Como conhecer Barcelona como um local e se divertir como um turista
Espanha Europa

Como conhecer Barcelona como um local e se divertir como um turista

Se lança pra Barcelona!

Este post é uma versão resumida do conteúdo exclusivo do nosso guia exclusivo de Barcelona! Isso mesmo, você leu certinho. Barcelona é tão incrível e temos tantas boas dicas, que resolvemos fazer um SUPER GUIA pra que vocês possam baixar e ler no celular, tablet ou computador.

Veja mais informações sobre ele aqui neste link: Guia de Barcelona.

1. Sobre Barcelona

Não tem como não se apaixonar pela capital da Catalunha. Barcelona é uma cidade cheia de vida, história, belíssima arquitetura, praia, montanha, vida noturna bem agitada (principalmente no verão), e super preparada para receber turistas do mundo todo.

Se você quiser ver uma cidade mais tranquila, vá no inicio de maio até 15 de junho ou então depois 15 de setembro a meados de outubro (quando já começa a esfriar).

Se você gostar de agito, o negócio é planejar sua viagem a Barcelona na alta temporada que vai de meados de junho a meados de setembro.

2. Como se virar 

A maior parte dos pontos turísticos está sobre uma superfície plana, da Avenida Diagonal para baixo (sentido mar) portanto caminhar pela cidade é uma atividade fácil para quem quiser conhecê-la bem. Recomendo que você escolha ir caminhando de ponto turístico a ponto turístico.

O metrô que conta com 11 linhas e mais de 148 estações. É um meio de transporte muito limpo, bem cuidado e seguro. Há opções de cartões para viagens únicas,ou com maior numero de passes com desconto: T10 (10 viagens), T50 (50 viagens), e TDia (viagens ilimitadas num mesmo dia). Tem também um cartão chamado HolaBCN! que dá direito a transporte ilimitado de 3 a 5 dias, dependendo da sua opção.

Além do metrô, a malha de trens que liga a capital Catalã às cidades vizinhas e suas belas praias, é bem grande.

Outra maneira super interessante de conhecer a cidade é juntando-se a um Free Tour. É uma forma bem divertida e rica culturalmente de conhecer a cidade, pois aprende sobre a história de cada lugar.

Importante: por mais segura que Barcelona seja sempre há pequenos furtos e no centro de Barcelona e no metrô acontecem muitos, principalmente no verão. Por isso, ficar atento é sempre importante.

3. Onde ficar em Barcelona

Fique no centro da cidade. É seguro e é onde você passará muito tempo durante os dias que estiver na cidade.

Kabul – albergue na Praça Real, no coração da La Rambla. Perto da maioria dos pontos turísticos e com preços justos. A maioria dos hospedes são jovens, mochileiros, grupos de amigos. Não é um ambiente familiar, é um ambiente de “festa” e diversão. Diárias em torno de 60 reais.

H18984 estrelas situado na La Rambla. Em 1929 o edifício se converteu na sede da Companhia Geral de Tabacos das Filipinas. Em 1998 foi adquirido e reformado e em 2005 abriram o H1898, ano do fim do domínio espanhol nas Filipinas. A decoração do hotel é inspirada na historia da Companhia de Tabacos, navios, império e poder. Preço médio é R$500.

W Barcelona – ou Hotel Vela, como ficou popularmente conhecido devido ao seu formato, é um hotel 5 estrelas, localizado no inicio da praia de Barceloneta. O bar localizado na cobertura do hotel oferece vistas panorâmicas da cidade, da praia e do porto (Port Vell), incríveis. A diária aqui fica em torno de R$700 reais.

Airbnb – quem nunca ouviu falar do AirBnb está perdendo uma ótima oportunidade de se hospedar bem e barato pelo mundo. Você pode alugar a casa inteira ou até mesmo só um quarto na casa de alguém em quase todos os lugares do mundo através deste site.

Mais dicas de hotéis no guia – link: Guia de Barcelona.

4. O que fazer em Barcelona

Principais atrações turísticas

Las Ramblas

É um calçadão central que liga a cidade desde o Porto (Port Vell) até a Avenida Diagonal (avenida que cruza a cidade toda em diagonal). Da Praça Catalunha pra cima é chamada de Rambla de Catalunya, pra baixo ganha alguns nomes conforme vai descendo até o Porto. Como são muitos os nomes, é chamada geralmente de La Rambla. Nela você vai encontrar estátuas humanas, bares, restaurantes (de comida bem pra turista) e muita gente passeando.
<Metrô>: L3, linha verde, Estação Catalunya ou Estação Liceu ou Estação Drassanes.

Plaza Reial

É uma praça de formato quadrado, cheia de belas palmeiras, restaurantes, cervejarias, edifícios antigos e postes desenhados por Antoni Gaudí. É super chamosa e é facilmente acessada desde a La Rambla. Você verá que existem varias pequenas ruas que desembocam nesta praça, aconselho que pegue uma delas e se meta por dentro do Bairro Gótico para ir desbravando as pequenas ruelas. Depois é só voltar pra praça pegar outra ruela e desbravar outro lado.
<Metrô>: L3, linha verde, Estação Liceu ou Estação Drassanes.

Gran Teatre del Liceu

É uma casa de opera cheia de história que funciona desde 1847. Desde sua inauguração, o teatro já sofreu com atentados por anarquistas, guerra civil, crise econômica, até incêndio acidental que destruiu grande parte do teatro. A reconstrução da casa de ópera manteve fielmente o mesmo layout original destruído pelo fogo. O Teatro Liceu é a maior casa de ópera da Europa.
<Metrô>: L3, linha verde, Estação Liceu.

Palau de la Música Catalana

O palácio de música construído entre 1905 e 1908 é uma das perolas da arquitetura modernista Catalã e é um patrimônio mundial da UNESCO. O Palácio conta com visitas guiadas que contam curiosidades sobre sua história e arte. Parada obrigatória, mesmo que seja só para admirá-lo por fora.
<Metrô>: L1, linha vermelha, Estação Urquinaona.

Barrí Gótic

O que você mais precisa fazer quando chegar ao Bairro Gótico é se lançar e se perder. Esse bairro é encantador e só se descobre assim, se perdendo entre suas ruelas que estão cheias de lojinhas super charmosas e pequenos restaurantes de tapas e casas de chás. Se lance pelo bairro, você vai se apaixonar.
<Metrô>: L3, linha verde, Estação Liceu ou L4, linha amarela, Estação Jaume I.

El Born

O Born é o bairro símbolo do nascimento da cidade. Apesar de ter sido totalmente revitalizado ainda mantem seus traços medievais originais. É um bairro de intensa vida noturna, cheio de modernos bares, restaurantes e baladas. No Born, descendo pela Carrer l´Argenteria, você vai encontrar lojas de roupas como a francesa Comptoir des Cotonniers, bares de tapas como o Taller de Tapas e o Sagardi, ambos excelentes. Um pouco mais a frente esta uma das principais igrejas góticas da Catalunha a Santa Maria del Mar. Continue andando e a esquerda você chegará ao Passeig del Born, um calçadão central, menor que a La Rambla porém não menos cheio de charme. O Passeig está rodeado de bares e pequenos restaurantes e conta com uma intensa vida noturna. Assim como o Gótico, se lance pelas ruelas e se apaixone pelo bairro.
<Metrô>: L4, linha amarela, Estação Jaume I ou Urquinaona.

Portal del Ángel

É como se fosse uma praça, você pode acessá-la vindo da La Rambla, entre na rua Portaferrisa (tem uma pequena fonte de agua potável na entrada desta rua. A fonte data de 1680. Nesta rua, até chegar ao Portal, você encontrará muitas lojas, como: Desigual, H&M, Bershka, Pull and Bear, Zara, Mango entre outras locais.

Passeig de Gràcia

É o nome da avenida onde estão algumas das mais famosas construções de Antoni Gaudí e que são imperdíveis. Casa Milà ou La Pedrera, é um dos edifícios da época modernista mais conhecido do mundo e também patrimônio da UNESCO. A casa é aberta a visitas diárias e não há como visitar Barcelona e não entrar para conhecê-la. Pague um pouco a mais para pegar o áudio guia, é muito importante para que você entenda os detalhes projetados por Gaudí para tornar o espaço funcional e também entender porque a construção rompeu tantos paradigmas na sua época.

Não deixe de visitar a Casa Batlló também. A fachada da casa é fantástica e é pura imaginação. O telhado tem a forma das costas de um dragão com escamas, as sacadas têm vigas em forma de ossos e rosas uma completa alusão à história de São Jorge. É um museu aberto ao público, pegue tour guiado ou áudio guia.

É um pecado passar por esses lugares e só vê-los por fora ou entrar e não entender a história deles.Chegue cedo pois sempre tem fila.
<Metrô>: L3, linha verde, Estação Diagonal ou L4, linha amarela, Estação Passeig de Gràcia.

Sagrada Família

Obra do arquiteto Antoni Gaudí, a igreja está em construção desde 1882. Em 2010, o então papa Bento XVI realizou a primeira missa da igreja. Apesar de estar a mais de 100 anos em construção, há muitas partes já prontas e abertas ao público. É possível subir nas torres da igreja por escada ou elevador, recomendo subir pelo elevador (aprox. 2€) e depois descer pelas famosas escadas em estilo caracol. Dê uma volta pelo quarteirão para admirá-la por fora, o lado oposto ao da bilheteria é o mais lindo.
<Metrô>: L2, linha roxa, Estação Sagrada Família.

Park Guell e Palácio Guell

É um parque construído também por Gaudí e que provavelmente você já deva ter visto alguma foto de um lagarto ou essa ai do inicio do post com as casinhas de doces do conto de João e Maria. Bom, o parque Fica um pouco longe do centro da cidade, mas é super fácil chegar de metro e é ponto turístico obrigatório. Esse parque tem duas entradas: uma que se chega desde a praça Lesseps (entrada oficial) e outra que se chega pela estação de metro Vallcarca. Pra mim, essa é a entrada mais legal. Você vai ter que subir uma ladeira absurda, mas graças a Deus tem algumas escadas rolantes ajudando na subida íngreme. É só seguir o fluxo, tem muito turista fazendo esse percurso.

A entrada as partes mais famosas do parque é paga e é preciso comprar/agendar seu horário antes pela internet. No Guia de Barcelona explico tudo certinho como fazer e onde comprar. No post sobre as obras de Gaudí também.

<Metrô>: L3, linha verde, Vallcarca, L3.

Museus de Barcelona

Se tiver tempo vá a todos, se não tiver recomendo o MNAC para conhecer um pouco da história da Catalunha, o MACBA (arte contemporânea), o Picasso (obviamente), e também o Museu Marítimo de Barcelona, pois é um tipo de museu que não costumamos encontrar em qualquer cidade e é muito interessante para conhecer a cultura marítima espanhola. Lembre-se: foram conquistadores de muitas civilizações, de navegação eles entendem. Aqui o link de todos eles, para que você consulte horários e dias de funcionamento: MNAC, Fundació Joan Miró, Museu de la Xocolata, Museu Picasso, Museu de historia de Barcelona, MACBA, CosmoCaixa Barcelona e o Museu Maritím.

Muitas outras opções do que fazer em Barcelona no Guia de Barcelona.

5. Onde comer, beber, dançar

RESTAURANTES EM BARCELONA

Mercat de la Boquería: La Rambla, 91. Prove os sucos de frutas, e se quiser comer El Quim é um dos mais famosos e deliciosos.

Cerveceria Catalana: Carrer de Mallorca, 236. Para comer tapas. Muito TOP. Tem que chegar cedo se quiser sentar, senão vai comer em pé “en la barra”, ao estilo espanhol.

Alcoba Azul (TOP TOP TOP): Calle Sant Domeneq del Call, 14. Esse restaurante é bem pequeno, cheio de charme e de deliciosas “tostadas”: de jamón com brie, salmão com caviar, rúcula com frango e o melhor molho ceaser do mundo. É uma melhor que a outra. Super recomendo. Fechado aos domingos. 

 

Rosa Negra ou Rosa del Raval: o Rosa Negra fica na Via Laietana, 46 (Born) e o Rosa del Raval na Carrer dels Àngels, 6 (Raval). O do Raval é o mais agitado. Especializados em comida mexicana de primeira qualidade. Os nachos con quedo de entrada, burrito de prato principal e muito Mojito para acompanhar a comilança, são imperdíveis.

Sweet Gaufre: Ramblas, 83. Apesar de ser uma sorveteira o forte deles é o Gofre, ou gaufre, ou waffle (aqueles famosos da Bélgica) fica na La Rambla. Meus preferidos são o de Nutella e o simples, apenas com açúcar de confeiteiro.

Gelati Di Marco: Carrer de la Llibreteria, 7. Essa sorveteria é maravilhosa. Fica perto da praça Jaume I. Típico sorvete Italiano com muitas opções de sabores. Os sabores de frutas variam de acordo a época do ano. Aqui, até sorvete de Marijuana pode ser encontrado.

BARES EM BARCELONA

Não são os melhores bares de BCN mas conceitualmente são diferentes e por isso valem a menção aqui:

Espit Chupitos: Passeig de Colón, 8. Esse aqui é pra quem estiver mal intencionado. Esse bar tem no menu mais de 500 tipos diferentes de chupitos, o equivalente ao nosso shot. O legal é ficar na barra e provar alguns, custam 2 euros, bem baratinho, e dá um baratão muito louco. Parecem inofensivos por seu pequeno tamanho, por tanto não subestime. Prove alguns, mas não exagere.

Bosque de les Fades: Passatge de la Banca, 5. Fica na La Rambla na mesma entrada do museu de cera. É um bar temático, imita uma floresta. O bar é coberto por árvores de mentira que tremem com raios de uma tempestade fictícia. É bem diferente, vale a pena entrar nem que só para olhar e esperar a “tempestade” chegar. Acontece o tempo todo. A bebida é um pouco cara.

Já esses aqui: Milk, Tres Flores, Café Babel, Rabipelao, Andu, Margarita Blue, são alguns dos melhores bares que ficam no bairro Gótico. São cheios de charme e um bem pertinho do outro. Uma dica: faça um “self pub crow” e prove uma bebida em cada bar.

O guia está recheado de muitas outras opções de restaurantes e bares em Barcelona.
Baixe aqui: Guia de Barcelona

BALADAS EM BARCELONA

Muitas baladas ficam no Port Olimpic. Lá você encontrará muitos gringos e a maioria entre 18 e 25 anos. As mais famosas são: Opium Mar, Carpe Diem Loung Club (CDLC) e Shokô. Se você caminhar de dia pela praia (na parte debaixo da calçada, pé na areia mesmo) verá os terraços dessas baladas cheios de gente bonita, música boa e muita bebida.

Se você caminhar pela La Rambla de noite, com certeza vai receber flyers de muitas baladas. As que indico são: Razzmatazz, Magic (amo de paixão) e Jamboree.

No guia você encontrará detalhes sobre essas baladas, endereços e outras opções de baladas também.

Dê uma olhada no nosso Guia Se Lança para Barcelona:

Esses posts também podem ajudar a planejar sua viagem a Barcelona:

O que fazer em Barcelona – 6 dicas com baladas, restaurantes e turismo
As melhores praias de Barcelona
Oktoberfest de Barcelona
Roteiro Gaudí em Barcelona
Onde comer Paella em Barcelona
Seguro de Viagem Internacional – vale a pena?

Se lança e se apaixone por Barcelona, assim como a gente 🙂

Comentários

comments

LEAVE A COMMENT