Queenstown com crianças: guia completo

Queenstown é a cidade mais visitada na Ilha Sul da Nova Zelândia. Viajar pra lá é escolher em um portfólio de atividades radicais. Tem tudo o que você pode imaginar e mais um pouco, no entanto, o que fazer com crianças pode ser um tanto quanto limitado. Principalmente as pequenas.

Mas calma lá, cá estou para compartilhar as atividades que conseguimos fazer com as crianças de 1,5 e 4 anos.

Sugiro ler este post antes: Nova Zelândia com crianças pequenas e bebês

O que fazer em Queenstown com crianças

Tem muita coisa pra fazer em Queenstown para adultos, adolescentes e até as crianças maiores. Para as menores as atividades ficam um pouco mais restritas, mas dá pra aproveitar.

Essa são as atividades que recomendamos:

1. Skyline Gondola

É sem sombra de dúvida a atração mais visitada de Queenstown. Você sobe ao mirante pelo teleférico. Lá em cima tem uma linda vista a ser apreciada, um restaurante e lanchonete. As atrações (pagas à parte) são: pistas de mountain bike (você já precisa subir com uma bicicleta); o luge – uma espécie de carrinho de rolimã; observação das estrelas e a lojinha de jelly beans.

Eu fiquei com a bebê passeando pelo recinto enquanto meu marido e a mais velha foram brincar no Luge. Nós compramos os ingressos lá em cima mesmo. Crianças maiores de 6 anos e 110 cm podem dirigir sozinhas. As menores devem ir no colo de um adulto com um custo adicional de 2 NZD por bilhete.

Recomendo comprar os bilhetes do teleférico antecipados aqui.

Skyline

2. Lago Wakatipu, passeio de barco e fazendinha

Um excelente passeio para fazer em família.  Você cruza sobre o lago Wakatipu em um navio antigo (da mesma época do Titanic).  O passeio no barco dura 45 minutos, além de apreciar a vista, você explora o antigo navio à vapor. Após o passeio no navio TSS Earnslaw, passa-se a manhã na fazenda interagindo com os animais e desfrutando de um café. O passeio todo dura 3,5 horas e custa 75 NZD.

3. Jet Shotover

Passeio de barco rápido no Rio Shotover. O passeio do barco é pura adrenalina, mas confesso que pra mim o melhor foram mesmo as vistas espetaculares que se tem do rio.

Crianças que tenho ao menos 1 metro de altura podem ir. Crianças menores de 4 anos não pagam. Para este passeio nos dividimos. Eu fui uma vez com a maior e meu marido ficou com a bebê. Depois fizemos a troca de bastão.

O passeio dura 25 minutos na água, mas tem que chegar antes para se arrumar. Um passeio diferente que achei que valeu a pena, à pesar do preço salgaaaado: 159 NZD.

Compre o bilhete antecipado aqui e garanta seu horário.

4. Ice Bar

Nós nos surpreendemos com este passeio. Foi super divertido, apesar de rápido. Você compra a entrada e tem direito a uma bebida lá dentro. O bar é todo feito de gelo, as paredes, o balcão, a decoração e até os copos.

São fornecidas roupas adequadas e você tem direito de ficar 30 minutos dentro do recinto. A bebida alcóolica custa 35 NZD e a não alcóolica custa 30. Crianças menores de 4 anos não pagam. Os maiores pagam 20 nzd e esse valor inclui uma bebida não-alcóolica obviamente.

Como estávamos com as duas meninas, o pessoal foi super legal e tocou “Let it go” dentro do bar pra dar aquele clima de Castelo da Frozen. Nós aguentamos ficar 10 minutos lá dentro e as crianças quiseram sair.

Minus 5 Ice Bar

5. Queenstown Gardens

Parquinho Infantil e Jardim Botânico. Um excelente parque público na cidade. Tem brinquedos para todas as idades. Inclusive nós os pais quisemos brincar também.

Fica ao lado de uma café e da praia Bay Beach. Vale super a pena ir até lá passar algumas horas e deixar as crianças aproveitarem.

6. iFLY

É uma experiência de saltar de paraquedas indoor. Parece fácil, mas não é. Nós fomos e ficamos assistindo um pouco. Ninguém consegue ficar com o corpo alinhado sem a ajuda da instrutora.

O legal para as crianças é, como elas são pequenas, a instrutora faz um vôo em conjunto e as crianças voam super alto.

Crianças à partir de 5 anos podem ir! Preços à partir de 79 NZD dependendo do pacote.

queenstown o que fazer

Milford Sound – Passeio de bate e volta para os fiordes

Nosso plano inicial era dirigir até Te Anau e de lá até Milford para fazer o passeio de barco nos fiordes.

Como viajar com crianças é sempre uma surpresa, a nossa foi a nossa incapacidade de ficar muito tempo na estrada com a bebê sem que ela estivesse aos berros.

Por isso, mudamos os planos e tentamos fazer um bate-e-volta de avião. É caríssimo. Mas eu estava disposta a pagar pois sei que Milford Sounds é o ponto alto da Ilha Sul. Esse é o passeio que eu tentei contratar.

Digo que tentei por que pegamos mau tempo na cidade e os aviões não estava saindo. Tentei durante dois dias em diversos horários, mas nada feito.

3 sugestões de passeios bate-e-volta de Queenstown para Milford:

* Avião – Barco – Avião: passeio ideal para famílias com crianças pequenas. Vai de avião, faz o passeio de 2 horas de barco pelos fiordes e volta de avião pra Queenstown. Custa por volta de 500 NZD e dura meio dia.

* Ônibus – Barco – Ônibus: a opção mais em conta, porém a mais longa. São 12 horas de passeio por 200 NZD e inclui o almoço.

* Avião – Barco – Ônibus: é o passeio mais completo, pois você vê as paisagens por terra, mar e ar. Também é o passeio mais caro, por volta de 600 NZD.

Por favor vá e volte aqui pra me contar. A Flávia foi quando esteve na Nova Zelândia e conta como foi a experiência dela no post 10 dias pela Ilha Sul da Nova Zelândia.

Milford_Sound
Milford Sound, Nova Zelândia

Onde comer em Queenstown com crianças

Fergburger

É o restaurante mais famoso da cidade, a fila para conseguir um hambúrguer é enorme. Tem poucas mesas, então a maioria das pessoas pega o hambúrguer para levar. Apesar de toda a fama, não quisemos esperar na fila e foi assim que trombamos no:

Flame Bar & Grill

Uma delícia de restaurante. Comemos costelinha com molho barbecue, para as crianças um steak grelhado, batatas fritas e legumes grelhados. Muito bom mesmo, vale a pena. Fica na Beach St 61.

Mrs Ferg Gelateria

Essa sorveteria tem duas lojas, uma do lado da Flame Grill e outra do lado do Fergburger. Ou seja, não importa onde você almoce, não tem desculpa para pular o sorvete.

Onde ficar em Queenstown

Nós estávamos de motorhome na Ilha Sul e acampamos em dois campings diferentes. No primeiro dia no TOP 10 e no segundo dia no Lakeside View Camping.

Para quem vai ficar em hotel, eu recomendo:

The Whistler Holiday Apartments

É pertinho do centro da cidade, e o melhor, são apart-hotéis. Eu sempre prefiro ficar em apartamentos do que hotéis tradicionais quando viajo com crianças. Te dá muito mais liberdade, principalmente com a alimentação. Tem wifi gratuito, o que é uma raridade na NZ, além de lindas vistas pras montanhas.

Veja mais opções de hospedagem em Queenstown aqui.

Dicas de como aproveitar melhor seu tempo em Queenstown

1. Faça um planejamento das atividades que quer visitar.

2. Visite um dos centros de turismo da cidade para pedir conselhos, dicas e informações para seu perfil. Os funcionários ajudam muito mostrando as opções de passeios.

3. Compre os ingressos antecipados e organize seu tempo. Se já souber o que quer fazer, já compre online no GYG.

Se você tem mais uma dica, deixe aqui nos comentários!

Leia mais sobre a Nova Zelândia:

Motorhome na Nova Zelândia: tudo o que você precisa saber antes de ir
Viajar para a Nova Zelândia com bebês e crianças pequenas
10 dias pela Ilha Sul da Nova Zelândia
5 dias pela Ilha Norte da Nova Zelândia
Se lança para a Nova Zelândia Djáh!
Guia de sobrevivência na Nova Zelândia
Cavernas de Waitomo
Hotel perto do Aeroporto de Auckland

Se ficou alguma dúvida, escreva nos comentários abaixo que eu respondo.

 

~ Se Lança ~

Barcelona com crianças: 25 coisas pra fazer e se divertir

Esse último ano tive a oportunidade de curtir Barcelona com crianças de diferentes idades. Meus sobrinhos de 13 e 6 anos vieram me visitar e pude vivenciar a cidade desde uma perspectiva ainda mais divertida e lúdica.

Se você irá visitar Barcelona com crianças e tem dúvidas se essa é uma boa ideia, esse post vai te mostrar que Barcelona é uma cidade incrível que oferece praticamente de tudo para todos os tipos de viajantes, desde adultos a crianças.

Desde passeios mais clássicos como uma visita a famosa Sagrada Família, até parques de diversões, museus, ​​a cidade oferece diversão sem fim e uma lista interminável de coisas para se fazer, que a família toda irá curtir.

Aqui estão as 25 melhores coisas para fazer em Barcelona com crianças + 1 bônus no final pra facilitar o roteiro. 

Leia também: onde se hospedar em Barcelona – melhores bairros com dicas de hotéis

O que você vai ler neste post:

  1. Las Ramblas com crianças
  2. La Boqueria
  3. Praça Reial
  4. Monumento a Colombo
  5. Museu de Cera
  6. Museu Marítimo
  7. Museu do Chocolate
  8. Museu de Ciência Cosmocaixa
  9. Aquário de Barcelona
  10. Parque de la Ciutadella
  11. Zoológico de Barcelona
  12. Parque del Laberinto d’Horta
  13. Gaudí para Crianças: Sagrada Família
  14. Gaudí para Crianças: Casa Batlló
  15. Gaudí para Crianças: Park Güell
  16. Praias de Barcelona
  17. Ônibus Hop-on Hop-off
  18. Catalunha em miniatura
  19. Teleférico de Montjüic
  20. Castelo de Montjüic
  21. Fontes Mágicas de Montjüic
  22. Tibidabo parques de diversão
  23. Bate e volta: Port Aventura e Ferrari Land
  24. Las Golondrinas
  25. Estádio F.C Barcelona Camp Nou
  26. Dica Extra – Rotas no Google Maps – salve algumas sugestões de passeios e facilite seu passeio

1. Las Ramblas

A La Rambla, ou Las Ramblas, é um ícone de Barcelona e um passeio por ela está no roteiro de todo turista.

Se trata de um dos principais calçadões da cidade. A parte mais turística começa na Praça Catalunha e desce até o Port Vell (Porto Velho), bem ao pé do Monumento a Colombo.

Caminhar por ela já é um passeio, mas atenção porque tem sempre muita gente, principalmente nos meses de alta temporada (junho a setembro e final de ano).

barcelona-com-crianças-las-ramblas
Minha família visitando a La Rambla em Barcelona (obrigada pelas fotos irmão e cunha 🧡)

Em toda sua extensão de 1,2km vocês verão alguns de quiosques de sorvete, waffles, crepes, souvenirs, plantas, até chegar as estátuas humanas, que cobram para tirar uma foto com elas, mas que as crianças geralmente gostam de ver.

Nos finais de semana, próximo ao Monumento a Colombo, barraquinhas de artesanato são instaladas na La Rambla para promover o comercio local.

2. La Boqueria

Descendo a La Rambla sentido mar, mais ou menos no meio do passeio, a direita, vocês encontrarão o famoso mercado municipal La Boqueria. Logo na entrada principal, a criançada já ficará alucinada com os quiosques de doces (tipo fini), chocolates e frutas.

Os maiores morangos que já vi na vida foram na Boqueria. Também tem várias quiosques com sucos de frutas naturais que custam 2€ e são uma delicia. Vale a pena uma parada neste mercado independente da idade. Mas atenção com as crianças porque é sempre bem cheio de gente.

3. Praça Reial

Depois de tomar um suco na Boqueria, continuem descendo a La Rambla sentido mar. Após passar o metrô Liceu, vocês verão a esquerda a Praça Reial. É um praça retangular, com coqueiros, uma fonte no meio, cheia de bares e restaurantes ao seu redor.

Uma curiosidade sobre a praça Reial: as luminárias vermelhas foram as primeiras obras de Gaudí na cidade.

barcelona-com-crianças-praça-reial
Meus sobrinhos Henrique e Manu na Praça Reial em Barcelona

Como é uma praça fechada e não passa carro, é um lugar seguro pras crianças correrem um pouco e gastarem energia. Enquanto os filhos brincam, os pais podem tomar um chopp (aqui chama caña) no bar Ocaña que leva esse nome em homenagem a um artista trans que morou na praça até o início dos anos 80.

Se preferirem fazer uma pausa pro almoço recomendo o restaurante Les Quince Nits. Não precisa reservar, sempre tem fila, mas anda rápido.

4. Monumento a Colombo

Chegando ao final da La Rambla, vocês podem subir ao Mirador de Colombo para apreciar vistas 360º da cidade. O mirador lá em cima é bem pequeno então se alguém na família tiver claustrofobia, não recomendo. A subida e descida é feita de elevador.

Clique aqui e garanta as entradas para o Mirador de Colombo.

5. Museu de Cera

Inaugurado em 1973 e está localizado em um emblemático edifício onde ficava o Banco de Barcelona, um palacete construído no século XIX que guarda um ar de mistério e encanto perfeito para abrigar um Museu de Cera.

Com mais de 300 personagens em cera, vocês vão encontrar desde reis, bailarinos de flamenco, aventureiros, cantores, até artistas catalães, como Salvador Dalí. A visita é super interativa, com projeções e efeitos sonoros que farão as crianças vibrarem.

Clique aqui e garanta as entradas para o Museu de Cera de Barcelona.

6. Museu Marítimo

Do lado esquerdo do Monumento a Colombo, instalado no antigo estaleiro de Barcelona (séculos XIII e XVIII), está o Museu Marítimo, um lugar para conhecer a evolução da cidade de Barcelona através do mar mediterrâneo. Aqui vocês poderão aprender sobre cultural naval através de maquetes de navios, filmes, instalações interativas que mostram quais eram os tipos e como eram feitos os navios na época da expansão dos reinos de Aragón através do esplendor naval da Catalunha durante os séculos XIII-XV.

O ponto alto do museu é caminhar pela réplica em escala real da Galera Real que venceu a Batalha de Lepanto contra os otomanos em 1571.

As entradas para o Museu Marítimo de Barcelona são compradas na hora. Todo domingo a partir das 15h a entrada é gratuita.

7. Museu do Chocolate

No Museu de la Xocolata conheça a origem do cacau, como este veio para na Europa e como aqui foi utilizado e transformado em chocolate. Aprenda curiosidades como o uso do chocolate pelas tropas do exército Bourbon no século XVIII, entre outras. As atividades propostas pelo museu permitem aos visitantes experimentar e interagir em todos os sentidos com os produtos.

Localizado no bairro do Born, próximo ao Parque Ciutadella, o museu fica no antigo convento de Sant Agusti, na calle Comerç 36. Acho que criança alguma nesse mundo irá se opor a este passeio.

Clique aqui e garanta as entradas para o Museu de la Xocolata

8. Museu de Ciência Cosmocaixa

É um museus incrível do começo ao fim, inúmeras áreas interativos para estimular todos os sentidos, o museu propõe uma viagem de descoberta e saber para crianças e adultos. Mantido pelo banco “La Caixa”, a entrada custa apenas 6€ e pode ser comprado na hora.

As exposições permanentes Bosque Inundado e Sala Universo são o ponto alto da visita. O bosque habitado por peixes, aves e insetos amazônico formam um ecossistema completo e a forma como os visitantes podem ver e percorrer pelo bosque é espetacular. Já a Sala Universo nos convida a reviver o Big Bang e entender os seus impactos até os dias de hoje.

barcelona-com-crianças-cosmocaixa
Família se divertindo no Museu Cosmocaixa

Há várias atividades paralelas para crianças, tem também cafeteria e área para brincar na em fontes de água durante os meses de verão.

Não fica em uma região central e de fácil acesso, mas vale a pena. A ida ao CosmoCaixa pode ser casada com a ida ao Parque de diversões Tibidabo, exemplo: Tibidabo de manhã e CosmoCaixa após o almoço.

Veja aqui endereço, horário de funcionamento e exposições

9. Aquário de Barcelona

O Aquário de Barcelona oferece uma viagem pelo fundo do mar mediterrâneo. Diferentes espécies de corais, tubarões e arraias presentes no mediterrâneo podem ser vistas neste passeio. O ponto alto é uma esteira que te leva pra passear por dentro do tanque de tubarões, peixe lua e arraias.

O Aquário oferece ainda uma área de lanchonete, uma réplica de submarino onde as crianças poderão entrar para brincar e até alimentar carpas.

O Aquário fica na região do Port Vell e pode ser unido ao dia que forem passear pela La Rambla ou pelas Praias.

Clique aqui e garanta as entradas para o Aquário de Barcelona

p.s: No MC Donalds você pode pegar um cupom de desconto para o Aquário, um cupom vale para até 5 pessoas e dá 3€ de desconto por pessoa. Caso você não encontre o cupom, compre online.

barcelona-com-crianças
Aquário de Barcelona em parceria com @visitbarcelona

10. Parque de la Ciutadella

Situado próximo ao bairro do Born, entre a Estação de França, o Arco do Triumfo e a Vila Olímpica, o Parque de la Ciutadella foi construído em cima de uma antiga fortaleza militar (dai o nome Cidadela) para a Exposição Universal de 1888, numa altura em que Barcelona se revelava ao mundo internacional.

O parque conta uma uma grande extensão de gramados, jardins, um lago onde se pode alugar um barco para passear com as crianças para ver os patos, uma majestosa Cascata Monumental, projeto de Antoni Gaudí, bem como amplas sombras de árvores para fazer um picnic e ficar a toa.

O acesso ao parque é gratuito e a entrada principal está após o final do Passeig de Lluís Companys o mesmo onde encontra-se o Arco do Triumfo. No final do parque encontra-se o Zoológico de Barcelona.

11. Zoológico de Barcelona

O famoso Jardim Zoológico de Barcelona concentra-se em três temas principais: a divulgação de informações, a pesquisa e a proteção dos animais em risco de extinção. O zoológico abriga mais de 4 mil animais de mais de 400 espécies, incluindo golfinhos, pássaros tropicais, répteis e os descendentes do gorila albino Floco de Neve.

O zoológico oferece uma série de atividades e serviços, como: restaurantes, bares, passeios de pônei, ferrovias em miniatura, lojas e áreas de piquenique.

Clique aqui e garanta as entradas para o Zoológico de Barcelona

12. Parque del Laberinto de Horta

O do Parque do Laberinto é o mais antigo parque da cidade, construído entre os séculos XVIII e XIX. Tem pontes, riachos, esculturas, lagos, mas o grande destaque fica pro jardim do labirinto, conservado até hoje. Nele a criançada vai correr até não aguentar mais, procurando o centro do labirinto.

Dica: vista as crianças com roupas escuras e tênis, porque eles vão ficar imundos de tanto correr e brincar. Delícia, né?

Tem banheiro para troca de roupa e na entrada do parque tem uma pequena lanchonete. Dá pra levar uns comes e bebes pra fazer um picnic também.

O parque fica aberto o ano todo e custa apenas 2,5 euros pra entrar. A entrada é comprada na hora em dinheiro. Veja aqui o horário de funcionamento pra programar bem seu pedido.

13. Gaudí para Crianças: Sagrada Família

Uma vez vi uma criança saindo do metrô Sagrada Família e assim que ele se virou e viu a igreja disse: “MEU DEUS, COMO ELA É GRANDE!!”

A reação de espanto e fascínio com que ele olhada pra Sagrada Família me chamou muito a atenção e ali percebi que a Sagrada Família é sim um lugar pra se visitar com as crianças. Tudo vai depender de como os pais contam a história sobre esse passeio, né?

Pra te ajudar nessa história: a Sagrada Família não é uma igreja normal, não há santos e nem ouro em seu interior. Pelo contrário, ao entrar na igreja você se sentirá em um bosque com altas árvores. Há vários elementos na decoração que remetem a natureza, de plantas a insetos. Ambas fachadas, contam a história de Cristo, de um lado seu nascimento e do outro a paixão, através de esculturas. Aqui, sugiro aos pais irem ouvindo a história no audio guia e incentivarem as crianças a encontrarem os elementos que o audioguia vai narrando.

barcelona-com-crianças-sagrada-familia
Pelas carinhas dá pra ver que gostaram de visitar a Sagrada Família. né?

Compre o ingresso para Sagrada Família aqui. Crianças menores de 11 anos não pagam.

Leia também: Dicas de hotéis familiares para se hospedar próximo a Sagrada Família

14. Gaudí para Crianças: Casa Batlló

A Casa Batlló é mais um passeio que facilmente se pode fazer com crianças, já que se trata do tour mais interativo que as atrações de Barcelona oferecem. Construída pelo arquiteto modernista Catalão, Antoni Gaudí, o mesmo que construiu a Sagrada Família e a La Pedrera, a Casa Batlló foi uma casa privada construída para a família Batlló, em 1906.

Inspirada na lenda do São Jorge e o Dragão, a fachada da casa lembra as escamas de um dragão, as colunas que sustentam as sacadas fazem alusão a ossos, e há um sem fim de elementos lúdicos como: flores, cores, texturas, ou seja, kit completo pra você deixar as crianças com a imaginação aflorada.

Minha sobrinha Duda pirando no tour 3D da Casa Batlló

O tour pela casa é sensorial, com audioguia em 3D e vale a pena se você tiver curiosidade para conhecer um pouco mais sobre o Modernismo Catalão e o como este movimento transformou a cidade, assim como conhecer mais sobre Antoni Gaudí.

Economize comprando seu ingresso para Casa Batlló aqui. A entrada online custa 4€ a menos que comprado na hora.

A loja da Casa Battló tem vários artigos para crianças, livros para colorir inspirados no estilo de Antoni Gaudí, lápis colorido, peças únicas e que estimulam bem a criatividade.

15. Gaudí para Crianças: Park Güell

Inspirado na natureza, do mar a montanha, é um parque com vistas espetaculares de Barcelona, uma grande área verde para explorar, além da área da Zona Monumental, área paga onde se tem acesso a arquitetura modernista de Gaudí.

É na Zona Monumental onde está a esplanada de bancos de azulejos da foto. É nesta área onde vocês poderão ver de perto a incrível arte de mosaicos coloridos característica de quase todas as obras de Gaudí, como a Escadaria do Dragão com a sua famosa salamandra.

barcelona-com-crianças
Sobrinhos no Park Güell 🧡

A entrada nessa área é paga e com hora marcada. O ideal é comprar o ingresso online para evitar as filas da bilheteria e também porque com este ingresso vocês tem direito ao translado do metrô Alfons X até a entrada do parque. Caso contrário, recomendo irem de táxi, pois o parque fica em uma área de difícil acesso de transporte público.

Garanta as entradas por Park Güell sem filas e com transfer do metrô ao parque aqui.

Embora você tenha que entrar no parque no horário de sua reserva, você poderá permanecer no local por quanto tempo quiser para conferir tudo que ele tem a oferecer.

Leia também: Roteiro Gaudí em Barcelona

16. Praias de Barcelona

Barcelona tem 11 praias em total e que dependendo da época do ano podem ser uma maravilha ou um caos. Na verdade só tem uma época do ano em que é um caos e essa época é no ápice do verão, de julho a final de agosto.

praias-de-barcelona
foto via Hotel SB Icária

Então se você vier em qualquer época que não seja julho a final de agosto, pode passear e ir pra qualquer uma das 8 praias com as crianças tranquilamente. Agora se sua viagem for exatamente nesses meses, recomendo que vocês evitem as praias mais próximas ao centro como Barceloneta, Somorrostro até Nova Icária.

Vocês terão um pouco mais de sossego em Nova Mar Bella ou Llevant. A praia de Sant Sebastià, bem ao pé do Hotel W (hotel vela) é uma praia nudista.

Agora se quiser paz e tranquilidade mesmo, peguem um trem na estação de Sants para aproveitarem o verão em alguma das Praias da Costa Brava ao norte de Barcelona ou nas Praias da Costa Dourada ao sul de Barcelona.

Leia também: post completo com as melhores praias perto de Barcelona e como chegar

17. Ônibus Hop-on Hop-off

A quem diga que é a melhor coisa da vida quando o assunto é fazer turismo com crianças, já que em um ônibus hop-On hop-Off você tem um ambiente controlado, sobe no ônibus, desce no ponto turístico que deseja, sobe de volta e segue pro próximo destino sem stress de se perder no metrô ou de entrar na linha pro lado contrário ao que precisava ir, sobe e desce escada pra lá e pra cá… Enfim, cada um sabe o ritmo da própria família.

Assim como toda grande cidade turística, Barcelona também oferece esse tipo de tour: o Hop-on Hop-off de Barcelona conta com três circuitos diferentes e mais de 40 paradas. Ou seja, os 3 circuitos cobrem todos os principais pontos turísticos da cidade.

Vocês podem desembarcar em qualquer parada que desejarem e ficarem o tempo que quiserem. A frequência dos ônibus é a cada 25 minutos e vocês podem alternar entre circuitos no mesmo dia. Exemplo: começar o dia na linha vermelha e depois mudar pra linha azul porque o ponto turístico que querem ir está dentro do roteiro da linha azul. E depois voltar pra vermelha, etc…

Confira aqui os pontos turísticos dos 3 circuitos e valores do bus turistico Hop-on Hop-off de Barcelona.

18. Catalunha em Miniatura

Não é um passeio caro e pode ser bem interessante, principalmente se não tiver dado tempo de ver as principais atrações turísticas da cidade. Ou bem, pra que as crianças vejam as mesmas atrações, porém de uma perspectiva mais lúdica, do tamanho deles.

A Catalunha Miniatura é um parque temático em miniatura, onde há uma exposição de maquetes dos edifícios e monumentos mais importantes e representativos de toda a Catalunha e principalmente de Barcelona. Miniaturas da Sagrada Família, Montserrat, Camp Nou, Rupit e o Monumento a Colombo, estão entre os mais de 48 miniaturas, que contam até com maquetes das Ilhas Baleares.

O parque também oferece outros serviços, como: área de piquenique, bar, restaurante, trem, anfiteatro e playground.

Garanta as entradas pra sua família para o parque temático Catalunha em Miniatura aqui.

19. Teleférico de Montjüic

É uma forma especial de descobrir os encantos de Barcelona. O teleférico liga a cidade ao topo da montanha de Montjuïc, chegando no castelo de mesmo nome. São 750 metros de área percorrida em teleférico chegando a uma altura máxima de 85m.

Além do meio de transporte em si já ser diferente pra fazer com as crianças, do teleférico vocês poderão desfrutar de vistas únicas de Barcelona, de onde se pode ver os edifícios mais emblemáticos da cidade, como: a Sagrada Familia, o Camp Nou e até mesmo as Fuentes Mágicas na Praça Espanha, além das vistas pro mar mediterrâneo.

O teleférico possui três estações: Parc de Montjuïc (ponto inicial e acessado facilmente através do Funicular de Montjüic no metrô Paral-lel), Miramar e Castell de Montjüic.

Compre aqui o ticket de ida e volta  do Teleférico de Montjuïc. Menores de 4 anos não pagam.

20. Castelo de Montjuïc

A última parada do Teleférico de Montjuïc é o Castelo de Montjuïc. Vale super a pena descer, fazer um passeio pelo castelo antes de voltar a descer pelo Teleférico. Vale até levar comidinhas pra fazer um picnic nos arredores do Castelo.

O castelo passou de farol a forte militar em 1640 e se tornou um castelo durante o século XIX.  Teve uma papel importante em sua primeira guerra em 1641 durante a Revolta Catalã e muito outros durante os séculos XVIII, XIX, a Guerra Civil Espanhola, se tornou até um museu militar na época da ditadura de Franco, até finalmente se tornar um local público e para o povo.

 

barcelona-com-crianças-castelo-montjuïc
Irmão mais velho trolando o mais novo? Temos! 😎

No verão aconselho que o passeio seja com roupas leves e muito protetor solar, já que o passeio pelo castelo é quase todo externo e não há muitas áreas de sombra, a não ser no jardim.

O ticket para o Castelo de Montjuïc pode ser comprado na hora, custa apenas 5 euros. A visita é gratuita todo domingo a partir das 15h e gratuita o dia todo cada primeiro domingo do mês.

21. Fontes Mágicas de Montjuïc

Também localizada na montanha de Montjuïc, mas precisamente aos pés do Museu de Arte Nacional da Catalunha (MNAC), estão as Fuentes Mágicas. É um passeio gratuito e bem legal pra fazer com as crianças.

Se trata de um show de águas que “dançam” ao som de músicas e cores, desde músicas catalãs até músicas internacionalmente famosas como Barcelona do Queen.

Há fontes por todo o caminho da Praça Espanha até o MNAC. A maior concentração de pessoas fica ao redor da fonte principal do museu, que é onde as águas “dançam”.

Atenção aos pertences pessoais, pois todo lugar onde há muita gente os “mão-leve” fazem a festa.

Veja aqui os dias e horários de funcionamento.

Para chegar desça na estação de metrô Plaza España, L1, linha vermelha. Saída sentido Fira de Montjuïc e caminhe em direção ao Museu.

22. Tibidabo

Tibidabo é o nome da montanha que domina a paisagem de Barcelona. Com 512 metros é o ponto culminante da Serra de Collserola e o ponto mais alto da cidade, de onde se tem lindas vistas da cidade e do litoral.

Para as crianças, além da vista da cidade, há um parque de diversões, o Parque do Tibidabo. No topo da montanha, colada ao parque, em uma área de acesso gratuito há também uma Igreja Católica, o templo do Sagrat Cor. Projetada por Enric Sagnier, a igreja levou 60 anos para ser construída e tem no seu topo uma escultura do Sagrado Coração feita por Josep Miret Llopart.

O Parque de diversões é o mais antigo da cidade e tem a maior parte das atrações ainda originais, muitos dos quais datam do início do século XX, em 1901. Ainda que modernizado, a atmosfera do parque ainda é de um parque temático antigo, criando uma atmosfera bem nostálgica.

O ingresso de 1 dia dá acesso a todas as atrações do parque que são mais de 25, com opções para todas as idades.

Compre aqui os ingressos de acesso ao Parque de Atrações do Tibidado. Crianças com menos de 90cm têm entrada gratuita e entre 90-120cm pagam o ingresso infantil.

23. Bate e volta: Port Aventura e Ferrari Land

São 2 parques temáticos que estão em Tarragona, há 1h desde Barcelona, onde a família poderá passar um tempo de relax e diversão explorando aventuras incríveis.

Sobre o Parque PortAventura: são 6 mundos de aventura completamente diferentes: Mediterrània, Polinésia, SésamoAventura, China, México e Velho Oeste. São mais de 40 atrações, entre show e brinquedos que quebram records de altura, velocidade e tamanho.

Sobre o Ferrari Land: pra vocês se seintirem dentro do Mundo da Ferrari. O parque conta com o acelerador vertical mais alto e mais rápido da Europa e tem um circuito de corrida em uma pista de 570 metros. Se sobrar coragem, tem ainda 8 simuladores de velocidade que criam uma autêntica experiência de dirigir um carro de Fórmula 1.

barcelona-com-crianças-port-aventura

Caso vocês resolvam alugar um carro e se hospedar na cidade próxima ao parque para ir mais de 1 dia, clique aqui para comprar direto só o ingresso para ambos parques, pela quantidade de dias que desejam.

Também dá pra comprar ingresso bate e volta desde Barcelona, fazendo uma excursão de 1 dia.

Pelo Booking também há ofertas de hospedagem direito no PortAventura Resort. O resort oferece opção de hospedagem em 4 diferentes hotéis temáticos e fazendo a reserva por este link acima, vocês já tem incluído as entradas para o PortAventura e FerrariLand, além da hospedagem.

24. Las Golondrinas

‘Las Golondrinas’ é um clássico com mais de 130 anos no Porto de Barcelona. Se trata de um passeio de barco pelo Porto e o litoral de Barcelona, a bordo de uma emblemática embarcação. Ótimo passeio para ser feito com as crianças, além de ser um passeio diferente, é super barato.

Garanta os ingressos da sua família para o passeio de barco Las Golondrinas aqui.

25. Estádio F.C Barcelona Camp Nou

Um passeio pra fazer quem é fã do time virar fanático e quem não é fã do time ou de futebol também fanático, hehe.

Brincadeiras a parte, é um passeio que a criançada pira porque é uma visita onde o público passa pelos ambientes do estádio e podem sentir a emoção de um partido do Barça, de uma forma mais barata, já que ir a um clássico é um pouco mais salgado ($).

Leia também: como é a visita pelo Camp Nou, o estádio do Barcelona

A visita pelo Camp Nou, contempla sala de troféus e títulos do clube, acesso ao estádio, ao campo, banco do time reserva, banheiro do time visitante, sala de imprensa, museu do clube com taças, troféus e história, área interativa e termina em uma mega store do clube.

barcelona-com-crianças-camp-nou
Há uma parte do tour onde você pode ter uma experiência 3D de como é um partido do time, o valor é pago a parte do ingresso, na hora.

Clique aqui e garanta as entradas ao Camp Nou Experience. Os tickets são com dia e hora marcados, com limite de pessoas por sessão, pra não ficar sem, compre com antecedência. Crianças menores de 5 anos não pagam.

26. Dica Extra – Rotas no Google Maps

Sugestões de passeios por proximidade dos pontos turísticos para facilitar o passeio com as crianças:

  1. La Rambla, Boqueira, Praça Reial, Museu de Cera, Monumento a Colombo e Museu Marítimo: salve essa rota no Google Maps
  2. La Rambla, Boqueira, Praça Reial, Monumento a Colombo e Aquário de Barcelona: salve essa rota no Google Maps
  3. La Rambla, Boqueira, Praça Reial, Monumento a Colombo,  Museu Marítimo e Las Golondrinas: salve essa rota no Google Maps
  4. Museu de la Xocolata, Arc de Triomf/Parque Ciutadella e Zoológico de Barcelona: salve essa rota no Google Maps
  5. Parque Tibidabo e Museu de Ciência CosmoCaixa (ir de taxi): salve essa rota no Google Maps
  6. Teleférico, Castelo e Fuentes Mágicas de Montjuïc: salve essa rota no Google Maps

Eaí, gostou do post?

Espero que ele te ajude a planejar um roteiro bem massa para curtir Barcelona com as crianças.
Qualquer dúvida é só mandar aqui nos comentários que te ajudo.

📧 Leia também:

As melhores praias de Barcelona
Roteiro Gaudí em Barcelona
Onde comer Paella em Barcelona
Como visitar o estádio do Barcelona, o famoso Camp Nou
Roteiro de 3 dias em Barcelona
Onde comer tapas em Barcelona
Como ir do aeroporto ao centro de Barcelona
5 melhores praias perto de Barcelona na Costa Brava
Onde comer brunch em Barcelona
Onde comer comida vegetariana e/ou vegana em Barcelona

Dê uma olhada também em nosso exclusivo Guia de Viagem Se Lança para Barcelona e tenha no seu celular todas as dicas para desfrutar de tudo o que Barcelona tem a oferecer.

O Se Lança visitou as atrações Monumento a Colombo, Aquário de Barcelona e Museu de Cera de Barcelona com apoio da Oficina de Turismo Oficial, a Barcelona Turisme.

 

~ Se Lança ~

 

Viajar para a Nova Zelândia com bebês e crianças pequenas

A Nova Zelândia é um país lindíssimo que está na lista de muitas pessoas. Mas será que vale a pena ir para a Nova Zelândia com bebês e crianças pequenas?

Continue lendo que vou te contar a verdade…

O que você vai ler neste post:

Vale a pena ir para a Nova Zelândia com bebês e crianças pequenas?

Preciso ser sincera e abrir o coração – eu não acho que valha a pena despencar do Brasil até lá com os pequenos.

É claro que o país é super lindo, tem infraestrutura e passeios maravilhosos. Mas, não se aproveita tanto quanto poderia se você está com crianças pequenas.

Eu fui porque estava morando ali do lado (na Nova Caledônia), então não podia perder essa chance.

Melhor idade para crianças irem à Nova Zelândia

Pra quem vai sair do Brasil até lá, recomendo que esperem as crianças terem ao menos 6 anos para poder aproveitar melhor.

Porquê? Por que a maioria dos passeios requer força física, disposição ou até mesmo altura adequada.

O turismo na Nova Zelândia é todo voltado pra natureza e esportes radicais. É hiking, canoagem, mergulho, andar de barco, saltar de paraquedas, bungee jump e por aí vai. O mínimo é a criança poder ao menos fazer uma trilhazinha né?

nova zelandia com bebes e crianças pequenas
Altura mínima de 1 metro para andar no Jetboat

O que fazer com as crianças na Nova Zelândia

Mas agora você me diz que já está com a passagem comprada. Beleza, vamos lá! Faça o melhor que puder com as condições que tiver.

Pode-se revezar com o seu parceiro. Um fica com as crianças enquanto o outro faz alguma atividade (eu fiz isso).

Pode-se aproveitar os parquinhos das cidades, andar de teleférico, viajar de motorhome, tomar sorvete, ir a museus, aquários e por aí vai.

Documentação das crianças para entrar na Nova Zelândia

Todo brasileiro – criança ou adulto – precisa de uma autorização de entrada no país. É bem fácil de fazer, pode-se baixar o aplicativo no celular e pedir por ali mesmo. Não precisa imprimir a documentação, fica tudo gravado eletronicamente.

O app chama-se: NZeTA. Só baixar e seguindo o passo a passo.

Alimentação

Olha, foi uma das piores viagens gastronômicas que tivemos com as crianças. Era dificílimo comer em restaurante. Só tem restaurante asiático na Nova Zelândia. Sério. Japonês, tailandês, tibetano, cambojano, chinês, malaio, indiano…

Juro. Achar um restaurante italiano pra comer o bom e velho espaguete a bolonhesa era missão impossível.

Ficávamos restritos a frango ou peixe frito com batata frita para as meninas. Ou seja, no final a gente acabou cozinhando bastante no apartamento e na campervan pra poder servir um arroz, feijão, bife e salada.

E como já contei neste post, nós sempre saímos com bastante comida na mochila: frutas, nozes, biscoitos, água e etc. Neste quesito foi tranquilo, pois acha-se de tudo no supermercado.

Seguro de viagem

Já falei muito sobre isso. Não corra riscos! Tem que fazer um seguro de viagem para toda a família.

É aquele tipo de coisa que ninguém quer usar, mas tem que ter. Nossa bebê torceu o pé descendo do motorhome e precisamos passar na clínica para avaliação. Ter seguro sempre nos deixa mais tranquilos.

Não é caro, um seguro na Nova Zelândia custa em média 10 reais por dia.

Faça uma cotação na Seguros Promo, nosso parceiro. Eles fazem um comparativo de várias seguradoras e trazem a melhor comparação de preço. E, tem mais…

Nossos leitores tem direito a um desconto de 5% (adicional ao do boleto). É só inserir o cupom SELANCA5 pra ganhar. Ou seja, fica bem acessível contratar este serviço para viajar tranquilo. Clique aqui para fazer sua cotação.

nova zelandia com criancas e bebes

Transporte e Locomoção

Na Ilha Sul nós alugamos uma campervan com duas cadeirinhas de carro. Foi uma ótima opção, seguro e confortável.

Na Ilha Norte (em Auckland) andamos à pé, de taxi e uber.

ATENÇÃO – o taxi/uber leva as crianças sem cadeirinha de carro, mas isso porque se for parado pela polícia, quem leva multa não é o motorista, mas sim o responsável pela criança.

Muitas famílias gostam de alugar carro pela facilidade e praticidade de locomoção. Eu mesma faço isso na maioria das minhas viagens, mas nessa em especial, viajamos de motorhome. Quando alugo carro no exterior, sempre alugo pela RentCars. Eles também tem uma excelente operação na Nova Zelândia.

Acessibilidade

No geral tem bastante acessibilidade para carrinhos na Nova Zelândia. Não me lembro de nenhuma situação particularmente difícil.

nova zelandia com crianças e bebes pequenas. bebe no trator

O que levar na mala para a Nova Zelândia?

Não precisa levar nada de especial do Brasil. Apesar da Nova Zelândia ser praticamente o fim do mundo para nós, lá tem tudo obviamente. Frutas maravilhosas, nozes, biscoitos, fraldas, papinhas, shampoo infantil, brinquedos e por aí vai.

E então, te ajudei um pouco a decidir se vai ou não?

Pra quem vai fica de olho que aos poucos vou escrevendo dicas de cada lugar que passamos com as crianças.

Leia mais sobre a Nova Zelândia

Motorhome na Nova Zelândia: tudo o que você precisa saber antes de ir
10 dias pela Ilha Sul da Nova Zelândia
5 dias pela Ilha Norte da Nova Zelândia
Se lança para a Nova Zelândia Djáh!
Guia de sobrevivência na Nova Zelândia
Cavernas de Waitomo
Hotel perto do Aeroporto de Auckland

Se ficou alguma dúvida, escreva nos comentários abaixo que eu respondo.

 

~ Se Lança ~

Hotel perto do aeroporto de Auckland

Quando me mudei do Brasil para Nova Caledônia, passei pela Nova Zelândia. Como a viagem é super longa e ainda teríamos uma escala de 8 horas no aeroporto, fomos para um hotel perto do aeroporto de Auckland para descansar.

Novotel Aeroporto Auckland – Review

Gente, pra começar, não ganhei nada pra escrever este post. Antes tivesse ganhado porque achei a diária caríssima. Foram 700 reais! Este pra falar a verdade foi o único aspecto negativo do hotel, o preço salgado.

O hotel é bem bacana e a maior vantagem deste hotel é a localização. É só sair do desembarque e atravessar a rua. Sério, só andar uns 20 metros.

Dá uma olhada no preços do Novotel.

Nós fizemos a reserva no dia anterior, pois entramos às 6 da manhã no hotel – ou seja – tem que fazer como se tivesse entrado na noite.

Chegamos e fomos direto pro quarto tomar um banho depois de quase 30 horas viajando. É incrível o poder de uma água quente no corpo. Meu quarto era como esse da foto, como estávamos muito cansados, acabei não fazendo nenhuma foto nossa.

Foto divulgação

Depois dormimos todos umas duas horas e descemos pra comer e já fazer check-out. O café da manhã vai até às 10, então deu pra descansar bem antes.

Os funcionários foram super prestativos! Era domingo de Páscoa e fomos supreendidos pelo Coelho da Páscoa que passou no café da manhã distribuindo ovinhos de chocolate. Pra neném, que tinha comido apenas frutas no vôo de Buenos Aires pra Auckland, quisemos oferecer algo mais substancial, e conseguimos um purê de batatas no restaurante.

Comer abacate na classe executiva é muito chique né?!

Conclusão, vale a pena para quem precisar descansar depois de uma viagem muito longa. Também vale a pena para os viajantes que já querem dormir perto do aeroporto pra voltar pro Brasil. Dinheiro é pra isso, minimizar perrengues e maximizar conforto!

Neste link você pode cotar sua estadia no Novotel Airport Auckland!

Outros hotéis pertos do Aeroporto de Auckland

O Novotel é praticamente dentro do aeroporto de Auckland, pra mim é o ideal pra descansar em longas escalas.

Existem algumas outras opções um pouco mais afastadas, mas ainda assim na proximidade do aeroporto. Acho ideal pra quem vai pernoitar e seguir viagem no dia seguinte, ou seja, tem mais tempo pra se locomover. Com um shuttle se resolve a distância 😉

Ibis Budget Auckland Airport – este hotel vale a pena pelo melhor preço! Diárias por volta de 350 reais. Fica a mais ou menos 1 km do aeroporto e eles tem transfer pago para lá. Pra quem está de carro alugado, pode chegar e usar o estacionamento grátis por uma noite e devolver no aeroporto. O Ibis Budget costuma ter instalações bem simples, mas sempre limpinhas.

Foto divulgação

Jet Park Airport Hotel – fica a 5/10 minutos de carro do aeroporto, diárias à partir de 450 reais, mas com transfer gratuito. Estacionamento gratuito. Um pouco mais caro que o Ibis, mas com mais serviços inclusos com o wifi.

Foto divulgação

Sudima Auckland Airport – também a 5/10 minutos de carro do aeroporto. Um hotel 4 estrelas muito confortável. Inclui wifi, estacionamento e transfer gratuito pro aeroporto. Diárias à partir de 500 reais.

Foto divulgação

Travelers Homestay – uma pousada mais simpleszinha com diárias à partir de 316 reais. Tem wifi gratuito e um jardim pra descansar. Tem estacionamento incluso mas não tem transfer pro hotel, é uma opção pra quem está de carro alugado.

Foto divulgação

Leia mais sobre a Nova Zelândia nestes posts:

10 dias pela Ilha Sul da Nova Zelândia
5 dias pela Ilha Norte da Nova Zelândia
Se lança para a Nova Zelândia Djáh!
Guia de sobrevivência na Nova Zelândia
Cavernas de Waitomo

Se ficou alguma dúvida ou se quiser apenas deixar um palavrinha carinhosa pra gente, escreva nos comentários aqui abaixo.
Escreve, escreve, escreve 🙂

Ah, e não deixe de seguir nossas andanças no Instagram. Sempre tem dica boa por lá também.

~ Se Lança ~

Joanesburgo com Crianças

Talvez passear em Joanesburgo com crianças não seja sua prioridade número 1 na África do Sul, mas estou aqui pra te contar que tem bastante atividades pra fazer com crianças e adolescentes em Joanesburgo.

No post Turistando em Joanesburgo eu conto tudo o que eu acho de bacana na cidade, a maioria das dicas de lá dá pra curtir com a família toda.

Neste post aqui, vou contar em específico as atividades que eu considero boas opções com crianças e adolescentes.

O que fazer em Joanesburgo com crianças

1. Jardim Botânico Walter Sisulu

Este parque é muito lindo e uma excelente opção de passeio pela natureza. Logo na entrada tem uma fonte de água, dessas que saem do chão. Então recomendo levar uma troca de roupa pra criançada poder correr solta e se molhar.

Tem também um parquinho infantil super legal, além da cachoeira (apenas para ver). De infraestrutura, tem um restaurante, mas a grande maioria das pessoas leva piquenique. Tem também banheiros e bebedouros.

2. Gold Reef City

É um parque de diversões cujo tema é a mineração do ouro, fica bem ao lado do Museu do Apartheid, ou seja – dá pra unir este passeio em dois. Visitar o museu e parque de diversões, atividades para todos na família. No parque tem atrações para todas as crianças, mas estas não são divididas por idade, mas sim por altura – mais especificamente – para quem tem mais ou menos que 1m e 30 cms de altura.  Também é possível comprar só a entrada no parque, sem acesso aos brinquedos.

Os ingressos podem ser comprados com antecedência no site oficial do parque.

Para chegar lá, é só ir até a estação Park Station do Gautrain e pegar o shuttle até o parque. Custa 25 rands por trecho.

Gold Reef City – Fotos do site oficial

3. Bird Park at Montecasino

Vale a pena uma visita ao Montecasino, um espaço muito bacana com restaurantes, lojas, cinema, boliche e o casino é claro. Para as crianças, tem um passeio especial, que é o parque de pássaros. O apiário é formado por mais de 60 espécies em lindos jardins pelos quais se caminham.

4. Cradle of Humankind

Traduzido significa o Berço da Humanidade, é um sítio arqueológico com a maior variedade de hominídeos já encontradas. Além do museu e exposição tem um passeio pelas cavernas Sterkfontein. Fica a 90 minutos de carro de Joanesburgo. É um passeio muito interessante e educativo, principalmente para as crianças maiores e adolescentes.

Pra quem não vai alugar carro, pode contratar este serviço guiado até lá.

5. Lion & Safari Park

Já começo dizendo que esse passeio é controverso. Há quem não recomende visitar parques que permitem interação com animais, mas deixo que cada um decida por si.

O Lion & Safari Park é um estabelecimento bem antigo na cidade, hoje está de cara nova em espaço próprio. Lá é possível acariciar filhotes de leões e a girafa. Outro passeio é o safari pelo recinto com os animais semi-soltos (digo isso porque eles são soltos mas são alimentados, não caçam).

Lá dentro tem dois restaurantes, um parque infantil muito legal e muitas lojas de coisas africanas. O ambiente é muito bem cuidado.

6. Sci Bono Discovery Center

É um museu de ciência e tecnologia no bairro de Newtown. Tem quase 400 exibições que as crianças podem interagir, tocar, experimentar e curtir o espaço. Abre todos os dias da semana às 9 horas, com a diferença que aos fins de semana fecha às 16:30 e durante a semana às 17:00. Crianças abaixo de 3 anos não pagam, de 3 a 18 anos pagam 40 rands e adultos 60 rands.

Sci Bono – Foto do site oficial

7. Elephant Santuary

É uma instituição que cuida de elefantes órfãos. Tem 3 visitas diárias às 8, 10 e 14 horas. É um passeio bastante interativo, lá você escova o elefante, passa a mão nele, leva ele pra passear pela tromba e etc. Tem também uma parte educativa, onde o guia senta com a turma e conta muitas curiosidades sobre elefantes. Um pouco caro, mais ou menos 100 reais por pessoa, mas acho que vale a pena. Fica em Hartbeespoort Dam, onde tem uma linda represa, aproximadamente 50 mins de Sandton. Veja detalhes no site da instituição.

8. Acrobranch

Um parque de arborismo para correr solto, gastar energia e sentir um pouco de adrenalina. Além das trilhas nas árvores tem também tirolezas e trampolins. Tem atividades para crianças à partir de 3 anos e pistas mais difíceis para adolescentes e adultos. Os preços vão de 140 a 280 rands dependendo do pacote de aventura escolhido.

Tem também uma unidade em Cape Town. Confirma mais detalhes no site oficial.

9. Croc City

Parque dos crocodilos e répteis, onde é possível segurar um crocodilo bebê no colo e acariciar cobras. Não é lá meu tipo de passeio… mas as crianças curtem né!? Tem também uma tiroleza onde o aventureiro “sobrevoa” sobre um lago com jacarés. Aos sábados e domingos às 14 horas é possível assistir à alimentação dos crocodilos.

Custa 90 rands para adultos e 60 para crianças. A tiroleza é à parte e custa 100 rands. Veja mais informações no site oficial.

Onde comer em Joanesburgo com crianças

Papachinos – restaurante mais família da cidade. Neste lugar as crianças são destaque, e não acomodadas… Tem área para brincar, menu próprio e muito barulho. São 6 unidades espalhadas pela cidade, só achar a mair perto de você.

Melrose Arch – eu sou fã deste shopping. Ele tem lojas fechadas e também a céu aberto, mas o mais legal são as duas praças com restaurantes. As crianças correm soltas por ali e se divertem, um clima super família, enquanto os pais sentam, observam e apreciam. Recomendo ir no restaurante Piza e Vino.

Melrose Arch

Onde ficar em Joanesburgo com crianças

Pra hospedar-se com crianças no exterior, eu acho que tem que ser apartamento. Principalmente se forem muitos dias. Dá um pouquinho mais de trabalho, mas assim é possível administrar melhor as refeições e horários. Nós ficamos neste apartamento aqui – chama Villa in the Village. Foi ótimo porque é pertinho do shopping, de um supermercado e de um parque (Mushroom Park). Outra coisa ótima é a churrasqueira à gas do lado de fora, faz uns bifes ali sem fazer sujeira e boa. A desvantagem é a escada, pra quem está com crianças muito pequenas, acho perigoso. Mas no geral, recomendo.

Neste link tem outras opções de apartamentos em Joanesburgo.

Sobre sugestões de bairros e hotéis em Joanesburgo, veja este nosso post: Onde ficar em Joanesburgo.

Outras dicas para viajar a Joanesburgo com crianças

Nós fizemos todos os passeios de carro. Alugamos um carro pela RentCars, site que compara preço de várias locadoras. Retiramos e devolvemos no aeroporto. Levamos nossas duas cadeirinhas de criança do Brasil mesmo.

Joanesburgo é impossível ficar sem carro, principalmente com a família. A única exceção foi nosso último dia na cidade, que iríamos só pernoitar no aeroporto (este hotel), resolvemos ir ao shopping pelo Gautrain – super seguro por sinal.

Também fiz seguro de saúde para todos nós na SegurosPromo. Nosso parceiro aqui do blog. A última coisa que eu quero é usar seguro, mas tem que ter. Nunca viajo sem.

Nossos leitores tem direito a um desconto de 5% (adicional ao do boleto). É só inserir o cupom SELANCA5 pra ganhar. Fica bem acessível contratar este serviço para viajar tranquilo. Clique aqui para fazer sua cotação. Vale a pena.

Leia mais sobre África do Sul com crianças:

Cape Town com crianças
3 vinícolas para ir com crianças na África do Sul
Vinícola Spier: Onde ficar em Stellenbosch
Safari com criança na África do Sul: Aquila Private Reserve
Como se virar na África do Sul
Vale a pena alugar carro na África do Sul?
É seguro viajar para a África do Sul?
10 dicas para viajar de avião com bebê

~Se Lança ~

Cape Town com Crianças

Cape Town com crianças é uma maravilha só! Ousaria dizer que é o destino perfeito pra família, mesclando atividades de adultos, das crianças e atividades que todos podem aproveitar juntos.

Nós passamos 1 semana em Cape Town com as crianças e vou contar tudo o que fizemos.

Waterfront com Crianças

Um dos melhores locais da cidade, sem dúvida, é o Waterfront. Com ou sem crianças o Waterfront é sempre uma ótima pedida. Tem de tudo lá, restaurantes, lojas, passeios, exposições, música ao vivo, barcos, artesanato, feira de comidinhas e muita gente pra deixar o local bem vivo. Eu adoro e sempre que vou a Cape Town começo meu passeio lá, e depois vou várias vezes durante a viagem.

Confira o que tem pra fazer no Waterfront:

1. Aquário Two Oceans

Sucesso certeiro com crianças. O aquário é bem legal e interativo. Além dos peixes, tem pinguins, cobras, tubarão (sim!) e muitas espécies do mar. Espaço de brincar, pipoca pra comprar e muitos aquários interessantes para admirar. Uma das melhores partes é um túnel, onde você fica como se estivesse debaixo do mar.

2. Roda Gigante

Confesso que nas outras 4x que fui a Cape Town, nunca senti muita vontade de subir na Roda Gigante, mas com crianças, a gente caça atrações para que eles possam se divertir também né. E não é que foi legal!? Preços: 150 rands por adulto, crianças até 17 anos pagam 75 rands e os pequenos abaixo de 4 anos não pagam. Compre ingressos antecipados aqui.

3. Parquinhos

Sou fã número 1 de parar em parquinhos infantis durante as viagens. Acho uma necessidade básica. Criança que é criança só quer brincar! Então aproveite que no Waterfront tem vários parquinhos e deixe eles correrem soltos um pouco, sem compromisso, sem horário, só brincar!

O maior é em frente ao shopping V&A. Tem outro menor perto da torre do relógio e outro na entrada do galpão do mercado de comidas.

4. Lojas de brinquedos no Waterfront

São duas as maiores: Hamleys e Toy Kingdom. Em ambas você encontra de tudo. Os preços geralmente são menores que no Brasil, mas não é Estados Unidos OK? É mais barato, mas não absurdamente mais barato.

A Hamley’s fica dentro do shopping V&A. A Toy Kingdom fica um pouco mais afastada do burburinho. Pra chegar lá tem que cruzar o shopping todo e sair na rua Breakwater Boulevard. A loja fica ali ao lado da concessionária Aston Martin.

Dentro do galpão de artesanatos (The Watershed) tem uma loja de brinquedos de pano chamada Shongololo. São bonecas e bichinhos de pano, cada um feito à mão com cores e padrões diferentes. É  uma excelente opção pra quem quer comprar um brinquedo africano e de quebra ajudar um empreendedor local. 

5. Passeio de barco

Começo dizendo que nós não fizemos este passeio, acho que minhas crianças são muito pequenas pra ficar uma hora e meia navegando – ia ser estresse na certa! Mas acho um passeio bacana pra fazer com crianças maiores. Confira o post do Pedro no Bastante Sotaque, ele dá detalhes deste passeio.

Dixtrict Six

1. Iziko Museu de História Natural

O ponto alto do museu Iziko é o esqueleto de uma Baleia Jubarte, um dos maiores mamíferos do planeta. Apenas a mandíbula é original da baleia, a carcaça suspensa é uma réplica, mas que igualmente impressiona. Só a mandíbula são 3 metros de cumprimento! No mais tem animais africanos empalhados, fósseis e réplicas de dinossauros.

Após o passeio aproveite para conhecer a doceria e o café mais famosos do bairro:

2. Charlys Bakery

A doceria já teve até um reality show, foi aí que explodiu sua fama. Já era famosa na cidade pelos seus bolos artísiticos, mas depois do programa de televisão, o mundo conheceu a Charlys Bakery. Lá você pode escolher um cupcake pra saborear. Honestamente, é gostoso sim, mas não é o melhor bolo da vida. A fama é mais pela arte que pelo sabor – minha opinião. Ao lado, tem uma das sete molduras pra tirar foto com a table mountain.

3. Truth Coffee

Um café super descolado, com cara de Mad Max e cheiro de café torrado. Não é lá passeio que as crianças vão curtir, mas é no meio do caminho entre o museu e a loja de bolos – então vale o pit stop pros adultos. São cafés do mundo todo, misturados entre si para achar o equilíbrio perfeito. Também existe uma recomendação de coagem para cada tipo de café. Vale super a pena conhecer.

4. District Six Museum

Ainda no bairro, tem o District Six Museum, eu não conheci, mas é uma sugestão de passeio bem perto do café. O museu traz uma exibição sobre a vida no antigo distrito, uma comunidade de escravos libertos, imigrantes, mercadores e trabalhadores.

Passeios na Natureza

1. Table Mountain e Teleférico

É um passeio clássico na Cidade do Cabo, e por ser uma das atrações mais famosas, tem que seguir algumas dicas para não se estressar com the kids. Na alta temporada, essa atração é lotadassa, então siga essas dicas certeiras:

  1. Compre o ingresso online no site oficial, assim evita a fila de compra de ingresso e pode ir direto para a fila da entrada. Pode levar o voucher no celular mesmo, vale por 7 dias.
  2. Vá à atração de uber, taxi ou transporte público My Citi. É beeeeem difícil estacionar.
  3. Se ainda assim quiser ir no seu carro, a dica é subir até a atração de carro, desembarcar todos e estacionar DEPOIS da entrada da Table Mountain. Essa dica é muito boa porque todo mundo para ANTES da entrada, formando um caos completo.
  4. Leve um casaquinho. Em cima da montanha costuma ventar e fazer frio, mesmo em dias quentes.

2. Noon Gun

Todos os dias, ao meio dia, é disparado um canhão da montanha Signal Hill. Lá do alto tem uma vista bonita também.

No entanto, só recomendo o passeio se for muito do interesse das crianças mesmo. Achei perrengue pra chegar lá. Também fui fora do horário e achei super vazio.

3. Boulder’s Beach e Cabo da Boa Esperança

Faça estes dois passeios no mesmo dia pois são próximos de si e longes de Cape Town. No Cabo as crianças maiores vão gostar da trilha, as menores podem subir de funicular até o Cape Point.

Para ir ao Cape of Good Hope, melhor voltar pro carro e dirigir até lá.

Depois de conhecer este parque natural, vá até Boulder’s Beach. Essa praia é famosa pelos pinguins africanos que nela habitam. É a coisa mais fofa de ver.

Quem tem filhos adolescentes, eu sugiro fazer o passeio de barco para avistar tubarões e focas. Sai de Simon’s Town. Neste post eu conto certinho como fazer o passeio e/ou mergulho com os tubarões brancos.

4. Praias de Cape Town para ir com crianças

As praias que recomendo dentro da cidade são Clifton Beach e Camps Bay. A primeira é formada por 4 praias pequenas e mais tranquilas, vão muitas famílias pra lá. Camps Bay é uma praia maior, porém com muito mais estrutura. Tem o calçadão, lojas, restaurantes, sorveteria e até um guarda volumes.

Não deixe de ler tudo sobre as praias de Cape Town neste post.

Outras duas praias muito recomendadas para ir com crianças são a Bikini Beach e Langebaan. Infelizmente não conheci nenhuma das duas, justamente porque é uma pernada pra chegar. Minhas filhas estavam de saco cheio de ficar em carro então optei por não incluí-las no roteiro. Uma pena.

Sobre Langebaan você pode conferir aqui no Blog Bastante Sotaque.

Camps Bay

5. Vinícolas para ir com crianças na região de Cape Town

Gente, uma das minhas maiores preocupações era achar vinícolas que todos nós pudéssemos curtir. Acho um dos melhores passeios em Cape Town: ir pra alguma vinícola almoçar e aproveitar aquela vibe boa. No fim conheci 3 vinícolas para ir com crianças na África do Sul (confira o post).

Fomos na Bloemendal, Vergelegen e Spier. Curtimos todas elas. Bebemos bem, comemos bem, fomos bem atendidos e o mais importante, as crianças também brincaram, comeram e se divertiram!

Sugestão de Sorveterias

Por fim, vou deixar uma lista das sorveterias que conhecemos na cidade. Aqui em casa, eu sou a chata da alimentação saudável, mas nas férias a gente relaxa (um pouco) e deixa entrar mais guloseimas no menu. Confira as sorveterias da cidade:

Gelato Mania – tem 4 unidades espalhadas pela cidade. As de mais fácil acesso são no shopping V&A e a unidade no calçadão em Camps Bay. Tudo a ver né? Sorvetinho na beira da praia.

Unframed Ice Cream – esse sorvete era um que eu estava doida pra conhecer. A propaganda era grande, a expectativa também. Posso dizer que foi um encontro meio frustrado. O sorvete é gostoso, desses de sabor exótico, coisa artística. Provei de açucar mascavo, mas prefiro o sorvete mais convencional. O sabor baunilha deles tava muito bom. Tem duas unidades, uma perto na Kloof St e outra no barracão de comidinhas do Waterfront.

Haagen-Daz – Não tem erro! Sempre maravilhoso. Amo o sorvete de morango deles. A loja fica dentro do Shopping V&A.

Gelato Mania em Camps Bay

Onde ficar em Cape Town com crianças

Nos hospedamos no bairro Gardens/Oranjezicht neste apartamento aqui. O bairro é super residencial e o apartamento é excelente. Tem uma linda vista pra Table Mountain e fomos surpreendidos positivamente por um parque público bem ao lado. Levamos as crianças lá para brincarem no playground. Também fica a apenas 5 minutos de caminhada de um shoppinzinho com supermercado, padaria e até uma loja de brinquedos fofa.  Recomendo.

Mais dicas para curtir Cape Town com as crianças

Nós fizemos todos estes passeios de carro. Alugamos um carro pela RentCars, site que compara preço de várias locadoras. Retiramos e devolvemos no aeroporto. Levamos nossas duas cadeirinhas de criança do Brasil mesmo.

Também fiz seguro de saúde para todos nós na SegurosPromo. Nosso parceiro aqui do blog. A última coisa que eu quero é usar seguro, mas tem que ter. Não viajo sem nunca.

Nossos leitores tem direito a um desconto de 5% (adicional ao do boleto). É só inserir o cupom SELANCA5 pra ganhar. Fica bem acessível contratar este serviço para viajar tranquilo. Clique aqui para fazer sua cotação. Vale a pena.

Leia mais sobre África do Sul com crianças:

3 vinícolas para ir com crianças na África do Sul
Vinícola Spier: Onde ficar em Stellenbosch
Safari com criança na África do Sul: Aquila Private Reserve
Como se virar na África do Sul
Vale a pena alugar carro na África do Sul?
É seguro viajar para a África do Sul?
10 dicas para viajar de avião com bebê

 

~ Se Lança ~

Londres com crianças pequenas

Neste post vou falar sobre o que fazer em Londres com crianças pequenas. Tem muita coisa legal pra fazer com as crianças maiores, mas os pequeruchos às vezes ficam de fora né.

Passamos alguns dias em Londres quando minha filha tinha recém completado 2 anos, e estávamos sempre em busca de algo pra incluir no roteiro para diverti-la.

Achamos algumas dicas para dividir com vocês:

Teatro Infantil em Londres

O Little Angle Theatre tem produções apenas para os pequenos. Nós assistimos uma peça super bonitinha que era para crianças de 2 a 5 anos. O espetáculo estava cheio, alguma escolinha estava lá, e as crianças se divertiram e ficaram entretidas durante toda a peça – esta que dura mais ou menos uns 30/40 minutos.

A única desvantagem é o idioma. Como em casa eu falo Inglês com a cria desde que ela nasceu, foi tranquilo assistir à peça. Para os que ainda não falam inglês, eu arrisco dizer que vão se entreter também – pois não tem muita fala. Tem música, movimentos, cores – todas essas coisas que as crianças pequenas adoram.

  • Preço – o espetáculo que vimos “Wow, said the Owl” custa 12,50 libras por adulto e 10,50 por criança.
  • Onde fica – 14 Dagmar Passage. Descemos na estação de metrô Highbury and Islington (na Victoria Line)

Veja aqui no site oficial todos os espetáculos e a idade apropriada em cada um deles.

Teatro antes de começar o espetáculo (durante a peça é proibido fotos)

Parques Infantis (Playgrounds) em Londres

Somos adeptos da prática de sempre procurar os parques infantis dentro dos parques públicos. É a melhor maneira de mesclar atividades dos adultos com as atividades das crianças durante o dia. Turismo para toda a família.

Os parquinhos infantis na região turística de Londres que encontramos foram estes:

Kensington Gardens – Diana Memorial Playground

Este parque é super legal! Tem área tanto para os grandes, quanto para as crianças pequenas. São várias seções divididas por árvores e arbustos. A diversão é garantida, vale a pena passar pra conhecer. A única desvantagem é que está sempre lotado!

O parque abre às 10 da manhã e fecha entre 15:45 e 19:45 – dependendo da estação do ano. Lá tem banheiros, banquinhos e mesas e um café. As crianças tem que estar acompanhadas de um adulto.

Hyde Park Playground

O Hyde Park apesar de ser enorme, não tem lá muitas opções para as crianças pequenas. Nós trombamos em um sem querer, e anotei aqui onde fica. É uma opção depois de caminhar pelo Hyde Park, sentar um pouquinho e deixar as crianças brincarem.

Buckingham Palace – St James Playground

Este parquinho infantil é bem legal, dá pra casar com o passeio ao Buckingham Palace – ver a troca da guarda e depois deixar as crias correrem. Nós fizemos um piquenique aqui. A maioria das pessoas são turistas, então dá até pra trocar uma idéia com um outro pai ali esperando também.

Por falha minha, não tirei nenhuma foto do parque.

Dicas de turismo em Londres com crianças pequenas e bebês

Metrô – andar de metrô com carrinho de bebê é um parto. Acessibilidade não é o forte das estações, então a sugestão, se puder é ter um carrinho guarda-chuva, desses bem mais ou menos, que você pode carregar no braço. No mapa do metrô tem legenda de quais estações tem elevador.

Restaurantes – trocador também não é o forte nos restaurantes, então é bom levar um daqueles portáteis. (mas toda mãe de bebê já anda com um desses né?)

Aeroporto de Gatwick – gente, fiquei impressionada com a infraestrutura para receber crianças no Gatwick. Tem fila de inspecção própria para famílias, tem carrinhos dentro do aeroporto para emprestar. Na sala de embarque tem uma área especial só para os pequenos se distrairem enquanto os pais tomam chá de cadeira esperando o vôo.

Área Infantil no Aeroporto de Gatwick

O que mais fazer

Tem muito mais o que fazer em Londres com crianças – um post que recomendo a leitura é este do Para Viagem – com uma lista enorme de atividades na cidade. Mas fique atento que tem muita coisa que os pequenos não podem participar, como assistir um musical – a maioria tem idade mínima de 3 anos.

LEMBRETE

Seguro de viagem é obrigatório na Europa! Eu sei que é aquele tipo de coisa que ninguém quer usar, mas que é importante ter. Pra vocês terem idéia, um seguro de 7 dias na Europa custa à partir de 55 reais. Não é caro! Na Seguros Promo você pode pagar em 12x no cartão ou ter 5% de desconto pagando no boleto.

E, tem mais…

Nossos leitores tem direito a um desconto de 5% (adicional ao do boleto). É só inserir o cupom SELANCA5 pra ganhar. Ou seja, fica bem acessível contratar este serviço para viajar tranquilo. Clique aqui para fazer sua cotação.

Se Lança…

Leia mais um post no Se Lança:

5 melhores museus de Londres
8 melhores pontos turísticos de Londres
Seguro de Viagem Internacional – vale a pena?
5 maneiras que ser mãe mudou meu jeito de viajar
10 dicas para viajar de avião com bebê
Sua saúde e farmácia de viagem

5 maneiras que ser mãe mudou meu jeito de viajar

Em comemoração ao dias das mães, resolvi pensar um pouco sobre como ser mãe mudou meu jeito de viajar. E tem mudança viu… Mas antes de  falar sobre as mudanças, é importante dizer que ser mãe não significa parar de viajar. Significa se adaptar para continuar viajando sempre – e de preferência com as crias à tiracolo.

1. Ritmo

Se antes eu acordava às 6 da manhã e ficava andando na rua até às 10 da noite, hoje isso já não é mais possível. Se antes conseguia ver uma grande capital européia de cabo a rabo em poucos dias, isso já não é mais possível.

Ser mãe me ensinou a respeitar o ritmo mais devagar das crianças. Acordar sem despertador (que no caso da minha pequena é 6:30 haha), tomar um bom café sem pressa, preparar tudo que se precisa – e só então sair. Entender que tem dias que a criança não quer sair pra rua, que é melhor ficar a manhã em casa/hotel e sair só depois do cochilo do almoço.

Aprendi que esse ritmo devagar também é muito bom. Na correria muita coisa passa desapercebida. Vivenciar o turismo sem pressa e sem compromisso é excelente.

Paradinha pro cochilo em Zagreb – os pais também aproveitam pra tomar um café em paz.

2. Planejamento e Preparo

Amo a música da Ana Carolina: “vou deixar a rua me levar, ver a cidade se acender…”

Viajar assim nessa vibe é uma delícia. Sair por aí e se perder em vielas ou trilhas você descobre cada preciosidade… Mas com as crianças, é preciso mais planejamento. Imagina “se perder” na hora do almoço e não achar onde comer… caos na terra né!?

É preciso ter um roteiro planejado para o dia e a mochila preparada para qualquer situação. E quer saber, tudo bem. Isso diminui muito a ansiedade e perrengues das viagens.

Aprendendo a andar de trem com o Papai

3. Refeições

Se antes dos filhos era possível passar o dia todo com um sanduba na barriga, ou ainda melhor, sentar pra jantar em um restaurante bacana com uma garrafa de vinho – nenhuma dessas duas possibilidades existe mais.

Tem que fazer refeições decentes, e isso significa escolher restaurantes onde os filhos vão achar alguma coisa aceitável. Tipo restaurantes indianos, tailandês e etc – esquece. Tem que escolher o restaurante que serve filé de frango com legumes, macarrão à bolonhesa e por aí vai.

A minha filha ainda pregou uma peça na gente… a bichinha não comeu pizza até seus quase 3 anos. Ou seja, a gente tava doido pra comer só uma pizzazinha à noite – mas não – tinha que sair e procurar um lugar que tivesse comida que a pequena iria aceitar.

Outra coisa sobre as refeições, é sair com TUDO na mochila. Garrafa de água, biscoito, fruta, tomatinho, cenoura picada, pão… e até uma carne grelhada e picada num potinho a gente leva. Nós adultos podemos até passar fome, mas todo pai sabe o inferno que é uma criança com fome.

E nisso aprendemos a fazer piquenique! Nós entramos na onda e levamos até nossa garrafa térmica de café. Se tornou um dos melhores momentos do dia, parar e sentar em um parque para fazer nosso piquenique – sem falar no tanto que isso economiza né?

Piquenique em Copenhague

4. Viajar Leve

É um paradoxo.

Os pais vão viajar cada vez mais leves – tipo levar aquelas calças com ziper na coxa que viram uma bermuda. Pronto, já tem uma calça e bermuda 2 em 1.

No entanto, o tamanho da mala vai aumentar. Para o filho você vai levar roupas de praia à roupa de neve. Desde o maiô até o gorro de frio. Se esfriar, se filho estará 100% protegido – já você provavelmente passará frio ou terá que comprar aquele moletom (I <3 NY) de camelô.

Fora o espaço para levar aquele bicho de pelúcia que ele não dorme sem, o livro de colorir com lápis de cor pra distrair o filho em restaurante e por aí vai…

O lado positivo é que você (adulto) fica mestre em viajar com poucas coisas.

A única com macacão e bota de neve apropriados no Big Bear. Pena que não curtiu :/

5. Dividir o tempo na viagem

Se antes você montava aquele roteiro louco pra maximizar sua viagem com sua programação, agora você aprende a compartilhar a viagem em família. 

Tem que ter programação para todos – afinal, são todos integrantes da família e todos querem se divertir. Essa é uma das lições mais valiosas que tive. Para uma viagem sem estresse, tem que dividir a programação entre o tempo dos adultos e o tempo das crianças. 

Funciona muito bem, ao sair  de um museu – tem que parar ali no parquinho por 1 hora e deixar os bichos soltos. E tudo bem, é a vez deles se divertirem.

Curtindo os belos parques de Berlim

Conclusão: é só orgulho e satisfação

Quando sua filha de 2 anos aponta pra uma torre elétrica e diz que é a Torre Eiffel, você se enche de orgulho! Você tem a certeza – que mesmo que ela não lembre de nenhuma viagem quando for maior – você cumpriu seu papel como mãe-viajante. Este papel de educar, ensinar, mostrar diferentes culturas, cidades, povos, países…

Você tem certeza que tudo isso contribuirá para o crescimento e desenvolvimento do filho. Que está criando um ser humano mais tolerante, aberto ao novo, a conhecer locais, pessoas e idiomas diferentes.

Sabe que está dando asas para seu filho, que cada viagem contribuirá para que ele conquiste sua autonomia, independência e espaço nesse mundão incrível.

Pequena aventureira no parque em Graz

Se Lança por aí com seus filhos…

Aproveita e leia mais de nossas dicas:

Seguro de Viagem Internacional – vale a pena?
10 dicas para viajar de avião com bebê
Sua saúde e farmácia de viagem
15 dicas para uma viagem segura e saudável
Como tirar sua Permissão Internacional para Dirigir (PID)

Barco Príncipe com Crianças – Joinville

O Barco Príncipe é um passeio tradicional em Joinville. Como moradora da cidade por 2 anos, tive que conhecer antes de partir não é mesmo?

Fui com minha pequena, que na época tinha recém completado 2 anos de idade.

(Para quem não mora em Joinville e vai alugar um carro, sugiro cotar na RentCars).

Rota do Barco Príncipe

O barco sai do Pier no bairro dos Espinheiros. A saída é às 10:30, mas já se pode começar a embarcar à partir das 9:30. Tem estacionamento no local, mas o carros ficam todos engavetados.

Ao desembarcar, o barco príncipe passeia pela Baía da Babitonga, passando próximo às 14 ilhas.  desembarca em São Francisco do Sul, uma das cidades mais antigas do Brasil. Lá em São Francisco, o barco fica atracado por 1h e meia e depois retorna para Joinville. A rota da volta é diferente da ida e é mais rápida. A chegada em Joinville é por volta das 15h.

Preço do Ingresso

O ingresso custa 158 reais por adulto, inclui o passeio e almoço. Bebidas são à parte. Crianças até 5 anos não pagam, e crianças de 6 a 12 anos pagam meia.

Tem que comprar com antecedência e ligar na empresa reservando qual data você quer realizar o passeio. Veja aqui o site oficial deles.

DICA PARA ECONOMIZAR –> No site de cupons Abuze, sempre tem ingresso à venda com desconto. Atualmente custa 95 reais pelo site. Também tem que ligar na empresa e fazer reserva do passeio.

Serviço e almoço no barco

O pessoal do barco é excelente! Todo mundo muito simpático, todo mundo se esforça para que você e sua família estejam confortáveis, todo mundo super prestativo! Só posso elogiar.

O almoço é um buffet com comidas variadas – o almoço está incluso no valor do ingresso. É bem bom, melhor do que eu esperava. As bebidas são pagas à parte.

O que fazer a bordo do Barco Príncipe

Essa parte que pega… Não tem muito o que fazer à bordo do barco com crianças pequenas. São duas horas indo pra São Francisco e mais ou menos 1h e meia para voltar. É muito tempo para uma criança pequena se entreter em um barco. Uma hora você mostra as ilhas, o mar, o céu – mas aí cansa né. Por sorte minha pequena resolveu tirar um cochilo. Talvez as crianças maiores aproveitem mais.

Pra quem vai fazer o passeio sem crianças, é uma maravilha. Você fica lá sentadão, tomando cerveja e batendo papo enquanto aprecia a paisagem. Só vida boa.

O que fazer em São Francisco do Sul

Como temos pouco tempo na cidade, nós optamos por fazer o passeio de trem pela cidade. Assim deu pra dar uma voltinha e conhecer a cidade meio rapidinho.

Também tomamos um café ali na orla e demos um pulinho super rápido no Museu do Mar.

O que eu mais gostei

A vista chegando em São Francisco é única! Só se tem essa linda vista da cidade ao chegar por barco. Foi um passeio em família bem gostoso.

E você, como foi sua experiência? Conta aqui pra gente!

Veja neste link opções de hospedagem em Joinville.

Se Lança…

Veja estes posts que vão te interessar também:

5 passeios para fazer em Joinville e região com crianças pequenas
Cânions do Sul do Brasil
Oktoberfest de Blumenau com Bebê
Osterfest, festa da Páscoa em Pomerode
10 dicas para viajar de avião com bebê
Sua saúde e farmácia de viagem

5 Melhores museus de Berlim

E lá vou eu falar mais sobre Berlim… É que essa cidade é simplesmente demais, e não me canso de repetir! Então, vou listar aqui os 5 melhores museus de Berlim.

Essa é minha lista pessoal, são os museus que eu visitei, gostei e recomendo. Mas tem muitos outros na cidade, você pode conferir a lista oficial de todos os museus de Berlim neste link.

5 melhores museus de Berlim

Museu DDR

Este é meu favorito. Eu adoro esses museus de cunho mais social/antropológico/histórico. Este museu é muito interessante e interativo. Ele conta como era a vida das pessoas que moravam na antiga Alemanha Oriental.

Lá dentro tem um famoso carrinho Trabi, tem uma sala de aula de creche, sala de interrogatório e um apartamento inteiro decorado no padrão da época. Tem também muitas fotos, relatos e objetos da época. Eu achei super interessante entender melhor como viviam as pessoas da Alemanha Oriental.

Mais informações do Museu DDR:

  • Entrada: 5,50 (comprando antecipado em dias de desconto) a 9,80 euros – preço normal na hora
  • Localização: Karl-Liebknecht-Str. 1 (perto do Rio, tem placas indicando a entrada do museu)
Salão de entrada do DDR

Museu de História Natural (Museum fur Naturkunde)

Aqui você encontra o maior fóssil de dinossauro montado no mundo. As crianças (e adultos) adoram este museu. Além deste salão principal (na foto) tem um Tiranossauro Rex montado. Tem uma sala com um vídeo sobre os planetas – mas infelizmente não vi em inglês.

Tem vários animais empalhados, fósseis, vídeos e exposições sobre geografia e geologia.

Mais informações do Museu de História Natural:

  • Entrada: 8 euros
  • Localização: Invalidenstraße 43
As crianças adoram o Museu de História Natural

Museu de Ciência e Tecnologia (Deutsches Technikmuseum)

Este museu é bem legal. São dois prédios. O primeiro conta a história e evolução de várias tecnologias – por exemplo – a locomotiva, os aviões, máquina a vapor e etc. Tem um monte de máquinas e modelos antigos para observar. Este prédio é enorme.

O segundo prédio é sobre ciência em geral, mas é interativo. Você pode mexer nos experimentos, descobrir sobre ondas de som, sobre eletricidade, como se formam ondas marítimas – tudo mexendo nos experimentos espalhados por 3 andares. Foi nossa parte preferida deste museu, fuçar em tudo. Excelente passeio para crianças.

Mais informações do Museu de Ciência e Tecnologia:

  • Entrada: 8 euros
  • Localização: Trebbiner Straße 9
Entrada do Museu de Ciência e Tecnologia

Museu Judaico (Jüdisches Museum Berlin)

Este museu conta a história do povo judeu ao longo de dois milênios, mas principalmente durante a segunda guerra mundial. É um museu denso, informativo e educativo – mas claro – uma história triste a ser contada. Eu acho que tem que visitar e conhecer, faz parte da história alemã e berlinense também.

Os prédios do museu também são conhecido por sua arquitetura. Um é moderno e arrojado, enquanto o outro é clássico e tradicional. São interligados e cheios de simbologia.

Mais informações do Museu Judaico:

  • Entrada: 8 euros
  • Localização: Lindenstraße 9-14
Desculpe a foto tosca, mas foi a ÛNICA que tiramos no Museu Judaico…

Museu Pergamom

Este museu é recomendado pelo Lonely Planet como o melhor museu de Berlim. Na minha humilde opinião, não foi o que mais me encantou, mas quem sou eu né? O Museu Pergamom é um dos mais visitados na cidade, tem um acervo arqueológico com peças da Ásia, Roma, etc.

Sua peça mais famosa é o “Ishtar Gate of Babylon” – um portal construído na cidade da Bablônia pelo Rei Nabucodonasor. Você pode ler tudo sobre o portal aqui no wikipedia.

Mais informações do Museu Pergamom:

  • Entrada: 12 euros
  • Localização: Ilha dos Museus
Relíquia no Pergamom – Foto Pixabay

Passe/Ticket para os museus de Berlim

Para quem AMA museus e quer conhecer o máximo possível, recomendo comprar o Museum Pass Berlin. Te garante entrada em mais de 30 museus durante 3 dias por apenas 29 euros. Inclui o Pergamom, o Museu Judaico, Museu de Ciência e o de História Natural (4 dos 5 que listei acima) – além de muitos outros – como os musues da Isle (ilha de museus). Vale muito a pena financeiramente, só se programar para estes 3 dias que estará com o passe, priorizar essas visitas. Você pode comprar antecipado neste link, imprima o voucher e troque nos locais especificados no site.

Outra opção de economia é comprar o Berlin Welcome Card, que não é focado em museus, mas garante transporte público e descontos em mais de 200 estabelecimentos, incluindo alguns museus. Neste post eu conto tudo sobre o Berlin Welcome Card.

Me conta, qual seu museu preferido em Berlim?

Se Lança…

Leia mais sobre Berlim nestes posts:

Roteiro de 3 dias em Berlim no inverno
O que fazer em Berlim com crianças
Como funciona o Berlin Welcome Card
O que fazer em Pankow em Berlim
Potsdam, cidade dos palácios perto de Berlim
O que fazer em Spandau Berlim
Oktoberfest em Berlim
3 cafés para ir com crianças pequenas e bebês em Berlim

Roteiro de 2 semanas em Portugal

Quando comecei a pesquisar nosso roteiro de 2 semanas em Portugal, eu queria alugar um carro e conhecer umas 6 a 7 cidades! É loucura, você lê relatos de tantas cidadezinhas e vilas bacanas que a vontade é de fazer um roteiro apertado e sair vendo tudo!

Mas, decidimos por uma viagem mais tranquila, pra curtir sem pressa cada local escolhido. Então, nosso roteiro ficou assim:

  • 3 dias no Porto
  • 2 dias em Coimbra
  • 4 dias em Cascais
  • 9 dias em Lisboa

Como se locomover por Portugal

Fizemos este roteiro todo de trem, exceto o trecho Lisboa-Cascais que utilizamos Taxi e Uber.

Confira a página dos Comboios de Portugal para ver quais trechos eles operam e quais os preços e horários. Uma coisa que eu não consegui entender, é a numeração dos assentos. É uma coisa louca, os números pulam e voltam. Se comprar na cabine, só peça para que os assentos sejam juntos e de preferência virado para a frente.

Outra opção muito boa, é alugar um carro pra andar pelo país. Não é caro pegar o carro em uma cidade e devolver na outra. A única coisa chata, é por vezes arrumar estacionamento nas cidades menores. Verifique se o hotel tem estacionamento antes de reservar. Minha dica é usar a RentCars, traz um comparativo de preços de várias operadoras e pode-se pagar do Brasil, evitando IOF.

3 dias no Porto

Porto foi uma surpresa muito agradável, gostamos muito da cidade. Tem bastante coisa pra visitar, excelentes restaurantes, degustação de vinhos, parques, foz do rio e mais. Valeu super a pena, e achei que 3 dias foram suficientes. Na verdade, foram 3 noites e 2 dias. Achei que foi tempo suficiente pra conhecer e aproveitar a cidade, menos dias ficaria corrido e mais dias ficaria repetitivo.

Neste post conto tudo o que fizemos no Porto.

2 dias em Coimbra

Partimos do Porto em direção à Coimbra, a viagem durou por volta de 2 horas de trem. Chegamos na estação Coimbra B, e lá precisamos pegar um trem até o centro da cidade. Mas esse trâmite todo foi super rápido. Quando descemos em Coimbra B, o outro trem chegou logo, menos de 10 minutos – e aí em 5 minutinhos descemos na estação central. De lá tomamos um taxi até o hotel.

2 dias em Coimbra deu pra ver quase tudo, mas sinceramente, ficamos um pouco decepcionados – acho que esperávamos mais da cidade. Veja meu post sobre 2 dias em Coimbra e decida você mesmo se vale a pena incluir Coimbra em seu roteiro português.

4 dias em Cascais

Pra nós, Cascais foi o ponto alto e a surpresa mais positiva de Portugal! Amamos esta cidade. Uma mistura de Cannes com Los Angeles. Pegamos um tempo ótimo no final de Outubro, então deu pra curtir a praia e não estava lotada, pois era baixa temporada. Ficamos 4 noites no Vila Galés, só descansando, curtindo os restaurantes e sorveterias do centro histórico – além claro de pegar praia.

Super recomendo incluir Cascais em seu roteiro, principalmente se estiver viajando no verão. Neste dois posts eu conto tudo sobre Cascais:

Melhores Praias de Cascais
O que fazer em Cascais

Para chegar em Cascais, vindo de Coimbra, precisamos tomar um trem de Coimbra a Lisboa. Quando chegamos em Lisboa, teríamos que trocar a estação de trem para ir até Cascais. Como estávamos bem cansados este dia, abortamos a economia e fomos de taxi. A corrida de taxi de Lisboa a Cascais foi 35 euros. A volta fizemos de Uber, que ficou um pouco mais em conta.

praia da rainha em cascais

9 dias em Lisboa

E por fim chegamos em Lisboa. Confesso que 9 dias em Lisboa foi tempo demais. Escolhemos ficar em Lisboa muitos dias pois era o fim de uma jornada de 3 meses na Europa, e precisávamos descansar um pouco. Mas, acredito que uns 4 dias em Lisboa tá de bom tamanho.

Nós aproveitamos para fazer turismo e também compras. Dos 9 dias em Lisboa 2 dias fui na IKEA. Sério, que lugar é esse. Dá vontade de fechar um contâiner e levar mobília pro Brasil. Ainda consegui convencer meu marido a trazer uma cadeira que montamos aqui. Também fui na Decatlhon, comprar patinente de natal pros sobrinhos e todos os bagulhos que você compra na Decatlhon. Você sai de lá inspirado a andar de caiaque e esquiar ao mesmo tempo.

E como não poderia deixar de ser, também batemos carteirinha em Belém, no Chiado, na Alfama… Fui em bairros mais residenciais em busca de lojas de brinquedos infantis (quem passa essa dica é o blog Viajo com Filhos).

Comemos pastel de nata, bolinho de bacalhau… tudo que se deve fazer em Lisboa. Pra quem tem muita pressa, neste post conto o que ver em Lisboa em apenas 1 dia.

O que eu mudaria no meu Roteiro Tuga

Incluiria um dia em Sintra. Me arrependi de não ter ido até lá, estava tão pertinho… Pode ser bate e volta de Lisboa mesmo.

Ficaria menos dias em Lisboa e iria passar uns 4 dias na região do Algarve. (Isso considerando que não estaria exausta depois de viajar por 3 meses…). Mas para o turista que vai à Portugal por 2 semanas, manteria o roteiro acima, com a alteração dos dias em Lisboa e inclusão de uma cidade apenas no Algarve.  Possivelmente Faro. Também ficar pulando de galho em galho é chato.  E de lá voltar para Lisboa e pegar o vôo para o Brasil.

Outras dicas para viajar por Portugal

Seguro de viagem é obrigatório na Europa! Eu sei que é aquele tipo de coisa que ninguém quer usar, mas que é importante ter Nós usamos o portal Seguros Promo, pois faz cotações com várias seguradoras trazendo um comparativo de preços e benefícios.

Pra vocês terem idéia, um seguro de 7 dias na Europa custa à partir de 55 reais. Não é caro!
Na Seguros Promo você pode pagar em 12x no cartão ou ter 5% de desconto pagando no boleto.

E, tem mais…

Nossos leitores tem direito a um desconto de 5% (adicional ao do boleto). É só inserir o cupom SELANCA5 pra ganhar. Ou seja, fica bem acessível contratar este serviço para viajar tranquilo. Clique aqui para fazer sua cotação.

Leia mais nestes posts:

Seguro de Viagem Internacional – vale a pena?
O que fazer em pouco tempo em Lisboa, dicas de uma Lisboeta
O que fazer no Porto
Melhores Praias de Cascais
O que fazer em Cascais
O que fazer com 2 dias em Coimbra Portugal
Como tirar sua Permissão Internacional para Dirigir (PID)

O que fazer com 2 dias em Coimbra Portugal

Coimbra é uma das cidades mais antigas de Portugal, conhecida por ter a Universidade mais antiga do país, e uma das mais antigas da Europa. Ou seja, é uma cidade universitária!

Nós passamos 2 dias em Coimbra: eu, marido e filha de 2 anos. Diria que foi uma visita ok… Hoje talvez não incluiria no meu roteiro. Se fôssemos só o casal, acho que aproveitaríamos melhor a noite em Coimbra.

Outra coisa que pegou foram as ladeiras. Misericórdia. Não tem dessa de “vou me perder pelas ruelas para conhecer a cidade”. Nós nos perdemos e nos arrependemos rs.

Na descida todo santo ajuda…

De qualquer maneira, deu pra conhecer um pouco da cidade e vou dividir aqui as principais atrações turísticas em Coimbra e dicas de onde dormir e comer.

O que fazer em Coimbra

Universidade de Coimbraé a principal atração da cidade. Tudo gira em torno da universidade. A universidade foi fundada em 1290 e hoje tem por volta de 25 mil alunos. Pensa, uma universidade que começou no século 13, isso sim que é tradição. Lá pode-se visitar a Porta Férrea, o Paço da Escola, a Capela, entrar em alguns corredores e a Biblioteca. Algumas entradas tem que serem pagas pelos turistas, como a capela e biblioteca.

Aqueduto de São Sebastião – fica na parte alta da cidade, próximo à Universidade e também é conhecido como Arcos do Jardim.  Estava próximo do nosso hotel e passávamos caminhando por ali para chegar à Universidade.

Aqueduto de São Sebastião

Igreja da Sé Velha – é um dos edifícios românicos mai importantes do país e sua construção começou no século 12. Algo legal da Igreja da Sé velha é que bem ali ao lado tem alguns restaurantes e bares, dá pra sentar e tomar um chopp bem baratinho e assistir o anoitecer.

Igreja da Sé Velha ao anoitecer

Igreja da Sé Nova e Oberservar alunos de Beca – Nessa foto abaixo está a Sé Nova e veja este aluno andando vestido com a longa beca preta. Essa é uma das coisas super legais da Universidade. Os alunos fazem questão de manter a tradição de estudar em becas – e na cidade tem lojas só disso! Claro que não usam todos os dias, mas você sempre vai ver alguém andando por lá vestido de toga/beca preta.

Igrejda da Sé Nova, Escadarias e Aluno de Beca

Museu Nacional de Machado de Castro – O mais famoso no museu é seu Cripotopórtico no porão. Tive que pesquisar no wikipedia e vi que cripotopórtico é: “é uma galeria abobadada subterrânea ou semi-subterrânea. Os arcos de um criptopórtico serviam para sustentar estruturas localizadas na superfícieUm porão muito louco! Queria conhecer, mas não entramos pois a pequena já estava cansada.

Além do cripotopórtico, no museu encontra-se arte sacra, esculturas, tapestes, jóias e ourivesaria.

Entrada do Museu Nacional de Machado Castro

Largo da Portagem e Rua Ferreira Borges – esse pedacinho do centro antigo é uma graça. Uma rua de pedestres com lojinhas e cafés. No final (ou começo dependendo de onde você vem) você chega em uma praça com a estátua que é uma homenagem a Joaquim Antonio de Aguiar – um político tuga. Aqui também tem alguns edifícios históricos muito bonitos.

Largo da Portagem
Rua Ferreira Borges

Mosteiro de Santa-Clara a Velha – nós não fomos até este mosteiro, fica do outro lado do rio e num morro super alto, não quisemos encarar nem a caminhada nem o taxi. Mas fica a dica pra quem curte conhecer mosteiros.

Tour no ônibus amarelo – se eu soubesse desse tour, eu teria feito com certeza. Custa 10,80 euros e você pode subir e descer do ônibus em 16 pontos turísticos por 24 horas. Vale super a pena só pra não morrer andando nas ladeiras da cidade, principalmente pra quem tá fora de forma, tem mais idade ou está com crianças. Porque no fim, a gente acabou gastando com taxi de qualquer maneira. Compre aqui com antecedência.

Coimbra com Crianças

Portugal dos Pequenitos – a idéia deste parque é apresentar Portugal em miniatura para as crianças. São pequenos museus, cada um sobre um dos países que Portugal “conquistou”. A área que achamos mais legal é a de mini casas representando a arquitetura de diversas regiões de Portugal. Não tem nada dentro das casas para brincar, mas as crianças se divertem indo de uma para outra. E por fim tem uma loja, lanchonete e parquinho infantil.

Preços: Crianças até 2 anos não pagam / crianças de 3 a 13 anos e sêniores à partir de 65 anos pagam 5,95 euros / de 14 a 64 anos custa 9,95 euros.

Parque Manuel Braga – Este lindo parque na beira do Rio Mondengo tem um espaço para caminhar, fazer piquenique, tem um coreto, lanchonete e mais pro finalzinho, tem um parquinho infantil. É super arborizado, um refesco ficar em sua sombra durante os dias quentes da cidade.

Onde dormir em Coimbra

Eu pesquisei muito se valia a pena fica na parte alta ou baixa da cidade, e minha conclusão depois de conhecer Coimbra é: tanto faz. Tem coisa pra ver tanto em cima, quanto em baixo – você vai ora subir, ora descer caminhando. Eu optei por ficar na parte alta pois era do lado da universidade.

Na Alta

Casa de São Bento – Nós escolhemos esta linda e aconchegante pousada. Amamos o quarto, super espaçoso e acomodaram esse bercinho no quarto pra nossa filha. A casa é bem linda, recomendamos. Pagamos 85 euros pela diária com café da manhã.

Na Baixa

Ibis – se fosse ficar na baixa, eu optaria pelo Ibis. Vi muitos hotéis antigos na Baixa, e Ibis é sempre garantia de padrão, limpeza e preços baixos. Diárias à partir de 55 euros.

Vejas outras opções de hospedegam em Coimbra aqui.

Onde comer em Coimbra

Na alta

Jantamos 2x no Steel, pois era pertinho do hotel. Fica de frente ao aqueoduto. Os pratos de carne e peixe eram razoáveis, melhor pedir uma massa ou pizza.

Para comer barato – A melhor dica aqui é aproveitar os restaurantes universitários (que ficam ao redor da Universidade). É possível comer um PF por 5,50 euros, com arroz, feijão, batata frita e bitoque (um bife). E ainda por cima inclui um choppinho!

E você, qual sua dica de Coimbra?! Conta pra gente nos comentários abaixo.

Se Lança…

Veja estes outros posts sobre Portugal:

O que fazer em pouco tempo em Lisboa, dicas de uma Lisboeta
O que fazer no Porto
Como ir de Lisboa a Sintra: aquele bate e volta imperdível
Melhores Praias de Cascais
O que fazer em Cascais
Seguro de Viagem Internacional – vale a pena?
10 dicas para viajar de avião com bebê
Benamôr, a marca de cosméticos portuguesa no seu roteiro de compras em Lisboa
Onde ficar em Lisboa: melhores bairros e hotéis
O que fazer em Lisboa: um guia rápido de cada bairro

Dê uma olhada também em nosso exclusivo Guia de Viagem Se Lança para Barcelona e tenha no seu celular todas as dicas para desfrutar de tudo o que Barcelona tem a oferecer.

[Mikado id=’50’]

O que fazer em Spandau Berlim

Spandau foi um bairro que nos surpreendeu em Berlim. Nós amamos Berlim por sua vibe super moderna e cosmopolita, mas entrar em Spandau, foi como estar na “Europa”. Aquela sensação de estar andando por uma vilazinha medieval antiga que não se tem em outro canto de Berlim.

Spandau é um dos bairros mais antigos de Berlim, é o que fica mais à oeste da cidade e também um dos maiores. Tem muitos parques e montanhas, além de rios e lagos – o que o faz um grande atrativo turístico ecológico também.

O que fazer em Spandau

Centro histórico

o maior passeio de pedestres de Berlim é este de Spandau. Uma gracinha andar por aqui, caminhar pelas ruas e descobrir lojas e cafés. Nós fomos num sábado, e estava tendo um desses eventos de saúde pública – sabe quando montam barraquinhas com enfermeiras e dentistas? Deu aquela sensação de interiorzão, todo mundo lá na praça medindo a pressão rs. Um clima muito gostoso.

Centro histórico de Spandau

Citadela

a Zitadelle em Spandau é uma fortaleza. Eu confesso que não me animei de entrar. Já fui em bastante fortalezas na vida e não tava assim com tanta vontade de ver mais uma. Mas você não deve confiar em mim 😉 Vai lá e tenha sua própria experiência! A Zitadelle é uma das mais importantes fortalezas renacentistas da Europa. Abre todos os dias do ano, das 10 às 17h. Ingressos custam 4,50 euros por pessoa. Quem tem o Berlin Welcome Card tem desconto (detalhes aqui). O Blog Tá Indo pra Onde conheceu e gostou, confira neste post.

Zitadelle Berlin

Adega de Morcegos

hã? É isso mesmo. Dentro da Zitadelle tem mais de 10 mil morcegos. Lá tem um “showroom” onde algumas espécies de morcegos podem ser vistas. A adega abre das 12 às 17h. É um passeio que geralmente agrada às crianças.

Ver a Eclusa no Rio Havel

No caminho do centro antigo até a citadela, você passará por uma eclusa no Rio Havel. Vale a pena parar uns minutinhos para dar uma olhada em como funciona este sistema de eculsas. Ou, se estiver a fim de um passeio, é possível dar uma volta no barco e sentir o sobe e desce da eclusa e rio.

Eclusa no Rio Havel

Südpark

Este enorme parque de 1500 metros quadrados tem muita grama, lagoas, parquinhos infantis, banquinhos pra sentar e sombra pra fazer piquenique. Boa opção para quem viaja com crianças. (Neste post contamos os melhores parquinhos infantis em Berlim)

Südpark em Spandau

O que comer em Spandau

Nós levamos nosso próprio lanche para fazer um piquenique ao ar livre, aproveitar o que Spandau tem de monte, parques e natureza. Mas não pudemos deixar de conhecer a famosa sorveteria:

Florida Eis – sorvete artesanal com uma enorme diversidade de sabores. Hoje tem muitas unidades pela cidade de Berlim, mas tudo começou em em 1927 em Spandau.

Como chegar e onde ficar em Spandau

Tem três estações bem próximas uma das outras. Eu desci na estação de trem e S-bahn Berlin-Spandau. Outra opção é ir de metro, pode-se descer tanto na U-Bhf Rathaus Spandau ou U-Altstadt Spandau.

Pra quem quer pernoitar na região, o hotel Ibis fica na boca do gol, do lado do centro histórico e da estação de trem.

E você, tem alguma dica de Spandau pra compartilhar? Deixe aí nos comentários pra gente!

Se Lança…

Leia mais dicas de Berlim nestes posts:

Roteiro de 3 dias em Berlim no inverno
Potsdam, cidade dos palácios perto de Berlim
O que fazer em Berlim com crianças
Como funciona o Berlin Welcome Card
3 cafés para ir com crianças pequenas e bebês em Berlim
O que fazer em Pankow em Berlim
Oktoberfest em Berlim

Melhores parques em Berlim, com parquinhos infantis

Como prometido, neste post vou trazer os melhores parques em Berlim, com foco nos parquinhos infantis. São muitos, infinitos, diversos e de todos os tipos e temas.

Eu já disse e não canso de repetir, Berlim é uma das melhores cidades do mundo para viajar com crianças.

A grande maioria dos parques públicos tem sempre uma área de lazer infantil, um parquinho ou às vezes até mini fazendinha. E não é um parquinho com balanço e gangorra – são super elaborados, com temas, sempre de madeira, no meio do mato onde as crianças brincam livres sem os pais em cima gritando pra ter cuidado.

Nós brasileiros temos muito a aprender com os pais alemães! Relaxem e deixem as crianças brincarem em paz, assumirem seus próprios riscos e aprenderem seus limites.

Enfim, filosofia de educação à parte, vamos aos parques que nós conhecemos e recomendamos em Berlim.

Helmholtplatz

Este parque é no meio de uma praça, a praça chama-se Helmholtplatz. É um parque que LOTA no verão, pois tem muita areia e água pras crianças se refrescarem.

O principal brinquedo é este navio pirata e ao redor tem outras torres para escalar, um balanço – além da areia e água.

Onde fica: no bairro Prenzlaur Allee. É possível descer na estação S-bahn de mesmo nome e ir caminhando até o parque. Aproveite para conhecer o Kind-Eltern-Cafe que tem ali do lado. Neste post conto tudo sobre estes cafés com crianças.

Tier Garten

O maior parque da cidade não poderia deixar de ter espaço para as crianças, não é mesmo? No entanto, por ele ser ENORME, fica um pouco difícil achar os parques infantis. Confesso que nós trombamos com este meio sem querer.

No total são 6 parquinhos espalhados no Tier Garten. O maior parquinho do Tier Garten fica na John-Foster-Dulles-Allee, são 3 mil metros quadrados de área de lazer. A dica é procurar nos mapas os locais e ir caminhando até um deles. Fica um passeio em família, caminhada pelo parque e parada no parquinho pras crianças correrem.

Onde fica: Em frente ao Portal de Bradenburgo

Klausenerplatz

Esta praça fica próxima ao Palácio de Charlottenburg, o que nós fizemos foi unir o passeio dos adultos com da crianças (aliás, melhor estratégia para uma viagem tranquila).

Este é um dos melhores parquinhos. Principalmente no verão. Tem fonte de água onde os pequenos se melecam, tem casinhas de madeira, tem escorregadores, castelos para escalar e muita gente local batendo papo enquanto as crianças se divertem.

Onde fica: Descemos na estação Westend e fomos caminhando pela Spandauer Damm, logo você vê a praça e o parquinho. Seguindo um pouco adiante, você verá à sua esquerda o Palácio de Charlottenburg.

Berlin Zoo

Gente, pra mim o parquinho é a melhor coisa dentro do zoológico de Berlim. Sério mesmo. São vários, enormes, com pula-pula, coisas pra escalar, se enfiar, espaço pra correr, subir e por aí vai.

Perdoem porque não é bem “público” né?! Tem que comprar o ingresso do zoológico pra ter acesso à area dos parques. Mas, pra quem já estava considerando ir ao zoológico, tem que fazer uma paradinha para brincar.

Onde fica: dentro do zoológico. Para chegar ao zoológico, desça na estação Bahnhof Zoologischer Garten.

Leia mais sobre o zoológico neste post: O que fazer em Berlim com crianças

 

Volkspark Friedrichshain

Este é um enorme parque público. Os locais vão para caminhar, andar de skate, levar as crianças no parquinho, ler, fazer piquenique e por aí vai. Um parque muito bonito, gostamos muito de conhecê-lo.

O parquinho infantil (ou melhor, um deles) tem tema de indígena e cowboys. Aléms das ocas, tem cavalinhos de madeira e outras criaturas pra enfeitar o parquinho.

Charlottenburg

Este parquinho infantil é todo baseado na história da Branca de Neve. Tem os anões, um castelo, um príncipe, uma bruxa com a maça. Tem um poço de água pra brincar no verão.

Fica super escondido, é um parque de bairro mesmo. Tem um portãozinho pra entrar e lá dentro vai se abrindo seu espaço. Fica próximo à Kurfürstendamm, então dá pra conhecer esta rua super chique e dar uma passadinha no parquinho.

Onde fica: próximo à estação Charlottenburg S Bahn na rua Mommsenstrabe (entre a Wilmersdorfser e a Liebnizstrabe)

Parques nos bairros mais afastados

Südpark em Spandau

Nós passamos uma dia passeando pelo antigo bairro de Spandau em Berlim (que eu breve eu contarei tudo). Fomos caminhando até o Südpark, um enorme parque na parte sul do bairro.

Lá tem lago e muita área verde. O parquinho é bem gostoso também.

Onde fica: descemos na estação Berlin-Spandau e caminhamos pela Wilhelmstrabe até chegar no parque.

Outra dica: na entrada da Citadela de Spandau, tem um parquinho pequeno também.

Schlosspark e Bügerpark em Pankow

Estes dois parque nós conhecemos pois estavam perto do apartamento que alugamos. Não necessariamente você deve ir até lá, pois é longe dos passeios turísticos de Berlim. Mas, fica a recomendação pois são parques ótimos para brincar no bairro de Pankow.

O Schlosspark tem um rio com patos e enorme área verde e parquinho. Íamos dia sim, dia não lá pra pequena brincar.

Schlosspark

Bügerpark é basicamente uma área verde enorme, não tem parquinho, mas tem uma mini fazendinha.

Neste post conto tudo o que tem pra fazer em Pankow.

Onde fica: no bairro Pankow, desça na estação de mesmo nome e veja qual ônibus te deixa mais perto dos parques.

Mais parques em Berlim

Gente, aqui eu trouxe alguns parques, mas eles são sem fim! Sério. Tem o Rainbow Park no Mauerpark. Atrás do Museu de Ciência e Tecnologia tem outro parque.

Na Alexanderplatz (próximo à Torre da TV) tem uns trampolins no chão.

Qualquer áreazinha verde ou praça tem grandes chances de terem espaço infantil. Berlim é uma cidade adaptada e aberta aos pequenos.

Outras dicas para curtir os parquinhos em Berlim

  • A palavra Spielplatz significa Playground em inglês, é nosso parquinho. Quando chegar em um parque público, procure por essa palavra no mapa do local.
  • Sempre antes de sair, procure alguma praça ou área verde no Google Maps – é bem provável que terá um parque infantil no recinto. É sempre bom saber de antemão onde tem um espaço pra brincar (pais descasarem) e fazer um piquenique.
  • Compre alguns brinquedinhos de areia. Logo na nossa primeira semana compramos uma pá e uns cones. Levávamos na mochila para usar nos parques. Se não quiser comprar nada, as outras crianças costumam emprestar também 😉
  • Leia o blog que me inspirou a passar 1 mês em Berlim: é o Berlin for all the family. Lá você encontra detalhes de infinitas atividades a fazer com os pequenos pela cidade.
  • E pra ficar sussegado mesmo, não se esqueça do seguro de viagem. A gente comprou na Seguros Promo que traz um comparativo de várias seguradoras. Você também pode usar o cupom SELANCA5 pra ter 5% de desconto adicional.

Se Lança!

Conta pra gente ali nos comentários um novo parquinho que você descobriu também!

Leia mais sobre Berlim nestes posts:

Roteiro de 3 dias em Berlim no inverno
O que fazer em Berlim com crianças
Como funciona o Berlin Welcome Card
Potsdam, cidade dos palácios perto de Berlim
3 cafés para ir com crianças pequenas e bebês em Berlim
O que fazer em Pankow em Berlim
Oktoberfest em Berlim

6 Parques de Diversões em Los Angeles

Olha aí a minha lista de 6 parques de diversões em Los Angeles e região:

  1. Knott’s Berry Farm
  2. Disneyland
  3. Disney Adventure
  4. Universal Studios
  5. Six Flags Magic Mountain
  6. Legoland

Recomendo dedicar 1 dia para cada passeio. Escolha o 2 ou 3 parques que mais se encaixam no seu perfil de viagem e se lance!

Se está viajando com crianças, não deixe de ler este post com 3 parques de diversões para ir com crianças em Los Angeles.

1. Knott’s Berry Farm

Vou começar com este pois é o menos conhecido pelos brasileiros, no entanto, foi o primeiro parque temático aberto em todo os Estados Unidos em 1940. A história do parque é muito interessante, antigamente era uma fazendo de “berries” e os donos vendiam as frutas e geléias na beira da estrada. Depois começaram a vender frango frito, depois fizeram uma mini cidade fantasma pra entreter os turistas e assim foram expandindo. O parque era familiar até 1990 quando foi vendido.

Os personagens do parque giram em torno da turma do Snoppy. Por lá andam o Snoppy, Charlie Brown e toda a turma. Tem shows de dublês e de música. Tem atrações para todas as idades, mas o forte são as montanhas russas.

É um parque que recomendaria levar crianças um pouco maiores, a partir de 2 ou 3 anos. Mas nada impede de carregar os pequenos também, eu fui com minha filha quando estava com 1 ano e 5 meses. Porém tenho que confessar que ela ficou o dia todo no parque com os avós enquanto os pais iam de montanha russa em montanha russa. Moleza viajar assim né!?

Lá dentro tem bastante estrutura de restaurantes, banheiros, bebedouros e lojas. Nós levamos nosso próprio lanche pois isso barateia muito a experiência.

Knott’s Berry Farm vista de cima

Informações práticas para ir ao Knott’s Berry Farm

Ingresso

O ingresso custa 79 USD no portão, porém se pesquisar direitinho, tem alguns dias (principalmente na baixa temporada) que podem ser encontrados ingressos com descontos. Ingressos à partir de 43 USD no site oficial.

Transporte

Quem não está de carro alugado, pode contratar este transfer para o parque. Custa 56 USD por adulto e 46 USD para crianças até 11 anos. Honestamente acho beeeem caro, outra opção é usar o Uber.

Hotel no Knott’s Berry Farm

Knott’s Berry Farm Hotel – o hotel é atrás do parque, bem estilo americano. Quartos confortáveis, camas grandes, ar condicionado, piscina, sauna, quadras de basquete e tênis. Um toque especial é a visita diária do Snoopy ao hotel. Quem se hospeda aqui também tem transfer gratuito para a Disney. Diárias à partir de 285 reais o casal.

Entrada do Camp Snoopy

2. Disneyland California

Agora ao clássico… A Disney California foi aberta 5 anos depois do Knott’s, mas rapidamente se tornou o maior império de parques temáticos no mundo. A Disney California é a primeira Disney do grupo.

Pra mim é um parque super especial pois fui muito lá na minha infância.

É um parque especial e mágico, como toda Disney tem que ser. As pessoas gostam muito de comparar com os parques em Orlando, mas eu acho que são coisas diferentes. Se você quer fazer uma viagem só de parques temáticos, vá à Orlando e se esbalde. Viajar para a California é diferente, você tem parques, montanhas, praias, cidades, vinícolas, desertos e por aí vai. Então pense na Disney como mais um passeio especial no estado e nada de comparações.

Este parque é menor que seus irmãos da Florida, então 1 dia é suficiente pra se divertir bastante. Aqui você encontra o castelo da Cinderela, a casa do Mickey, a Tomorowland a montanha russa Space Mountain e muita diversão. Para os que viajam com crianças pequenas, tem muita opção de brinquedos.

Eu acho que vale a pena incluir este parque no seu roteiro em Los Angeles!

Foto por Travis Gergen em Unsplash

3. Disney Adventure Park California

A Disney Adventure é o parque mais novo do pedaço e fica bem de frente à Disneyland. Como o próprio nome sugere, o forte aqui é a aventura! As crianças grandes e adultos curtem mais este parque que as crianças pequenas.

Se quiser conhecer este parque também, separe outro dia só para ele. O parque é inpirado na própria Califórnia, tem 7 terras, como a do Grizzly Bear, Costa Pacífico e por aí vai. Tem bastante montanha russa bacana. Uma parte super legal do parque é do Cars, perfeito para os fãs do filme.

Informações práticas para ir à Disney na California

Ingresso

Os ingressos variam de preço conforme data do ano e número de dias comprados para o parque.

Ingressos para 1 parque por 1 dia:
  • Adultos (acima de 10 anos) – $97,00 a $135,00 – depende do dia/temporada
  • Crianças de 3 a 10 anos – $91,00 a $127,00 – depende do dia/temporada
  • Crianças menores de 3 anos – Grátis, não precisam de ingresso
Ingressos para 2 parques por 2 dias, desde que cada dia seja em um parque:
  • Adultos (acima de 10 anos) – $210,00
  • Crianças de 3 a 10 anos – $198,00
  • Crianças menores de 3 anos – Grátis, não precisam de ingresso

Para outras opções de ingressos, veja o site oficial aqui.

Transporte

Uma boa sugestão é se hospedar nos hoteis vizinhos da Disney, assim pode ir à pé aos parques. Quem não está hospedado em Anaheim pode pegar Uber até lá. Minha opção preferida continua sendo alugar carro na California, uso a RentCars.

Quem não está de carro alugado, pode contratar este transfer para o parque. Custa 56 USD por adulto e 46 USD para crianças até 11 anos. Continuo achando super caro, outra opção é usar o Uber.

Hotéis na Disney e em Anaheim

Hotéis da própria Disney – são 3 hotéis da rede e as diárias variam entre 269 USD a 600 USD por noite. Todos são na propriedade da Disney, podendo caminhar para ambos os parques e curtir o city walk à noite. Outra vantagem é que os hóspedes ganham 1 hora a mais dentro do parque, além de curtir toda a estrutura de piscinas do hotel. Veja os 3 hoteis da Disney neste link.

Best Western Plus Anaheim Inn – fica do outro lado da rua da Disney, possível chegar à pé em 5 minutos. Tem estacionamento grátis, os quartos são grandes e confortáveis. Tem uma mini geladeira no quarto com chaleira e cafeteira elétrica para fazer um lanchinho. Diárias à partir de 189 USD.

Veja a lista de todos os hotéis disponíveis em Anaheim neste link.

Pra quem curti uma viagem de navio, uma boa opção para adultos e crianças são os cruzeiros da Disney. Já ouviu falar? No blog Amo Cruzeiro Disney, você pode conhecer todos os tipos e rotas de cruzeiros da Disney.

4. Universal Studios

A Universal é um misto de parque temático com estúdios de TV e cinema. E esse mix é o que o faz especial e diferente. 

Não espere encontrar aqui montanhas russas, as “rides” são bem mais simples em termos de emoção, mas não pecam em tecnologia e inovação.

Uma das atrações mais famosas é o trem pelos estúdios de gravação. Outras atrações são os shows de dublês, que são um espetáculo, super bem montados. Além das áreas temáticas do Harry Potter, Walking Dead, Simpsons e assim vai…

Show de dublês – Water World

Não acho o melhor passeio para fazer com crianças pequenas, deixei a minha com os avós (sim, muita folga nessa viagem haha). Crianças maiores vão curtir muito!

Minha principal dica na Universal é ao chegar, ir logo para o andar debaixo do parque. Todo mundo que entra fica logo ali no começo e depois se movem para o fundo e andar debaixo. Então vá no contrafluxo, comece de baixo para cima. Claro que chega um horário que está TUDO lotado, mas pelo menos chegando cedinho você terá algumas horas com menos fila.

No fim do dia, curta a Universal Walk. Um calçadão todo iluminado, cheia de lojas e restaurantes. Um lugar super legal pra sentar após um dia de brincadeiras e tomar algo ou jantar.

Globo da Universal Studios

Informações práticas para ir à Universal Studios

Ingresso

O ingresso custa 105 USD no portão, mas é bom comprar com antecedência pra evitar filas. Pode ser comprado neste link aqui, que é o mesmo preço do guichê lá na hora. Quem quiser voltar no dia seguinte, pode comprar o ingresso de 2 dias, que custa 129 USD. Mas eu acho que chegando bem cedinho e ficando até bem tardinha, dá pra curtir tudo em um dia só.

Transporte

Nós alugamos um carro pela RentCars na Califa, mas este dia o carro ficou com os avós, então fomos e voltamos de Uber pra lá e foi bem tranquilo. Tinha wifi no parque todo pra chamar o Uber e lá também tem um ponto de encontro onde todos os carros do Uber carregam e descarregam passageiros.

Hotel na Universal Studios

A Universal não tem hotel próprio, mas estes dois são super pertos:

Hilton Los Angeles, Universal City – fica a 5 minutos a pé da Universal, uma excelente opção de hospedagem, pois também é perto de Hollywood. Quartos enormes, estacionamento incluso, piscina… e tudo o que se espera de um hotel padrão Hilton. Café da manhã é pago à parte. Diárias à partir de 230 USD.

El Royale Hotel – Simples, confortável e limpo – além de apresentar um excelente custo x benefício com diárias à partir de 130 USD. Tem estacionamento privativo, wifi e café da manhã incluso. É um bom local para se fazer de base em Los Angeles.

5. Six Flags Magic Mountain

Este parque é pura adrenalina!

São 18 montanhas-russas, as mais famosas são – X2, Tatsu, Full Throttle e Lex Luthor: Drop of Doom. Ou seja, para ir nestas, progame-se para chegar cedo e logo priorizar estas atrações ou então espere até o final do dia quando o movimento baixa um pouco.

Para as crianças pequenas, tem 9 atrações que não tem requerimento mínimo de altura. Estas atrações são trenzinhos, aviões, carroséis, parques infantis e outros. Tem mais 4 mini montanhas russas cuja altura mínima necessária vai de 84 a 107 cm. Muitas atrações destas acima só podem ser brincadas junto com o responsável. Não é um parque feito para crianças, mas isso não significa que os adultos tenham que deixar de ir. Se levar os pequenos, é só se programar pra revezar as atividades dos adultos e das crianças.

Além das montanhas russas, também existem alguns shows e concertos no parque. Afinal, Americano é o rei do entretenimento né?

Informações práticas para ir ao Six Flags em Los Angeles

Ingresso

O ingresso custa 84,99 USD, mas é possível comprar com antecedência para dias menos concorridos e encontrar preços desde 59,99 USD. Veja no site oficial. Crianças com 2 anos ou menos não pagam entrada.

Este ingresso vendido no Get Your Guide inclui a entrada no parque e mais o transfer de qualquer hotel em Anaheim até lá. Custa 115 USD.

Hotel no Six Flags Califorina

Não tem hotel oficial do parque, estes são os mais próximos, no entanto, não é possível caminhar até o Six Flags. Melhor pegar um Uber ou taxi do hotel se não tiver de carro alugado.

Embassy Suites Valencia – hotel super moderno e novinho. Quartos grandes com mini geladeira e microondas. Inclui café da manhã. Tem estacionamento e piscinas. Diárias à partir de 139 USD.

Hilton Garden Inn – oferece serviço de transfer gratuito para o Six Flags. Tem espaço de lavanderia que pode ser usada pelos hóspedes. Os quartos também são bem espaçosos. Pode-se conseguir tarifas de promoção à partir de 119 USD, excelente custo x benefício.

Veja outros hotéis em Valencia aqui.

6. Legoland

Este parque é para crianças, claro que os adultos sempre se divertem, principalmente os amantes de Lego – mas convenhamos – as atrações são todas pensadas pros pequenos. Tem montanhas-russas, trens, mini-cidades de Lego, estátuas de Lego, personagens andando pelo parque para fotos. Tem carrinhos para andar, tem estações de “trabalho” pra montar peças, tem um safari, parquinho infantil, área de escavação de dinossauros. Ou seja, muita coisa pras crianças se esbaldarem o dia todo.

É uma ótima opção para fazer com a família, sabe quando que as crianças estão precisando de um dia especial só deles e para eles!?

Leia este post onde conto quais as melhores atrações para crianças de 2 anos na Legoland.

Legoland World

Informações práticas para ir à Legoland

Ingresso

  • Adultos (acima de 13 anos) – $95,00
  • Crianças de 3 a 12 anos – $89,00
  • Crianças menores de 3 anos – Grátis

Os ingressos são vendidos no local ou antecipadamente pelo site oficial. Existem também  ingressos combinados para o aquário e parque aquático. Com mais 30 USD por ingresso, você pode fazer um upgrade para incluir o Legoland WaterPark em sua visita.

Casa Branca em legos

Hotel na LegoLand

Legoland California  – é um resort super legal, é possível dormir lá mesmo. Mas também existem muitas outras opções bacanas na região, muitas vezes com o preço mais acessível. Veja aqui a lista de hotéis em Carlsbad (cidade da Legoland).

Outras dicas de turismo na California

A melhor maneira de se locomover na California é alugar um carro. O ideal é alugar dentro do aeroporto mesmo. Pra pegar o carro no LAX, tem que tomar uma van que te leva até o pátio das locadoras. É bem tranquilo. É recomendável alugar um GPS, eu acho bem difícil dirigir na California sem GPS.

Nós usamos a RentCars pra alugar carro lá. Pagamos no Brasil mesmo, deu pra parcelar e ainda evitamos pagar IOF. Faça sua cotação aqui.

Não se esqueça do Seguro de Viagem. Aquele tipo de coisa que ninguém que usar, mas é bom ter, não se brinca com saúde! Nós usamos o site Seguros Promo, que faz comparação de preços de vários seguros.

Na Seguros Promo você pode pagar em 12x no cartão ou ter 5% de desconto pagando no boleto.

E, tem mais…

Nossos leitores tem direito a um desconto de 5% (adicional ao do boleto). É só inserir o cupom SELANCA5 pra ganhar. Ou seja, fica bem acessível contratar este serviço para viajar tranquilo. Clique aqui para fazer sua cotação.

Leia mais sobre a California aqui:

O que fazer em Los Angeles e região
4 Praias perto de Los Angeles
3 parques de diversões para ir com crianças em Los Angeles.
O que fazer em Big Bear Lake na California
Ski no sul da California – Big Bear
O que fazer em Pasadena na California
Seguro de Viagem Internacional – vale a pena?
10 dicas para viajar de avião com bebê

Leia mais sobre a Disney nestes blogs:

16 dicas para ser mais feliz na Disney California
Disney California: Guia para planejar sua viagem
10 Razões para ir à Disneyland em Anaheim /CA e não à Disney em Orlando

~ Se Lança ~

Osterfest, festa da páscoa em Pomerode

A Osterfest é a festa da páscoa em Pomerode, uma festa de tradições germânicas. Na tradição alemã, durante a páscoa, as famílias enfeitam árvores com cascas de ovos que juntaram durante aquele período. Esta árvore chama-se Osterbaum. A árvore representa a morte de Cristo e os ovos coloridos a ressureição. Pomerode criou esta linda festa para relembrar e reviver os costumes dos imigrantes alemães – e fizeram isso com maestria.

A Osterfest em Pomerode foi uma das festas mais legais e mais lindas que eu fui na região!

festa da pascoa em pomerode osterfest arvore de cascas de ovos
Osterbaum

Onde, Quando e Como chegar na Osterfest

Neste ano de 2021 o evento começará em 11/02/2021 e vai até dia 04/04/2021. O evento acontece na praça central da cidade, não tem como não ver. Ali está o Centro Cultural de Pomerode, na Rua Hermann Weege. Mais infos no site oficial da cidade.

Para chegar em Pomerode de carro é mais tranquilo, mas a viação Catarinense tem ônibus pra lá. Fomos de carro de Joinville (onde morávamos na época). Apesar do trajeto possuir somente 80 kms, levamos umas 2 horas. A estrada é bem chata, pista simples, passa por dentro de várias cidades… mas enfim, com um pouco de paciência chega-se bem.

De Florianópolis são mais ou menos 3 horas de carro. Pra quem estiver chegando dos aeorportos de Joinville ou Navegantes, sugiro alugar um carro pela RentCars.

Entrada da Festa da Páscoa em Pomerode
Entrada da Festa da Páscoa em Pomerode

O que fazer na festa da Páscoa em Pomerode

Gente, tem muita coisa pra fazer! Dá pra passar o dia todo lá curtindo o evento. Nós chegamos na cidade por volta das 11:30 e ficamos até umas 15h. Aliás, essa foi uma excelente estratégia, este horário a feira ainda não estava muito cheia e conseguimos vaga para estacionar, local para almoçar – tudo bem tranquilo. O período da tarde é mais cheio.

Atividades paras as crianças

As crianças vão se divertir bastante na feira, olha a lista de coisas pra fazer:

  • Oficina de pintura de casquinhas naturais,
  • Contação de histórias,
  • Mini Cidade de brinquedos,
  • Foto com Coelho da Páscoa,
  • Mini fazendinha com coelhos de verdade,
  • Passeio em Pônei
  • Espaço de briquedos da Calesita (e loja, prepare o bolso)
  • Apresentações de música e dança
Pintura de casquinhas de ovos

Diversão para os adultos

  • Compras na feira – Ostermarkt (chocolates Nugali, artesanatos, loja da Calesita, Karsten e outros)
  • Barracas de comidas
  • Barraca de chopp da Opa
Chopp Opa

É isso, resumindo, criança brinca e se diverte e adulto come e bebe 😉

Onde ficar em Pomerode durante a Osterfest

Para quem mora mais longe e vai pernoitar na cidade, deixo essas duas sugestões de pousadas:

Pousada Pomerode – é uma pousada relativamente nova, um lugar super fofo e que te dá uma sensação de casa. É bem limpa e organizada, diárias por volta de 285 reais durante a Osterfest. A desvantagem é que fica longe do Centro Cultural, precisa de carro pra chegar lá.

Pousada Oma Helga – uma pousada bem simples, mas que oferece excelentes preços (diárias por votla de 100 reais na época da festa). A grande vantagem é que está bem localizada, no centro da cidade. É possível deixar o carro no estacionamento do hotel e fazer tudo a pé.

Veja aqui outras opções de hospedagem em Pomerode.

Onde comer em Pomerode

Conheçi dois restaurantes na cidade que deixo como sugestões:

Restaurante Típico Colonial WunderWald – pelo enorme nome já deu pra perceber que é comida típica alemã né!? Eu ADORO comida alemã, acho que se você vai até Pomerode, tem que experimentar. Vá de joelho de porco ou marreco. O restaurante é muito gostoso e tem um pequeno espaço pras crianças brincarem enquanto esperam a comida. Preços são um pouco salgados, mas os pratos bem servidos.

Schornstein Kneipe – ótimo lugar para um almoço acompanhado de cerveja artesanal da cidade. Fica convenientemente em frente ao evento da Osterfest. Geralmente o restaurante é à la carte, mas nos fins de semana da festa é servido um buffet com preço único. Lembre-se, em dia de eventos tudo é mais caro e cheio né.

Restaurante Schornstein

Vale MUITO a pena conhecer este lindo evento. Foi um dia muito gostoso e feliz em família. Super recomendo!

Leia mais estes posts:

Oktoberfest de Blumenau com Bebê
5 passeios para fazer em Joinville e região com crianças pequenas
Bombinhas (Santa Catarina) com crianças pequenas
Cânions do Sul do Brasil
10 dicas para viajar de avião com bebê
15 dicas para uma viagem segura e saudável

~ Se Lança ~

Copenhague com crianças

É claro que viajar para Copenhague com crianças não é difícil. E eu não esperaria menos de um país nórdico que preza tanto pela qualidade de vida de seus cidadãos.

Aqui vou contar sobre minha experiência com a pequena de 2 anos em Copenhague – com as atrações voltadas só para as crianças. Veja aqui o que fazer com um roteiro de 2 dias em Copenhague – atividades pros adultos que as crianças podem acompanhar tranquilamente.

Parquinhos públicos espalhados por Copenhague

Eu sou adepta de mesclar atividades dos adultos e das crianças no mesmo passeio, assim todos se divertem e ninguém se estressa. Minha principal estratégia na Europa é procurar parques públicos para as crianças brincarem e gastarem energia, enquanto os pais sentam e descansam!

Em Copenhague tem parques de sobra pra essa estratégia dar super certo, estes são os que conhecemos, pois estão na região mais central da cidade.

Trampolins em Havnegade – Havnegade é um calçadão de passeio na beira do mar, foi o caminho que percorremos para chegar ao Nyhavn. E no meio do caminho tem três trampolins pra pular bastante. Onde fica: na rua de mesmo nome, Havnegade. Não tem muito o que fazer, só uma paradinha pra esticar as pernas mesmo.

Trampolins em Havnegade

Nikolaj Kunsthal – antigmente era uma igreja, hoje é um museu. Bem no fundo dele tem um parquinho pequeno mas que dá pra investir uns minutinhos de brincadeira.  Fica perto da Stroget e no verão os restaurantes tem mesas no pátio ali perto – uma opção pra quem quer almoçar enquanto as crianças brincam.

Kongens Rave – este parque fica ao lado do Castelo Rosenborg. O parquinho em si não tem muita coisa, uns bichos de madeira, umas barreiras em madeira e muita areia pra cavucar.

Orestedparken – este parque é bem lindo, vale a pena conhecer, andar por lá e até fazer um piquenique. Dentro dele tem um excelente parquinho infantil – o que eu achei o melhor de todos. Fiquei impressionada pois tem até triciclos e bicicletas à disposição das crianças. Claro que a primeira coisa que pensamos é, imagina se fosse no Brasil, não iria sobrar um brinquedo lá… Enfim, é Dinamarca e vale parar aqui pra deixar os bichinhos correrem soltos.

 

Museus para Crianças em Copenhague

Museu Infantil dentro do Museu Nacional da Dinamarca – este museu não é para crianças, mas tem uma ala especial só para elas. Eu gostei muito de entrar lá e conhecer um pouco mais da história escandinava, da própria Dinamarca e ver artefatos de vikings – coisas que não se vê em qualquer museu. As crianças maiores também podem curtir isso.

Para os menores (diria até uns 10 anos…) tem uma seção interativa, onde as crianças podem interagir com a história através de objetos e roupas.  São várias salas temáticas, tem uma pequena sala de aula antiga, um barco viking, uma cozinha indiana e em cada ambiente é possível experimentar roupas e brincar com os objetos. Custa 75 coroas por adulto para entrar (33 reais), porém se você entrar com seu filho, ganha desconto, cai para 60 coroas o preço. Crianças até 18 anos não pagam.

The Children’s Workers Museum – este museu parece super legal, mas não fui porque é mais adequados para crianças maiores. Neste museu as crianças vão procurar entender como era ser criança no passado. Elas inclusive podem trabalhar como office boy ou ajudante na mercearia – igual as crianças de antigamente trabalhavam. Também é um museu interativo, onde as crianças se vestem com roupas antigas e interagem com os objetos, além de ouvirem histórias contadas. Preço 75 coroas para adultos e crianças menos de 18 entram grátis.

Onde comprar roupas e brinquedos baratos em Copenhague

Este título parece pegadinha né!? No país onde um café expresso custa 15 reais, difícil achar alguma coisa barata pra comprar. Pois então, eu descobri um cantinho que é um brechó de usados. Mas coisas usadas dinamarquesas né!? Tem brinquedos de madeira lindos, e essas coisas duram pra sempre!

Tem outros brinquedos mais simples, uma barbie sai por 5 reais e um carrinho pequeno por 2 reais. Comprei um moletom da Zara pra minha pequena que custou 10 reais. E não precisa garimpar muito não, a loja é bem bonita e organizada. Tem produtos para crianças de 0 a 6 anos. 

E tem mais! O dinheiro arrecado vai para caridade. Bora conhecer o Modrehjaelpen. Endereço: Amagerbrogade 22.

Mais passeios para fazer com as crianças em Copenhague

Parque Tivoli  – é um parque de diversões, um dos mais antigos do mundo. Não é sempre que o parque está aberto, por isso eu não o conheci. Ele abre no verão, para o Halloween e para o Natal – todas as outras épocas está fechado. Mas é claro que é um super programa com crianças, montanhas russas e junk food… Você pode ler tudo sobre o parque neste post do Blog Aprendiz de Viajante.

Praia Amager – tem praia em Copenhague?! Pois é, fui até lá conferir essa tal praia de dinamarquês e conhecer o Mar Báltico. A praia tem um areião enorme. No verão tem  bastante atividades, como concertos musicais e até circo. Eu fui no outono, foi mais pra conhecer mesmo, pois o vento estava muito gelado pra curtir praia.

Outras opções são: Zoológico de Copenhague, Aquário de Copenhague, Museu da Música, Reseva Natural – Amager Nature Park, Naturcentre Amager, Kvarterhuset Culture House e o KU.BE.

Outras dicas de sobrevivência

Copenhague venta MUITO! Vale a pena levar um chapéu, boné, pano pra cobrir a cabeça ou corpo da criança.

E as dicas são básicas para qualquer viagem, leve na mochila do dia a dia: água, comida, troca de roupa, livro de colorir e lápis de cor (pra sentar no restaurante).

Não se esqueça do seguro de viagem – além de ser obrigatório na Europa – é essencial para fazer uma viagem tranquila. Nós usamos a SegurosPromo, melhor buscador de seguros de viagem! Aproveite que nossos leitores tem direito a um desconto de 5% . É só inserir o cupom SELANCA5 pra ganhar. Ou seja, fica bem acessível contratar este serviço para viajar tranquilo. Clique aqui para fazer sua cotação.

Veja aqui uma lista de hotéis e pousadas que são bacanas para se hospedar com crianças em Copenhague.

No mais é só se divertir com os pequenos viajantes!

Se Lança…

Veja estes posts também:

O que fazer em Copenhague, roteiro de 2 dias
O que fazer em Berlim com crianças
3 cafés para ir com crianças pequenas e bebês em Berlim
O que fazer em Estocolmo
3 guloseimas que você tem que provar na Suécia
Vaxholm e Arquipélagos de Estocolmo
Seguro de Viagem Internacional – vale a pena?
10 dicas para viajar de avião com bebê

Ainda não sabe pra onde ir?
A gente te ajuda! Escolha um destino.