Se lança pra Nova Zelândia, djáh!
Nova Zelândia Oceania

Se lança pra Nova Zelândia, djáh!

Se lança pra Nova Zelândia!

Só planeje esta viagem se estiver pronto para perder o fôlego a cada esquina…e não estou exagerando. A Nova Zelândia me surpreendeu em todos os sentidos e a todo momento. Passou de um país que achei que nunca visitaria na vida (pela distância) a um país que quero ter a oportunidade de voltar muitas vezes (não me importa a distância).

Na língua maori, Nova Zelândia é chamada de Aotearoa e sua tradução quer dizer “A Terra da Grande Nuvem Branca“. Você entenderá o que é essa tal “grande nuvem branca” se for conhecer a West Coast da Ilha Sul.

Quando começamos a planejar a viagem, li em vários lugares: “Vá primeiro a Ilha Norte e depois à Ilha Sul. A Ilha Sul é bem mais bonita”. Após conhecer as duas, não compartilho desta opinião, pra mim, ela é quase injusta. São belezas completamente únicas e diferentes.

ILHA NORTE

De beleza peculiar, a Ilha Norte vai te surpreender pela atividade geotermal – nascentes termais de água quente, lagoas de lama quente -, os géisers, os imensos lagos, ora negros, ora azuis, a pulsante cultura maori, a cosmopolita Auckland, as pacatas cidades turísticas, as piscinas naturais de ácido sulfúrico, a paisagem “rural” das estradas de pista simples – etc…

roadtrip

 

ILHA SUL

Já a Ilha Sul vai te surpreender com suas imponentes montanhas nevadas, seus lagos de cor azul intenso, aquela tentação para se lançar em esportes radicais – sim, sim se prepare pro Bungy Jump -, as inúmeras “scenic routes” da West Coast, as cachoeiras, os incontáveis rebanhos de  ovelhas, alpacas, veadinhos, gados… as plantações de pêra, uva, maça, salada mista (parêntese pra brincadeira, rs) da região de Nelson, até mesmo os malditos sandflies da West Coast, equivalente ao nosso borrachudo (mentira isso não vai surpreender, vai irritar e coçar muito hehe).

IMG_9912

 

Enfim… ambas possuem uma beleza muito diferente de qualquer outra coisa que você já tenha visto na vida. De verdade.

A partir dessa viagem, pra qualquer um que me pergunte sobre lugares para conhecer, eu digo: “definitivamente vá pra Nova Zelândia, não pense nem meia vez. Passar por este mundo e não ir pra lá é o maior pecado que você pode cometer”.

Vou compartilhar aqui com vocês qual foi nosso roteiro e como a maioria das cidades que passamos tem muita coisa legal pra ver e pra fazer, com o tempo vou fazendo posts separados sobre cada uma e linkando com este aqui para que ele não fique mais gigante do que já está.

Como se virar na Nova Zelândia

Confira as “Dicas de sobrevivência na Nova Zelândia”, neste outro post aqui.

Dica mais que valiosa #1: em absolutamente todas as cidades da NZ, você vai encontrar os mais variados tipos de guias – restaurantes, hospedagem, estrada, B&B, turismo, mapas, revistas com cupons de descontos pra tudo e em todas as cidades. E o melhor de tudo é que são free.

De cara, no desembarque internacional, já tem um lugar cheio deles, pode pegar quantos quiser, de onde quiser. Esta aqui é uma revistinha dessas de cupons de descontos:

 

Outra coisa muito legal é que em (quase) toda cidade tem um lugar chamado iSITE: são os pontos de informações turísticas sobre a cidade e aquela região, que contam também com folhetos/guias de outros lugares da NZ e wifi grátis 🙂

 

Ah, dica mais que valiosa “estrelinha”: quando começar a planejar sua viagem, além de ler muitos blogs como o Se Lança, visite o site oficial de turismo da Nova Zelândia e “B-A-B-E-M” na estrutura de turismo dos Kiwis.

Locomoção na Nova Zelândia

Na Ilha Norte, para ir às cidades que escolhemos, optamos pelo ônibus. Há várias companhias, nós usamos a NakedBus. Motoristas bem-humorados, passagens baratas, superpontuais (até demais: esteja sempre no ponto uns 20min antes do horário de saída do seu bus).

Na llha Sul, alugamos um carro, pois definimos ter mais liberdade para conhecer a West Coast. Alugamos um Nissan Sunny 2001, apelidado carinhosamente de Pau Véio, na GoOrange. Mas há várias opções de carros mais novos e empresas, tudo depende do quanto você quer investir. Um site bacana é o RentCars que traz comparação de preços de várias companias.

Atenção: na NZ, a mão é inglesa, demora um pouquinho pra se acostumar, mas é só ficar atento que dá tudo certo. Levamos nossa PID, vá com a sua. E não esqueça de ler nossas dicas sobre como dirigir na mão inglesa aqui.

Não fomos parados em nenhum dos 2300km rodados, mas vimos policiais na estrada parando uns carros mais apressados. A maioria das estradas é de pista simples, não se arrisque. As paisagens são tão lindas que não vale a pena correr.

Dica mais que valiosa #2: se alugar um carro, ande sempre com o tanque cheio. Se passar por um posto e estiver com o tanque pela metade, pare para abastecer. As estradas não têm postos como aqui no Brasil, e as distâncias, apesar de parecer tudo muito perto, levam tempo.

Não se deixe enganar pelas curtas distâncias. Isso é uma coisa que você vai aprender na NZ: nos guias, eles sempre mostram nos mapas os KM e quantas horas levará, porque como as estradas são de pista simples, acaba-se levando bem mais tempo do que a gente imagina.

*Esse tempo serve como referência. Nós levamos pelo menos 1h a mais pois parávamos para tirar fotos no caminho e ver alguns pontos turísticos.

Principais atrações turísticas na Nova Zelândia

O que fazer na Ilha Norte

Para os 5 dias que passamos na Ilha Norte escolhemos conhecer: Rotorua, Taupo e Auckland. Tudo de ônibus. Roteiro completo de 5 dias na Ilha Norte neste post.

Roteiro_Ilha Norte_NZ

Chegamos em Auckland às 5am e descemos direto para Rotorua.

Rotorua é uma cidade super interessante, além de bem bonitinha. Um local nos disse que Rotorua é a cidade mais próxima ao centro da Terra. Não averiguei se a informação procede ou não, achei mais legal acreditar que já fui ao lugar mais próximo que existe ao centro da Terra.

1796581_10201813513564049_2047472669_n
Rotorua Museum

Passeamos um dia por Rotorua e no outro dia fomos ao Wai-o-tapu, o maior parque geotermal da Nova Zelândia. Fica a 25km de Rotorua e chegar lá é muito fácil.

Os passeios mais comuns nessa região são: Te PuiaWai-O-Tapu e uma passada em algum dos SPAs de piscinas termais da cidade.

waiotapu4
Wai-O-Tapu

Na tarde deste mesmo dia que visitamos Wai-O-Tapu, pegamos outro Nakedbus e descemos um pouquinho mais até Taupo. São 81km ou 1h de viagem. Nossa intenção era fazer o Tongariro Crossing no dia seguinte.

Acordamos as 5h30 e para nossa tristeza eterna, havia nevado e o parque não iria abrir. Fiquei desconsolada, só descemos até Taupo para fazer essa trilha. Olhem as fotos do site oficial e entendam a minha dor. Se tiverem a oportunidade, não deixem de incluí-la no seu roteiro. Já esta no meu para quando voltar pra NZ.

No outro dia, voltamos pra Auckland. São 278km e levamos 5h. O Nakedbus vai parando em umas cidades no caminho, deixando a viagem um pouco mais longa. Se você estiver de carro, umas 3h30 serão suficientes.

Chegamos umas nove da noite e tão cansados que acabamos nem passeando pra ver a vida noturna da cidade. Mas o que vimos, do taxi, foi uma cidade bem agitada, ruas cheias de pessoas, bares abertos. Beeeeem diferente do resto das cidades do interior…

Em Rotorua e Taupo depois das 5h30 da tarde, parece que jogaram uma bomba nuclear na cidade e todo mundo desapareceu…só sobrou você. Mas essa foi a nossa experiência tá?! Um primo que foi pra lá também, diz que viu gente a noite por essas cidades.

Bom, mas até aí, tem gente que diz que viu chupa-cabra também né, então…

Dia seguinte, só tínhamos uma manhã para desbravar Auckland. Nosso hotel era pertinho da SkyTower e eu estava doida para ir lá. São 28nzd pra entrar, mas lembra que no começo do post falei sobre as revistas de desconto? Pois então, pegamos dois cupons na revista e ganhamos 3nzd de desconto em cada entrada.

As coisas são carinhas na NZ gente, aproveitem os descontos 🙂

A Skytower é tão linda quanto eu imaginava, são 328m de altura e belezura. Tem dois pontos de observação, um a 186m e outro a 220m. Você poderá ver Auckland 360º, e de algumas partes do 1º deck de observação, poderá ver o solo a 186 metros dos seus pés através de pisos transparentes.

skytower

Neste post aqui você pode ver em detalhe tudo sobre Rotorua, Wai-o-tapu , Taupo e Auckland. Tem muita coisa legal e diferente para fazer nessas cidades.

O que fazer na Ilha Sul na Nova Zelândia

Passamos 10 dias na Ilha Sul. Tudo de carro e sem hotéis reservados. Preferimos assim porque caso não gostássemos de alguma cidade que havíamos planejado parar/dormir, poderíamos partir pra outra e ir adaptando o roteiro conforme íamos conhecendo a Ilha.

Bom, fomos de avião de Auckland para Queenstown. Essa era a única cidade que reservamos hotel pois foi a escolhida para ser o ponto de partida da nossa Roadtrip.

Ficamos apenas 1 noite em Queenstown, mas se você tiver mais do que 10 dias na sua viagem, essa cidade vale com certeza uns 2 dias inteiros. Tem muita coisa pra fazer por lá.

Dica valiosa #3: tente pegar um vôo de dia para Queenstown, a vista lá de cima é maravilhosa. Muitas montanhas com seus picos cheios de neve (dá pra ver a Mount Cook, a montanha mais alta da NZ), o mar da Tasmânia com sua cor azul piscina, as cidades, os lagos, é tudo lindo.

Road Trip pela West Coast

Pegamos o carro no dia seguinte e começamos nossa Road Trip pela West Coast.

Screen Shot 2014-04-30 at 22.31.54
Me too 🙂

O segredo aqui foi se lançar sem hotéis reservados como comentei acima. Chegávamos na cidade e procurávamos pelos hotéis que no guia nos parecia mais bacaninha (custo x benefício) e perguntávamos se tinham quarto de casal disponível.

Só em uma cidade isso não deu muito certo, além de demorar um pouco mais que o habitual para encontrar um hotel, tivemos que desembolsar um bom tanto a mais do que o planejado. Mas em outras cidades ficamos em uns mais baratos, então no geral compensou.

Pra quem não curte viagem assim sem planejamento, pode ir reservando tudo pelo Booking.

Roteiro West Coast Nova Zelândia:

Roadtrip WestCoast NZ

Nest post aqui você pode ver em detalhe todo nosso roteiro pela West Coast, com todas as dicas de hotéis, restaurantes, quantidade de dias que ficamos em cada cidade, além de esportes radicais feitos em cada uma 🙂

Quem estiver indo pra NZ e tiver dúvidas pode me escrever e/ou dar sugestões, que adoro dar palpite no roteiro alheio.

Termino esse post com a frase que terminei meu diário dessa viagem:

NZ ROCKS!

Se lança…

Veja Também:

Guia de Sobrevivência na Nova Zelândia.

5 dias pela Ilha Norte da Nova Zelândia.

10 dias pela Ilha Norte da Nova Zelândia.

Cavernas de Waiotomo.

Rarotonga, um paraíso nas Ilhas Cook.

Comentários

comments

02 Comments

LEAVE A COMMENT