Roteiro de 4 dias – Cuzco e Machu Picchu
Américas Peru

Roteiro de 4 dias – Cuzco e Machu Picchu

Se lança neste roteiro de 4 dias para Cuzco, Machu Picchu e arredores no Peru.

Essa é minha sugestão para conhecer Machu Picchu com calma e dignidade. Mais dignidade ainda seria fazer a trilha Inca, mas convenhamos, isso é para poucos.

Eu não aconselho a fazer bate e volta no mesmo dia Cuzco/Machu Picchu

a viagem é cansativa e você não aproveita o suficiente.

Porque essa logística é melhor do que fazer bate-volta Cuzco/Machu Picchu?

a) Cuzco/Machu Picchu de trem leva 3 horas, ou seja, seriam 6 horas de trem em 1 dia – muito cansativo.

b) Com as minhas dicas, você chegará cedo nas ruínas, antes das levas de trens e turistas vindo de Cuzco. Pode tirar fotos e curtir o lugar com menos gente pois o trem de Cuzco chega lá por volta das 10am.

c) O trem é muito caro e você pegará o trem de ida no meio do caminho, ou seja, sai mais barato.

d) Você une o passeio do valle sagrado à logísitca, que além de lindo não é caro.

Te convenci?? Então segue meu roteiro:

Roteiro de 4 dias em Cuzco e Machu Picchu:

1º Dia – chegada em Cuzco, organização da logística para Machu Picchu e conhecer a cidade.
2º Dia – passeio no Valle Sagrado e dormir em Aguas Calientes.
3º Dia – dia em Machu Picchu e retorno para Cuzco.
4º Dia – Ruínas próximas a Cuzco: Saqsaywamán, Q’enqo, Tambomachay & Pukapukara. Visita a lojas afastadas da cidade pra comprar itens de Alpaca e llama. Volta pra Lima.

1º Dia – Como chegar em Cuzco?

Tem que ser de avião. Onibus leva de 18 a 23 horas dependendo da estação de chuvas, rota, etc.

LATAM – tem voos diretos de Lima, Arequipa, Juliaca e Puerto Maldonado.
Star Perú – 3 voos diários de Lima
Avianca – Voos diários (exceto Domingo) para/de Lima.

2º Dia – Como chegar em Machu Picchu?

Passamos o primeiro dia em Cuzco organizando/pesquisando tudo, como não sabíamos desse passo-a-passo, perdemos quase o dia todo com isso.

Mas voilà que vos entrego de mão-beijada:

Passo-a-passo:

1 – Chegar em Cuzco e comprar os ingressos pra entrar em Machu Picchu. Fomos no lugar que é tipo o escritório/departamento de cultura. Fomos a pé, mas foi meio longe, melhor pegar um taxi. Você deve comprar os bilhetes com antecedência através no Instituto Nacional de Cultura (fone: 084-23-6061 / Endereço: San Bernardo s/n; Horários: h7am-12 & 1-4:15pm seg-sex, 7-11am & 1-3pm sab).

ATUALIZAÇÃO!

Hoje já é possível comprar os bilhetes para entrar em Machu Picchu antecipadamente pela internet. Tem duas maneiras:

No site oficial do governo peruano (link aqui), ou através de agências.  O ingresso (através de agências) para entrar pela manhã custa 68 euros (link aqui) e pela tarde 59 euros (link aqui). Quem não for dormir em Águas Calientes, não consegue chegar a tempo de pegar o bilhete da manhã.

2 – Comprar os bilhetes de trem na praça central de Cuzco. (ou tentar comprar com antecedência do BR no link oficial). Comprar os seguintes trechos:
IDA: Ollantaytambo à Machu Picchu/Aguas Calientes
VOLTA: Machu Picchu/Aguas Calientes à Cuzco

Trem para Machu Picchu

3 – Agendar um passeio nas agências de turismo locais para o Valle Sagrado. Você vai sair de manha (umas 8:00) e conhecer todo o vale (é lindo) e a última cidade do tour chama-se Ollantaytambo. Avisa que você vai descer lá e não vai voltar pra Cuzco. Você vai esperar lá um tempo, então sente na praça e jante em um restaurante ali antes de sair.

Hoje é possível sair do Brasil com este tour já reservado por este link.

4 – Pegar o último trem com saída de Ollantaytambo para Águas Calientes (vai ter muita gente fazendo isso, siga o fluxo). Digo pra ser o último pra dar tempo de fazer o passeio durante o dia tranquilamente, sem medo de perder o trem.

5 – Dormir em Águas Calientes. É uma cidadezinha fraca com hoteis bem puleirinhos. Mas não mata dormir lá uma noite, você vai chegar tarde no hotel e sair cedo pra ir a Machu Picchu. Nós já compramos a estadia no hotelzinho junto com o passeio do Valle Sagrado. O agente de turismo em Cuzco fez isso pra gente. É tão chumbrega que a noite foi coisa de 10 dólares por pessoa. Nós deixamos nossas malas no hotel em Cuzco pra não carregarmos tudo, e pagamos uma noite a menos pois saímos do quarto. (Hoje já tem bons hotéis em Águas Calientes, veja aqui a lista).

Valle Sagrado
Mirador Taray
Linda vista do Mirador Taray no Valle Sagrado

6 – Para chegar em Machu Picchu, tem duas opções. Subir a pé ou pegar o ônibus. São 25 minutos de ônibus, e não sei quantos minutos a pé, pois não me aventurei. O ônibus sai de 30 em 30 mins e geralmente tem bastante fila, então tente chegar cedo. Nós acordamos às 3 da madruga pra pegar lugar na fila, pois na época para subir em Huayna Picchu tinha que ser um dos primeiros 600 a entrar no parque. Chegando este horário consegui subir no segundo ônibus e entrar em Machu Picchu estando quase vazio!

3º Dia – Em Machu Picchu

Na entrada tem várias pessoas oferecendo tours guiados. Compre um, vale a pena. A pessoa fica umas 2 horas com o grupo explicando tudo e mostrando os detalhes. Não caiam na bobeira de querer ler sobre as ruínas num guia. Já que foram até lá, contratem um guia.

Contrate um guia. Vale a pena!
Contrate um guia. Vale a pena!

IMG_7793

Contrate um guia de turismo para explicar as ruínas – vale a pena!

Voltando para Cuzco de Machu Picchu

Já que a intenção é chegar cedo em Machu Picchu, você pode voltar em um horário melhor pra Cuzco, por volta das 16/17h. Assim não chega muito tarde na cidade.

4º Dia – O que fazer em Cuzco e Ao redores

Conhecer a cidade que é simplesmente linda, bater perna pelas Igrejas, convento, museus, restaurantes, mercado municipal e outros pontos turísticos.

Passeios nas ruínas próximas: Saqsaywamán, Q’enqo, Tambomachay & Pukapukara.

É claro que depois de visitar Machu Pichhu essas ruínas já não impressionam tanto. Fomos de taxi até Saqsaywamán (a primeira ruína). Lá fomos abordados por um guia, resolvemos pagar ele pra explicar o local. Até aí tudo bem. Avisou o preço e concordamos.

Depois fomos burros. Ele ofereceu pra levar a gente para as outras 3 ruínas. A gente não tinha mais nada pra fazer mesmo e topamos, mas não perguntamos o preço. Ficamos uns 15/20 minutos em cada lugar (na primeira ruína ficamos 1 hora) e depois ele cobrou da gente o mesmo valor da primeira ruína x4. Ou seja, não combinamos e saiu caro. Ele também combinou com um taxista ali na hora pra levar a gente pros 4 lugares e ficar esperando. Preço do taxista foi OK.

Conclusão, combinado não sai caro. O guia até era bom, mas nos sentimos enganados. A dica é combinar com antecedência o preço.

Praça Central de Cuzco
Praça Central de Cuzco
Saqsaywamán
Saqsaywamán

Onde dormir em Cuzco

Rumi Punku – super recomendo este hotel, é bem legal, muito bonitinho e bem arrumado. O café da manhã é muito bom, os funcionários super prestativos. É também super bem localizado, a dois quarteirões da praça cenral. Não nos cobraram nada pra deixar as malas quando fomos para Macchu Pichu. Veja aqui outras opções de hospedagem em Cuzco.

Dicas Finais

Acho que é isso! Ufa.

No mais aproveitem e cuidado com o mal de altitude, realmente é impressionante isso lá. Nós tomávamos chá de coca o tempo todo, não sei se ajudava, mas depois do primeiro dia o corpo vai acostumando. Veja como montar sua farmacinha de viagem aqui.

Recomendo fazer um seguro de viagem internacional. Aquele tipo de coisa que ninguém que usar, mas é bom ter, não se brinca com saúde! Não é caro, seguro de uma semana no Peru custa por volta de 50 reais. Nós usamos o site Seguros Promo, que faz comparação de preços de vários seguros. (Se você não sabe o que é um seguro de viagens, leia este post aqui).

Na Seguros Promo você pode pagar em 12x no cartão ou ter 5% de desconto pagando no boleto.

E, tem mais…

Nossos leitores tem direito a um desconto de 5% (adicional ao do boleto). É só inserir o cupom SELANCA5 pra ganhar. Ou seja, fica bem acessível contratar este serviço para viajar tranquilo. Clique aqui para fazer sua cotação.

Esse passeio fizemos como parte de um Roteiro de 3 semanas no Peru e no Chile, veja o post completo aqui.

Veja estes outros posts que podem te interessar:

Roteiro de 1 dia em Lima
Roteiro de 3 semanas no Peru e no Chile
Arequipa e Canion de Colca no Peru
Como ir de Machu Picchu para o Deserto do Atacama
Do Atacama ao Salar de Uyuni
7 Passeios em Santiago e Região
Roteiro de duas semanas no Chile + Dicas de viagem
Circuito dos Lagos Andinos no Chile
Se Lança…

09 Comments

  1. Aline Baltazar

    Ótimo relato! Muito boa a dica de passar a noite em Águas Calientes, eu ia reservar o hotel em Cuzco para todos os dias! Você pode me indicar o hotel que você ficou em Cuzco e Águas Calientes? Qual o nome?

    Responder
    • Tati Barro

      Oi Aline, obrigada pelo comentário. Eu nao lembro o hotel de Aguas Calientes, pois fazia parte do pacote de viagem da agencia de turismo que vendeu o tour do valle sagrado. Compramos em Cuzco. E Em Cuzco fiquei no Rumi Punko, super recomendo!

      Responder
  2. Victor

    Gostaria de acrescentar algumas recomendações importantes para as pessoas que estão preparando sua viagem para Machu Picchu.
    – Quem vai a Machu Picchu não pode deixar de fazer as trilhas que levam até lá!
    – Quem quer ter uma bela vista panorâmica deve subir até Huayna Picchu.
    – Faça a pernoite em Aguas Calientes, pois você estará logo cedo em Machu Picchu desfrutando o amanhecer.
    – Compre os bilhetes com antecedência, porque as vezes, se vc quer no mesmo dia da visita pode ficar sem vagas
    Espero que ajude alguém

    Responder
  3. Juan Luis

    Oi Tati, tudo bem?
    certamente Machu Picchu é o punto turístico mais importante do peru e America do sul.
    Machu Picchu é um lugar enigmático, cultural, Machu Picchu é convivência com a natureza.
    parabéns pelo post, valeu Tati!

    Responder
  4. Juliana

    Bom dia. Estou lendo seu blog, achei tudo mto bom! Vocês fizeram tudo por conta? Não fizeram através de agencia de viagem?
    att

    Responder
    • Tati Barro

      Oi Juliana, fico feliz que esteja gostando do blog!
      Fizemos tudo por conta própria sim! Da um pouco de trabalho, mas valeu a pena!
      Abraço

      Responder
  5. Evelyn

    Olá vou com duas filhas de 9 e 11 anos vc teria alguma informação específica nesse caso?
    Outra coisa vc acha que 2500 reais e suficiente para fazer esse roteiro de 4 dias?
    Agradeço

    Responder
    • Tati Barro

      Oi Evelyn, que bacana que vai levar suas filhas! Quem sabe eu não volte lá com as minhas também um dia…
      A recomendação é com a saúde das crianças, o tal mal de altitude existe mesmo. Ande devagar, tome bastante líquidos e conversa com as meninas sobre tomarem chá de coca – é amargo, mas ajuda.
      Acredito que sim, 2500 reais seja suficiente. (sem as passagens aéreas né?)
      Abraço e Boa viagem

      Responder

LEAVE A COMMENT