas a gente optou pelo passeio que sai de Arequipa, para em Chivay, no mirador para ver os condores, no Vale para ver a paisagem e as vicuñas e depois volta para Arequipa. Tivemos que sair às 3 da madruga pra dar tempo de fazer isso tudo em 1 dia e chegar no horário que os côndores voam. Foi bem corrido – mas no final foi a opção certa pra nós. Combinamos om antecedência através de nosso hotel.

Quem quiser investir um pouco mais de tempo, pode olhar este tour de 2 dias ou para os aventureiros de plantão – este aqui de 3 dias fazendo trilha pelo vale.

Veja estes outros posts que podem te interessar

Roteiro de 3 semanas no Peru e no Chile
Roteiro de 4 dias – Cuzco e Machu Pichhu
Como ir de Machu Picchu para o Deserto do Atacama
Do Atacama ao Salar de Uyuni
7 Passeios em Santiago e Região
Roteiro de duas semanas no Chile + Dicas de viagem
Circuito dos Lagos Andinos no Chile

Se Lança…

[Mikado id=’39’]

Como ir de Machu Picchu para o Deserto do Atacama

Você já curtiu bastante Cusco e Machu Picchu e agora vai ao Chile, siga esses passos de como ir de Machu Picchu para o Deserto do Atacama.

Essa é uma das informações mais preciosas e difíceis que consegui quando fiz uma viagem de 3 semanas entre Peru e Chile (veja o roteiro aqui).

Vamos direto ao ponto, é assim que se faz:

  1. voar de Cusco para Arequipa
  2. ônibus de Arequipa para Tacna
  3. taxi coletivo de Tacna para Arica
  4. ônibus de Arica para San Pedro de Atacama

Aos detalhes:

Para ir de Cusco a Arequipa dá pra ir de busão ou avião, mas eu não quis encarar duzentas horas de ônibus, então voamos pela LAN – agora LATAM. Ok, são “só” 10 a 12 horas de ônibus de Cusco para Arequipa, mas mesmo assim, preferi avião – por ser mais rápido e mais seguro. Quem for encarar o ônibus, use a Cruz del Sur.

Passamos dois dias em Arequipa (veja neste link o roteiro) e depois pegamos o ônibus da Cruz del Sur para Tacna. (Infelizmente no site não mostra mais esse trajeto – recomendo ligar e verificar se ainda fazem esse percurso).

Em Tacna, contratamos um taxi coletivo para ir a Arica. Tem saídas diárias das 6 às 22, nos fins de semana é possível contratar fora destes horários, mas o preço é maior.

Para cruzar a fronteira é possível ir de ônibus ou taxi coletivo. Nós optamos pelo taxi coletivo pois é a maneira mais rápida e segura de cruzar a fronteira. Contratamos na hora na própria rodoviária e custou 15 soles na época.

Essa opção parece meio estranha, mas foi bem tranquilo. Filmamos um pouco essa jornada, olha aí.

Para cruzar a fronteira do Peru e Chile é bem simples. Você desce do carro e entra no predio/casa para apresentar seu passaporte. Tem que descer a mala para passar no raio-x também. Faz isso duas vezes, a primeira para sair do Peru e depois de novo para entrar no Chile.

Chegando na rodoviária de Arica, você compra o bilhete de ônibus para San Pedro de Atacama. É uma viagem bem longa, então nós viajamos a noite para ir dormindo. Usamos a Turbus.

Deixamos as malas no locker (guarda-volumes) da rodoviária e fomos bater perna no centro de Arica até o horário do ônibus., saímos às 22h. A cidade é simpática, deu pra distrair bem. Depois rumo ao Atacama.

Nessa viagem nosso ônibus foi parado umas 3x para ser revistado. Em uma das paradas tivemos que descer e passar as mochilas no raio-x. A polícia é bem rígida por ser região de fronteiras, mas foi muito tranquilo – só foi chato ser acordada no meio da madrugada.

Quando chegamos na rodoviária de San Pedro de Atacama, pegamos um taxi até o hotel, mas se o seu hotel é no centrinho, dá pra ir a pé.

É isso! Espero ter ajudado!

Se lança…

Veja estes outros posts que podem te interessar:

Roteiro de 4 dias – Cuzco e Machu Pichhu
Arequipa e Canion de Colca no Peru
Roteiro de 3 semanas no Peru e no Chile
Do Atacama ao Salar de Uyuni
7 Passeios em Santiago e Região
Roteiro de duas semanas no Chile + Dicas de viagem
Circuito dos Lagos Andinos no Chile

 

LEMBRETE!

Não se esqueça do seguro de viagem! Eu sei que é aquele tipo de coisa que ninguém quer usar, mas que é importante ter, com saúde não se brinca! Nós usamos o portal Seguros Promo, pois faz cotações com várias seguradoras trazendo um comparativo de preços e benefícios.

Pra vocês terem idéia, um seguro de 7 dias na América do Sul custa à partir de 55 reais. Não é caro!
Na Seguros Promo você pode pagar em 12x no cartão ou ter 5% de desconto pagando no boleto.

E, tem mais…

Nossos leitores tem direito a um desconto de 5% (adicional ao do boleto). É só inserir o cupom SELANCA5 pra ganhar. Ou seja, fica bem acessível contratar este serviço para viajar tranquilo. Clique aqui para fazer sua cotação.

Roteiro de 4 dias – Cuzco e Machu Picchu

Se lança neste roteiro de 4 dias para Cuzco, Machu Picchu e arredores no Peru.

Essa é minha sugestão para conhecer Machu Picchu com calma e dignidade. Mais dignidade ainda seria fazer a trilha Inca, mas convenhamos, isso é para poucos.

Eu não aconselho a fazer bate e volta no mesmo dia Cuzco/Machu Picchu

a viagem é cansativa e você não aproveita o suficiente.

Porque essa logística é melhor do que fazer bate-volta Cuzco/Machu Picchu?

a) Cuzco/Machu Picchu de trem leva 3 horas, ou seja, seriam 6 horas de trem em 1 dia – muito cansativo.

b) Com as minhas dicas, você chegará cedo nas ruínas, antes das levas de trens e turistas vindo de Cuzco. Pode tirar fotos e curtir o lugar com menos gente pois o trem de Cuzco chega lá por volta das 10am.

c) O trem é muito caro e você pegará o trem de ida no meio do caminho, ou seja, sai mais barato.

d) Você une o passeio do valle sagrado à logísitca, que além de lindo não é caro.

Te convenci?? Então segue meu roteiro:

Roteiro de 4 dias em Cuzco e Machu Picchu:

1º Dia – chegada em Cuzco, organização da logística para Machu Picchu e conhecer a cidade.
2º Dia – passeio no Valle Sagrado e dormir em Aguas Calientes.
3º Dia – dia em Machu Picchu e retorno para Cuzco.
4º Dia – Ruínas próximas a Cuzco: Saqsaywamán, Q’enqo, Tambomachay & Pukapukara. Visita a lojas afastadas da cidade pra comprar itens de Alpaca e llama. Volta pra Lima.

1º Dia – Como chegar em Cuzco?

Tem que ser de avião. Onibus leva de 18 a 23 horas dependendo da estação de chuvas, rota, etc.

LATAM – tem voos diretos de Lima, Arequipa, Juliaca e Puerto Maldonado.
Star Perú – 3 voos diários de Lima
Avianca – Voos diários (exceto Domingo) para/de Lima.

2º Dia – Como chegar em Machu Picchu?

Passamos o primeiro dia em Cuzco organizando/pesquisando tudo, como não sabíamos desse passo-a-passo, perdemos quase o dia todo com isso.

Mas voilà que vos entrego de mão-beijada:

Passo-a-passo:

1 – Chegar em Cuzco e comprar os ingressos pra entrar em Machu Picchu. Fomos no lugar que é tipo o escritório/departamento de cultura. Fomos a pé, mas foi meio longe, melhor pegar um taxi. Você deve comprar os bilhetes com antecedência através no Instituto Nacional de Cultura (fone: 084-23-6061 / Endereço: San Bernardo s/n; Horários: h7am-12 & 1-4:15pm seg-sex, 7-11am & 1-3pm sab).

ATUALIZAÇÃO!

Hoje já é possível comprar os bilhetes para entrar em Machu Picchu antecipadamente pela internet. Tem duas maneiras:

No site oficial do governo peruano (link aqui), ou através de agências.  O ingresso (através de agências) para entrar pela manhã custa 68 euros (link aqui) e pela tarde 59 euros (link aqui). Quem não for dormir em Águas Calientes, não consegue chegar a tempo de pegar o bilhete da manhã.

2 – Comprar os bilhetes de trem na praça central de Cuzco. (ou tentar comprar com antecedência do BR no link oficial). Comprar os seguintes trechos:
IDA: Ollantaytambo à Machu Picchu/Aguas Calientes
VOLTA: Machu Picchu/Aguas Calientes à Cuzco

Trem para Machu Picchu

3 – Agendar um passeio nas agências de turismo locais para o Valle Sagrado. Você vai sair de manha (umas 8:00) e conhecer todo o vale (é lindo) e a última cidade do tour chama-se Ollantaytambo. Avisa que você vai descer lá e não vai voltar pra Cuzco. Você vai esperar lá um tempo, então sente na praça e jante em um restaurante ali antes de sair.

Hoje é possível sair do Brasil com este tour já reservado por este link.

4 – Pegar o último trem com saída de Ollantaytambo para Águas Calientes (vai ter muita gente fazendo isso, siga o fluxo). Digo pra ser o último pra dar tempo de fazer o passeio durante o dia tranquilamente, sem medo de perder o trem.

5 – Dormir em Águas Calientes. É uma cidadezinha fraca com hoteis bem puleirinhos. Mas não mata dormir lá uma noite, você vai chegar tarde no hotel e sair cedo pra ir a Machu Picchu. Nós já compramos a estadia no hotelzinho junto com o passeio do Valle Sagrado. O agente de turismo em Cuzco fez isso pra gente. É tão chumbrega que a noite foi coisa de 10 dólares por pessoa. Nós deixamos nossas malas no hotel em Cuzco pra não carregarmos tudo, e pagamos uma noite a menos pois saímos do quarto. (Hoje já tem bons hotéis em Águas Calientes, veja aqui a lista).

Valle Sagrado
Mirador Taray
Linda vista do Mirador Taray no Valle Sagrado

6 – Para chegar em Machu Picchu, tem duas opções. Subir a pé ou pegar o ônibus. São 25 minutos de ônibus, e não sei quantos minutos a pé, pois não me aventurei. O ônibus sai de 30 em 30 mins e geralmente tem bastante fila, então tente chegar cedo. Nós acordamos às 3 da madruga pra pegar lugar na fila, pois na época para subir em Huayna Picchu tinha que ser um dos primeiros 600 a entrar no parque. Chegando este horário consegui subir no segundo ônibus e entrar em Machu Picchu estando quase vazio!

3º Dia – Em Machu Picchu

Na entrada tem várias pessoas oferecendo tours guiados. Compre um, vale a pena. A pessoa fica umas 2 horas com o grupo explicando tudo e mostrando os detalhes. Não caiam na bobeira de querer ler sobre as ruínas num guia. Já que foram até lá, contratem um guia.

Contrate um guia. Vale a pena!
Contrate um guia. Vale a pena!

IMG_7793

Contrate um guia de turismo para explicar as ruínas – vale a pena!

Voltando para Cuzco de Machu Picchu

Já que a intenção é chegar cedo em Machu Picchu, você pode voltar em um horário melhor pra Cuzco, por volta das 16/17h. Assim não chega muito tarde na cidade.

4º Dia – O que fazer em Cuzco e Ao redores

Conhecer a cidade que é simplesmente linda, bater perna pelas Igrejas, convento, museus, restaurantes, mercado municipal e outros pontos turísticos.

Passeios nas ruínas próximas: Saqsaywamán, Q’enqo, Tambomachay & Pukapukara.

É claro que depois de visitar Machu Pichhu essas ruínas já não impressionam tanto. Fomos de taxi até Saqsaywamán (a primeira ruína). Lá fomos abordados por um guia, resolvemos pagar ele pra explicar o local. Até aí tudo bem. Avisou o preço e concordamos.

Depois fomos burros. Ele ofereceu pra levar a gente para as outras 3 ruínas. A gente não tinha mais nada pra fazer mesmo e topamos, mas não perguntamos o preço. Ficamos uns 15/20 minutos em cada lugar (na primeira ruína ficamos 1 hora) e depois ele cobrou da gente o mesmo valor da primeira ruína x4. Ou seja, não combinamos e saiu caro. Ele também combinou com um taxista ali na hora pra levar a gente pros 4 lugares e ficar esperando. Preço do taxista foi OK.

Conclusão, combinado não sai caro. O guia até era bom, mas nos sentimos enganados. A dica é combinar com antecedência o preço.

Praça Central de Cuzco
Praça Central de Cuzco
Saqsaywamán
Saqsaywamán

Onde dormir em Cuzco

Rumi Punku – super recomendo este hotel, é bem legal, muito bonitinho e bem arrumado. O café da manhã é muito bom, os funcionários super prestativos. É também super bem localizado, a dois quarteirões da praça cenral. Não nos cobraram nada pra deixar as malas quando fomos para Macchu Pichu. Veja aqui outras opções de hospedagem em Cuzco.

Dicas Finais

Acho que é isso! Ufa.

No mais aproveitem e cuidado com o mal de altitude, realmente é impressionante isso lá. Nós tomávamos chá de coca o tempo todo, não sei se ajudava, mas depois do primeiro dia o corpo vai acostumando. Veja como montar sua farmacinha de viagem aqui.

Recomendo fazer um seguro de viagem internacional. Aquele tipo de coisa que ninguém que usar, mas é bom ter, não se brinca com saúde! Não é caro, seguro de uma semana no Peru custa por volta de 50 reais. Nós usamos o site Seguros Promo, que faz comparação de preços de vários seguros. (Se você não sabe o que é um seguro de viagens, leia este post aqui).

Na Seguros Promo você pode pagar em 12x no cartão ou ter 5% de desconto pagando no boleto.

E, tem mais…

Nossos leitores tem direito a um desconto de 5% (adicional ao do boleto). É só inserir o cupom SELANCA5 pra ganhar. Ou seja, fica bem acessível contratar este serviço para viajar tranquilo. Clique aqui para fazer sua cotação.

Esse passeio fizemos como parte de um Roteiro de 3 semanas no Peru e no Chile, veja o post completo aqui.

Veja estes outros posts que podem te interessar:

Roteiro de 1 dia em Lima
Roteiro de 3 semanas no Peru e no Chile
Arequipa e Canion de Colca no Peru
Como ir de Machu Picchu para o Deserto do Atacama
Do Atacama ao Salar de Uyuni
7 Passeios em Santiago e Região
Roteiro de duas semanas no Chile + Dicas de viagem
Circuito dos Lagos Andinos no Chile
Se Lança…

Ainda não sabe pra onde ir?
A gente te ajuda! Escolha um destino.