Nairobi no Quênia, uma cidade em ebulição
Quênia

Nairobi no Quênia, uma cidade em ebulição

Se lança pra Nairobi – Quênia

Introdução

Se você está indo ao Quênia como turista, provavelmente não planejou uma parada em Nairobi. O Quênia é um dos melhores destinos na África pra fazer safari, ver lindas paisagens, fazer caminhadas e trilhas e muito mais. Eu ainda não tive a oportunidade de conhecer os encantos do Quênia, mas tive o prazer de conhecer sua capital: Nairobi.

Dá pra deduzir que mais uma vez fui a trabalho, mas fiquei 15 dias por lá, então no fim de semana saí pra explorar a cidade. Para meu espanto, vi que Nairobi é uma cidade vibrante e muito cosmopolita.

Também é uma cidade de muitos contrates econômicos – atenção e cuidado nunca são demais. Não se espante com as revistas constante dos carros, após um ataque terrorista ao consulado americano em 1998, a segurança nos estabelecimentos foi redobrada, então ao entrar de carro (taxi) em qualquer lugar (shopping, hotel, etc) é preciso parar o carro, abrir o porta-malas e passar por uma inspecção.

Centro de Nairobi
Centro de Nairobi

Informações Básicas para ir ao Quênia

Requisitos de entrada no País (para brazucas) – É necessário possuir visto para entrar no Quênia. Esse visto pode ser obtido na chegada ao Quênia, é o chamado de “landing visa” – ou seja, um visto quando você “pousa”. Funciona assim, você desembarca do avião, e antes de ir para a esteira pegar sua mala, passa na imigração, paga e emite o visto na hora. Tenha dólares americanos (USD) em mãos. Leve aproximadamente 100 USD. Tenha também algumas fotos 3×4 em mãos.

Outra opção é pedir o visto na Embaixada do Quênia no Brasil, segundo o site deles, o processo pode levar até 3 meses, então programe-se. Verifique com a companhia aérea se eles pedem o visto para embarcar, se não, vá com a opção de tirar o visto na hora. ATENÇÃO – não deixe isso pra última hora, informe-se se você precisará do visto com antecedência. Eu voei para o Quênia estando na África do Sul e não precisei tirar o visto com antecedência, tirei na hora.

Não é pedido o CIV (Certificado Internacional de Vacina), porém é recomendável tê-lo, pois é obrigatório em outros países africanos que podem ser escala/passagem – como África do Sul.

Idioma – Os idiomais oficiais do país são Swahili e Inglês, a população também usa seus idiomas africanos tradicionais. Mas como turista, você não terá problemas com o Inglês, é amplamente falado.

Companhias Aéreas – Não existem vôos diretos do Brasil a Nairobi. A melhor opção é ir por Joanesburgo voando pela South African Airways ou LATAM. Outras opções de vôos são um pouco incoveninentes, como fazer escalas na Europa ou Dubai. A companhia nacional é a Kenya Airways, que faz vôos para Europa, Ásia, Oriente Médio além dos vôos internacionais na África e vôos locais.

Dinheiro – O dinheiro local chama-se “Shillings” (símbolo: KES). É possível trocar dólares por shillings no hotel. Cartão de crédito é aceito em muitos estabelecimentos.

Eletricidade – As tomadas são 240V e do Tipo G (padrão Inglês).

Comida – coma apenas comidas cozidas, evite verduras e legumes crus. Lave bem as frutas com água e sabão, mas prefira frutas com cascas como banana e mexerica. Procure tomar somente água mineral engarrafada, de preferência com gás.

Telefone – É possível comprar um SIM card sem dificuldades, as Operadoras Celular são: Safaricom, Essar, Orange e Airtel.

Saúdeveja dicas de como cuidar da sua saúde em viagens neste post.

Seguro de Viagem  – não é obrigatório para entrar no Quênia. No entanto, é sempre bom viajar assegurado né. Aquele tipo de coisa que ninguém que usar, mas é bom ter. Nós usamos o site Seguros Promo, que faz comparação de preços de vários seguros. (Se você não sabe o que é um seguro de viagens, leia este post aqui).

Na Seguros Promo você pode pagar em 12x no cartão ou ter 5% de desconto pagando no boleto.

E, tem mais…

Nossos leitores tem direito a um desconto de 5% (adicional ao do boleto). É só inserir o cupom SELANCA5 pra ganhar. Ou seja, fica bem acessível contratar este serviço para viajar tranquilo. Clique aqui para fazer sua cotação.

Girafa no Nairobi National Park
Girafa no Nairobi National Park

Como se virar

Segurança – Se for sair a pé, escolha distâncias curtas, lugares movimentados e só saia de dia. Apesar de eu não ter visto nenhum roubo, agressão, etc. ouvem-se muitas histórias da cidade, não é à toa que seu apelido em inglês é “‘Nai-robbery”.

Ou seja, nada de andar distraído, com objetos de valor, com muito dinheiro e aquela cara de bobo. Fique sempre esperto. Mas em geral, os quênianos são muito hospitaleiros e agradáveis.

Clima – A temperatura na cidade costuma ser frio de manhã e pela noite, e quente durante o dia. Carregue uma blusa.

Remédios – monte bem sua farmacinha e não esqueça de levar remédios para diarréia.

Malária – Nairobi está em uma zona de baixa incidência de malária, mas não custa nada se prevenir, passe repelente nas áreas expostas do corpo e use roupas de manga longa no amanhecer e anoitecer.

Hipopótamo, Nairobi National Park
Hipopótamo, Nairobi National Park

Locomoção

Pegue somente os taxis do hotel, anote o telefone de alguns deles e quando precisar de condução, ligue pra um deles te buscar. Pergunte o preço com antecedência sempre, e negocie o preço, os taxistas tendem a pedir mais de turistas.

Eu pessoalmente não me aventuraria a alugar carro, mas se você já tem o hábito de dirigir em África, pode utilizar a Rent Cars para cotar preços.

Onde Ficar em Nairobi

O transito de Nairobi é um dos piores que já vi, soma-se ao excesso de carros a falta de infraestrutura e o desrespeito por leis de trânsito – e o resultado é desastroso. Pensando nisso, se estiver indo a trabalho, fique próximo dele, e se estiver a turismo, evite os horários de pico.

Eu fiquei no Silver Springs. O hotel é simples mas confortável. Está bem localizado, possui ar condicionado, piscina e internet grátis. Tem uma academia de ginástica, mas não conheci pois precisava pagar 19 USD por dia de uso (tem que ter muita vontade de gastar pra malhar né!?). Posso dizer que recomendo e ficaria de novo, só não recomendo o restaurante.

Southern Sun Mayfair Nairobi – o Southern Sun é uma grande rede de hotéis na África – então ficar nele não tem erro.

Em Nairobi também tem outras grandes rede como Hilton e Crowne Plaza se forem acessíveis ao seu bolso.

Veja neste link outras opções de hospedagem.

Onde comer

Java House – excelente local para comer aquilo que estamos acostumados… peito de frango com arroz, bife grelhado, etc. As saladas são muito boas, assim como os sanduíches e bolos. O café de lá também é muito famoso, vale comprar um pacote pra levar como presente.

Artcaffe – um restaurante/café muito gostoso. Tem bons pratos, sucos, quiches, saladas e etc. Vale a pena.

Fogo Gaucho – legítima churrascaria brasileira de donos brasileiros. Não tive a oportunidade de conhecer, mas todos recomendaram.

Casablanca – um pub/bar agitado muito frequentado por expatriados (fone: 2723173; Lenana Rd.)

O que fazer em Nairobi

Masai Market – é um mercado de souvenirs que tem aos sábados no centro da cidade. É preciso negociar os preços, os próprios vendedores te instruem a negociar e te entregam um papel pra você ir escrevendo seu preço – é esperado que você negocie.

Masai Market
Masai Market

Centro e Monumentos – se visitar o Masai Market, aproveite pra andar no quarteirões ali do lado e ver os prédios administrativos e monumentos.

Nairobi National Park – é o único parque do mundo perto de um centro urbano, ficando somente a 7 km do centro de Nairobi. Tem 117 km2 e abriga leões, girafas, gnus, diversos veados, zebras, rinocerontes, hienas, leopardos e várias espécies de pássaros. Vale a pena fazer o passeio, combine na recepção do hotel que eles fazem os devidos contatos. Paguei USD 120 por um passeio de uma manhã.

No site Get your Guide você pode comprar tours com antecedência e já se programar. O preço de um tour de meio dia sai por 57 Euros, mas não inclui a entrada no parque que custa 43 USD. Veja aqui os detalhes do passeio.

Nairobi National Park
Nairobi National Park

Orfanato de Elefantes David Sheldrick – Uma ONG que cuida de elefantes órfãos, lá você pode ver esses elefantes bebês de perto. Não tive a oportunidade de conhecer, mas é muito recomendado.

Giraffe Center – é uma oportunidade de ver de perto as giraffas Rothschild, interagir com elas e alimentá-las. Outro lugar que não pude conhecer mas me foi recomendado por locais.

Shoppings: The Junction e Westgate

Emergências

Embaixada do Brasil em Nairóbi: +254 (20) 712-5765/66
AAR Health Services (7173760; Williamson House, Fourth Ngong Ave)
Aga Khan Hospital (366-2000; Third Parklands Ave; h24hr)
Ambulância, fogo e emergências (999)
Polícia (240000)
Se Lança

Dê uma olhada no nosso Guia Se Lança pra África do Sul:

[products ids=”3484″]

02 Comments

  1. Ivani Calvano Gonçalves

    Olá, Tati! Tenho muita vontade de ir à África e verdadeiro terror da malária, afinal os mosquitos me adoram. Gostaria de passar uns dias em Zanzibar e outros no Quênia. É tudo muito caro no Quênia, conforme li de uma brasileira residente no país? Obrigada pelas dicas do post, são excelentes.

    Responder
    • Tati Barro

      Oi Ivani, olha, tem que ter “respeito” pela malaria mesmo. Bom se previnir sempre, roupas compridas e repelente. Mas capitais tem menos risco de contrair a doença, o perigo mesmo são em lugares mais afastados.
      Sim, Nairobi é bem caro, infelizmente…
      Abraço e boa viagem!

      Responder

LEAVE A COMMENT