Roteiro de 3 semanas no Peru e no Chile

Fiz este roteiro de 3 semanas no Peru e no Chile, e foi uma das melhores viagens que já fiz EVER. São dois países lindos e mágicos. Esta viagem abriu meus olhos pra quanta beleza, ternura e história tem nossos hermanos.

Como sou super fominha, queria incluir o máximo de lugares nestas 3 semanas, e então o roteiro ficou assim:

 

Fez parte do Roteiro de 3 semanas entre Peru e Chile as seguintes cidades: Lima, Nazca, Cuzco, Águas Calientes, Arequipa, Tacna, Arica, San Pedro de Atacama e Santiago.

E foi QUASE perfeito! Hoje, se fosse recomendar, diria para ficar apenas 2 ou 3 dias em Santiago e mais dias no Atacama. A pegada dessa viagem foi mais natureza e coisas diferentes do que estamos acostumados a ver, então quando chegamos em Santiago e vimos que iríamos perder a semana inteira em uma cidade grande, depois de ter visto tanta coisa linda e mágica, bateu uma pequena tristeza. Mas faz parte, não da pra ganhar sempre.

Vou contar um pouco sobre cada lugar que passamos e o que fizemos:

Lima

Em Lima recomendo dormir no bairro Miraflores, é o mais moderninho da cidade. Nós dormimos no Hostal El Patio, um lugar simples mas bem ajeitado, com jardins e terraços. (Apesar do nome Hostal, os quartos são individuais). Em outra viagem (de trabalho) a Lima, fiquei no Radisson, que é bem legal e moderno. Outras opções de hospedagem em Lima aqui.

Na primeira noite que chegamos de São Paulo, fomos ao Shopping Larcomar. O shopping fica no bairro Miraflores, fomos andando do hotel pra lá. É na beira do mar, mas não no nível do mar, fica em um penhasco. A vista é bem bonita e tem bastante opção de restaurantes e lojas.

No primeiro dia fomos bater perna no centro histórico de Lima. Foi bem fácil ir de ônibus de Miraflores para o centro. Visitamos a Praça das Armas, Catedral de Lima, Palácio do Governo, Igreja de Santo Domingo, Mercado Central e tantos outros edifícios históricos na região. Fizemos tudo à pé com mapa em mãos. É um pouco cansativo, mas na minha opinião, sempre a melhor forma de conhecer um lugar – andando.

À noite jantamos no Rafael. O restaurante é elegante e chique, comida peruana com ar de modernidade. Ex-ce-len-te!

Veja nosso post: Roteiro de 1 dia em Lima – com mais dicas do que fazer por lá.

Sobrevoando as linhas de Nazca

No segundo dia, fizemos algo meio doido… Eu disse que sou fominha de viagem certo!? Pois então – estava doida pra sobrevoar as linhas de Nazca, mas ir para lá sairia muito do roteiro. Então… contratamos um  tour bate e volta de Lima para Nazca! São 450 km – cada trecho! Saímos cedo de Lima, às 6:30 e fomos direto para Nazca. Chegamos lá e fizemos os trâmites burocráticos e aguardamos nossa vez.

O vôo dura 30 mins. É surreal ver as imagens no chão! Incrível. Porém, tem um ponto negativo, dá MUITO enjôo. O piloto vira o avião de um lado para o outro durante 30 minutos, só de lembrar passo mal. Se soubesse, tomaria um plasil antes. Na volta paramos em Paracas bem rapidinho e voltamos para Lima. Doidera né!? Mas valeu a pena. É aquele tipo de coisa, já que estou aqui, vou fazer!

Como e quanto: Tudo organizado pela Alas Peruanas. Entrei em contato por email no Brasil e saí com tudo organizado. Preço foi de 550 USD para duas pessoas.

Cuzco e Machu Picchu

O ponto alto e mais aguardado da viagem era Machu Picchu. Já tinha muito tempo que eu falava que queria conhecer este lugar. Fomos para Cuzco de avião pela LAN (agora LATAM).

Em Cuzco dormimos no Rumi Punku, um dos hotéis mais legais que já fiquei. É super bem localizado, do lado do centro histórico e os funcionários são bem prestativos.

Cuzco, o Valle Sagrado, Machu Picchu e toda região foi ainda mais surpreendente do que eu esperava. Foi como um “dream come true“. Fiquei encantada.

Aqui neste post eu conto em detalhes tudo o que fizemos em 4 dias nessa região.

Arequipa

Parece redundante dizer que me surpreendi com Arequipa, mas é a mais pura verdade. Cada lugar novo que eu chegava no Peru era uma surpresa. Eu não esperava gostar tanto deste país.

Chegamos de avião também, voamos de Cuzco para Arequipa pela LATAM. Nos hospedamos na Casa de Avila, super bem localizado no centro histórico da cidade.

Em Arequipa ficamos apenas 2 dias. 1 dia para conhecer a cidade e o outro dia para ir ao Caynon del Colca ver o famoso Condor Andino.

Veja neste post o nosso roteiro de Arequipa.

Cruzando a fronteira do Peru para o Chile

Para ir de Arequipa para o Deserto do Atacama levamos quase 24 horas. É bem longe. Saímos de manhã em um ônibus de Arequipa para Tacna. Lá tomamos um taxi coletivo para Arica, onde pegamos outro ônibus para San Pedro de Atacama. Detalhes de como fazer este trajeto neste post aqui.

San Pedro de Atacama

Este foi o lugar mais surpreendente de toda viagem. Acho que não esperávamos gostar tanto do Deserto, por isso eu disse no começo do post que teria ficado mais dias aqui. Alguns amigos me aconselharam a ficar de 5 a 7 dias, mas pensei “ah eu não sou tão aventureira quanto eles…” ficamos só 4 dias. Faltou tempo para fazer tudo o que queríamos.

Dormimos na Casa Solcor. Uma pousada/casa em que cada hóspede fica em um quarto. Os quartos todos são suítes e de manhã tem sempre uma pessoa lá para fazer o café da manhã e limpar os quartos. A dona mesmo eu não vi. O lugar é bem legal, tem um quintal enorme para descansar ao sol, os quartos são legais também. Só achei meio longe do centrinho. Para voltar à noite é super escuro também, precisávamos usar uma lanterna.

No Atacama alugamos duas bicicletas no primeiro dia e fomos pedalar. Nos outros dias fizemos os passeios do Vale de la Luna e Vale da Morte. Fomos na Laguna Cejar e nos Geiseres el Tatio. Além claro do Salar de Atacama. Em uma das noites fomos ver as estrelas no Tour Astronômico – sensacional. Vale super a pena. Os passeios reservamos todos lá na cidade. Tem várias operadoras de turismo, todas próximas umas das outras, você dá uma andanda e pesquisa melhores preços e horários pra sua programação.

Veja neste post aqui detalhes e preços destes passeios e outros que tem pra fazer no Atacama.

Santiago e El Colorado

Do Atacama para Santiago pegamos um vôo direto da LATAM. Separamos 6 dias para Santiago, incluido os dois dias que fomos esquiar. Com certeza poderia ter ficado só uns 2 dias em Santiago e manteria os 2 dias de esqui.

Pra ajudar, ainda demos azar de pegar 1 dia de feriado em Santiago, ou seja, estava tudo fechado. Acabamos indo no shopping e cinema… vê se pode rs.

Em Santiago um dos passeios que mais gostei foi visitar La Chascona – uma das casas do Pablo Neruda – esta ele construiu para sua então amante Matilde. O lugar é super diferente além de ter uma vista linda da cidade, vá no por do sol. Também andamos pelo centro histórico, Praça das Armas, Cerro San Cristóbal e Parque Metropolitano. Além de visitar o Mercado Central para ver um monte de coisas esquisitas do mar que a galera come. O Juliano que é corajoso provou um monte deles, eu fiquei no peixe grelhado.

Veja neste post 7 passeios para fazer em Santiago e Região.

Como esquiar perto de Santiago?

Nós dormimos em Santiago todos os dias, no bairro Providencia. Um bairro super residencial e bem bonito, recomendo. Ficamos no Vilafranca Petit Hotel. Um dos lugares mais fofos que já me hospedei na vida. Os quartos são bem pequenos, mas o atendimento compensa pelo tamanho.

Para esquiar, pelas manhãs íamos cedinho à loja Ski Total e subíamos na van com eles para as montanhas. Também alugamos todo equipamento com eles, já chegávamos lá em cima prontos. Como em Junho ainda não havia muita neve, a única pista aberta era no El Colorado. Sorte a nossa pois também é onde tem as pistas de iniciantes.

Lá fizemos uma aula antes de começar a brincar – o que é recomendável pra quem nunca esquiou. Vou ser bem sincera. ODIEI meu primeiro dia. Foi tudo difícil, eu só caía, tinha dificuldade de descer a montanha, aquela bota é horrível. Queria desistir. Mas o Juliano insistiu que o segundo dia seria melhor – e foi mesmo. Deu pra me divertir. Então minha dica é, se for esquiar, vá pelo menos 2 dias – ou nem vai, se não vai sair de lá com péssima impressão. Nós adultos demoramos pra pegar o jeito.

E por fim, depois de 3 semanas maravilhosas descendo a costa do Peru e do Chile, retornamos a São Paulo.

Se Lança…

Veja estes outros posts que podem te interessar:

Roteiro de 4 dias – Cuzco e Machu Pichhu
Arequipa e Canion de Colca no Peru
Roteiro de 1 dia em Lima
Como ir de Machu Picchu para o Deserto do Atacama
Do Atacama ao Salar de Uyuni
7 Passeios em Santiago e Região
Roteiro de duas semanas no Chile + Dicas de viagem
Circuito dos Lagos Andinos no Chile

LEMBRETE!

Não se esqueça do seu seguro de viagem! Eu sei que é aquele tipo de coisa que ninguém quer usar, mas que é importante ter, com saúde não se brinca! Nós usamos o portal Seguros Promo, pois faz cotações com várias seguradoras trazendo um comparativo de preços e benefícios.

Pra vocês terem idéia, um seguro de 10 dias na América do Sul custa à partir de 77 reais. Não é caro!
Na Seguros Promo você pode pagar em 12x no cartão ou ter 5% de desconto pagando no boleto.

E, tem mais…

Nossos leitores tem direito a um desconto de 5% (adicional ao do boleto). É só inserir o cupom SELANCA5 pra ganhar. Ou seja, fica bem acessível contratar este serviço para viajar tranquilo. Clique aqui para fazer sua cotação.

[Mikado id=’40’]

O que fazer em Big Bear Lake na California

O Big Bear Lake é uma cidade pequena e muito fofa ao redor do Lago Big Bear. Fica no topo das montanhas, então é ideal para esquiar. Mas tem muito mais para fazer lá do que apenas ski.

Tem muitas atividades de inverno, mas também é um excelente destino de verão.

Quanto tempo ficar?

Nós ficamos 3 dias e 2 noites na cidade. Pensando agora, talvez ficaria um pouco mais, pois choveu um dia todo e acabamos perdendo um pouco com isso – pois não dá pra esquiar e a maioria das atividades são outdoors.

Onde dormir em Big Bear?

No nosso primeiro post sobre o Big Bear, falamos sobre a cabana que alugamos lá pelo Air BNB e recomendamos dois hoteis. Além das recomendações que estão lá você pode pesquisar opções de cabanas e hotéis neste link.

Onde comer?

CopperQ – café e bistrô para tomar um chocolate quente acompanhado de cookies.

Jaspers – comida bem tradicional americana, pratos bem servidos. Um detalhe legal é que ao invés de servir pão de entrada como a maioria dos restaurantes, eles trazem pipoquinha. O hamburguer custa 12,95 USD e o prato com Filé Porterhouse 37,95 USD. Endereço: 607 Pine Knot Ave., Fone: (909) 866-2434

Himalaya – restaurante de comida indiana e tibetana, é super bem cotado e vive cheio. Mas tem que apreciar este tipo de culinária. Os pratos são mais em conta, o chicken masala sai por 9.95 USD.

El Jacalito Grill – e claro que até nas montanhas tem que ter comida mexicana né?! Os pratos são super bem servidos, se não estiver com muita fome dá pra dividir um prato. Preços à partir de 12,99 USD.

O que fazer no Big Bear?

Além de esquiar no Snow Summit e Bear Mountain, tem muitas atividades outdoors:

Veja tudo sobre esquiar no Big Bear Mountain neste post aqui.

Big Bear Alpine Zoo – não sou fã de zoológicos pois não gosto da idéia de animais em jaulas – mas este é um santuário e centro de reabilitação. Aqui você encontrará ursos, raposas, lobos, répteis e outros animais nativos das montanhas. O Zoo abre todos os dias – se as condições climáticas assim permitirem. Nós não conseguimos ir por causa da chuva. Custa 12 USD para adultos e 9 para crianças. Endereço: 43285 Goldmine Dr

Kayak e Stand-up Paddle no Lago – Você pode alugar um kayak ou prancha de stand-up para remar no lago. Kayaks para uma ou duas pessoas. Onde: Johnny’s Ski & Board Rentals. Endereço: 39769 Big Bear Blvd. Fone: (909) 866 5924 OU Big Bear Lake Kayak Rentals Endereço: 40905 Big Bear Blvd, Fone: (909) 878 3155

Pescaria de trutas no lago – A Cantrell leva os clientes para pescarem trutas em seu confortável barco. O passeio tem duração mínima de 2 horas no lago e inclui todo o equipamento. Segundo eles, se você não pescar nenhuma truta, pode voltar de graça! Custa 85 USD a hora para 2 a 4 pessoas e 95 USD a hora para 5 a 8 pessoas – lembrando, preço por hora e não por pessoa.

Alpine Pedal Path – uma linda trilha para fazer a pé ou de bicicleta. É uma caminhada fácil, pois o caminho é todo pavimentado. Tem pontos para parar e fazer picnis e também alguns bancos para sentar pelo caminho. Uma dica é caminhar no fim da tarde e apreciar a vista.

Mountain Biking – quem quiser se aventurar pelas trilhas, ou só ficar de bike pela cidade, pode alugar uma bicileta à partir de 11 USD a hora. A região é bem conhecida pelos ciclistas e já hospedou até campeonatos nacionais. Onde: Bear Valley Bikes

Passeios à Cavalo – a mais ou menos 11 kilômetros da Big Bear Lake Village tem um estábulo que oferece vários tipos de passeios à cavalo. De 1 hora de duração ou até mesmo passeios de 2 dias. É preciso reservar com antecedência. Endereço: 46475 Pioneertown Road, Fone: (909) 585 6482

Tours Off-Road – explore os rios e canions do Big Bear em carros 4×4. São vários tours oferecidos pela empresa, desde passeios mais lights de 2 horas, como trilhas difíceis cujo passeio dura 5 horas. Fone: (909) 585 1036

Antiquários – Buscar artigos em lojas de usados, são muitas opções de lojas, cheias de tranqueiras e alguns tesouros escondidos.

Como você pode ver, não faltam opções de passeios nessa linda região! Seja inverno ou seja verão! (Gostou da rima!?)

Se Lança!

Leia mais nestes posts:

Ski no sul da California – Big Bear
3 parques de diversões para ir com crianças em Los Angeles.
6 Parques de Diversões em Los Angeles e região
Seguro de Viagem Internacional – vale a pena?
Sua saúde e farmácia de viagem

[Mikado id=’37’]

Ski no Sul da California – Big Bear

Quando as pessoas pensam no na Califórnia, as palavras que geralmente vêem à cabeça são praia, surfe e sol. Mas também tem ski no sul da California, no Big Bear Mountain, perto de Los Angeles.

Nessa minha vida de vira-lata no mundo, tive a felicidade de passar 5 anos da minha infância morando na Califa, em Pasadena. Então vira e mexe estou sempre por lá passeando e visitando família.

Na nossa última viagem, queríamos esquiar em algum lugar ali perto, e depois de alguma busca, encontramos o Big Bear Mountain, que fica a somente duas horas de carro da região de Los Angeles.

Big Bear – Lago, Montanha e Cidade

Eu apanhei um pouco para entender como funciona, na verdade, só entendi depois que cheguei lá, então vou tentar explicar tin tin por tin tin pra vocês não passarem pela mesma dificuldade.

Tem uma cidade chamada Big Bear Lake, assim como o lago também tem esse mesmo nome. Tem outra cidade chamada Big Bear e a montanha e recinto onde se esquia se chama Bear Mountain. Quando eu estava fazendo minhas pesquisas, foi difícil entender isso. Para esquiar, além do Bear Mountain, tem a montanha Snow Summit – que são da mesma empresa. Vamos por partes agora que entendemos quem é quem.

Como chegar no Big Bear Lake

A melhor maneira é de carro. Nós alugamos um carro médio (tipo corolla) com a RentCars, não precisa de carro 4×4 – mas se nevar na estrada, tem que ter corrente – nós não precisamos.

A estrada é bem tranquila, isso se você não pegar trânsito nas freeways. A via mais rápida é pela CA-210, sai na saída 81 e pega a estrada 330 e depois CA-18 que vai para a vila Big Bear Lake. Para subir a serra, é preciso muita atenção. A estrada é pista simples e tem algumas partes de penhascos que dá um certo medinho.

Onde dormir no Big Bear Lake Village?

Nós dormimos na cidade de Big Bear Lake – ou em inglês: Big Bear Lake Village. É a cidade ao redor do lago onde estão as pistas de esqui. É bem pequena, muito fofa. Tem alguns restaurantes, cafés, lojinhas fofas e muitos antiquários – alem claro das empresas relacionadas a esportes.

A cidade Big Bear é do lado também, um pouco maior. É lá onde estão os supermercados grandes.

Tem muitas opções de chalés pelo AirBNB, essa foi nossa escolha. Como estávamos em 6 adultos e uma infante – pegamos uma cabana grande muito legal.

Através deste link, pesquise opções de hospedagem pelo Airbnb em Big Bear Lake e Ganhe R$130 reais de desconto na reserva da sua acomodação. Termos e condições do Airbnb. 

Pra quem gosta de ficar em hotel, essas são as nossas recomendações:

Holiday Inn Resort The Lodge at Big Bear Lake – este hotel é um dos maiores e mais movimentados da cidade. Fica pertinho do centro da vila e da estação de esqui. O bom do Holiday Inn é que você sempre sabe que a hospedagem será de qualidade. Camas grandes e confortáveis e quartos bem espaçosos. Alguns quartos tem até lareira. Diárias à partir de 100 USD.

Hillcrest Lodge – Este hotel tem mais cara de chalé, menos cara de hotel. É desses lugares que os donos venderam tudo que tem pra abrir uma pousada – no caso – cabanas na montanha. Tem quartos menores e também apartamentos maiores com cozinha e que acomodam mais pessoas. Também fica próximo do centro da cidade. Foi todo remodelado em 2014. Diárias à partir de 100 USD.

Veja outras opções de hospedagem no Big Bear Lake aqui.

Como esquiar no Big Bear?

São duas montanhas: Bear Mountain e Snow Summit. Ambas tem pistas para iniciantes e mais experientes – nesse sentido não tem muita diferença entre elas. Claro que pessoas que realmente AMAM esquiar não escolhem o sul da Califórnia como seu destino, vão pra Aspen, Ancorage, Canadá, Alemanha, sei lá, lugar onde neva MESMO.

No Big Bear a neve é garantida, pois se não nevar, eles fazem neve com as máquinas durante a noite.

O que eu mais gostei é da facilidade de subir na montanha. Os lifts ficam no meio da cidade. É muito simples, você dirige até a entrada da montanha, onde tem os lifts, estaciona ali mesmo e boa. Só comprar ingresso e já está no pé da montanha pra subir. Essa estrada para lá não é serra nem nada, é mesmo dentro da cidade.

Tem também transporte para os “atletas” entre uma montanha e outra, você entra nesse camburão com todo seu equipamento e ele te leva do Bear Mountain para o Snow Summit e vice-versa.

Transporte entre as duas montanhas

Onde alugar equipamento de ski e snow board

Tem muitas empresas na cidade, não precisa alugar o equipamento na montanha – pois será mais caro lá na hora. Você pega o equipamento antes de ir pras montanhas e devolve no fim do dia. Tem que chegar bem cedo pra não perder tempo na fila. Nós usamos a:

Leroy’s Boardshop – Loja e aluguel de roupas e equipamentos. Endereço: 40560 Big Bear Blvd / Fone: (909) 866 7573

Preços:

Ski17,50 USD
Snow Board23,50 USD
Calça ou Jaqueta10,00 USD cada
Capacete6,00 USD

Dica para comprar roupa de Ski e Snow Board barata

Quem estiver hospedado na região de norte ou leste de Los Angeles, na cidade de San Gabriel tem um outlet de roupa de neve, chama Ski & Snowboard Outlet. Tem outra loja em Santa Ana, mas essa não conheci. Aqui é possível comprar calças por volta de 70 USD e jaquetas por volta de 90 USD. Tem gorros, luvas, máscaras e etc. Nós vasculhamos muito e achamos uma calça de 34,99 USD para o marido e uma de 39,99 pra mim – no caso eu peguei uma calça XS masculina – pois nesse valor estava bem difícil achar algo. Como o aluguel custa 10 USD por dia, quem for esquiar por alguns dias, pode valer a pena. Endereço da loja: 9034 Huntington Drive, fone: (626)287 0736

Preços do Ingresso

Os preços variam muito dependendo da estação, do dia e também do pacote de dias que você compra. O bilhete de 1 dia geralmente varia entre 70 e 100 USD. Nós fomos em Dezembro e pagamos 89 USD no ingresso na sexta-feira e valia pelo dia todo, inclusive a noite – pois às sextas geralmente tem night skiing.

Tem também um ingresso que vale por meio período, custa 90% do ingresso integral, mas você só pode começar à esquiar pela tarde.

Veja o preço do ingresso aqui nesse site. É bem confuso pois o site não traz todas as opções que são vendidas na bilheteria. Olha aí a foto da billheteria no dia em que nós fomos:

Bilheteria do Snow Summit

Pistas de Ski

Nós só esquiamos na Snow Summit. Começamos aquecendo aí nessa pista 4, junto com as outras crianças! Depois com um pouco mais de confiança, fomos à pista 8. Descemos mais um par de vezes e nos aventuramos para a pista 2, onde passamos o resto do dia.

Pistas do Snow Summit
Pistas da Bear Mountain

Outras informações

Lá no alto da montanha tem um restaurante que serve café e algumas comidas. No pé da montanha tem banheiros e um café também. Pra quem não deixou as coisas no carro, tem um locker que se pode alugar. E tem WIFI grátis em toda montanha também.

Gente, não deixem de fazer seguro de viagem! Peloamordetudo! Esquiar sem seguro é burrice, e atenção – tem que contratar um que inclua esportes radicais. Veja na SegurosPromo os valores de várias seguradoras, nós usamos e aprovamos.

No mais é só se divertir com muita segurança!

Neste post falamos mais sobre a cidade, onde comer e quais outras atividades tem para fazer!

Cunhas e autoras do blog – muita marra, pouca técnica

Se Lança…

Leia mais nestes posts:

O que fazer em Big Bear Lake na California
3 parques de diversões para ir com crianças em Los Angeles.
6 Parques de Diversões em Los Angeles e região
O que fazer em Pasadena na California
4 praias perto de Los Angeles
Sua saúde e farmácia de viagem
15 dicas para uma viagem segura e saudável

[Mikado id=’36’]

7 Passeios em Santiago e Região

Continuando a saga Chile: Santiago e Atacama, aqui vamos para o segundo post da Carla.

[su_divider top=”no” text=”Voltar para o topo”]

Esses são os principais passeios que fizemos em Santiago, Valle Nevado, Val Paraíso e Viña del Mar:

O que fazer em Santiago

Free tour de Santiago para conhecer a cidade – bem legal, pois o cara deu dicas de onde ir beber, comer (vimos onde comer as comidas típicas), lugares com feirinhas artesanais, parques e museus para visitar… Aconselho a fazer nos primeiros dias, para pegar as dicas dos lugares que estão bombando no momento e para escolher os lugares por onde passar nos tempos livres.

Mercadão – é mais um lugar com restaurantes para estrangeiros. Eles tentam te empurrar para um restaurante de qualquer jeito… Isso até incomodava a gente. Você não consegue passar perto sem que eles tentem te abordar… Mas é legal pra ver o monte de coisa esquisita que sai do mar e a galera come.

Vinícolas – A Santa Rita e a Concha y Toro são as mais recomendadas para conhecer – e nós optamos pela Santa Rita. Realmente foi uma surpresa para nós. O tour é de 1 hora, eles mostram todo o processo até se ter o vinho. Eles ensinam a degustar o vinho. São 3 vinhos que eles dão. É tudo muito bom. Lá tem até o Museu Andino (que é de graça). Então dá para conhecer a fazenda, ir no museu e depois comprar os vinhos de lá. E não é só vinho que tem não. Também tem um pão de vinho e outras coisas que é legal experimentar e levar. Sem falar do restaurante lá dentro.

Como chegar – fomos com uma operadora de tursimo, mas não aconselho. É melhor ir de ônibus normal. Tem um ponto de ônibus perto. Aí você pode ir andando, fazer as coisas no seu ritmo, escolher o que quer fazer e não ficar preso com um grupo e tempo.

DICA: É melhor visitar as vinícolas no final da viagem para não carregar todos os vinhos que são mega baratos pelo resto da viagem…

O que fazer ao redor de Santiago

Cajon del Maipo

É lindo o lugar. Não dá nem para acreditar que existe! E tem que ir! É uma represa que fica perto de montanhas. Mas a luz do sol, em contraste com as montanhas e o rio dão um espetáculo para os visitantes. Em época de inverno mesmo, precisa andar por um bom trecho. Como o período que fomos estava mais no final, conseguimos ir com a van.

Como chegar –  fomos pela Somos Tour. Conseguimos um desconto legal de 15%. Mas não curti. Eles nos levam até o lugar através de uma van. Buscam a gente bem cedo, param numa lanchonete de posto e nós que pagamos pelo café da manhã. Basicamente só tinha brasileiro na van (podiam disponibilizar um guia que falava português já que as pessoas que nos vendem o passeio são todos brasileiros, mas o guia só falava em espanhol). A tarde é servido um pouco de queijo, salgadinho e azeitonas com vinho e pisco sour (bebida típica do Chile muito boa, levei de lembrança também) mas quando olhava para os lados, as outras empresas estavam fazendo churrasco. E fomos um dos primeiros a voltar também… Não recomendo a empresa…=/

Veja no Get Your Guide outras opções de operadoras que realizam este passseio. Este aqui por exemplo custa 110 USD e tem 5 estrelas de avaliação.

Mas o lugar é um dos mais lindos que já vi. Só de estar lá, já valeu a pena. O passeio sai cedo e volta lá pelas 16h para Santiago.

cajon_del_maipo_santiago_chile

Valle Nevado

O Valle Nevado foi incrível, gostei bastante de ir. É o recomendado para iniciantes. Para quem quer esquiar ou aprender, é aqui que se deve vir. Não é o mais barato para ir, mas as outras pistas têm mais gente local que não tem paciência com pessoas inexperientes na pista… =/

Existe também outros lugares para ver neve, mas na época que fomos, final de agosto e início de setembro, só alguns tem neve e o Valle Nevado era um deles. La Parva é um outro parque de ski, mas é mais para o povo local que já sabe andar bem. Farellones é um parque que desce a neve numa bóia, mas por causa da pouca neve da época, não estava aberto.

Como chegar – Fomos com uma empresa chamada Ski Total. Eles alugam as roupas, levam até lá e já te dão o ingresso do parque. Sai cedinho de Santiago, passa o dia na montanha e volta no fim da tarde. Outras empresas só alugam as roupas e fazem o transporte.

Dica importante – não se esqueça de fazer um seguro de viagens que inclua esportes radicais, nem todos tem essa cobertura. Veja na SegurosPromo os preços, e se for fechar com eles, use o cupom SELANCA5 para ter 5% de desconto adicional. Não é caro, 1 semana no Chile custa à partir de 70 reais.

aula_ski_valle_nevado_iniciantes

Val Paraíso e Viña del Mar

Val Paraíso – Possui ruas peculiares, cheias de grafites lindos que dão personalidade ao lugar. Várias casas de artesanato e exposições. Tem uma paisagem bem interessante por causa das escadas coloridas, os portos, os morros com as várias casinhas pequenas e charmosas e os bondinhos que ajudam a subir os morros…

Viña del Mar – praia! Como fomos no período de setembro, estava bem frio durante a manhã. As pessoas que estavam lá, estavam de roupa mesmo (agasalho e calça). Algumas corajosas estavam no mar, principalmente criança… Não esqueçam de comer salmão por lá. São coloridos naturalmente e não pela ração que ingerem. Muito gostoso!

Como chegar – Fomos de Santiago para lá por ônibus e os passeio de Viña del Mar e Valparaíso foram feitos a pé. Os ônibus saem toda hora e por isso não é problema. Fomos para Valparaíso primeiro e depois fomos de metrô para Viña del Mar. Tivemos que comprar um cartão de ônibus que só serve lá. Fizemos esses dois lugares em um só dia. Para quem gosta, lá tem um cassino, mas não fomos.

Outra opção é alugar um carro e fazer este passeio por conta própria. É bem tranquilo, só levar sua carteira de motorista e andar com o passaporte. Nós sempre usamos a RentCars para alugar carro no exterior, eles tem os melhores preços.

valparaiso

Hostal em Santiago

Poker Hostal Atendimento de primeira! O quarto não é grande, mas como na maior parte do dia estávamos fora, então tudo bem. Tivemos problemas com o chuveiro no primeiro dia, mas o gerente de lá foi tão legal que nos colocou em outro quarto, mudou toda nossa mala e olha que nem tava organizada… Ele levou tudo para o outro quarto. O café da manhã é bem servido e eles dão ótimas dicas para passeios. Também nos ajudaram a chamar o taxi para volta. Também é importante falar da localização do hostal que é ótima e fica perto de ótimos restaurantes.

Veja outras opções de hospedagem em Santiago aqui.

Onde Comer

Chipre Libre – Comemos um ceviche maravilhoso e também é um restaurante conhecido pelos pisco sour que eles fazem. Um melhor que o outro!!

Se Lança…

Leia mais nestes posts:

Roteiro de 3 semanas no Peru e no Chile
Como ir de Machu Picchu para o Deserto do Atacama
Do Atacama ao Salar de Uyuni
Roteiro de duas semanas no Chile + Dicas de viagem
Circuito dos Lagos Andinos no Chile
Seguro de Viagem Internacional – vale a pena?

Ainda não sabe pra onde ir?
A gente te ajuda! Escolha um destino.