Roteiro de 7 dias no Norte da Itália
Europa Itália

Roteiro de 7 dias no Norte da Itália

Fizemos uma viagem em família pelo norte da Itália, foram mais ou menos 7 dias, pois cada um chegou em uma data diferente.

Queríamos comemorar os 60 anos do meu pai, e como ele é “oriundo” escolhemos a Itália como destino, com a intenção de conhecer a pequena cidade de onde vieram nossos antepassados. E nisso aproveitamos para bater carteirinha em vários pontos turísticos, e outros nem tanto.

Como cada um estava chegando de um local diferente, em datas diferentes e vôos separados – combinamos de nos encontrarmos em Milão. Eu voei de Maputo para Milão com a Ehtiopian Airlines, escala em Adis Abeba. Bem tranquilo. Os outros estavam vindo de São Paulo, Rio, Miami, Londrina e Barcelona… ou seja, bem sussa alinhar as agendas!

Alugamos nosso pequeno carro e…(alugue seu carro na Itália aqui)

Enfim, começamos a viagem em:

Milão

Que me matem os milanos – mas eu particularmente não sou muito fã desta cidade. Paramos aqui mais porque tem um grande aeroporto internacional e era nosso ponto de encontro. Como eu, meu pai e meu avô fomos os primeiros a chegar, aproveitamos um pouco mais Milão.

De dia subimos na Duomo di Milano – que é lindíssimo. Quem é do tipo organizado, pode comprar os ingressos com antecedência e furar a fila na hora. Custa 13 euros e é vendido neste link, e inclui um audio-guia em Português. Não precisa nem imprimir o ingresso, só mostrar o voucher no celular.

Pela noite assistimos a um concerto de música clássica no Teatro Scala, um dos mais importantes teatros de ópera e ballet do mundo. Conseguimos comprar os ingressos de última hora, a cabine abre uma hora antes do espetáculo para vender ingressos que sobraram. Os assentos não eram bons, mas deu pra curtir.

Dormimos no hotel Acca Palace, 10 minutos de metro do centro, excelente café da manhã! Veja neste link outras opções de hospedagem em Milão.

Duomo di Milano
Teatro Alla Scala

Neste dia, quase de madrugada chegaram meu irmão e Cunha Flá e depois maridão. Na manhã de sábado, enquanto esperávamos minha mãe chegar, fomos a Arona, uma linda cidade no lago Maggiore. Subimos no mirante do Parco della Rocca Borromeo e depois almoçamos na beira do lago. Essa cidade é muito bonita, dá vontade de morar. Excelente lugar para passear com crianças no verão.

roteiro_7_dias_norte_italia_arona_lago_maggiore
Arona, na beira do Lago Maggiore

Mais tarde buscamos minha mãe no aeroporto e zarpamos de Milão, direto para:

Porto Venere

Onde fizemos nosso jantar de comemoração dos 60 anos do meu pai no Restaurante Della Baia (Via Lungomare 111). Espere gastar mais ou menos 30 euros por pessoa. Dormimos em La Spezia no Hotel Ca’ Dei Costa, este hotel foi beeem mais ou menos, mas dormir na Riviera Italiana ia ficar muito caro e iríamos passar o dia todo batendo perna mesmo, encaramos. Aqui tem mais opções de hotéis em La Spezia.

Dia seguinte foi dia de passear em:

Cinque Terre

Pegamos o trem em La Spezia para passar o dia e Cinque Terre. Veja aqui neste post tudo o que fizemos em Cinque Terre. Batemos perna em todas as vilas, tomamos cerveja, sorvete e fizemos uma trilha.

De noite voltamos para La Spezia, onde per-noitamos e saímos cedinho rumo a:

Pisa

Na verdade, este foi um desvio de caminho. A Fla deu a excelente idéia de desviarmos um pouco e ir lá conhecer e bater nossa foto ridícula segurando a torre 😉 (direção de arte do Juliano – só podia dar nessa foto tosca). Só passamos rapidinho por Pisa, paramos para almoçar em Bologna e chegamos em:

Veneza

Ou melhor, chegamos em Mestre, cidade do lado de Veneza. Ficamos no hotel Locanda Cavalli, deixamos as malas e já fomos passear e jantar em Veneza. O hotel está a 5 minutos a pé do ponto de ônibus, que em mais 10 minutos nos deixou na ponte que cruzamos a pé para entrar em Veneza. Achei um bom custo x benefício dormir em Mestre, os hotéis em Veneza são bem caros, e chega-se rapidinho em Veneza. Encontre aqui seu hotel em Mestre

Neste dia comemos em um restaurante desses para turistas com menu fixo. Eu detestei os restaurantes em Veneza, são todos super turísticos e você se sente explorada. Deveria ter pesquisado algum lugar antes de ir, mas como esse não era o foco, comemos em qualquer lugar mesmo.

Dia seguinte voltamos de manhã cedo para Veneza e fizemos o que todo mundo faz. Anda por lá feito doido perdido e vai esbarrando em um monte de coisa legal, como os princiais pontos turísticos: o Grande Canal, Piazza San Marco, Ponte Rialto, Basílica de São Marco, Ponte do Suspiro, Palazzo Ducale e outros.

Claro que andamos nas gôndolas também. É um passeio bem caro, 80 euros por gôndola, mas é o tipo de coisa que você simplemente tem que fazer, ir até Veneza e não passear de gôndola é um sacrilégio.

No fim da tarde, compramos um passe de barco – transporte público – e fomos até Murano. Queríamos ver a fábrica de vidros, mas chegamos em cima da hora e já tinham fechado =(

Murano

Então demos uma voltinha na micro-ilha e partimos no transporte público para Burano, uma ilhazinha bem simpática com casas coloridas. Não tem muito o que fazer a não ser conhecer e andar pelas ruas.

Burano

Dormimos de novo em Mestre e no dia seguinte partimos para:

Treviso

Aqui começa nossa jornada familiar. Treviso não é muito turística, mas é dessas cidades que dá vontade de morar sabe? Até olhamos preço de aluguel por lá 😉 Dormimos em uma casa que uma senhora viúva transformou em pousada, a B & B Villa Angelina – da Dona Angelina e seu cão Whiskey. Demos uma volta no centro e a noite comemos na pizzaria La Montelliana (endereço: Via Caduti di Cefalonia e Strada del Mozzato), excelente, nada turística. Veja outras opções de hospedagem em Treviso neste link.

Dia seguinte cedinho fomos para Ormele. Essa é a cidade de nossos antepassados. Fomos no cartório e depois batendo em algumas portas procurando primos. Juro. Foi muito engraçado, encontramos várias pessoas com o mesmo sobrenome, mas ninguém que pudéssemos afirmar que era famiglia. Foi divertido e meu pai ficou super feliz. Almoçamos ali mesmo, pagamos a bagatela de 3 euros por prato de massa!

Após o almoço, seguimos viagem rumo a:

Asolo e Vicenza

Essas duas cidades apenas passamos para conhecer. Tomamos um café em Asolo no Caffe Centrale. Andamos pelas ruas e fomos no Castello della Regina Cornaro, que tem uma vista linda da cidade.

Asolo

Continuamos na estrada e chegamos em Vicenza. Lá passamos pela Basilica Palladiana e Piaza dei Signori.

Vicenza

Em seguida, fomos para:

Verona

Chegamos e jantamos na Osteria da Morandin (endereço: Via Venti Settembre 144), excelente! Foi um dos melhores restaurantes da viagem. Super informal, descolado e sem turistas (exceto nós rs). Dormimos no Hotel Ibis Verona, um pouco afastado da cidade histórica, mas com estacionamento e café da manhã inclusos. Veja hotéis no centro de Verona aqui.

Pela manhã fomos de carro até a cidade histórica, lá tem vários estacionamentos subterrâneos.

Visitamos a Arena di Verona, Castelvecchio (castelo e ponte), sentamos na Piazza Bra para almoçar e perambulamos bastante nas ruas. Essa cidade é muito legal, adorei. Por causa de seus muitos monumentos históricos, Verona é considerada um patrimônio da humanidade pela UNESCO.

Verona é também o palco de três peças de Shakespeare -mas curiosamente não se sabe se ele visitou esta cidade. A mais famosa é sem dúvida Romeu e Julieta. Lá tem a suposta Casa de Julieta, e a famosa varanda onde Romeu a paquerava. Pensa num lugar cheio! O romantismo aflora na galera e muitos vão em busca de tirar a sorte no amor. Uns esfregam o seio direito da estátua de bronze, outros deixam bilhetes de amor e tem aqueles que gostam de deixar um cadeado com o nome da pessoa amada. Leia mais sobre a casa neste blog. Pra chegar lá siga as placas até a Piazza Erbe, depois só seguir a muvuca.

 

No fim do dia, tivemos que voltar para Milão, pois meu avô tinha um vôo cedinho na manhã seguinte para voltar ao Brasil.

Dormimos em Milão, (Acca Palace de novo). Como ninguém queria bater perna em Milão, então fizemos um bate-e-volta na cidade de:

Como

Linda cidade com lago, faz fronteira com a Suiça. Gostaria de ter ficado mais por aqui.

E assim passamos uma semana no norte da Itália.

Planejamento e Mapa

Na Itália é tudo lindo e maravilhoso, mas o melhor da viagem pra mim foi Arona, Cinque Terre, Veneza, Verona e Como.

LEMBRETE

Seguro de viagem é obrigatório na Europa! Eu sei que é aquele tipo de coisa que ninguém quer usar, mas que é importante ter. Nós usamos o portal Seguros Promo, pois faz cotações com várias seguradoras trazendo um comparativo de preços e benefícios.

Pra vocês terem idéia, um seguro de 7 dias na Europa custa à partir de 55 reais. Não é caro! Neste site você pode pagar em 12x no cartão ou ter 5% de desconto pagando no boleto.

E, tem mais…

Nossos leitores tem direito a um desconto de 5% (adicional ao do boleto). É só inserir o cupom SELANCA5 pra ganhar. Ou seja, fica bem acessível contratar este serviço para viajar tranquilo. Clique aqui para fazer sua cotação.

Se Lança…

Veja estes outros posts que podem te interessar:

Cinque Terre, cinco vilas pitorescas na Riviera Italiana
Florença e Pisa, cidades mais visitadas na Toscana
Roteiro de 5 dias pela linda Suiça
Lagos Plitvice com crianças pequenas
1 dia em Zagreb, a capital da Croácia
Seguro de Viagem Internacional – vale a pena?

LEAVE A COMMENT