Barcelona com crianças: 25 coisas pra fazer e se divertir

Esse último ano tive a oportunidade de curtir Barcelona com crianças de diferentes idades. Meus sobrinhos de 13 e 6 anos vieram me visitar e pude vivenciar a cidade desde uma perspectiva ainda mais divertida e lúdica.

Se você irá visitar Barcelona com crianças e tem dúvidas se essa é uma boa ideia, esse post vai te mostrar que Barcelona é uma cidade incrível que oferece praticamente de tudo para todos os tipos de viajantes, desde adultos a crianças.

Desde passeios mais clássicos como uma visita a famosa Sagrada Família, até parques de diversões, museus, ​​a cidade oferece diversão sem fim e uma lista interminável de coisas para se fazer, que a família toda irá curtir.

Aqui estão as 25 melhores coisas para fazer em Barcelona com crianças + 1 bônus no final pra facilitar o roteiro. 

Leia também: onde se hospedar em Barcelona – melhores bairros com dicas de hotéis

O que você vai ler neste post:

  1. Las Ramblas com crianças
  2. La Boqueria
  3. Praça Reial
  4. Monumento a Colombo
  5. Museu de Cera
  6. Museu Marítimo
  7. Museu do Chocolate
  8. Museu de Ciência Cosmocaixa
  9. Aquário de Barcelona
  10. Parque de la Ciutadella
  11. Zoológico de Barcelona
  12. Parque del Laberinto d’Horta
  13. Gaudí para Crianças: Sagrada Família
  14. Gaudí para Crianças: Casa Batlló
  15. Gaudí para Crianças: Park Güell
  16. Praias de Barcelona
  17. Ônibus Hop-on Hop-off
  18. Catalunha em miniatura
  19. Teleférico de Montjüic
  20. Castelo de Montjüic
  21. Fontes Mágicas de Montjüic
  22. Tibidabo parques de diversão
  23. Bate e volta: Port Aventura e Ferrari Land
  24. Las Golondrinas
  25. Estádio F.C Barcelona Camp Nou
  26. Dica Extra – Rotas no Google Maps – salve algumas sugestões de passeios e facilite seu passeio

1. Las Ramblas

A La Rambla, ou Las Ramblas, é um ícone de Barcelona e um passeio por ela está no roteiro de todo turista.

Se trata de um dos principais calçadões da cidade. A parte mais turística começa na Praça Catalunha e desce até o Port Vell (Porto Velho), bem ao pé do Monumento a Colombo.

Caminhar por ela já é um passeio, mas atenção porque tem sempre muita gente, principalmente nos meses de alta temporada (junho a setembro e final de ano).

barcelona-com-crianças-las-ramblas
Minha família visitando a La Rambla em Barcelona (obrigada pelas fotos irmão e cunha 🧡)

Em toda sua extensão de 1,2km vocês verão alguns de quiosques de sorvete, waffles, crepes, souvenirs, plantas, até chegar as estátuas humanas, que cobram para tirar uma foto com elas, mas que as crianças geralmente gostam de ver.

Nos finais de semana, próximo ao Monumento a Colombo, barraquinhas de artesanato são instaladas na La Rambla para promover o comercio local.

2. La Boqueria

Descendo a La Rambla sentido mar, mais ou menos no meio do passeio, a direita, vocês encontrarão o famoso mercado municipal La Boqueria. Logo na entrada principal, a criançada já ficará alucinada com os quiosques de doces (tipo fini), chocolates e frutas.

Os maiores morangos que já vi na vida foram na Boqueria. Também tem várias quiosques com sucos de frutas naturais que custam 2€ e são uma delicia. Vale a pena uma parada neste mercado independente da idade. Mas atenção com as crianças porque é sempre bem cheio de gente.

3. Praça Reial

Depois de tomar um suco na Boqueria, continuem descendo a La Rambla sentido mar. Após passar o metrô Liceu, vocês verão a esquerda a Praça Reial. É um praça retangular, com coqueiros, uma fonte no meio, cheia de bares e restaurantes ao seu redor.

Uma curiosidade sobre a praça Reial: as luminárias vermelhas foram as primeiras obras de Gaudí na cidade.

barcelona-com-crianças-praça-reial
Meus sobrinhos Henrique e Manu na Praça Reial em Barcelona

Como é uma praça fechada e não passa carro, é um lugar seguro pras crianças correrem um pouco e gastarem energia. Enquanto os filhos brincam, os pais podem tomar um chopp (aqui chama caña) no bar Ocaña que leva esse nome em homenagem a um artista trans que morou na praça até o início dos anos 80.

Se preferirem fazer uma pausa pro almoço recomendo o restaurante Les Quince Nits. Não precisa reservar, sempre tem fila, mas anda rápido.

4. Monumento a Colombo

Chegando ao final da La Rambla, vocês podem subir ao Mirador de Colombo para apreciar vistas 360º da cidade. O mirador lá em cima é bem pequeno então se alguém na família tiver claustrofobia, não recomendo. A subida e descida é feita de elevador.

Clique aqui e garanta as entradas para o Mirador de Colombo.

5. Museu de Cera

Inaugurado em 1973 e está localizado em um emblemático edifício onde ficava o Banco de Barcelona, um palacete construído no século XIX que guarda um ar de mistério e encanto perfeito para abrigar um Museu de Cera.

Com mais de 300 personagens em cera, vocês vão encontrar desde reis, bailarinos de flamenco, aventureiros, cantores, até artistas catalães, como Salvador Dalí. A visita é super interativa, com projeções e efeitos sonoros que farão as crianças vibrarem.

Clique aqui e garanta as entradas para o Museu de Cera de Barcelona.

6. Museu Marítimo

Do lado esquerdo do Monumento a Colombo, instalado no antigo estaleiro de Barcelona (séculos XIII e XVIII), está o Museu Marítimo, um lugar para conhecer a evolução da cidade de Barcelona através do mar mediterrâneo. Aqui vocês poderão aprender sobre cultural naval através de maquetes de navios, filmes, instalações interativas que mostram quais eram os tipos e como eram feitos os navios na época da expansão dos reinos de Aragón através do esplendor naval da Catalunha durante os séculos XIII-XV.

O ponto alto do museu é caminhar pela réplica em escala real da Galera Real que venceu a Batalha de Lepanto contra os otomanos em 1571.

As entradas para o Museu Marítimo de Barcelona são compradas na hora. Todo domingo a partir das 15h a entrada é gratuita.

7. Museu do Chocolate

No Museu de la Xocolata conheça a origem do cacau, como este veio para na Europa e como aqui foi utilizado e transformado em chocolate. Aprenda curiosidades como o uso do chocolate pelas tropas do exército Bourbon no século XVIII, entre outras. As atividades propostas pelo museu permitem aos visitantes experimentar e interagir em todos os sentidos com os produtos.

Localizado no bairro do Born, próximo ao Parque Ciutadella, o museu fica no antigo convento de Sant Agusti, na calle Comerç 36. Acho que criança alguma nesse mundo irá se opor a este passeio.

Clique aqui e garanta as entradas para o Museu de la Xocolata

8. Museu de Ciência Cosmocaixa

É um museus incrível do começo ao fim, inúmeras áreas interativos para estimular todos os sentidos, o museu propõe uma viagem de descoberta e saber para crianças e adultos. Mantido pelo banco “La Caixa”, a entrada custa apenas 6€ e pode ser comprado na hora.

As exposições permanentes Bosque Inundado e Sala Universo são o ponto alto da visita. O bosque habitado por peixes, aves e insetos amazônico formam um ecossistema completo e a forma como os visitantes podem ver e percorrer pelo bosque é espetacular. Já a Sala Universo nos convida a reviver o Big Bang e entender os seus impactos até os dias de hoje.

barcelona-com-crianças-cosmocaixa
Família se divertindo no Museu Cosmocaixa

Há várias atividades paralelas para crianças, tem também cafeteria e área para brincar na em fontes de água durante os meses de verão.

Não fica em uma região central e de fácil acesso, mas vale a pena. A ida ao CosmoCaixa pode ser casada com a ida ao Parque de diversões Tibidabo, exemplo: Tibidabo de manhã e CosmoCaixa após o almoço.

Veja aqui endereço, horário de funcionamento e exposições

9. Aquário de Barcelona

O Aquário de Barcelona oferece uma viagem pelo fundo do mar mediterrâneo. Diferentes espécies de corais, tubarões e arraias presentes no mediterrâneo podem ser vistas neste passeio. O ponto alto é uma esteira que te leva pra passear por dentro do tanque de tubarões, peixe lua e arraias.

O Aquário oferece ainda uma área de lanchonete, uma réplica de submarino onde as crianças poderão entrar para brincar e até alimentar carpas.

O Aquário fica na região do Port Vell e pode ser unido ao dia que forem passear pela La Rambla ou pelas Praias.

Clique aqui e garanta as entradas para o Aquário de Barcelona

p.s: No MC Donalds você pode pegar um cupom de desconto para o Aquário, um cupom vale para até 5 pessoas e dá 3€ de desconto por pessoa. Caso você não encontre o cupom, compre online.

barcelona-com-crianças
Aquário de Barcelona em parceria com @visitbarcelona

10. Parque de la Ciutadella

Situado próximo ao bairro do Born, entre a Estação de França, o Arco do Triumfo e a Vila Olímpica, o Parque de la Ciutadella foi construído em cima de uma antiga fortaleza militar (dai o nome Cidadela) para a Exposição Universal de 1888, numa altura em que Barcelona se revelava ao mundo internacional.

O parque conta uma uma grande extensão de gramados, jardins, um lago onde se pode alugar um barco para passear com as crianças para ver os patos, uma majestosa Cascata Monumental, projeto de Antoni Gaudí, bem como amplas sombras de árvores para fazer um picnic e ficar a toa.

O acesso ao parque é gratuito e a entrada principal está após o final do Passeig de Lluís Companys o mesmo onde encontra-se o Arco do Triumfo. No final do parque encontra-se o Zoológico de Barcelona.

11. Zoológico de Barcelona

O famoso Jardim Zoológico de Barcelona concentra-se em três temas principais: a divulgação de informações, a pesquisa e a proteção dos animais em risco de extinção. O zoológico abriga mais de 4 mil animais de mais de 400 espécies, incluindo golfinhos, pássaros tropicais, répteis e os descendentes do gorila albino Floco de Neve.

O zoológico oferece uma série de atividades e serviços, como: restaurantes, bares, passeios de pônei, ferrovias em miniatura, lojas e áreas de piquenique.

Clique aqui e garanta as entradas para o Zoológico de Barcelona

12. Parque del Laberinto de Horta

O do Parque do Laberinto é o mais antigo parque da cidade, construído entre os séculos XVIII e XIX. Tem pontes, riachos, esculturas, lagos, mas o grande destaque fica pro jardim do labirinto, conservado até hoje. Nele a criançada vai correr até não aguentar mais, procurando o centro do labirinto.

Dica: vista as crianças com roupas escuras e tênis, porque eles vão ficar imundos de tanto correr e brincar. Delícia, né?

Tem banheiro para troca de roupa e na entrada do parque tem uma pequena lanchonete. Dá pra levar uns comes e bebes pra fazer um picnic também.

O parque fica aberto o ano todo e custa apenas 2,5 euros pra entrar. A entrada é comprada na hora em dinheiro. Veja aqui o horário de funcionamento pra programar bem seu pedido.

13. Gaudí para Crianças: Sagrada Família

Uma vez vi uma criança saindo do metrô Sagrada Família e assim que ele se virou e viu a igreja disse: “MEU DEUS, COMO ELA É GRANDE!!”

A reação de espanto e fascínio com que ele olhada pra Sagrada Família me chamou muito a atenção e ali percebi que a Sagrada Família é sim um lugar pra se visitar com as crianças. Tudo vai depender de como os pais contam a história sobre esse passeio, né?

Pra te ajudar nessa história: a Sagrada Família não é uma igreja normal, não há santos e nem ouro em seu interior. Pelo contrário, ao entrar na igreja você se sentirá em um bosque com altas árvores. Há vários elementos na decoração que remetem a natureza, de plantas a insetos. Ambas fachadas, contam a história de Cristo, de um lado seu nascimento e do outro a paixão, através de esculturas. Aqui, sugiro aos pais irem ouvindo a história no audio guia e incentivarem as crianças a encontrarem os elementos que o audioguia vai narrando.

barcelona-com-crianças-sagrada-familia
Pelas carinhas dá pra ver que gostaram de visitar a Sagrada Família. né?

Compre o ingresso para Sagrada Família aqui. Crianças menores de 11 anos não pagam.

Leia também: Dicas de hotéis familiares para se hospedar próximo a Sagrada Família

14. Gaudí para Crianças: Casa Batlló

A Casa Batlló é mais um passeio que facilmente se pode fazer com crianças, já que se trata do tour mais interativo que as atrações de Barcelona oferecem. Construída pelo arquiteto modernista Catalão, Antoni Gaudí, o mesmo que construiu a Sagrada Família e a La Pedrera, a Casa Batlló foi uma casa privada construída para a família Batlló, em 1906.

Inspirada na lenda do São Jorge e o Dragão, a fachada da casa lembra as escamas de um dragão, as colunas que sustentam as sacadas fazem alusão a ossos, e há um sem fim de elementos lúdicos como: flores, cores, texturas, ou seja, kit completo pra você deixar as crianças com a imaginação aflorada.

Minha sobrinha Duda pirando no tour 3D da Casa Batlló

O tour pela casa é sensorial, com audioguia em 3D e vale a pena se você tiver curiosidade para conhecer um pouco mais sobre o Modernismo Catalão e o como este movimento transformou a cidade, assim como conhecer mais sobre Antoni Gaudí.

Economize comprando seu ingresso para Casa Batlló aqui. A entrada online custa 4€ a menos que comprado na hora.

A loja da Casa Battló tem vários artigos para crianças, livros para colorir inspirados no estilo de Antoni Gaudí, lápis colorido, peças únicas e que estimulam bem a criatividade.

15. Gaudí para Crianças: Park Güell

Inspirado na natureza, do mar a montanha, é um parque com vistas espetaculares de Barcelona, uma grande área verde para explorar, além da área da Zona Monumental, área paga onde se tem acesso a arquitetura modernista de Gaudí.

É na Zona Monumental onde está a esplanada de bancos de azulejos da foto. É nesta área onde vocês poderão ver de perto a incrível arte de mosaicos coloridos característica de quase todas as obras de Gaudí, como a Escadaria do Dragão com a sua famosa salamandra.

barcelona-com-crianças
Sobrinhos no Park Güell 🧡

A entrada nessa área é paga e com hora marcada. O ideal é comprar o ingresso online para evitar as filas da bilheteria e também porque com este ingresso vocês tem direito ao translado do metrô Alfons X até a entrada do parque. Caso contrário, recomendo irem de táxi, pois o parque fica em uma área de difícil acesso de transporte público.

Garanta as entradas por Park Güell sem filas e com transfer do metrô ao parque aqui.

Embora você tenha que entrar no parque no horário de sua reserva, você poderá permanecer no local por quanto tempo quiser para conferir tudo que ele tem a oferecer.

Leia também: Roteiro Gaudí em Barcelona

16. Praias de Barcelona

Barcelona tem 11 praias em total e que dependendo da época do ano podem ser uma maravilha ou um caos. Na verdade só tem uma época do ano em que é um caos e essa época é no ápice do verão, de julho a final de agosto.

praias-de-barcelona
foto via Hotel SB Icária

Então se você vier em qualquer época que não seja julho a final de agosto, pode passear e ir pra qualquer uma das 8 praias com as crianças tranquilamente. Agora se sua viagem for exatamente nesses meses, recomendo que vocês evitem as praias mais próximas ao centro como Barceloneta, Somorrostro até Nova Icária.

Vocês terão um pouco mais de sossego em Nova Mar Bella ou Llevant. A praia de Sant Sebastià, bem ao pé do Hotel W (hotel vela) é uma praia nudista.

Agora se quiser paz e tranquilidade mesmo, peguem um trem na estação de Sants para aproveitarem o verão em alguma das Praias da Costa Brava ao norte de Barcelona ou nas Praias da Costa Dourada ao sul de Barcelona.

Leia também: post completo com as melhores praias perto de Barcelona e como chegar

17. Ônibus Hop-on Hop-off

A quem diga que é a melhor coisa da vida quando o assunto é fazer turismo com crianças, já que em um ônibus hop-On hop-Off você tem um ambiente controlado, sobe no ônibus, desce no ponto turístico que deseja, sobe de volta e segue pro próximo destino sem stress de se perder no metrô ou de entrar na linha pro lado contrário ao que precisava ir, sobe e desce escada pra lá e pra cá… Enfim, cada um sabe o ritmo da própria família.

Assim como toda grande cidade turística, Barcelona também oferece esse tipo de tour: o Hop-on Hop-off de Barcelona conta com três circuitos diferentes e mais de 40 paradas. Ou seja, os 3 circuitos cobrem todos os principais pontos turísticos da cidade.

Vocês podem desembarcar em qualquer parada que desejarem e ficarem o tempo que quiserem. A frequência dos ônibus é a cada 25 minutos e vocês podem alternar entre circuitos no mesmo dia. Exemplo: começar o dia na linha vermelha e depois mudar pra linha azul porque o ponto turístico que querem ir está dentro do roteiro da linha azul. E depois voltar pra vermelha, etc…

Confira aqui os pontos turísticos dos 3 circuitos e valores do bus turistico Hop-on Hop-off de Barcelona.

18. Catalunha em Miniatura

Não é um passeio caro e pode ser bem interessante, principalmente se não tiver dado tempo de ver as principais atrações turísticas da cidade. Ou bem, pra que as crianças vejam as mesmas atrações, porém de uma perspectiva mais lúdica, do tamanho deles.

A Catalunha Miniatura é um parque temático em miniatura, onde há uma exposição de maquetes dos edifícios e monumentos mais importantes e representativos de toda a Catalunha e principalmente de Barcelona. Miniaturas da Sagrada Família, Montserrat, Camp Nou, Rupit e o Monumento a Colombo, estão entre os mais de 48 miniaturas, que contam até com maquetes das Ilhas Baleares.

O parque também oferece outros serviços, como: área de piquenique, bar, restaurante, trem, anfiteatro e playground.

Garanta as entradas pra sua família para o parque temático Catalunha em Miniatura aqui.

19. Teleférico de Montjüic

É uma forma especial de descobrir os encantos de Barcelona. O teleférico liga a cidade ao topo da montanha de Montjuïc, chegando no castelo de mesmo nome. São 750 metros de área percorrida em teleférico chegando a uma altura máxima de 85m.

Além do meio de transporte em si já ser diferente pra fazer com as crianças, do teleférico vocês poderão desfrutar de vistas únicas de Barcelona, de onde se pode ver os edifícios mais emblemáticos da cidade, como: a Sagrada Familia, o Camp Nou e até mesmo as Fuentes Mágicas na Praça Espanha, além das vistas pro mar mediterrâneo.

O teleférico possui três estações: Parc de Montjuïc (ponto inicial e acessado facilmente através do Funicular de Montjüic no metrô Paral-lel), Miramar e Castell de Montjüic.

Compre aqui o ticket de ida e volta  do Teleférico de Montjuïc. Menores de 4 anos não pagam.

20. Castelo de Montjuïc

A última parada do Teleférico de Montjuïc é o Castelo de Montjuïc. Vale super a pena descer, fazer um passeio pelo castelo antes de voltar a descer pelo Teleférico. Vale até levar comidinhas pra fazer um picnic nos arredores do Castelo.

O castelo passou de farol a forte militar em 1640 e se tornou um castelo durante o século XIX.  Teve uma papel importante em sua primeira guerra em 1641 durante a Revolta Catalã e muito outros durante os séculos XVIII, XIX, a Guerra Civil Espanhola, se tornou até um museu militar na época da ditadura de Franco, até finalmente se tornar um local público e para o povo.

 

barcelona-com-crianças-castelo-montjuïc
Irmão mais velho trolando o mais novo? Temos! 😎

No verão aconselho que o passeio seja com roupas leves e muito protetor solar, já que o passeio pelo castelo é quase todo externo e não há muitas áreas de sombra, a não ser no jardim.

O ticket para o Castelo de Montjuïc pode ser comprado na hora, custa apenas 5 euros. A visita é gratuita todo domingo a partir das 15h e gratuita o dia todo cada primeiro domingo do mês.

21. Fontes Mágicas de Montjuïc

Também localizada na montanha de Montjuïc, mas precisamente aos pés do Museu de Arte Nacional da Catalunha (MNAC), estão as Fuentes Mágicas. É um passeio gratuito e bem legal pra fazer com as crianças.

Se trata de um show de águas que “dançam” ao som de músicas e cores, desde músicas catalãs até músicas internacionalmente famosas como Barcelona do Queen.

Há fontes por todo o caminho da Praça Espanha até o MNAC. A maior concentração de pessoas fica ao redor da fonte principal do museu, que é onde as águas “dançam”.

Atenção aos pertences pessoais, pois todo lugar onde há muita gente os “mão-leve” fazem a festa.

Veja aqui os dias e horários de funcionamento.

Para chegar desça na estação de metrô Plaza España, L1, linha vermelha. Saída sentido Fira de Montjuïc e caminhe em direção ao Museu.

22. Tibidabo

Tibidabo é o nome da montanha que domina a paisagem de Barcelona. Com 512 metros é o ponto culminante da Serra de Collserola e o ponto mais alto da cidade, de onde se tem lindas vistas da cidade e do litoral.

Para as crianças, além da vista da cidade, há um parque de diversões, o Parque do Tibidabo. No topo da montanha, colada ao parque, em uma área de acesso gratuito há também uma Igreja Católica, o templo do Sagrat Cor. Projetada por Enric Sagnier, a igreja levou 60 anos para ser construída e tem no seu topo uma escultura do Sagrado Coração feita por Josep Miret Llopart.

O Parque de diversões é o mais antigo da cidade e tem a maior parte das atrações ainda originais, muitos dos quais datam do início do século XX, em 1901. Ainda que modernizado, a atmosfera do parque ainda é de um parque temático antigo, criando uma atmosfera bem nostálgica.

O ingresso de 1 dia dá acesso a todas as atrações do parque que são mais de 25, com opções para todas as idades.

Compre aqui os ingressos de acesso ao Parque de Atrações do Tibidado. Crianças com menos de 90cm têm entrada gratuita e entre 90-120cm pagam o ingresso infantil.

23. Bate e volta: Port Aventura e Ferrari Land

São 2 parques temáticos que estão em Tarragona, há 1h desde Barcelona, onde a família poderá passar um tempo de relax e diversão explorando aventuras incríveis.

Sobre o Parque PortAventura: são 6 mundos de aventura completamente diferentes: Mediterrània, Polinésia, SésamoAventura, China, México e Velho Oeste. São mais de 40 atrações, entre show e brinquedos que quebram records de altura, velocidade e tamanho.

Sobre o Ferrari Land: pra vocês se seintirem dentro do Mundo da Ferrari. O parque conta com o acelerador vertical mais alto e mais rápido da Europa e tem um circuito de corrida em uma pista de 570 metros. Se sobrar coragem, tem ainda 8 simuladores de velocidade que criam uma autêntica experiência de dirigir um carro de Fórmula 1.

barcelona-com-crianças-port-aventura

Caso vocês resolvam alugar um carro e se hospedar na cidade próxima ao parque para ir mais de 1 dia, clique aqui para comprar direto só o ingresso para ambos parques, pela quantidade de dias que desejam.

Também dá pra comprar ingresso bate e volta desde Barcelona, fazendo uma excursão de 1 dia.

Pelo Booking também há ofertas de hospedagem direito no PortAventura Resort. O resort oferece opção de hospedagem em 4 diferentes hotéis temáticos e fazendo a reserva por este link acima, vocês já tem incluído as entradas para o PortAventura e FerrariLand, além da hospedagem.

24. Las Golondrinas

‘Las Golondrinas’ é um clássico com mais de 130 anos no Porto de Barcelona. Se trata de um passeio de barco pelo Porto e o litoral de Barcelona, a bordo de uma emblemática embarcação. Ótimo passeio para ser feito com as crianças, além de ser um passeio diferente, é super barato.

Garanta os ingressos da sua família para o passeio de barco Las Golondrinas aqui.

25. Estádio F.C Barcelona Camp Nou

Um passeio pra fazer quem é fã do time virar fanático e quem não é fã do time ou de futebol também fanático, hehe.

Brincadeiras a parte, é um passeio que a criançada pira porque é uma visita onde o público passa pelos ambientes do estádio e podem sentir a emoção de um partido do Barça, de uma forma mais barata, já que ir a um clássico é um pouco mais salgado ($).

Leia também: como é a visita pelo Camp Nou, o estádio do Barcelona

A visita pelo Camp Nou, contempla sala de troféus e títulos do clube, acesso ao estádio, ao campo, banco do time reserva, banheiro do time visitante, sala de imprensa, museu do clube com taças, troféus e história, área interativa e termina em uma mega store do clube.

barcelona-com-crianças-camp-nou
Há uma parte do tour onde você pode ter uma experiência 3D de como é um partido do time, o valor é pago a parte do ingresso, na hora.

Clique aqui e garanta as entradas ao Camp Nou Experience. Os tickets são com dia e hora marcados, com limite de pessoas por sessão, pra não ficar sem, compre com antecedência. Crianças menores de 5 anos não pagam.

26. Dica Extra – Rotas no Google Maps

Sugestões de passeios por proximidade dos pontos turísticos para facilitar o passeio com as crianças:

  1. La Rambla, Boqueira, Praça Reial, Museu de Cera, Monumento a Colombo e Museu Marítimo: salve essa rota no Google Maps
  2. La Rambla, Boqueira, Praça Reial, Monumento a Colombo e Aquário de Barcelona: salve essa rota no Google Maps
  3. La Rambla, Boqueira, Praça Reial, Monumento a Colombo,  Museu Marítimo e Las Golondrinas: salve essa rota no Google Maps
  4. Museu de la Xocolata, Arc de Triomf/Parque Ciutadella e Zoológico de Barcelona: salve essa rota no Google Maps
  5. Parque Tibidabo e Museu de Ciência CosmoCaixa (ir de taxi): salve essa rota no Google Maps
  6. Teleférico, Castelo e Fuentes Mágicas de Montjuïc: salve essa rota no Google Maps

Eaí, gostou do post?

Espero que ele te ajude a planejar um roteiro bem massa para curtir Barcelona com as crianças.
Qualquer dúvida é só mandar aqui nos comentários que te ajudo.

📧 Leia também:

As melhores praias de Barcelona
Roteiro Gaudí em Barcelona
Onde comer Paella em Barcelona
Como visitar o estádio do Barcelona, o famoso Camp Nou
Roteiro de 3 dias em Barcelona
Onde comer tapas em Barcelona
Como ir do aeroporto ao centro de Barcelona
5 melhores praias perto de Barcelona na Costa Brava
Onde comer brunch em Barcelona
Onde comer comida vegetariana e/ou vegana em Barcelona

Dê uma olhada também em nosso exclusivo Guia de Viagem Se Lança para Barcelona e tenha no seu celular todas as dicas para desfrutar de tudo o que Barcelona tem a oferecer.

O Se Lança visitou as atrações Monumento a Colombo, Aquário de Barcelona e Museu de Cera de Barcelona com apoio da Oficina de Turismo Oficial, a Barcelona Turisme.

 

~ Se Lança ~

 

Viajar para a Nova Zelândia com bebês e crianças pequenas

A Nova Zelândia é um país lindíssimo que está na lista de muitas pessoas. Mas será que vale a pena ir para a Nova Zelândia com bebês e crianças pequenas?

Continue lendo que vou te contar a verdade…

O que você vai ler neste post:

Vale a pena ir para a Nova Zelândia com bebês e crianças pequenas?

Preciso ser sincera e abrir o coração – eu não acho que valha a pena despencar do Brasil até lá com os pequenos.

É claro que o país é super lindo, tem infraestrutura e passeios maravilhosos. Mas, não se aproveita tanto quanto poderia se você está com crianças pequenas.

Eu fui porque estava morando ali do lado (na Nova Caledônia), então não podia perder essa chance.

Melhor idade para crianças irem à Nova Zelândia

Pra quem vai sair do Brasil até lá, recomendo que esperem as crianças terem ao menos 6 anos para poder aproveitar melhor.

Porquê? Por que a maioria dos passeios requer força física, disposição ou até mesmo altura adequada.

O turismo na Nova Zelândia é todo voltado pra natureza e esportes radicais. É hiking, canoagem, mergulho, andar de barco, saltar de paraquedas, bungee jump e por aí vai. O mínimo é a criança poder ao menos fazer uma trilhazinha né?

nova zelandia com bebes e crianças pequenas
Altura mínima de 1 metro para andar no Jetboat

O que fazer com as crianças na Nova Zelândia

Mas agora você me diz que já está com a passagem comprada. Beleza, vamos lá! Faça o melhor que puder com as condições que tiver.

Pode-se revezar com o seu parceiro. Um fica com as crianças enquanto o outro faz alguma atividade (eu fiz isso).

Pode-se aproveitar os parquinhos das cidades, andar de teleférico, viajar de motorhome, tomar sorvete, ir a museus, aquários e por aí vai.

Documentação das crianças para entrar na Nova Zelândia

Todo brasileiro – criança ou adulto – precisa de uma autorização de entrada no país. É bem fácil de fazer, pode-se baixar o aplicativo no celular e pedir por ali mesmo. Não precisa imprimir a documentação, fica tudo gravado eletronicamente.

O app chama-se: NZeTA. Só baixar e seguindo o passo a passo.

Alimentação

Olha, foi uma das piores viagens gastronômicas que tivemos com as crianças. Era dificílimo comer em restaurante. Só tem restaurante asiático na Nova Zelândia. Sério. Japonês, tailandês, tibetano, cambojano, chinês, malaio, indiano…

Juro. Achar um restaurante italiano pra comer o bom e velho espaguete a bolonhesa era missão impossível.

Ficávamos restritos a frango ou peixe frito com batata frita para as meninas. Ou seja, no final a gente acabou cozinhando bastante no apartamento e na campervan pra poder servir um arroz, feijão, bife e salada.

E como já contei neste post, nós sempre saímos com bastante comida na mochila: frutas, nozes, biscoitos, água e etc. Neste quesito foi tranquilo, pois acha-se de tudo no supermercado.

Seguro de viagem

Já falei muito sobre isso. Não corra riscos! Tem que fazer um seguro de viagem para toda a família.

É aquele tipo de coisa que ninguém quer usar, mas tem que ter. Nossa bebê torceu o pé descendo do motorhome e precisamos passar na clínica para avaliação. Ter seguro sempre nos deixa mais tranquilos.

Não é caro, um seguro na Nova Zelândia custa em média 10 reais por dia.

Faça uma cotação na Seguros Promo, nosso parceiro. Eles fazem um comparativo de várias seguradoras e trazem a melhor comparação de preço. E, tem mais…

Nossos leitores tem direito a um desconto de 5% (adicional ao do boleto). É só inserir o cupom SELANCA5 pra ganhar. Ou seja, fica bem acessível contratar este serviço para viajar tranquilo. Clique aqui para fazer sua cotação.

nova zelandia com criancas e bebes

Transporte e Locomoção

Na Ilha Sul nós alugamos uma campervan com duas cadeirinhas de carro. Foi uma ótima opção, seguro e confortável.

Na Ilha Norte (em Auckland) andamos à pé, de taxi e uber.

ATENÇÃO – o taxi/uber leva as crianças sem cadeirinha de carro, mas isso porque se for parado pela polícia, quem leva multa não é o motorista, mas sim o responsável pela criança.

Muitas famílias gostam de alugar carro pela facilidade e praticidade de locomoção. Eu mesma faço isso na maioria das minhas viagens, mas nessa em especial, viajamos de motorhome. Quando alugo carro no exterior, sempre alugo pela RentCars. Eles também tem uma excelente operação na Nova Zelândia.

Acessibilidade

No geral tem bastante acessibilidade para carrinhos na Nova Zelândia. Não me lembro de nenhuma situação particularmente difícil.

nova zelandia com crianças e bebes pequenas. bebe no trator

O que levar na mala para a Nova Zelândia?

Não precisa levar nada de especial do Brasil. Apesar da Nova Zelândia ser praticamente o fim do mundo para nós, lá tem tudo obviamente. Frutas maravilhosas, nozes, biscoitos, fraldas, papinhas, shampoo infantil, brinquedos e por aí vai.

E então, te ajudei um pouco a decidir se vai ou não?

Pra quem vai fica de olho que aos poucos vou escrevendo dicas de cada lugar que passamos com as crianças.

Leia mais sobre a Nova Zelândia

Motorhome na Nova Zelândia: tudo o que você precisa saber antes de ir
10 dias pela Ilha Sul da Nova Zelândia
5 dias pela Ilha Norte da Nova Zelândia
Se lança para a Nova Zelândia Djáh!
Guia de sobrevivência na Nova Zelândia
Cavernas de Waitomo
Hotel perto do Aeroporto de Auckland

Se ficou alguma dúvida, escreva nos comentários abaixo que eu respondo.

 

~ Se Lança ~

Melbourne, o que fazer e roteiro de 3 dias

Esra cidade me surpreendeu por ser uma megalópole, eu não eperava! Leia neste post sobre: Melbourne, o que fazer e nossa veja nossa sugestão de roteiro de 3 a 4 dias. Um roteiro de 3 dias em Melbourne já dá pra ter uma idéia legal da vida na cidade e conhecer várias atrações turísticas.

Leia o post completo ou clique para ir direto:

Roteiro de 3 ou 4 dias em Melbourne

  • 1o DIA – Australia Open
  • 2o DIA – Queen Victoria Market + Melbourne Museum + Street Art
  • 3o DIA – Spencer Outlet + Docklands
  • 4o DIA – South Wharf, Southbank + Jardim Botânico

Na verdade meu roteiro são de 4 dias em Melbourne porque fui em Janeiro e tive a opotunidade de assistir ao Open da Australia de tênis.

Se for em janeiro também, já anota essa dica, se não, siga o roteiro à partir do dia 2.

Se você precisa de um roteiro de 2 dias em Melbourne, junte o dia 3 + 4 de uma maneira mais corrida ou seletiva.

1 dia – Australia Open

Um dos maiores eventos mundiais de tênis é o Australia Open, em português: Aberto da Austrália. (Pra quem não sabia – como eu – os outros grandes eventos de tênis são Wimbledon, Roland Garros e US Open).

São 2 semanas de competições – masculino e feminino. Os jogos acontecem o dia todo e simultaneamente em várias arenas e quadras. O ingresso geral te dá acesso à área comum e às quadras menos famosas. Pra entrar em um jogo TOP, tem que comprar o ingresso separado, e esse pode ficar bem salgado – tipo uns 200 dólares. Nosso ingresso na geral custou 50 dólares australianos e as crianças entraram de graça.

A galera da geral pode entrar em alguns jogos mais selecionados mas tem que ficar esperando numa fila, quando vaga lugar. A gente ficou uns 45 minutos na fila da Melbourne Arena e conseguimos assistir aos últimos 2 sets do jogo do austríaco Thiem – que descobrimos depois é o quinto no ranking mundial.

Além dos jogos, o espaço é super animado e legal. Tem váááários restaurantes, bares, espaço kids (onde inclusive as crianças batem uma bolinha), tem palco de show, lojas e muita – mas muita gente andando pra cima e pra baixo.

É um mega evento que vale super a pena conhecer – até pra quem não manja nada do esporte. Que era meu caso, mas depois da minha experiência, saí um pouco mais iluminada no assunto.

Fica de olho nas datas no site oficial: AO.

2 dia – Queen Victoria Market, Melbourne Museum, Street art

Queen Victoria Market – me surpreendi com este mercadão. É enorme, tem muitas lojas de roupas, souvenir, coisinhas fofas, cafés, praça de alimentação, açougue, frutas e etc.

Mas o mercado é super organizado, limpo e as coisas que tem lá pra vender são realmente mais baratas e de qualidade.

Atenção aos dias de funcionamento: terça, quinta, sexta, sábado e domingo. Nas quartas-feiras tem a feira noturna. Endereço: na Queen St.

Passamos a manhã no mercado, almoçamos lá e fomos ao museu, pois é bem pertinho.

Queen Victoria Market

Melbourne Museum – é o museu de história natural e cultura. Um dos melhores que já conheci. É uma excelente programação especialmente para quem tem crianças. Além do assunto dinossauros e bichos despertarem a curiosidade de todos, tem uma área interativa para os pequenos de até 5 anos brincarem.

Vale super a pena conhecer, recomendo para todos, com ou sem crianças. Pagamos 15 AUD por adulto e crianças até 16 anos não pagam.

Endereço: 11 Nicholson St. Aberto diariamente das 10:00 às 17:00.

Museu de Melbourne

Street Art – na volta do museu, passamos em alguns pontos de arte de rua. Sinceramente, foi um pouco decepcionante, mas como era caminho pra casa – não custou nada passar.

O beco mais famoso é o AC/DC lane.

Quem gosta muito do assunto, pode baixar este guia em PDF: Melbourne_StreetArt.pdf com todos os pontos artísticos.

AC/DC Lane

3 dia – Spencer outlet, Docklands

Spencer Outlet – me surpreendeu este shopping. Tem muitas lojas e com preços ótimos. Vale super a pena pra quem quer fazer comprinhas. Camisetas de 5 AUD pras crianças no Cotton On, tênis à partir de 50 aud na New Balance, Fila, Skechers e um tanto de outras lojas de sapatos. Tem roupas das marcas australianas com Rip Curl e Volcom. Além de lojas de casa, departamento e etc.

Com praça de alimentação e loja outlet da Lindt yummy!

Endereço: 201 Spencer St. Abre todos os dias às 10 da manhã e fica aberto até às 18 – com exceção de quinta e sexta que fica aberto até às 19.

Docklands – um pier com restaurantes, um shopping e uma roda gigante. Sinceridade seja dita, ficamos um pouco decepcionados, achamos tudo meio vazio. Mas pode ter sido eu quem fui no horário errado.

De qualquer maneira, tomamos um cerveja com vista para o pier – que foi bem bacana. Depois caminhamos pelo shopping e tomamos um sorvete.

A roda gigante Star Observation Wheel, é a principal atração. Meia hora de passeio com vistas para toda a cidade. O ingresso custa 36 AUD e pode ser comprado com antecedência neste link. Depois é só apresentar o voucher no celular.

Star Observation Wheel

4 dia – South Wharf, Southbank, Royal Botanic Gardens

South Wharf – uma das áreas mais vibrantes e legais da cidade. Tem muitos restaurantes e bares na beira do rio, mas muitos mesmo! E todos pareciam lotados de gente. Vale super a pena se planejar pra almoçar – ou melhor ainda – curtir um fim de tarde no South Wharf. Mas chegue cedo pra pegar uma mesa legal.

Southbank – Além dos restaurantes tem um shopping e artistas de rua. A caminhada pela beira-rio é muito legal.

Royal Botanic Gardens – um enorme parque no meio da cidade. Bonito para caminhar, descansar ou fazer um piquenique. Infelizmente não encontramos nenhum parquinho infantil, só o gramado, laguinhos e patinhos. Fique de olho na programação no site, quem sabe na data da sua viagem tem algum evento legal rolando no parque.

O que fazer em Melbourne com crianças

O melhor passeio com as crianças foi sem dúvida o Museu de Melbourne. Foi simplesmente sensacional, elas amaram brincar lá, ver os animais, fósseis, planetas e etc. Um “must go” para famílias.

Nós aproveitamos os parquinhos da cidade também. Fomos no parquinho da Flagstaff Gardens, que fica bem ao lado do Queen Victoria Market. (entre as ruas King e William).

 

🚑 Atenção: veja aqui um post sobre Seguro de viagem Internacional e vá pra Australia sem preocupação.

Atrações para as crianças em Melbourne:

* Luna Park e St Kilda Beach – o mesmo Luna Park de Sydney, com brinquedos cheio de pisca-pisca e animação. Carrosel, montanha russa e etc. O parque fica em St Kilda, então aproveite e já conheça a praia.

* Collingwood children’s farm – um programa de local! É uma fazenda dentro da cidade. As crianças podem tirar leite da vaca e conhecer outros animais da fazenda. Adulto paga 12 AUD para entrar e criança 7.

* Sea Life Aquário – esse fica bem no centro da cidade, mas não fomos por achar o ingresso caro – 44 AUD. Mas claro que é um passeio maravilhoso para fazer com os pequenos, só tirar o escorpião do bolso e comprar antecipado aqui 😉

* Zoológico Werribee – um zoológico ao ar livre onde se faz um safari para conhecê-los. Atenção para economizar: nos fins de semana crianças menores de 16 anos não pagam o ingresso de 38 AUD. Durante a semana somente os menores de 3 anos entram grátis. Compre o ingresso antecipado aqui. 

* Legoland – um espaço com estátuas e maquetes feitas de legos, 2 “rides”, além de 11 espaços de brincar super criativo com os legos. A entrada custa 32,50 AUD, mas a vale a pena entrar e ver os preços no site oficial antes de ir – tem certos dias e horários que tem desconto.

Para ainda mais dicas do que fazer com crianças em Melbourne leia esse post do blog Kids2gether.

Onde ficar em Melbourne

Eu havia lido nas minhas pesquisas que o melhor lugar para ficar era na movimentada Flinders St. Pegamos um apart-hotel e no fim foi uma boa opção por ser no meio do caminho para as atrações turísticas.

O bom de ficar na Flinders é que tem um TRAM que é grátis que passa nela. Este tram circula pelo centro da cidade e você subir e descer à vontade desde que não saia da zona grátis. O resto fizemos tudo à pé!

Este foi nosso apartamento: City Lights. O apartamento era completo com cozinha e máquina de lavar/secar. Cozinhar em casa sempre quebra um galho! Tinha uma vista linda do rio. A cama era muito confortável, mas o sofá cama para as crianças não. Acabamos colocando o colchão no chão e deu tudo certo. Achei um bom custo x benefício no final.

Veja mais opções de hospedagem em Melbourne aqui.

Passeios bate-e-volta de Melbourne

A coisa que mais tem são passeios de 1 dia na região, bate-e-volta da cidade. Eu fiquei aguando em fazer todos estes que eu pesquisei. Mas, eu particularmente não fui porque são passeios muito demorados e eu estava com minha filha de 1 ano que não iria aguentar…

Vai ficar para a próxima, mas seguem as dicas:

Phillip Island – o ponto alto deste passeio é ver um desfile de pinguins, que saem todos os dias por volta das 17h e marcham pela ilha.

Yarra Valley – região produtora de vinhos. Aproveite o dia para conhecer vinícolas, degustar vinhos e almoçar na região do rio de mesmo nome, Yarra. Esse passeio tem visita às vinícolas e fazendas, degustando além dos vinhos queijos e chocolates. O preço inclui um almoço gourmet na vinícola também. Atenção – estes passeio não é recomendado para fazer com pequenos =(

Great Ocean Roads e 12 Apóstolosesse é o passeio mais clássico. TEM QUE SER FEITO! O que mais me doeu no coração perder. Se tiver que escolher só um, é este. Uma das estradas mais lindas da Austrália, cheia de praias, florestas e belezas de tirar o fôlego. São

12 Apóstolos – Foto por Hugo Kruip no Unsplash

Aluguel de carro para os passeios de um dia

Outra opção ao invés de fazer passeios com operadoras, é alugar um carro e fazer tudo por conta própria.

Fica mais barato dependendo do número de pessoas viajando no seu grupo. Outra vantagem é ter mais liberdade.

A desvantagem é perder todo conhecimento que o guia te passa, além de ir mais relaxado não tendo que se preocupar com direção – que na Austrália é mão inglesa. De qualquer maneira, orçe agora um aluguel de carro no RentCars e veja o que vale mais a pena pra você.

Ufa! Tem coisa pra fazer nesta cidade e região né?!

Leia mais um post relacionado:

Sydney com crianças: 7 atrações imperdíveis
Guia de sobrevivência na Nova Zelândia
10 dias pela Ilha Sul da Nova Zelândia
5 dias pela Ilha Norte da Nova Zelândia
Viajar para a Nova Caledônia, dicas antes de partir
7 dicas para tirar lindas fotos de viagem com o celular
Seguro de Viagem Internacional – vale a pena?
Sua saúde e farmácia de viagem

Se ficou alguma dúvida ou se quiser apenas deixar um palavrinha carinhosa pra gente, escreva nos comentários aqui abaixo.

Ah, e não deixe de seguir nossas andanças pelo mundo no Instagram. Sempre tem dica boa por lá também.

~ Se Lança ~

Sydney com crianças: 7 atrações imperdíveis

Sydney é uma excelente cidade para viajar com as crianças. Sydney com crianças é agradável, muitas opções de lazer, clima agradável, praias próximas, parques e etc. Eu adoro conhecer cidades que levaram as necessidades das crianças em consideração em seu planejamento urbano.

Essa é uma lista dos lugares que fomos as crianças com 1 e 4 anos e que recomendamos para os pequenos e maiores também.

O que fazer em Sydney com crianças

1. Darling Harbour

Um excelente centro de entretenimento em Sydney. Lá tem pavilhão de eventos, restaurantes, lojas, jardim chinês, pedalinho, parquinho, aquário, mini zoológico, museu de cera e o pier em si.

É coisa pra caramba pra fazer, e se quiser ver tudo, tem que passar o dia todo lá.

Um dos pontos altos é o parquinho, além da área com balanço e trepadeiras, tem uma área aquática. Leve roupa de banho e uma toalha. É como se fosse uma grande poça de água. São três dedos de água pras crianças correrem e se molharem. Elas adoram.

Depois vale a pena sentar pra comer e aproveitar o fim de tarde. No restaurante Fratelli Fresh (na parte nova) as crianças comem de graça todos os dias. Basta comprar um prato adulto que tem um prato kids grátis junto. Se programe pois às segundas-feiras tem disconto de 50% no prato adulto.

E é lá que se encontra o Hard Rock Cafe, o queridinho dos brasileiros, esse fica na parte antig, perto do pier.

Ou seja, diversão não falta!

2. Powerhouse Museum

O museu aplicado de artes e ciência de Sydney é muito bacana. As crianças (até 16 anos) entram de graça, adultos pagam 15 AUD.

Tem trens antigos, aviões, motos, foguetes, máquinas antigas e tudo mais que um tunel do tempo pode ter. No entanto, a melhor parte são as áreas interativas.

As crianças podem fazer experimentos e ao mesmo tempo aprender sobre eletricidade, magnetismo, mecânica, robótica, além da área digital interativa.

Vale a pena passar umas 2 horas no museu.

Museu de ciência e tecnologia de Sydney

3. Maritime Museum

O museu marítimo é sensaional para ir com crianças. Lá é possível entrar em um submarino e navio de guerra e conhecer tudo por dentro. No entanto, crianças menores de 85 cm não podem entrar.

Tem um cinema 3D com os “monstros marinhos” e uma exposição de mesmo tema – que são os animais aquáticos pré-históricos. Muito interessante, além da exposição ser também interativa.

No museu tem também a exposição permanente que traz diversos objetos usados na navegação além de objetos pessoais de tripulantes e passageiros usados em navios. Para as crianças pequenas tem uma área de brincar.

Além disso, tem uma área de atividades para crianças (pescaria, montar bichos de papel, etc) que é inclusa quando compra-se um ingresso.

A exposição permanente do museu é grátis, mas nós compramos o ingresso de 25 AUD por adulto para ter acesso à todas às áreas (navios, cinema 3D e exposições temporárias). O museu fica no Darling Harbour.

4. Manly Beach

Conhecer a praia australiana é um programa mandatório. Manly Beach é menos famosa que a badalada Bondi Beach, mas é linda igual.

Manly é mais kids friendly na minha opinião. Apesar da orla de Bondi ter mais opções de restaurantes e lojas, Manly não deixa a desejar no quesito.

Ambas as praias são de extensa areia branca e mar bravo. A diferença é que em Manly existem muitas outras “prainhas” que não tem onda. Sugiro Shelly Beach e Manly Cove. Outra opção bacana em Manly é a piscina de pedra Fairy Bower Pool.

Ao lado da piscina tem uma ducha de água doce, trocador e banheiro.

Pra chegar em Manly tem que pegar o ferry na Circular Quay – o que por si só já é um passeio. No ferry é que se tem uma linda vista da Ópera House – prepare a máquina. Nós pegamos o fast ferry, que custou 9,90 por adulto. Foi tão rápido que mal deu pra tirar as fotos do caminho, chegamos em 10 minutinhos. O ferry comum leva uns 20 minutos e custa 7.60 AUD.

5. Taronga Zoo

Um dos programas preferidos das crianças. Eu particularmente não curto muito um zoo, mas como não levar as crianças pra verem coalas e cangurus? E além desses, encontra-se por lá outros animais nativos da Austrália, como o Taz e o ornitorrinco, além de roedores, pássaros e etc.

O zoo conta também com elefantes, girafas, gorilas e até nossas capivaras. Tem pinguins e show de focas.

Um atrativo bacana é fazer o “sky safari” – que nada mais é que uma votla de teleférico sobre o zoológico de Sydney.

É um passeio de um dia todo, bastante cansativo. Recomendo levar o carrinho, mesmo para as crianças um pouco maiores. Se você não tiver, a loja da entrada aluga por 15 AUD o dia. Leve uma garrafa de água, lá tem muitos bebedores espalhados para reabastecer. E capriche no protetor solar e tênis confortável.

Dica preciosa: compre o ingresso antecipado neste link. Além de evitar fila, alguns dias tem até desconto. Eu paguei 49 AUD lá na hora e no link estava 44. Não precisa nem imprimir, só salvar a entrada no celular.

Para chegar pegue o ônibus M30 – é a última parada. Outra opção é pegar um ferry no Circular Quay.

6. Royal Botanic Gardens

Jardim lindo e super bem cuidado – é o jardim botânico mais antigo da Austrália. Muito gostoso para passear e fazer um piquenique. Lá dentro tem também um café e lojinha. Tem banheiros e bebedouros.

Infelizmente não tem parquinho infantil, mas tem um trenzinho que passeia pelo parque. Custa 10 AUD. Eu queria muito ter feito o passeio, mas a fila de espera estava muito grande.

Dica: na pontinha do parque, em direção ao ponto ” Mrs Macquarie’s Chair” tem-se uma das vistas mais lindas da Ópera House e Harbour Bridge.

7. Australian Museum

Este aqui eu deixo de dica para vocês conhecerem e me contarem depois. Infelizmente ele está fechado para reforma por todo primeiro semestre de 2020. Perdi.

O que me atraiu nele foi a idéia de ver fósseis de dinossauros e conhecer sobre a história da Austrália.

Entre no site do museu (aqui) e veja se já re-abriram antes de ir.

Outras atrações em Sydney com crianças:

Essa lista acima são as atrações que eu daria prioridade, mas segue uma listinha de outras idéias.

* Art Gallery of NSW – o museu de arte da cidade, sempre tem várias atividades para as crianças. Confere no site antes de ir. A exposição permanente é gratuita. Eu gostei bastante.

* Centennial Parklands – alugar uma bicicleta e andar pelo parque – além de brincar no maior parque de natureza da cidade.

* Sea Life Aquarium – o aquário de Sydney que está no Darling Harbour. Tem tubarões, tartarugas, arrais e mais de 600 espécies. A fila é ENORME. Vale a pena comprar o ingresso antecipado. Eu não fui pois achei muito caro, 40 AUD. Outra opção é comprar o ingresso do aquário casado com outra atração (wild life, madame tussauds ou torre 360), aí sai por 60 AUS, ou seja, 30 cada.

* Wild Life Sydney – um pequeno zoo ao lado do aquário no Darling Harbour.

* Madame Tussauds – o museu de cera.

* The Grounds of Alexandria – o restaurante mais lindo que já conheci. São na verdade dois restaurantes em um espaço de jardim maravilhoso. No recinto tem também uma padaria e floricultura. É ótimo pra tirar fotos. A lado ruim é que é fora de mão e longe de qualquer outra atração turística.

* Escalar a Harbour Bridge – essa é para os adolescentes. É possível subir a torre da Harbour Bridge com uma excursão guiada, custa por volta de 170 AUD por pessoa. É caro, mas tem-se vistas espetaculares além da adrenalina claro. (Não recomendado para menores de 8 anos).

à esquerda e centro: Galeria de Arte de NSW / à direita: Grounds of Alexandria

 

🚑 Atenção: veja aqui um post sobre Seguro de Viagem Internacional e vá pra Australia sem preocupação

 

E você, tem alguma dica pra nos deixar?!

 

Leia mais um post:

10 dias pela Ilha Sul da Nova Zelândia
5 dias pela Ilha Norte da Nova Zelândia
Se lança para a Nova Zelândia Djáh!
Guia de sobrevivência na Nova Zelândia
Cavernas de Waitomo
Hotel perto do Aeroporto de Auckland
Ilot Maitre, ilhota perto de Noumea
Noumea com crianças, melhores passeios
Ilha dos Pinhos na Nova Caledônia

Ainda não sabe pra onde ir?
A gente te ajuda! Escolha um destino.